História Stydia - The New Girl - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias New Girl, Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Liam Dunbar, Lydia Martin, Mason Hewitt, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Allison, Dylan, Holland, Lydia, O'broden, Scallison, Scott, Stiles, Stydia, Teen Wolf
Exibições 135
Palavras 12.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heyyyy meu povo!! :D

Desculpem a demora em atualizar, mas com a outra fica foi finalizada, eu vou conseguir atualizar essa com mais frequência!
Porém, já vou logo informando que pelo formato dessa história, teremos capítulos gigantes assim como esse, pois cada um deles contará "uma história diferente"!
Então, espero que gostem deste... estão preparados (as)? GO STYDIA! \O/

Capítulo 2 - Aquele da Foto


Fanfic / Fanfiction Stydia - The New Girl - Capítulo 2 - Aquele da Foto

CAP. 2 –  AQUELE DA FOTO

 

- O que? – sentadas naquele sofá, Megue a encarou.                  

- É, estou dizendo! Eu vi a Ruth chegando ontem á noite com outro homem.

- Beth, tem certeza que não era o mesmo da semana passada?

- Casada!? É! Ela é casada!

- Mas que biscate... – Megue parou pensativa. – Pobre coitado do Sr. Waly.

- Coitado mesmo, porque esse aí já foi pra escanteio com duas bandeiras na testa.

- Que festa? – ela parou confusa. - Oh Beth, lá vem ela... – Megue apontou para Lydia que se aproximava.

Naquela manhã, a ruiva usava um vestido claro florido e carregava em uma das mãos algumas sacolas.

- Dia meninas! – ela as cumprimentou sorridente.

- Xia... – as duas responderam simultaneamente e ela franziu os olhos confusa.

- Acordou cedo hoje hein Lydia! – Megue sorriu.

- E num é? Nem sei como tô conseguindo cordar aqui sem o Pablo.

- Prato? – Beth pareceu estar confusa.

- Naum! Pablo meu galo! – ela deu um pequeno sorriso e as duas franziram os olhos. - Mas tem uma tal de siri aqui que tá me ajudando com isso... - ela olhou para o seu celular que estava na outra mão. – Quando ela manda eu levantar... nem discuto.

- Hum! – as duas se olharam como se não estivessem entendendo do que a jovem falava.

- Mas hoje você se animou a fazer algumas compras né?! – Megue olhava meio curiosa para as sacolas na mão dela.

- Verdade! – ela consentiu animada. - Proveitei pra ir nesse mercado aqui da frente e comprei umas coisas pro café que vô fazer pros meninos.

- Ah entendi! E a propósito Lydia, como eles estão? – Beth perguntou meio curiosa.

- Ah tão lá, tudo dormindo! – ela consentiu novamente e ergueu a sobrancelha como se tivesse lembrado de algo. – Óia por falar nês, é melhor eu subir porque ainda tenho que preparar essa surpresa por ês ter me aceitado no apartamento!

- Own querida! Você é uma gracinha! – Megue sorria.

- É o que o mundo todo fala! – ela balançava a cabeça meio sem graça. – Deixa eu pegar o levador... – ela se virou. - Inté mais garotas!

- Até, Lydia! – elas acenavam em meio a alguns sorrisos.

- Ela é um doce, não é? – Megue suspirou.

As duas continuaram imóveis observando-a entrar no elevador.

- Aham! Mas eu só não entendi o porque que ela cumprimenta a gente falando “xia”.

 – Ah Beth, não sei! – ela a encarou. - Deve ser algum costume do pessoal do interior.

- Nossa, só de pensar que o tempo está voando. – Beth desviou o olhar para a rua com uma expressão pensativa.

- Do que está falando? – questionou Megue confusa.

– Na nossa época não tinha mulheres morando com homens sem estarem casadas.

- Verdade! Estamos ficando velhas demais pra esse mundo.

- O que tem o sr. Edmundo? – ela a encarou curiosa.

 -----------

 

Lydia estava na cozinha enquanto preparava o café da manhã. Quando uma música que ela conhecida começou a tocar, ela olhou para o rádio que estava sobre o balcão e sorriu ao se lembrar de seus velhos tempos em Marfa.

 

**Flo Rida - Right Round (lyrics**

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫ ♭

 

Quase que sem perceber, ela começou a mexer os pés e o corpo de um lado para o outro no ritmo da música. Tentando dividir sua atenção entre o bacon estava na frigideira e os preparativos do café sobre a pequena mesa central, ela caminhava de um lado pro outro cantarolando em um improviso.

 

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫ ♭

Queeeeeeeee.......Masterchefe.....Queee........na...naadaaa......

Sô boa!

Soooo ótima...ma....ma...

 

 

Queeeeeeeee.......Masterchefe....Queee........na... naadaaa......

Sô boa!

Soooo ótima...ma....ma...

 

 

Êhhh.....

Pica o pão,

cuidado com a faca.

Separa torrada

e bota geleia.....

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫ ♭

 

-  Lydia? – ela se virou assustada quando a voz dele surgiu detrás.

- Scott! - ela o encarou e caminhou rapidamente até o som para desligá-lo. – Assim ocê me mata do coração, ora! – ela riu.

