História Stupid Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, V
Tags E Muita Comedia, Tôzoando
Exibições 2
Palavras 1.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu falei que num ia demorar, num falei?

BOA LEITURA♥

Capítulo 3 - Novas amizades


Fanfic / Fanfiction Stupid Love - Capítulo 3 - Novas amizades

Meu nome é J.... A quer saber isso não te interessa! 

Ele foi embora como se fosse o the Flash e me deixou sozinha lá feito uma completa trouxa. Depois a hora do intervalo acabou e eu fui pra a sala acompanhada do Jimin, e as últimas aulas eram de ciências, e eu acabei descobrindo que a minha prof de  ciências iria embora da escola, é óbvio que eu fiquei super triste, antes do sinal tocar todos os alunos se despediram dela inclusive eu e o Jimin, mas ele esperou todos saírem pra chorar feito uma garota. 

-Pô Jimin, toma vergonha, chora mais doque eu mano.

Assim que ele se recuperou, nós fomos pra casa juntos, e no meio do caminho nós passamos por um parquinho onde tinha um monte de pirralho brincando, e em meio a essas pirralhada toda eu vi o tal garoto do qual não sei o nome mas  que quer me matar. Ele estava brincando com uma criança baixinha, bem magra, e careca e tanto ele quanto a criança sorriam muito. Eu de alguma forma me sentia feliz vendo aquela cena, e eu não gostava muito de crianças então eu não sei como esplicar. 

-Oque você viu nele? Diz o Jimin sussurrando em meu ouvido. 

Eu:- C-Como assim meu? Eu nem seu o nome desse cara. 

JM:- Eu vi vocês almoçando juntod hoje. Não adianta mentir.

Eu:-tá, Eu adimito que eu estive com ele hoje, mas ele é muito grosso nem me disse o seu nome.

JM:-Hum! Eu não gostei dele, acho ele muito suspeito. Não acho ele uma boa companhia pra você. 

Eu:-QUE BUNITINHO!! TÁ COM CIÚME!! (♥¤♥)

JM:-PARA SUA IDIOTA!  Eu só tô sendo um bom amigo. 

Eu:- Aham! Sei.

JM:- já falei pra parar!

Eu:-HÁ! Tô frescando.

Eu e ele seguimos o caminho, até chegar na minha casa. Ele me deixou BEM na porta mas eu olhei pra ele e estava sério.

JM:- Alex. Posso te fazer uma pergunta?

Eu:- Claro. 

JM:- Nós ainda somos melhores amigos?

Eu:- Nós nunca deixamos de ser. Disse com dando um sorriso e o abraçando em seguida.

Ele foi embora e eu entrei em casa, mas eu entrei de fininho pra a mimha mãe não perceber, até porque eu queria ficar sozinha no meu quarto. Não tem coisa melhor doque ficar dentro do quarto fazendo varios nadas e escutando as melhores musicas da playlist, Oh vida boa. 

Eu esrava quase pegando sono quando de repente escutei uma voz masculina me chamando. 

-Alex....Alex....Alex....

Eu não sei oque eu bebi, mas eu acho que a mulher a cantina deve ter colocado algum bagulho estranho na comida, pra eu estar imaginando esse tipo de coisa, só podia ser isso mesmo. Sibem que teve uma vez em que eu tinha visto ela colocar um pó branco na sopa de ervilha e eu acho que não era sal não. Mas mesmo assim aquelas vozes continuaram, e eu já estava ficando com raiva.

-Vai assustar o cão, diabo!

Só sei que do nada eu apaguei como se alguém tivesse me dado um hadouken bem na fuça, seguido de um gancho de direita, e com uma pitadinha de vai se foder.

        /DIA SEGUINTE/

Eu acordei como se tivesse levado um murro na cara, e estava parecendo um zombie e com o cabelo parecendo palha de aço, mas é como diz aquele ditado "pra tudo nessa vida sempre tem uma solução". Então se existe solução pra falsiane deixar de mentir, deve exitir solução pra cabelo desgovernado também. Arrumei meu cabelo fiz minhas higienes, tomei café e quando eu já estava no portão de casa, eu vi uma picape cinza na minha frente e quando o motorista abriu o vidro, adivinha? O JIMIN estava lá dentro.

-Quer carona? 

Ele pergunta, e é claro que eu aceitei, até porque vamos ser trouxa assim lá na casa do carai. Cheguei na escola me sentindo a Diva que eu sou, o Jimin também, mas eu tenho certeza que depois desse carro a fila de putiane atras dele vai aumentar mais 30%. Mas é como dizem, alegria de pobre dura pouco, e eu logo vi o aborto vindo na minha direção, e ele já chegou no malandramente.

Ele:- Então quer dizer que você agora tá dando uma de riquinha

Eu:- Eu? Eu não, foi o meu amiguinho aqui que me deu uma carona. Falo com sarcasmo

JM:- Falsidade~. Fala sussurrando

Eu:- Oque que cê disse?

JM:- Eu não falei nada. 

