História Stupid Cupid - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Sehun
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanyeol, Cupidos, Exo, Mitologia Grega, Sebaek, Sehun
Exibições 49
Palavras 1.411
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Nome do capitulo que completa o do anterior. Ou não.

Boa leitura babes!!

Capítulo 14 - ... Vem a Bonança?


Olá queridos amigos!
Eu juro que ainda não consigo acreditar que vocês chegaram até aqui.
É sério. Eu sou a pessoa / cupido / imortal mais merda da face dos céus e da terra e vocês continuam aqui comigo.
Eu amo vocês!

Mas eu sei que não é isso que vocês queria ouvir.
Vocês querem saber do Baekhyun né?
A história nem é dele e é só dele que vocês querem saber.
Bonito né...

Mas se bem que, a culpa disso é minha, afinal, eu passo 90% do tempo falando pra vocês do Baekhyun e os outros 10% é tentando pegar o Baekhyun.

Vou contar um segredo pra vocês: o Baek tá morando na minha casa já faz quase um mês.
E o melhor: ELE DORME NO MEU QUARTO, COMIGO, ABRAÇADO COMIGO, AGARRADO SABE COM QUEM? ISSO MESMO! COMIGO!

LÁ, LÁ, LÁ, O BAEK EU VOU TRAÇAR! LÁ, LÁ, LÁ, O BAEK EU VOU TRAÇAR!

Tá. Parei.

Em resumo o que aconteceu nos últimos dias, é que o Baekhyun disse que não queria ver o Sehun nunca mais na vida dela e pediu pra ficar na minha casa.
Eu, que não sou trouxa nem nada, falei que a única condição seria ele dormir no meu quarto, comigo, e pra minha total surpresa ele pareceu feliz com isso.

E obviamente, eu fodi ele.
De novo, e de novo, e de novo, todos os dias, em diversas posições possíveis.
Hehe.
~~ le bad ass~~

Às vezes, na calada da noite, eu me pergunto como caralhos o Baekhyun ainda consegue sentar sem fazer careta de dor.

E por falar em Baekhyun, ele acabou de chegar na sala, onde eu estou assistindo Black Mirror.
Detalhe, ele está pelado.

- Channie... – Ele falou com voz manhosa se sentando ao meu lado.

Aproximei meu rosto do dele, e depositei um selinho em seus lábios.

- Bom dia. – Sorri para ele e ele sorriu de volta.

Parecemos até aqueles casais felizes de filmes de Hollywood.
O que quer dizer que parecemos dois babacas.

- Channie... Por que não me acordou?

- Achei que estivesse cansado. – Sorri um tanto quanto maliciosamente.

- Eu nunca estou cansado. – Baekhyun me olhou com o mesmo olhar de um leão antes de devorar sua presa.

Antes que eu me desse conta do que aconteceu, ele estava cavalgando no meu pau e gemendo meu nome loucamente.
Esqueci de falar, que eu também estava pelado.

Talvez vocês se perguntem por que eu não estou fazendo meu trabalho de cupido né?
Então, lembram do que a Afrodite falou, sobre eu ficar mais fraco por causa do amor e tudo mais?
Pois é, aconteceu.
Eu não consigo mais voar. Pelo menos não como antes. É como se eu tivesse asas de ferro, pesadas demais para serem erguidas.

Mas voltando ao que interessa, Baekhyun continuou a cavalgar em mim, até que ambos chegássemos ao orgasmo, pela terceira vez do dia.
Ou seria quarta? Não lembro, então foda-se.

Baekhyun continuou sentado no meu colo, quando de repente ele parou de mexer no cabelo.
Tão rápido quanto uma flecha, ele se levantou e saiu correndo para o banheiro.

Fui atrás logo em seguida e o encontrei colocando as tripas para fora.
Vocês não querem saber a nojeira que estava.
Havíamos comido um monte de porcaria, e parece que isso não fez muito bem ao Baek.
Ainda bem que saiu por cima, senão estragaria meus planos pra essa noite.

O que? Eu não posso querer ser feliz uma vez na vida?

- Tá tudo bem. – Falou ele levantando e indo em direção a pia limpar o rosto. – Eu tô bem.

- Baekhyun, você tem certeza? Posso pedir pro Esculápio vir aqui se quiser.

- Não. Eu já disse que tô bem. Foi só aquele monte de merda que eu comi ontem.

Dei de ombros.
Ele escovou os dentes e depois entrou no box do chuveiro para tomar um banho.
Fez então um gesto com a mão para que eu fosse ir tomar banho com ele, e eu fui.

Estávamos meio que dançando lentamente embaixo do chuveiro, quando senti um jato quente e grudento cair sob meu peito.
Aconteceu exatamente isso que vocês estão imaginando.
O Baekhyun vomitou em mim.