- Desculpa! Ahan.... Bom dia?!... – seu cumprimento soou em um tom diferente enquanto ele olhava para a mesa que tinha vários tipos de pães diferentes, torradas, bolo, café, suco, leite e outros complementos. Ele parou franzindo olhos. – Lydia, eu dormi por quanto tempo? É natal? Estamos ceando?

– Scott, naum credito que ocê num sabe que natal é dia 25. – ela estendia uma mão como se estivesse inconformada. – Isso aqui é só um café especial que fiz pro cês menino!

- Ah, entendi... – ele se fez de bobo enquanto se assentava em uma das banquetas. – Mas o que aconteceu? Ganhou na loteria!? – a encarou sorrindo.

- Aham, ganhei $50 dólares uma vez. – ela consentiu animada.

- Não... – ele estendeu uma mão. – Porque.... – ele balançava as mãos sobre a mesa. – Porque fez isso tudo?   

- AHHH... Porque pensei que deveria gradecer ocês por deixar eu ficá aqui. – ela deu um pequeno sorriso.

- Nossa! – ele fez uma expressão surpresa. – Isso foi muito gentil da sua parte! – sorriu.

- POR FAVOR ME DIGAM QUE, O QUE ESTOU SENTINDO DAQUI SE CHAMA BACON! – Mason os interrompeu enquanto corria desesperado para a cozinha e quando chegou nela, seus pés derraparam. Enquanto ele se recompunha apontava para a frigideira. – OBRIGADO MEU DEUS! – ele a encarou. – E OBRIGADO LYDIA!

- Bom dia pra você também! – Scott murmurou enquanto colocava um pouco de café em sua xícara.

- Bom dia família! – ele sorria animado. - Lydia, parece até que você adivinhou! Cara, hoje eu precisava de um café assim! Você é incrível! – ele parou ao lado dela.

- Sô? – ela ficou pensativa.

- É claro que é! – ele passou um braço em seu ombro.

– Uai, então brigada! – ela sorriu.

- Não! Sou eu quem tem que te agradecer por fazer esse apartamento se lembrar do cheiro de bacon de novo. – ele olhou pro Scott rapidamente.

- Ah, engraçado! Não venha me culpar por isso! – ele estendeu uma mão. - Essa é a minha dieta e eu nunca proibi vocês de comer gordura de porco.

- Cara! – ele franziu os olhos. – Sabe que isso foi uma ofensa ao mundo dos Donald’s e Kings, não é?           

- O problema é de vocês “bob’os”! – ele riu.

- SEU FILHO DA MÃE! – ele também riu.

 

*TÁ (eles deram um tapa no ar)

 

- O que? – ela olhava pra eles confusa. – Óia, ocês num taum falando coisa com coisa. Tô me sentindo igual uma girafa pescoçuda invadindo a conversa docês. – eles riram.

- OH MEU DEUS! – Mason se virou e deu um beijo em seu rosto. – Agora você é oficialmente uma das nossas.

- Eu sô? – ela ficou mais confusa ainda.

- Ei... ei... ei, chega! – Scott estendeu uma mão meio sério e ele o encarou. – Solte-a e passe para o lado de cá! – ele deu dois tapas no banco que estava do seu lado. 

- O que? O que eu fiz de errado agora “pai”? – ele franzia os olhos enquanto dava alguns passos se afastando dela. 

- Eu sabia... – Scott resmungou baixinho ao balançar a cabeça.

- O que Galileu sabe dessa vez? – ele respondeu em um tom sarcástico.

- Que Galileu? – ela os encarava confusa.

- Precisaremos de novas regras aqui!

- Você quer dizer “mais”? – Mason se sentou.

- Uai regras pra quê? – ela franzia os olhos.

- Porque você é uma garota Lydia! – ele apontou pra ela.           

- Uai, má isso eu já sei. - ela consentiu sorrindo.  

- E... – Scott hesitou apontando para Mason e ele. – Nós somos....

- Droga! – Mason o encarou meio impaciente. – Será que pode falar em português? Por favor...  

- OK! – ele a encarou novamente. - Lydia, somos homens!

- Eu sei! – ela escondeu um sorriso. - Descobri quando cheguei aqui ora! Má num têndi ainda... – ela consentiu.

- Então, por sermos homens nós temos alguns extintos naturais que...

- Óia, peraí... – ela fechou os olhos por um segundo. - Essa história de extinção e de natureza, tô ficando confusa já! – Lydia se apoiou na mesa. - Pra que quer criar regras Scott?

- SEXO! – Mason gritou e ela o encarou com os olhos arregalados. – Foi mau! – ele abaixou o tom de voz. - Lydia olha, homens gostam de transar como gostam de comer... - ele ergueu a torrada. – Enfim qualquer coisa! Homens se excitam com facilidade e como você está vivendo em um apartamento com três desta espécie, suponho que o Scott queira criar alguma regra pra isso. Assim como tudo que ele faz por aqui. – ele o encarou novamente em um tom irônico. – De nada! – deu dois tapas em sua costa. - Continue...

