História Stupid Heart - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Justinbieber, Romance, Taylor Hill
Visualizações 77
Palavras 1.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello!!!

Essa é minha primeira fanfic e espero que gostem da mesma,me desculpem por qualquer erro de ortografia.

Bom ela não tem tudo planejado,eu estou deixando tudo acontecer naturalmente,não sei quantos capítulos chegaram a ter,mas creio que não vão ser muitos.

Estou me esforçando para fazer algo bom,e que gostem.


Essa história é de minha autoria,tudo que está aqui vem de minha imaginação,o mínino que poderá aparecer aqui são referências.

•Justin Bieber não é meu(infelizmente), mas sua personalidade aqui me pertence.

Sobre plágio todos já tem a noção que é algo errado e nada legal de se fazer.


Tenham boa leitura❤❤

Capítulo 1 - MALDITO SEJA!!


Fanfic / Fanfiction Stupid Heart - Capítulo 1 - MALDITO SEJA!!

   Samantha Beaufort Pov


A cada momento meu coração dispara com maior velocidade. Batendo fortemente em meu peito, minhas mãos soando frio e meu corpo paralisado, sem noção do que deve fazer, mesmo que meu cérebro mande comandos para o corpo ele não consegue cumprir os atos ordenados.


Sem reação.


Não consigo me mover. Apenas continuo parada olhando fixamente para os belos olhos dourados a minha frente com uma pequena distância entre nós, mas não me impedido de inalar sua maravilhosa fragrância.

Não sei o que está se passando, mas o dono dos meus pensamentos está parado à minha frente me encarando e avaliando minuciosamente, enquanto eu... eu bem... não consigo me mover. Estou nervosa e não saio do meu lugar. Continuo encostada no balcão da minha cozinha e apenas fico observando de volta.

Mesmo querendo manter o contato visual, direciono minha visão ao seu cabelo bagunçado de forma sexy. Os seus olhos estão mais intensos que o normal. Eles parecem... desejosos? E os seus lábios... mais rosados, devido sua mania tentadora de mordisca-los.


Infernos! Eu queria tanto fazer isso para ele.


Avalio todo seu rosto observando tudo com atenção, vendo como suas pintinhas completam sua beleza, até mesmo a pequena cicatriz no seu rosto que, mesmo quase imperceptível, é atraente ao meu ver.

Fiquei um vago momento tão encantada admirado sua face que nem se quer cheguei a perceber que o mesmo estava quase colado ao meu corpo, fazendo-me ficar com a porcaria da respiração mais pesada e meu coração bater de forma mais intensa. Por Deus, parece até que vou ter um ataque cárdico!

Ele leva sua mão até meu rosto, acariciando levemente e descendo ao meu queixo. Esse pequeno contado de seus dedos com minha pele fez com que meu corpo reagisse se arrepiando. Fechei os olhos para apreciar seu toque enquanto continuava a carícia, sinto seus dedos fazendo um leve pressão para cima, em menção de levantar meu rosto, fazendo que eu abra meus olhos novamente.

Seu olhar ainda intenso me encarando, faz com que sinta meu rosto quente, fazendo meu sangue se concentrar em minhas bochechas. Essa maldita reação quando estou perto dele me irrita profundamente! Eu coro violentamente. Minha vergonha tem limites e isso é tão frustrante. Porque merda eu não consigo puxá-lo para mim? Eu pareço uma lerda toda travada. Ele permanece a me avaliar de maneira profunda.

--Você fica ainda mais bonita quando se encontra com vergonha.

Sua voz saiu baixa e mais grave que o normal me fazendo sentir ainda mais... mais... Argh! Não sei explicar.

--Não... não deve falar sério sobre isso. -- Consegui falar, mas meu tom saiu tão baixo quanto o seu.

Sinto suas mãos saírem de meu rosto me fazendo sentir falta se seu toque. Por um momento abaixei meu olhar novamente, dessa vez olhando para meus pés, suspirando.