Eu não sei se sentia nojo ou se ficava bravo, ou se ria ou que merda eu fazia.
Baekhyun ficou me olhando sem reação, claramente muito envergonhado pelo que fez.

- Channie... Me desculpa, por favor... eu não queria.... eu... – Olhei para o Baek, ele estava entrando em desespero.

- Tá tudo bem. Acontece. – Entrei debaixo da água, deixando o vomito escorrer até estar completamente longe do meu corpo. – Afinal, não seria a primeira vez que alguém vomita em mim.

- Que nojo! – Baek me deu um tapa no braço.

- É sério.

- Você é muito nojento Chanyeol!

- Você não iria acreditar se eu te contasse metade das coisas que já aconteceram comigo.

- Provavelmente seriam mentiras.

- Querido, eu já vivi por milênios, então eu já vi de basicamente tudo e tenho muita história pra contar. – Olhei pra ele com ar de superioridade.

- Você precisa me contar essas histórias qualquer hora dessas.

- Tudo bem.

Terminamos de nos limpar e fomos para o quarto.
Eu quase tive que amarrar o Baekhyun na cama, para que ele ficasse quieto, enquanto eu ia na cozinha tentar fazer uma espécie de sopa.

Como já era de se esperar, eu não consegui.
Fui ao quarto, decepcionado, e quando abri a porta o Baek estava dormindo, pelo menos isso.

Então, eu fui até o bosque rapidamente e pedi que o KyungSoo fizesse uma sopa pra Baek.
E ele fez, disse que havia colocado algumas ervas que poderiam ajudar com as rajadas de vomito dele.

Quando abri a porta do quarto com a sopa numa bandeja, o Baek ainda estava dormindo.
E depois ele diz que não está cansado.

Pensei em acorda-lo com um som alto, ou com um balde de água fria, mas lembrei que ele está doente, e resolvi acorda-lo da forma mais carinhosa que eu sei baseada nos meu conhecimentos cinematográficos.
Com beijinhos no rosto.

Ele acordou sorrindo, e ver o sorriso do Baekhyun é algo maravilhoso.
Vocês não tem ideia de como o Baek fica lindo com o cabelo bagunçado e os olhos semi abertos, e um sorriso sincero no rosto.

Depois de comer a sopa, Baekhyun decidiu que queria assistir Ódio, Preconceito e Zumbis.
E o que houve depois, acho que vocês já sabem.

Não, a gente não fez sexo de novo. Ele foi correndo por banheiro vomitar.
E foi assim que se completou a nossa noite romântica.
Baekhyun vomitando no banheiro a madrugada inteira e eu ao lado dele, dando apoio moral.

Quando amanheceu, e Baekhyun finalmente parou de vomitar, mandei uma ninfa chamar o Esculápio, aquele velhote sempre tem uma solução.
Depois de algum tempo, ele finalmente chegou, e para minha surpresa, Tao estava com ele.

- Me mandaram vir com ele. Não me pergunte o motivo. – Falou Tao me olhando, e em seguida eu o puxei para um abraço. Confesso que senti falta desse inútil.

- Quem é o doente? – Perguntou o velho assim que Tao e eu nos separamos.

- Vem comigo.

Subi as escadas, com os dois logo atrás de mim. Abri a porta do quarto, Baekhyun continuava a dormir tranquilamente.
Achei que o Esculápio fosse acorda-lo, mas ele não o fez.
Passou seu cajado por cima do corpo do Baekhyun, enquanto tinha seus olhos fechados.
Repetiu o processo algumas vezes, e então parou sobre a barriga de Baekhyun.
Ergueu uma das mãos sob a barriga do Baek e manteve-se em silêncio por algum tempo.
Até que finalmente, ele abriu os olhos e virou-se para mim.

- Ele está grávido. – Meu queixo caiu na hora. – E você é o pai. – Apontou pra mim, esse velhote parece que passou de deus da medicina, pra vidente, eu em! – E é uma menina.

Eu continuava olhando para o velho pasmo, quando ele enfiou a mão na toga e de lá tirou um frasco pequeno.

- Dê isso a ele e os enjoos irão desaparecer. – Falou ele me entregando o frasco. – Ah, e meus parabéns papai.

O velho sorriu por cima da barba pra mim e então saiu andando.
Tao me olhava pasmo, porém Esculápio o chamou.

- Boa sorte cara. – Disse Tao antes de sair.

Agora meus amores, me digam: como eu conto pro Baek que ele está grávido. E que eu sou o pai da bebê? 


Notas Finais


Mereço comentários?

Até o próximo!!

**All The Lov3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...