- Obrigado, Mason! – ele também consentiu em um tom sarcástico. Quando se virou para Lydia, continuou. – Escuta Lydia! Não me entenda mau! Mas é que realmente eu não havia pensado sobre isso desde que chegou aqui, você é uma garota... – ele hesitou sem jeito. – E com todo respeito, você é muito bonita...

- Gos... Ahran! – Mason parou quando percebeu que ela o encarou. Ele mudou seu tom de voz. – Uau! Essa geleia é muito gostosa! Onde comprou? – ele pegou um pote de vidro que estava sobre a mesa.

- AH! Foi bem aqui na frente. Tava numa tal de promoção, 3 pote por $5. – ela falava animada.

- Espera! – Scott franziu os olhos. – Esse supermercado não vende as mercadorias tão baratas assim! – ele tomou o pote das mãos dele para observar suas descrições. – Lydia, isso tá vencido! – ele a encarou.

- Hãn? Quem venceu? – ela pareceu confusa.

- Sem chance! Me dá isso aqui... – Mason tomou o pote novamente. – Droga! – ele colocou o pote na mesa e esfregou a língua com a palma da mão. – Só espero que isso não me faça mal hoje! – ele virou um pouco de suco em um copo.

- Óia meninos, deixa o vencido pra lá e me explique aqui. – ela ainda parecia curiosa. - Se eu têndi bem, ocê quer criar regra pra que ocês não durmam comigo?

 

*PHUFFFFFFFFFFFF (Mason cuspiu o suco)

 

- Foi mau! – *cof.cof. Ele tossia enquanto os dois o encaravam.

- Lydia é... – Scott se virou pra ela novamente meio tímido. - Basicamente isso!  

Ela fez uma expressão pensativa por alguns segundos. Em seguida, curvou-se sobre a mesa enquanto um sorriso surgia em seus lábios. De repente, aquele pequeno sorriso se transformou em uma gargalhada. No mesmo instante ela levou as mãos a boca como se tentasse conter sua crise de riso.

- O que? Contei alguma piada? – Scott sussurrou ao olhar para Mason.

- Me des... – ela tentava se explicar em meio ao riso.

- Talvez ela está querendo dizer que você nunca teria uma chance com ela. – Mason sussurrou sorrindo enquanto ela continuava a rir.

- Com certeza! E provavelmente ela está dizendo você tem! – o sorriso de Mason desaparecia ao poucos com a ironia do amigo.

 

*FU.FI.FI.FÍ.FU

 

O celular de Lydia que estava ao lado da jarra de suco vibrou após uma notificação, Scott o encarava meio surpreso.

- Não me diga que isso veio do seu celular? – ela parou de rir. - Está conectada com o mundo?

- O que? – ela ajeitou a postura o encarando meio confusa.

- Acho que foi o seu Whats! – Mason apontava pro celular dela.

- Nossa! Eu não acredito que Lydia Martin tem Whatsapp! – Scott continuava pasmo.

- AHHHH... – ela ergueu a sobrancelha. - Aquela bolinha verde? Claro que tenho! – disse ela se curvando sobre a mesa para pegar o aparelho. – Vim de Marfa Scott, não de marte. – ela olhou para a tela.

- É, lugares diferentes... – ele sussurrou ao tomar outro gole de café.

- Eita!!! – ela parou boquiaberta por alguns segundos enquanto lia algo na tela.

- O que foi? – Mason pareceu preocupado.

 – Allison tá querendo vim aqui hoje! – ela os encarou.

- Sua amiga, a modelo?

- Acho que sim! É a única que conheço! – ela continuava boquiaberta. – O q-que eu digo? – ela se sentou em um dos bancos do outro lado da mesa.

- Eu não vejo problema nenhum! – Scott balançava a cabeça. – Ela é sua amiga e provavelmente quer saber se você está bem!

- Ou... – Mason arqueou a sobrancelha com um sorriso. – Ela quer conhecer melhor as espécies de homens que vive nesse apartamento, não é Lydia? – ele a encarou.

Ela esquivou o olhar rapidamente para ler a mensagem na tela outra vez.

 

Allison:

[ Bom dia Ly! Eu queria ir aí hoje, se não tiver problema! Quero saber se você está bem mesmo! Algo me diz que não posso confiar nesses caras e se eles mentiram uma vez, podem mentir duas... Mas se eles estiverem te enganando, eu juro que mato eles primeiro! ]

 

- Não é Lydia? – ele insistiu.

- Aham... –  ela voltou a olhar para os dois meio sem graça. – Tá jóia! Falo o que pra éa?

- Já disse! Por mim tudo bem! – Scott consentiu. – Você é a nova moradora daqui, então pode trazer quem quiser.

- Por mim tá tranquilo! “Mi casa es su casa..” - Mason sorriu. – E acho que o Stiles também não se importaria. – ele tomou outro gole de suco.

- AHHHHH... – ela colocou o celular sobre a mesa outra vez em um tom diferente. – Por falar nê, ocês num vai lá conversar com ê não? Já faz dois dias que ê tá lá no quarto desanimado.