Surpreendo-me e arregalo os olhos quando suas mãos vão direto à minha cintura segurando forte, mas sem machucar e me põe em cima do balcão da cozinha. O olho novamente, atordoada, e ele sorri de um jeito encantador enquanto fica entre minhas pernas. Ele sobe suas mãos para minhas coxas fazendo uma leve pressão e me arrepio novamente.

--Não fale besteiras. Se eu estou dizendo que você é, é porque realmente é. Não me conteste, baby. -- Diz em tom mais sério.

--Eu não compreen...

Antes mesmo de responder sinto seus lábios se juntarem aos meus me fazendo sentir completa. Confesso que essa foi a melhor sensação que já se passou por mim, mesmo que fosse apenas um encostar das nossas bocas.

Quando estava no intensão de aprofundar o beijo, sinto meu corpo ser sacolejando para frente.

Pisco freneticamente e percebo que não estou na minha cozinha. Tento assimilar o aconteceu comigo nesse momento.

--Você se sente bem senhorita Beaufort?--Perguntou Sr.Bieber.

Saio da minha bolha de confusão ao fixar meu olhar na figura do homem bem a minha frente. Corando por ser estupida e me perder de maneira patética nas minhas lembranças do sonho da noite passada, e me sentindo ainda mais com vergonha por tais pensamentos, faço um gesto com a cabeça em confirmação.

--Fiquei um pouco preocupado. A senhorita está a um tempo imóvel, por isso acabei por lhe balançar um pouco para tentar chamar sua atenção. E mesmo depois de eu lhe chamar não obtive resposta, então essa foi a última opção. – Deu de ombros, envergonhado.

Eu o entendo. Não é todo dia que um chefe tem que chacoalhar sua assistente para que ela caia na realidade e faça seu trabalho. Esses meus sonhos enquanto permaneço acordada estão me deixando maluca e me fazem passar vergonha.


Que constrangedor!


-- Hm, eu... eu... quer dizer eu... me desculpe. -- Falo após gaguejar igual uma idiota em sua frente. Sorrio forçadamente. Agora estou me sentido um tomate por tamanha vergonha.

O meu chefe apenas sorrir para mim, mostrando a papelada que havia trazido para que eu analisasse e em seguida volta para sua sala.

Levo minha mão ao meu rosto e ponho meus braços para apoia-lo sobre a mesa suspirando de forma pesada, analisando o ocorreu agora pouco.

Nunca tinha notado tantos detalhes em alguém em toda minha vida até pouco tempo. Creio que entrei em algum tipo de quadro de insanidade por pensar tanto nele. Jamais tinha voltado minha atenção em como seu sorriso era maravilhoso, ou a incrível cor dos seus olhos, de um belo dourado que oscilavam de cor, uma hora mais claro, outra mais escura, nem que ele tinha covinhas. A sua bendita mania de morder os lábios rosados ou até mesmo como ele tencionava a mandíbula quando estava com raiva de algo, ou em como haviam muitas pintinhas por seu belo rosto. E sua risada... era um dos melhores sons para mim agora. Sempre que o ouvia rir, automaticamente eu fazia o mesmo.


Merda!!

 

Não quero admitir a mim mesma o que sinto. É como que essa afirmação fosse piorar tudo! Não posso admitir. Não consigo! Preciso de alguma forma de fugir disso, mas não sei como. Como irei me livrar de tal sentimento? E por mais que eu queira me livrar dele, a cada segundo que se passa ele aumenta.

Que Deus me ajude a tirar Justin Bieber da minha cabeça, ou irei à loucura.


Notas Finais


Esse é o primeiro capítulo,e confesso que estou nervosa de ter postado,mas minhas queridas amigas e amigo que me motivaram à posta ,então... Obrigado por me ajudarem nesse momento.


E como disse acima, eu não tenho uma história planejada do começo ao fim,óbvio que tenho muitas idéias, mas quero que tudo ocorra aos poucos,estou me esforçando para poder sair uma boa fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...