Eu:- Aham, sei.

Logo depois dessa conversinha nossa, chegou uma menina diferente na escola, ela tinha os loiros, era super branca e tinha os olhos azuis iguais aos meus, acho que ela era nova.

Eu:- ela não é daqui. 

JM;- como cê sabe?

Eu:- é porque ela é bonita. 

Começamos a rir feito loucos, inclusive o encosto, até que ele parou de rir e começou a encarar a garota nova, mas como se fosse matala e pisotiar em cima.

Eu:-Oque foi aborto? Tá de olho na garota nova é? Falo com sarcasmo.

Ele:- Na verdade eu não gostei muito dela. Ela tem um ar estranho.

JM:-Ah, agora temos um sensitivo aqui na escola. Que ótimo. 

Ele foi embora assim que o sinal tocou e nós também. Mas era estranho, ele olhava pra ela como se fosse atacar a qualquer momento, ou como se estivesse... marcando território. Enfim, quando a aula começou a professora chamou a aluna nova para se apresentar.

Prof.:- Vamos, se apresente para a turma. 

Ela:- Olá pessoal! Meu nome é Lylla, eu tenho 16 anos e eu vim da Austrália. 

Assim que ela se apresentou,  ela foi se sentar e se sentou bem no meu lado, e como eea aula de matemática eu já estava ficando com sono. Até que o professor perguntou.

Prof.:- Algem sabe oque significa o infinito? Nessa hora eu nnão segurei a piada.

Eu:-É um oito deitado com preguiça de assistir a aula chata de matemática! 

Todos começarão a rir enclusive o professor e a Lylla que estava do meu lado. Depois da aula de matemática veio a aula de história, e o professor pedio pra a gente se juntar com o colega do lado pra fazer uma atividade, e quando eu olhei para o lado eu vi a Lylla, também olhei pra trás pra ver se i Jimin estava disponível, MAS, como sempre ele já tinha varias pretendentes.

Eu:-Lylla, você quer fazer dupla comigo? 

Lylla:-Pode ser. Responde juntando as carteiras. 

Assim que nós nos juntamos, Lylla olha pra trás em direção ao encosto, ela olha pra ele com um olhar cínico e malicioso, eu pergunto oque foi mas ela vira pra frente e não diz nada. Nós começamos a fazer a  atividade e conversar ao mesmo tempo.

Eu:- então Lylla, você se mudou a pouco tempo?

Lylla:- Não. Na verdade nos mudamos antes de ontem. 

Eu:- Atá. 

O sinal toca e nós entregamos a atividade para o professor, e em seguida eu o Jimin fomos almoçar. Eu queria comer sozinha como sempre, mas quando eu ia saindo o Jimin pega no meu braço e diz.

-Almoça comigo hoje Alex. 

Eu não consegui dizer não, mesmo sendo eu uma pessoa muito dura. Começamos a almoçar, e não demorou muito pra a Lylla se aproximar e...

Lylla:- Posso sentar aqui com vocês? 

Eu:-Nã....

JM:- CLAROO!!! Pode sentar.

Eu:-Fela da....

Acho que o Jimin  gostou dela porque já foi chegando no malandramente pra Lylla. Também não demorou muito pra o encosto chegar e sentar com a gente, e ele sentou bem do meu lado e COLOCOU A MÃOZINHA BOBA DELE NA MINHA CINTURA. 

Eu:- ei, Ei, EI! PODE IR TIRANDO A MÃOZINHA DAÍ MEU!

Ele- porque? Não esta gostando?

Lylla:- Ela já pediu pra você tirar a mão! 

Ele olha pra mim e depois olha pra ela e tira a mão da minha cintura. Parecia mais que ela sabia comandar ele de alguma forma.

Ele:- Ei baixinha, você ama mandar né. 

Lylla:-posso ser baixinha, mas eu sou boa de briga. 

Eu:- Olha só eu não quero ninguém brigando aqui não em. Principalmente se for por minha causa. 

Eles pararam de brigar e continuaram a comer como duas crianças depois de tretar. Assim que a gente terminou o sinal toca dinovo e nós entramos na sala de aula pra as últimas aulas do dia. Mas no meio da aula a diretora da escola entra pra nos dar um aviso. 

- Bom alunos, na semana que vem não haverá aula. Porque nós estaremos realizando um acampamento, e esse acampamento irá ser feito paea comemorar os 30 anos da escola. Os alunos que quiserem ir só iram precisar se inscrever e é claro ter a autorização dos pais ou responsável. 

Todos da sala ficaram SUPER felizes com a notícia, era a primeira vez que a escola fazia uma programação gratuita, também a escola era mô mão de vaca. E isso irria ser bom porque eu iria conseguir esquecer essa história toda de vampiro, assassinato e tudo de ruim que tava acontecendo nessa semana, e isso também iria ser bom para eu fazer novas amizades.

  (♥¤♥) CONTINUA (♥¤♥)



Notas Finais


Oiiii!!
Tchauu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...