- Ham... - Scott fez uma expressão pensativa. - Deixa eu ver! Passo! – ele empurrou o ar com a palma da mão.

- Eu também! – Mason fez o mesmo gesto. - Já tentamos de tudo.

- Tudo? – ela ergueu as sobrancelhas. – Ocês por acaso levou ê pra alguma festa?

- Não. – Scott fez um pequeno bico.

- Ocês por acaso chamou ê pra ir dá uma volta?

- Nãooo... – Mason franziu os olhos.

- Ocês por um acaso converso com ê?

- Não.

- Mason? – Scott o reprimiu.

- Genti?! – ela ficou boquiaberta. – Óia, Stiles é amigo docês ora! Ses tinham que ir lá e conversar com ê, pra ele tomá jeito.

- Lydia! – Scott a interrompeu. – Stiles é o tipo de cara que ás vezes não toma jeito! Você deve ter percebido... – ele abaixou o tom de voz, quase em um sussurro. - Ele é o machão que sempre se mostra forte o tempo todo e quando algo o destrói? Sai de perto se não quiser se machucar também.

- Entaum, num vamo fazer nada?

- Essa é a regra para as crise-Stiles! – Mason consentiu e ela o encarou diferente. – Lydia escuta! Eu tenho que concordar com o Scott dessa vez! Quando Stiles tem essas crises e ele quer ficar sozinho, então ele fica sozinho! Nós só respeitamos isso!

- Hey, essa é a sua família? – Scott interrompeu a conversa apontando para o protetor de tela do celular dela que piscava ás vezes.

- É... – ela consentiu pensativa olhando para a foto. – Essa é minha mãe Natalie e esse do canto é meu pai Harry.

 - Harry tipo: “Harry Potter”.  – Mason brincou e deu outra mordida na torrada.

- Não, da porta não! Lá chamam ê de “Harry da porteira”... – ele parou de mastigar e a encarou franzindo os olhos enquanto ela parecia ter ficado pensativa. – EITA!!! – ela fez uma expressão animada ao se levantar do banco. – Tive uma ideia pra tirar Stiles do quarto.

- Sério? – Mason deu mais um gole no suco e também se levantou. – Ótimo! Boa sorte com isso! – ele ajeitava a roupa em pé.

- Peraí! Onde cê vai!? – ela estendeu uma mão.

- Trabalhar!

- Mason não é hora de contar piadas! Responde direito a Lydia... – Scott continuava a comer.

- Mas é sério! – Scott se virou. - Eu tenho uma reunião com o Rulles, o produtor da ‘MCW-Music Word’ ! Eu preciso ir lá agora levar o demo.

- Levar quem? – ela fez o sinal da cruz em frente ao rosto e Scott disfarçou um sorriso.

- Não, não... – ele pôs as mãos sobre os ombros dela para tranquilizá-la. - Eu vou entregar um “demo”! – ele os soltou. – Demo é um CD com uma gravação caseira. Vou levar a música do comercial do carro, se lembra?

- AAAAAA lembro! É a música da morte.

- Morte? – Scott os encarou assustado.

- É! Má de última hora ê salvou a vida do homem e troco a morte pelo freio.

- As vezes eu não entendo o dialeto que vocês falam! – Scott sussurrou, se virou e voltou a comer.

- Má óia Mason, ocê pode fazer isso depois, num é?

- Lydia e porque tenho que ficar aqui? – ele descansou as mãos sobre a cintura como se estivesse impaciente. 

- Porque preciso de todos ocês pra tirar Stiles do quarto! – ela insistiu.

Scott se virou novamente e os três se olharam por alguns segundos.

----------- 

 

*TOC-TOC

 - NÃO TÔ! – Stiles gritou.

Quando viu que alguém abria a porta devagarinho ele tampou o rosto com o edredom. Ela passou pela porta sorridente e com cuidado, dava alguns passos carregando uma bandeja em suas mãos.

- Tarde de mais Stiles... – ela sorria enquanto caminhava devagar até a cama dele. – Já vi ocê aí debaixo!

- Não... – ele sussurrou. – Lydia, por favor! – a voz dele soou abafada pelo travesseiro. – Me deixa sozinho!

- E porque? – ela parou.

- Porque eu gosto de conversar comigo mesmo e você está interrompendo.

- Ah desculpa! – ela ficou pensativa. - Mas escuta...

- Por favor! Não! – ele a interrompeu outra vez.

- Óia, eu preciso docê.

- De mim? – eles ficou em silêncio por alguns segundos. - Pra quê?

- Quero tirar uma foto com todo mundo pra mandar pro meus pais pela bolinha verde pra ês conhecer ocês e saber que tô bem!

- Bolinha verde? – sussurrou. – Olha, você pode ir pro Texas falar isso pessoalmente, o que acha?

- Ah, não! É muito longe. – ela balançava a cabeça.

- Lydia, não estou com humor pra brincadeiras hoje.

- E quem disse que tô brincando? Texas é longe demais ora!

 - Ok, já chega! - Stiles descobriu o rosto e a encarou.

- Surpresa! – ela sussurrou sorrindo enquanto lhe mostrava a bandeja.

