História Stydia - Entre tapas e beijos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Escolar, Layden, Malira, Romance, Scallison, Stydia
Exibições 89
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yay! Mais um capitulo. Gente, eu preciso da ajuda de vcs, caso queiram saber mais é só ver o jornal que eu publiquei c:

Capítulo 4 - O dia seguinte.


Ora, ora quem estão aqui. - Scott riu. - O senhor e a senhora Stilinski!

 

Eu virei os olhos e corei novamente, odiava quando faziam pegadinhas que envolvesse eu e Lydia, era o meu ponto fraco. Por que? Simplesmente porque eu sou apaixonada por ela desde da terceira série, por incrível que pareça. Eu sempre a perturbei para chamar sua atenção e isso parece esta funcionando atualmente.

- Cala a boca, Scott! - Bufei e sai da festa com a Martin ainda nas minhas costas, ela agora dava leves tapas nas minhas costas e xingava bem mais baixo, parecia ter ficado cansada de ter reclamado e me batido tanto, felizmente!

- A sua esposa não parece estar muito bem. - Ele apontou para Lydia com o nariz. - Deixou ela beber demais? Que errado.

- E tu com a Allison. - Retruquei. - Ela também não parece estar tudo bem.

Scott deu de ombros, e desviou o olhar, tentando disfarçar a vergonha. Eu ri e abri a boca para falar quando o McCall me interrompeu e disse:

- Bem. - Ele começou. - Estando elas ou não bens, temos que levá-las para casa não acha?

- Tem razão. - Concordei e coloquei delicadamente Lydia dentro do meu carro, ela respirava calmamente, estava dormindo como um anjinho. Eu disse para o Scott entrar no carro junto com a Allison e ele obedeceu, entrou no carron e eu dei a partida, comecei a dirigir até a casa da Lydia e  Allison.

 

Alguns minutos depois, chegamos na casa das duas eu cutuquei a Lydia e a arrastei até a porta de casa, ela mal ficava em pé de tanto sono. Eu riria da situação se ela não estivesse tão pesada a aquela altura do campeonato. Ela era levinha, mas tinha feito um belo estrago nas minhas costas e nos meus ombros, e ficava difícil carregá-la com aquelas duas partes doloridas.

 

Já o Scott carregava a Allison com a maior facilidade do mundo, sem mostrar nenhum sinal de dor ou incomodo. Eu senti uma pontada de inveja, mas escondi, não queria dar motivos pra ele ficar se gabando durante a viagem até a casa dele.

- Isso não é justo. - Reclamou Lydia entre um pesado bocejo enquanto eu a arrastava, ela apontou para Allison antes de continuar. - A Allison está em um sono maravilhoso e eu não.

- A vida não é justa, Martin. - Ri e continuei brincalhão: - Várias coisas maravilhosa irão acontecer com várias pessoas ao seu redor, exceto com você. Ao menos que você seja extremamente sortudo!

 

A ruiva riu, abriu um sorrido fofo e escondeu parte do rosto em meu ombro. Corei novamente, ela estava tão fofa que eu tive vontade de abraçá-la naquele exato momento. Faria isso se o Scott não estivesse ali, eu ficava muito acanhado quando ele tava perto de mim.

- Bem, Lyndinha. - Parei, estávamos na frente da porta da casa. - É hora de você abrir a porta.

Ela soltou uma pequena risadinha fofa (e eu tive aquela vontade de abraçá-la de novo), e abriu a porta, nós quatro fomos direto até o quarto de Lydia e Allison. Scott deixou a Allison na cama e Lydia nós seguia até a porta, se despediu e trancou a porta. Não sei o que ela fez depois daquilo, mas creio que tenha ido dormi.

Levei até o Scott para casa com o meu carro (dah) e o filho da puta ficou falando sobre a Lydia e a festa, não pude evitar corar quando ele começou a falar sobre a raiva e fiquei com um pouco de raiva dele quando ele começou a elogiá-la. Mas parou rapidamente e eu consegui mudar de assunto.

