História Stuck - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Drama, Jookyun, Monsta X
Exibições 119
Palavras 2.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá humanos!

Demorei mais cheguei kkkkkk

Esse capítulo era pra ter saído quinta-feira, mas quando eu terminei de escrever já era tarde pra poder revisar e parece que meu anjo da guarda resolveu tirar férias e agora o capetinha tá plantando a sementinha do azar na minha vida porque puta que pariu tá dando tudo errado pra mim KKKKKKKK
Esse título também tá muito sem sentido, relevem isso :v
Vou deixar os detalhes de lado e deixar vocês lerem o capítulo em paz kkkkkk

Me desculpem se encontrarem algum erro (eu espero que a formação esteja melhor que a do capitulo passsado).
ESCREVER PELO CELULAR É A PIOR COISA QUE TEM (pra quem não é acostumado).

Então boa leitura♡

Capítulo 10 - Cynical Selfish


Fanfic / Fanfiction Stuck - Capítulo 10 - Cynical Selfish

Kihyun Pov's

Jooheon acha que eu ainda sou uma criança? Até parece que eu iria acreditar naquela mentira.

 

Voltei para o meu quarto um tanto enfurecido, não aceitava o fato de Jooheon ter ficado o fim de semana na casa de outra pessoa.
As vezes eu me sinto mal e com raiva de mim mesmo por ter feito tudo o que fiz. Eu magoei a pessoa que mais amo, eu a afastei de mim por causa de um ciumes estúpido. Quem consegue ser feliz quando a pessoa que você ama não está ao seu lado?

 

As pessoas vivem dizendo que querem ver a pessoa que ama feliz não importa como ou com quem seja. Eu sinto muito dizer, mas se você acredita nisso, então você está mentindo para si mesmo. Não estou dizendo que não quero vê-lo feliz, pelo contrário, eu desejo a ele toda felicidade do mundo, eu só quero que essa felicidade seja ao meu lado.

 

Sim, eu fiz coisas horríveis das quais eu me arrependo muito, porém, tudo o que eu fiz foi porque o amo.

 

Uma vez meu pai me disse que para termos uma coisa, na maioria das vezes era preciso sacrificar outra, essa coisa não precisaria, necessariamente, ser nossa. Isso que o meu pai me disse foi o motivo de eu ter ficado assim e não me arrependo nenhum pouco de tê-lo escutado. Jooheon ainda será meu e eu serei capaz de fazer qualquer coisa para tê-lo. Um dia ele entenderá que tudo que fiz foi por amor.

Shownu Pov's

Depois que Minhyuk saiu do colégio eu também peguei minhas coisas e fui para casa. Fiquei me perguntando se Wonho havia nos visto juntos, muito provavelmente a resposta seria sim, senão, então qual teria sido o motivo do garoto ter ido embora daquele jeito?

 

Cheguei em casa e minha avó estava na cozinha preparando o almoço, a cumprimentei e subi para meu quarto logo em seguida, tomei banho, me troquei e me deitei na cama. Enquanto eu estava no banho Minhyuk havia me mandado uma mensagem.

 

- Houve um problema e eu tive que voltar para casa as pressas, desculpe.

 

Respondi a sua mensagem com um "Tudo bem" e continuei visualizando as outras até que vejo a mensagem que Ji Suk havia me enviado quando eu ainda estava no colégio. Tentei ligar para ele para saber o porquê da mensagem, mas o mesmo desligava todas as minhas ligações. Resolvi então ir até sua casa.

 

Depois que sua mulher o largou, ele não anda muito bem de vida, ele não pode mais trabalhar por causa de sua ficha suja e sempre tem que andar disfarçado na rua por medo da polícia.

 

- Muleque você não leu minha mensagem? - perguntou assim que me viu abrir a porta.

 

Ji Suk é mais velho que eu, nós nos conhecemos desde antes de começarmos a trabalhar para Chunghee. Tudo o que ele me dizia que fazia, eu achava um máximo, então sempre queria fazer igual porque eu tinha muita admiração por ele. Admiração essa que acabou depois que por culpa dele meus pais me abandonaram. Eu não fiquei com raiva dele, meus pais já não ligavam muito pra mim, isso foi apenas o empurrão que eles precisavam pra se verem livres de uma criança que só dava trabalho para eles.

 

- Li sim, mas queria saber o motivo. - fechei a porta.

 

- Kihyun está na cidade. Pronto agora você já pode ir embora. - deitou-se num sofá velho cuja capa já estava toda rasgada.

 

- O papaizinho dele não o quer mais em Daegu? - me sentei em uma cadeira junto a uma escrivaninha que havia na sala.

 

- Você está muito tranquilo para alguém que quase acabou com os planos dele. - riu.

 

- Essa é a tranquilidade de quem não se arrepende nenhum pouco do que fez.

 

- Sério que você não se arrepende? - virou a cabeça para mim e logo em seguida sentou-se no sofá. - Se você não tivesse tido a estupidez de contar para Chunghee que...

 

- O quê?! - o interrompi. - Eu não contei nada para aquele velho idiota, ele não acreditaria em mim.