Stiles ficou imóvel por alguns segundos a observando, era como se não acreditasse que ela havia preparado um café da manhã para ele. Lentamente, ele  ergueu o corpo para se sentar na cama. Com seus cabelos bagunçado e com a barba por fazer, ele olhava meio abobado para a bandeja que estava cheia de comida. Ele empurrou o edredom que cobria as suas pernas.

- Você... – ele hesitou meio sem jeito enquanto a observava se aproximar. - Fez isso pra mim?

- Não! – ela deu um pequeno sorriso enquanto se curvava sobre ele ajeitando a bandeja sobre sua barriga. - Fiz pra todo mundo ora.

- Entendi! – ele consentiu meio pasmo olhando para a torrada, que tinha em cima um rosto formado por dois ovos e um bacon, que era o sorriso. Olhou para uma xícara de café onde havia uma pequena fumaça subindo lentamente e ao lado dela, havia um grande copo de suco de laranja. Ele a encarou sem graça. – Valeu!

- Não há de quê! - ela se afastou cruzando os braços meio sem jeito. – Como ocê não quis ir lá comer porque a Britt terminou com ocê...

- Não, Lydia... – ele ergueu um braço, que esbarrou na xícara de café derramando-o sobre em sua virilha. – AIIIIIIIIIIIIIIIIIIII MEU PINTO!!!!!! – ele fechou os olhos de dor.

- Num credito! – ela sussurrou pasma levando uma mão a boca, de repente ela também gritou. – AIIIIIIIIII MINHA GALINHA!

- O QUE? – ele a encarou boquiaberto enquanto colocava a bandeja ao lado do corpo dele.

- Num acredito que ocê também conhece!  – ela parecia pasma.

- O que? CONHECE O QUÊ? – ele gritava desesperado enquanto esfregava o lençol em sua calça de moletom cinza claro para se limpar.

- Essa brincadeira! – ela sorria animada.

- Tá me zuando? – ele a encarou.

- Nem vem vaqueiro, foi ocê que começou! – retrucou.

- Vaqueiro? - ele abria os braços como se não entendesse nada do que ela falava.

- Hey, o que foi? – Mason chegou e fez uma expressão de nojo ao ver Stiles esfregando sua calça. – Cara não faz isso na frente da Lydia! Existe banheiro nesse apartamento, sabia? – ele o reprimiu.

- CALA A BOCA! – ele gritou nervoso.

- Mason sua vez! – ela se virou pra ele animada. – Tamo brincando.

- NÃO! Não estamos. – Stiles continuava se limpando.

- Brincando? – ele sorriu. – Que bom! Estão se entendendo! Estão brincando de que? – perguntou curioso.

- Ó! Ocê diz a frase “AIIIIII MEU...” e completa com um animal. Mas ê tem que ser parecido com o que falaram por último tendeu?

- Ah, saquei o porque da galinha!  – Stiles sussurrou enquanto cobria o rosto com o lençol para olhar suas partes íntimas. –  Droga, tá vermelho... – ele sussurrou desesperado.

- Tudo bem! – Mason esfregou as mãos animado. - Qual foram os últimos?

- Ó! Eu falei a galinha e Stiles ficou com o pinto! Vai, sua vez...

- Eu não acredito nisso... – ele continuava a sussurrar com o rosto coberto.

- OK! “AIIIIIIII MEU PA....” – ele parou. – Espera! Era um animal? – ele ficou com um olhar pensativo.

Ela consentiu com um pequeno bico nos lábios quando percebeu a palavra que ele falaria.

- Tá jóia! Cansei de brincar! Vou lá chamá o Scott pra foto... – ela se virou e caminhou em direção á porta. – E vamo te esperá na sala Stiles... - ela saiu murmurando.

Depois que ela havia passado pela porta, Mason se virou para ele que continuava olhando para suas partes íntimas debaixo do lençol.

- Eu odeio essa garota. – ele sussurrou outra vez.

- E eu odeio ver você se masturbando na frente ela!

- O QUE DISSE? – ele tirou o lençol e o encarou.

- Cara, se aquilo voltou?! Você precisa se tratar! – ele balançou inconformado e também saiu do quarto.

----------

 

- Sério?! – ele estava sorridente enquanto olhava pela janela do seu quarto. – Mãe, isso é ótimo! – ele se virou animado e caminhou até sua pequena cômoda para pegar um caderno e uma caneta. – Só um segundo! Espera... – ele os pegou e se assentou em sua cama. – Tudo bem, pode falar.... – ele começou a anotar no caderno. – Aham, sei. Sei onde é. Lá perto? – ele aguardou ela responder. – Sei onde fica. – ele falava animado enquanto anotava. – Mãe obrigado! Sério, muito obrigado! – ele parou por alguns segundos. – Eu amo você também! – ele se levantou animado. - Ah, não se esqueça de usar protetor solar nesse fim de semana! – ele parou um pouco. – Não, é que tinha uma matéria no site da Nasa apontando altos índices de radi.... – ele parou e fez um pequeno bico. – Ok, desculpe... vai lá medicar o homem que perdeu a mão! Eu amo você também! Bye! – ele desligou.