Após deixar  o McCall em casa comecei a dirigir para minha casa. Eu mal acreditava no que tinha acontecido a minutos atrás, eu tinha realmente beijado a Lydia? Fiquei pensando sobre isso um bom tempo, eu mal acreditava que tinha beijado a garota que era apaixonado desde do terceiro ano. Soltei uma risada, imaginando qual seria a reação dela após eu contar tudo, sabia que ela ia me dá um belo tapa, conhecia a ruiva, mas acredito que vai ser engraçado. Mas - vai ter valido a pena de qualquer forma.

Eu cheguei em casa um pouco cansado, tinha tido um dia e tanto e apenas quando deitei em minha macia cama, tive noção de como eu tava acabado. As minhas pernas ardiam assim como o resto do meu corpo, a pior parte era as minhas costas e os meus ombros, não que eles não estivessem doendo antes mas a dor aumentou naquele momento, não a notei porque estava distraído demais, eu acho.

Bocejei, me cobri e me virei, ficando de barriga para baixo. Em seguida, bocejei mais uma vez e abracei fortemente meu travesseiro. Pensando em Lydia Martin e no meu dia, adormeci e comecei a ter sonhos maravilhosos.

 

Point of view of Lydia Martin espero que tenha escrito certo-

 

Acordei com o meu celular vibrando. Coloquei a minha mão direita na minha cabeça e soltei um baixo gemido de dor, a minha cabeça latejava e ardia, parecia que ia explodir.  Tentei me levantar, mas desisti da idéia rapidamente, as minhas pernas e o resto do meu corpo pareciam querer ficar na cama. Passei os meus olhos pelo quarto e vi Allison mexendo no celular, era impressão minha ou ela passou a mexer mais no telefone após o inicio do ano letivo? Afastei esse pensamente e peguei o meu celular, o desbloqueio e quando abri o Wathsapp vi que o Stiles tinha me enviado uma mensagem. Também vi que era dez horas e trinta e oito, era hora do intervalo na escola e eu tinha faltado, tava explicado porque Stiles tinha me enviado uam mensagem.

 

Lydia's  Whatsapp mod On:

Stiles: Oi, Lyndinha. Matou a aula por que?

Lydia: Oi, Stilinski. Matei aula porque o despertador não tocou.

Stiles: Também, depois daquela noite, qualquer um ia se esquecer de ligar o despertador. :v

Só vim pra escola hoje porque meu pai me acordou ;<;

Lydia: Kkkk... que noite?

Stiles: Ué, tu não se lembra? A noite da festa, oxi...

Lydia? A festa!? Deus do céu, eu não me lembro o que aconteceu na festa! O que eu fi!? Me diz que eu não transei com alguém ou tirei a roupar, por favor!

Stiles: Não, Lydinha, tu não tirou a roupa ou transou com alguém...

 

Stiles demorou um pouco para digitar a próxima mensagem.

 

Stiles: Tu só me beijou, bebeu pra crl e eu te levei até em casa.

Lydia: O que!? Como assim eu te beijei!?

Stiles: Tu me beijou, ué.

Lydia: Stiles... vc me promete manter isso apenas entre eu, vc, Scott e Allison?

Stiles: Claro, Lyndinha. Não há motivo para eu contar isso.

Lydia: Obrigada! <3

Stiles: <3. De nada. Tenho que voltar para a aula, bye.

Lydia: Bye! </3

 

Lydia's Whatsapp mod Off:

 

Eu não sabia bem porque não tinha brigado com o Stiles. Acho porque não queria fazer isso pelo telefone e também porque ele a virar meu amigo...? E não gosto de brigar com meus amigos...?

 

- Lydia - Chamou Allison. - Bom dia, dormiu bem?

- Dormi. - Respondi. - Cadê nossos pais?

 

Continua...

 

 

 


Notas Finais


Lembre-se, pessoas. Vejam o meu jornal, por favor!
E obrigados pelos comentários e favoritos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...