 

- Não me diga que... - apoiou os cotovelos nas coxas.

 

- Sim, eu que contei para o Jooheon se era isso que você queria saber. - tombei a cabeça para o lado esquerdo.

 

- Você achou que se contasse para ele, ele ia te receber de braços aberto no clube dos "preferidinhos do Chunghee"?

 

- Não, eu não queria entrar nesse "clube" - falei fazendo aspas com os dedos.

 

- Ah, faça-me o favor de ir mentir para outro! - levantou-se e foi até a geladeira. - Se não fosse por você ter feito o que fez, talvez agora minha filha estivese aqui comigo.

 

Ji Suk nunca foi um cara mal, pelo contrário, ele era muito um cara muito medroso, mas quando o assunto é sua filha e sua esposa ele é capaz de fazer qualquer coisa para protegê-las. Kihyun sabia muito bem disso e então o precionava até que ele aceitasse fazer o trabalho sujo de seu "chefe".

 

- O motivo pelo qual você contou não importa mais. Você não pode mais vir aqui, Kihyun descobriu onde eu moro. - retirou uma garrafa de água da geladeira, logo em seguida tomando um gole. - Se ele souber que você também está na cidade, ele com certeza irá atrás de você.

 

Todos em Daegu sabem do amor doentio que Kihyun tem pelo Jooheon. Seu pai por ser muito ausente o deixava fazer o que bem entendesse e sempre passava a mão em sua cabeça. Eu sabia que teria que me esconder dele, pois graças a mim Jooheon ficou sabendo do atentado que Kihyun iria fazer com sua namorada e este por sinal ficou sabendo que foi eu quem contou.

 

Eu e Ji Suk ficamos conversando e ele disse que Kihyun viria vê-lo hoje, assim eu me despedi dele, mas antes que pudesse sair da casa alguém bater na porta. Ji Suk olhou através do olho mágico da porta e viu que era Kihyun do outro lado.

 

- Você precisa se esconder! - Ele apenas mexeu os lábios, nenhum som saiu de sua boca.

 

- Onde? - perguntei abrindo os braços.

 

- Vai pro quarto. - cochichou segurando a porta com a mão para no caso do garoto resolver abrir a porta.

 

Fui para o "quarto" que só havia um colchão no chão e uma mala com algumas peças de roupas ao lado do mesmo. Fechei a porta e fiquei recostado sobre a mesma tentando olhá-los por uma fresta que havia perto da maçaneta.

 

- Então é isso que você chama de casa? - Kihyun entrou retirando seu óculos escuro observando tudo ao seu redor.

 

- Se não gostou pode ir embora.- apontou para a porta que permanecia aberta.

 

- Toma. - entregou uma sacola para Ji Suk. O mesmo fechou a porta pegando a sacola logo em seguida.

 

- Você acha que vai me comprar por um copo de suco e dois pedaços de torta? - riu debochado. - Você já foi melhor.

 

- Não vou, mas se eu quisesse eu conseguiria. - Ji Suk revirou os olhos. - Também lhe darei uma quantia em dinheiro.

 

- Eu não quero seu dinheiro, você terá que procurar outra pessoa pra fazer seu servicinho sujo dessa vez.

 

- Você nem ouviu minha proposta direito e já está recusando? Você não gostaria de relembrar os velhos tempos? - disse com um sorriso cínico estampado em seu rosto.

 

- Dá pra ir direto ao ponto ou vai continuar me ocupando por mais tempo? - sentou-se na cadeira junto a escrivaninha.

 

- Você foi o melhor espião que meu pai já teve. Então você vai descobri algumas coisas sobre uma pessoa e descobrir o que ela é do Jooheon, sem deixar muitas pistas.

 

- Muleque o que você tem na cabeça? - alterou um pouco a voz. - Você vai cometer o mesmo erro de novo?

 

- Por enquanto não. - começou a andar pelo cômodo olhando as coisas com cara de nojo. - mas se for preciso...

 

- Garoto, aquele rapaz não gosta de você. O que custa deixá-lo em paz?

 

- Só me dê sua opinião quando eu pedir, entendeu? - colocou o dedo indicador no rosto do mais velho.

 

Sim, Kihyun tinha o direito de fazer isso com quem ele quisesse, principalmente com Ji Suk, afinal de contas Ji Suk era apenas um espião assassino que se deu mal na vida por causa do amigo.

 

- Aqui está tudo que você precisa. - Jogou uma pasta preta que até então permanecia debaixo de seu braço em cima da escrivaninha.

 

- Kihyun. - Ji Suk respirou fundo. - Eu já disse que não irei fazer isso de novo.

 

- Fique tranquilo, dessa vez eu só precisarei dos seus de espionagem. - foi em direção a porta. - Eu espero que dessa vez nenhum encosto seu venha me atrapalhar. Eu te ligarei para saber a resposta.

 

- Minha resposta já está dada! - disse jogando a pasta nos pés do mais novo.

 

Kihyun olhou para a pasta em seus pés e em seguida para Ji Suk e riu cinicamente.