           

*TOC-TOC

 

- Scott... –  ela abria a porta devagar.

- Hey, Lydia! – ele se virou sorridente.

 - Ué, tá feliz porque tá me vendo? - ela o encarou meio confusa ao ver seu sorriso.

 - Não. – ele franziu os olhos. – Na verdade, acabei de conversar com a minha mãe.

- Sério? E cadê ela? – Lydia olhou em volta.

- Não, Lydia. – ele balançou o celular. – Aqui!

- AAHHH... – ela ergueu a sobrancelha. - E q-que éa falou pra te deixar todo animadim?

-------

 

Mason franziu os olhos confuso ao ver Stiles se jogando no sofá da sala com a mesma calça molhada na virilha.

- UAU! Não sabia que você só tem essa calça!  

- Nem eu! – ele se ajeitava no sofá fechando os olhos.

- Stiles, qual é?! Vamos tirar uma foto! Será que dava pra trocar de roupa?

- Não.

- Porque você sempre é do contra?

- Porque esse também é o meu apartamento! – Stiles o encarou com indiferença. – E vou me vestir do jeito que eu quiser. – disse ele ao voltar a fechar os olhos.

- Ok... – Mason sussurrou. Mas não demorou muito para que sua expressão ficasse pensativa enquanto olhava para a televisão que estava desligada. - Stiles posso te pedir uma coisa?

- Depende da coisa. – ele abriu os olhos e o encarou.

- Pega leve com a Lydia cara! Ela é uma garota legal.

Stiles ficou alguns segundos o encarando. Ele deslizou a língua pelos lábios e ergueu o corpo com uma expressão diferente. Ao se sentar no sofá o encarou novamente.

- Ela é legal?! – ele apontou para a calça molhada.

- O que? – Mason franziu a testa. - Você se masturba e põem a culpa nela!?

- AH desisto! – ele se levantou.

- PARADO AÍ HOMEM! – Lydia gritou ao surgir da porta que ficava ao lado da geladeira na cozinha. – Num se mexa! Scott tem que falar algo com ocês... – ela acelerou os passos cruzando a cozinha para ir em direção ao sofá.

 Scott também caminhava atrás dela.

- Falando na caipira. – ele sussurrou ao se jogar no novamente.  

- O que foi? – Mason pareceu curioso enquanto os observava se aproximar.

Lydia se sentou ao lado dele enquanto Scott se posicionava em pé frente á todos.

- Bom! – Scott estendeu as mãos. – Boas notícias! Acabei de conversar com a minha mãe e ela conseguiu uma entrevista para mim amanhã. – ele franziu os olhos ao ver a calça de Stiles. – Droga, errou a mira de novo?

- Pode apostar que sim! – ele cruzou os braços e olhou rapidamente pra Lydia.. – Mas falta pouco pra eu acertá-la em cheio.

- Que mira? – ela olhava para Scott confusa.

- Você não precisa saber. – Mason sorriu dando dois tapinhas no ombro dela. Quando olhou para Scott continuou. – Mas, conta aí! Como que é a vaga? Onde é a entrevista? – ele parecia estar animado pelo amigo.

- Bom! – ele se sentou na pequena poltrona que ficava de frente para o sofá. – Não é nada garantido ainda, mas minha mãe conhece a professora que vai me entrevistar, então já é um grande passo.

- Espera! A Melissa conhece uma professora? – Stiles franziu os olhos.

- É! A vaga é n laboratório de física no colégio Manhattan.

- Ocê vai dá aula?

- Não. – ele franziu os olhos ao encará-la.  – Na verdade minha mãe não sabe direito, mas espero que não. Eu tenho alguns problemas com crianças. – ele sorriu.

- Problemas? Tá devendo dinheiro pra alguma? – ela ficou confusa.

- OK! – Mason os interrompeu. – Eu estou muito feliz por você, mas isso só me faz lembrar que estou atrasado para a MINHA reunião. – ele a encarou. - Podemos tirar essa foto logo?

- Nó, verdade! – ela se levantou animada.  

- Porque tinha que lembrá-la? – Stiles o encarou sussurrando.

– Ó, acho que aqui tá ótimo. – ela parou em frente uma porta de ferro, que quando era deslizada para a esquerda, separava o corredor da sala. Ela a observou por alguns segundos como se a analisasse. – É aqui mesmo! Venham! – ela sorriu e eles se levantaram.

- Me dá o celular, eu tiro a foto! – Stiles estendeu a mão.

- Não! – ela o colou em seu peito.

- Porque não? – ele franziu os olhos. - Você quer mostrar que está bem, certo? Eu tiro a foto e seus pais vão pular de alegria e melhor... – ele hesitou. - Pela foto será um homem a menos morando com você. Eu nem vou existir.

 - Má eu quero que ês saiba que ocê existe! – Stiles ficou imóvel. Fez-se um silêncio e os dois continuaram se olhando por alguns segundos, até ela piscar algumas vezes e voltar a falar. – Bom, quer dizer! Tenho que mostrar os três vivos né? – ela olhou para Scott e Mason que disfarçavam um sorriso. 