 

- A pequena Sunhee não iria gostar de saber que o papai está recusando emprego. - falou com um tom ameaçador na voz sem perder o sorriso cínico e se retirou.

 

Saí do cômodo que foi nomeado de quarto e fui logo em direção a pasta.

 

- Você não está pensando em aceitar isso aqui, está? - comecei a folear os papéis que estavam na pasta.

 

- Eu? Claro que... Claro que não. - desviou o olhar.

 

- Chang?

 

- Quem é Chang? - Voltou o olhar para mim novamente. - Você conhece?

 

Nesses cinco minutos que vi Kihyun conversando com Ji Suk pude perceber que ele não mudou nada. Eu tenho pena do Jooheon, Kihyun conseguiu acabar com a vida de muita gente por causa desse amor doentio e pelo visto tentará acabar com a vida de Chang também.

 

Eu tenho certeza que Ji Suk irá aceitar fazer isso, todo esse teatro ele fez porque eu estava ali ouvindo tudo. Eu não quero que Kihyun cruze o caminho de Chang. Ji Suk que me desculpe, mas eu tentarei proteger meu amigo.

 

Hyungwon Pov's

Cheguei em casa já no final da tarde, Chang me contou tudo o que havia acontecido enquanto eu estava fora. Sinceramente, eu gostaria de estar aqui para ajudar meu amigo, mas acho que alguém já fez esse trabalho por mim.

 

Eu estou feliz e ao mesmo tempo surpreso em saber que Jooheon e Chang estão juntos. Desde que eu o conheço eu nunca o vi conversando com uma pessoa se quer a não ser seus colegas de classe e mesmo assim essas conversas não passavam de assuntos sobre a escola.

 

Nesse período em que fiquei fora, a saudade de ter Wonho por perto apenas aumentou. Nós conversávamos o dia inteiro, seja por chamadas de vídeo ou por mensagens de texto, sobre assuntos variados, alguns as vezes não faziam sentido, mas não deixavam de ser engraçado.

 

Em nenhum momento de nossas conversas ele me respondia quando que iria embora com Minhyuk. Por que agora? Por que tem que ser assim? Eu não queria deixá-lo ir, mas sei que ele tem seus motivos para não poder ficar.

 

Depois de ter jantado com Chang, desci até a pracinha para ver Wonho. Algo havia acontecido, ele não parecia o Wonho que eu conheci a alguns meses atrás, muito menos o Wonho do qual conversei o fim de semana inteiro por mensagens de texto e chamadas de vídeo.

 

Ele veio até mim de cabeça baixa e em silêncio, antes que eu pudesse falar qualquer coisa ele apenas me abraçou. Ficamos assim por alguns minutos, algumas vezes pessoas passavam pelo local e nos olhavam com uma expressão facial não tão agradável, mas isso não nos intimidava a continuar nos abraçando.

 

- Hyungwon, você lembra que eu prometi que cuidaria de você e que o protegeria? - falou com sua cabeça ainda sobre meu ombro.

 

- Sim, eu lembro. - passei a mão em seus cabelos.

 

- Eu não posso te proteger se você estiver longe. - apertou mais os braços em volta de meu corpo.

 

- O que você quer dizer com isso? - desfiz o abraço.

 

- Eu estou lhe chamando para vir comigo. - olhou nos meus olhos.

 

Comparado a Chang eu nunca fui aquelas pessoas cheias de problemas, principalmente em relação a família. Eu sempre fui muito apegado aos meus pais e eles sempre entendem as decisões que eu tomo.

 

Por mais que eu queira e por mais compreensivos que os meus pai sejam, eles nunca aceitariam o fato de eu largar os estudos para ir morar com um namorado que arrumei a menos de uma semana.

 

- Ir com você? Wonho eu... eu não posso ir com você. - segurei suas mãos. - eu não posso abandonar tudo aqui e fugir do nada, não é tão fácil assim.

 

- Eu não estou o chamando para fugir comigo. - desviou o olhar. - Eu só queria que você viesse ficar alguns dias comigo.

 

- Eu posso pensar, ok? - O puxei pela cintura e acoplei nossos lábios.

Wonho Pov's

Jooheon estava certo, hyungwon não aceitaria vir comigo assim de repente, mas querendo ou não ele terá que vir. Se eu o contasse tudo acho que facilitária mais as coisas, porém tenho medo de sua reação não ser a que eu espero que seja. Eu não vou precioná-lo, mas ele também não terá muito tempo para pensar. Ah Hyungwon! Se você soubesse o risco que corre por ter me conhecido, você com certeza viria comigo sem pensar duas vezes.


Notas Finais


Então pessoas vocês gostaram?

Eu espero que as Kihyun biaseds não fiquem bravas comigo :3 É tudo por amor Brasil ashuashua

Comentário desnecessário aqui: Eu descobri que eu não consigo falar "ficha suja" direito ASHUASHUA Eu falo "ficha chuja" ou "fissa suja"
Ok ignorem isso.

Obrigada a todos os favoritos (que pra mim são muitos ♥♥♥) eu tô muito feliz :3 e obrigada a todos os comentários também. Amo muito vocês ♥♥
Beijos até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...