- Ok, eu cuido disso! – Scott estendeu uma mão como se pedisse o celular, ela o entregou. – Por isso os humanos inventaram o disparo automático.

Ele sorria enquanto caminhava até o sofá. Scott ajeitou o aparelho alinhando a câmara ao ângulo onde os outros três já estavam posicionados. Ele apertou a tela e correu. Em ordem Mason, Lydia, Stiles e Scott estavam um do lado do outro, e a cada piscar de uma pequena luz vermelha eles sorriam ansiosos, mas Stiles era o único que permanecia sério com as mãos cruzadas tampando a mancha em sua calça.

- Preparem-se... 5....4....3.... – Scott sussurrava entre os dentes. – 2.....

 

*TOC-TOC

Os quatro olharam para a porta.

 

*Tlaq (o celular disparou um flash).

 

- AH NAUM! – Lydia andou desanimada até o sofá para pegá-lo.

- Ah não mesmo! Odeio acreditar que existem coincidências! – Scott resmungava enquanto caminhava até a porta.

 

*PLAQUE (a porta se abriu)

 

- SURPRESA! – ele abriu os abraços sorridente.

Ele olhou rapidamente para as malas em sua volta enquanto Mason e Stiles também pararam atrás de Scott surpresos.

- Liam? O que está fazendo aqui? – Mason sussurrou boquiaberto.

- O que estou fazendo aqui.... – ele sussurrou sorrindo. - EU VOLTEI VADIAS! – gritou.

- Ué, quem voltou? – Lydia surgiu atrás deles.

Como se os três “abrissem alas”,  Liam pode ver uma bela jovem de cabelos ruivos, que usava um vestido florido o encarando curiosa.

- Uau! – ele ficou boquiaberto. – Podiam ter me avisado que tinham visita. – ele fez uma expressão de culpa.

- Olha, nós precisamos conversar Liam. – Scott o encarou.

- Ah... Ocê é o Liam? – Lydia arregalou os olhos ao se lembrar de tê-lo visto na foto. – Má é claro que é ocê! – ela sorriu estendendo uma mão. 

- Você me conhece? – ele também estendeu uma mão franzindo os olhos.

- É ouvi falar! Má fica sabendo que nunca tinha visto naum. – ela consentia meio nervosa enquanto o cumprimentava.

- O que? – ele pareceu confuso.

- Lydia, porque não vai pro seu quarto? – Mason se virou pra ela meio sem jeito. – Nós vamos conversar algumas coisas de homens agora!

– Homem? – ela parou. – Ou claro, sô uma mulher! Tá beleza! – ela consentiu e se virou dando alguns passos apressada com seu celular na mão.

- “Seu quarto”? – ele olhava para os três franzindo os olhos.

- Como eu disse.... Nós precisamos conversar. – Scott consentiu.

 ------

 

*PAH

 

A porta do quarto dela bateu e ela correu para se assentar na cama enquanto digitava algo no celular.

 

{online} Lydia:

[ Ocê pode vim! Mas preciso da sua ajuda.... ]

 

{online} Allison

[   Ajuda?  ]  - Digitando...

------------- 

 

 

 

- Espera! Querem me dizer que estão... – ele se levantou e parou em frente ao três que continuaram sentados no sofá. – Morando com uma garota gostosa e não me avisaram?  

- Liam, para! – Scott o reprimiu. – Vai com calma nos termos!

- Porque? Ela é freira ou algo assim?

– Liam! – Mason o encarou.

- Cara você foi embora, se lembra? – Scott o encarou.

– E não somos seu pombo correio. – Stiles ironizou e ele o encarou.

- Voltou a fazer isso? – Liam apontou para as calças dele.

- DROGA, ISSO AQUI É CAFÉ! – retrucou irritado.

- Liam, porque voltou? – Scott os interrompeu.

- OK. – ele se sentou na poltrona. – Olha, aconteceu um lance aí!

- O que foi? – Mason pareceu curioso.

- Eu não ia voltar, não por agora... – ele estendia as mãos enquanto se explicava, continuou. - Mas meio que fui obrigado.

- Como assim? – Stiles ficou confuso.

- É que nesse sábado vamos comemorar o aniversário da minha mãe lá em casa, mas meu pai decidiu de última hora que vai apresentar a Malia para família nesse almoço.

- Maliaaaa?.... – Scott murmurava em um tom pensativo. – É a nova namorada dele?

- Não! – ele o encarou. - É a minha nova irmã!

- O QUE? – Stiles arregalou os olhos.  

- Puts... – Mason tampou a boca fazendo uma expressão diferente.

- É! – ele consentiu sem jeito. – Olha que irônico! Ganhei uma irmã de 23 anos enquanto fiquei um mês no Havaí.

- Cara... – Mason sussurrou. – E sua mãe ainda quer comemorar o aniversário?

- Ouw, ela quer! – ele consentiu. -Porque ela também vai apresentar o Brandom.

- Seu novo irmão? – Scott riu.

- Não. – ele o encarou. – O novo namorado dela!

- Mas que droga hein... – Stiles sussurrou.

 - Gente, eu juro! – ele os encarou novamente. – Eu só ia voltar em dezembro depois que eu ficasse uma temporada na Austrália... – ele parou pensativo. – Droga, quantas loiras gostosas! – esfregou o rosto. – Será que o meu plano de dormir com duas nunca vai funcionar?

- Só espero que meu plano de conseguir um emprego amanhã funcione. – Scott sussurrou.

- Mas olha... - Liam os encarou outra vez. – Eu sei que fui embora sem avisar, mas... – ele hesitou sem graça e enquanto esfregava as mãos. – Eu não posso voltar pra minha casa! Lá está um caos com tudo isso e minha mãe quase enfartou quando eu disse que não voltaria. Então, eu disse que voltaria só se eu pudesse ficar aqui com vocês.

- Então vai ficar aqui até decidir arrumar as malas e ir pra Antártida. – Mason parecia estar incomodado.

- Olha, eu sei que estão com raiva de mim, ok? – ele estendia as mãos. – Mas por favor... – ele hesitou. – Duas semanas! – ele balançava a cabeça. – Apenas duas semanas!

- Espera Liam... – Stiles estendeu uma mão. – Não podemos esquecer que esse ainda é o seu apartamento. – ele olhou para os dois. – E se alguém tiver que sair, que saia a Lydia.

- RÁ! Claro! Tava demorando. – Mason o encarou com um sorriso sarcástico. – Você está aproveitando a situação pra se livrar dela.       

- O que? – Liam o encarou. – Porque quer se livrar da peituda?

- Liam!!! – Scott o reprimiu.

- Foi mau! – ele o encarou rapidamente e olhou para Stiles novamente. – Então, porque quer se livrar da ruiva gostosa?

- Eu não quero me livrar... – ele parou e se ajeitou no sofá enquanto entrelaçava os dedos. – Eu só...

- Você o que?! – Mason ainda aguardava uma resposta.

– Eu só não me sinto confortável com ela aqui, entende? – ele olhava para Liam. - É como se fosse uma princesa invadindo a Fortaleza. 

- O que? – Liam sorriu. – Do que tá falando? Você invade a fortaleza da sua namorada todos os dias.

- Liam?! – Scott sussurrou fazendo um sinal para ele parar.

- Não mais, havaiano. – ele consentiu sem jeito. - Pra sua informação ela trancou o castelo.

- O que? – ele franziu os olhos confuso. – Como assim? Stiles encontre algum jeito de entrar cara! Escala as duas torres dela ou vai nadando pelo foço até chegar no calabouço.... – ele gesticulava enquanto falava. – Mas faça isso antes que sua espada enferruje...

 - Liam nós terminamos! – ele o interrompeu. 

O homem de cabelos meio grandes partidos ao meio ficou imóvel. De repente, seus grandes olhos azuis ficaram vermelhos quando começaram a lacrimejar.

- Está chorando? – Scott pareceu confuso.

- AH, NÃO CARA! – ele levantou levando suas mãos ao rosto. – O que está acontecendo aqui!!? – ele descansou as mãos sobre a cintura os encarando. – O que está acontecendo com Nova York? – ele olhou pela janela e abriu os braços. - Primeiro eu ganho uma irmã que nem virgem deve ser mais. Depois, você termina com a Cabritt! Scott!!!! – ele se virou para ele em um sussurrou desanimado. – Por favor, me diz que dessa vez a culpa é do governo por causa de alguma teoria maluca sua...

- Acho que não dessa vez Liam. – ele consentiu sem jeito.

- Droga! – ele voltou a se sentar com uma expressão desanimada. – Por isso voltou a se masturbar compulsivamente? – ele apontou novamente pra calça dele.

- O que? Não! – Stiles se levantou com os braços abertos. – Isso é café! Olha Liam, já chega! Eu e a Britt terminamos mas não foi o final da guerra, ok? E acho que ainda teremos algumas batalhas pela frente e quando elas chegarem, minha espada estará afiada e eu vou invadir aquele castelo pra valer!!!!! – Scott e Mason fizeram uma expressão de nojo. – Mas o ponto aqui é: Se você quiser ficar? Você fica e Lydia vai!

- NÃO! – Mason também se levantou. – Ela não vai! – ele o intimidava com o olhar. – Stiles, ela se preocupa com você! Ela até levou o café da manhã na sua cama hoje e é assim que retribui?

- Tudo bem!  – ele consentiu sorrindo. - Mas eu não pedi serviço de quarto!

- Gente... – ainda sentado, Scott tentou interromper.

- Olhe, Stiles! – ele abriu os braços. – Qual é realmente o seu problema com a Lydia?

- Gente...

- Mason, por acaso é difícil pra sua mente infantil entender que eu não gosto dela?

- Acho que você trata ela assim por causa dos seus verdadeiros problemas!

- Do que está falando? – ele sorriu ironicamente.

- BRITT, CLARICE...

- Não fale da minha mãe! – ele lhe apontou um dedo. - CALA A BOCA!

- Perfeito! – ele consentiu com um sorriso. – Porque é isso que você manda as pessoas fazerem quando não tem mais argumentos.

- JÁ CHEGA! – Scott também se levantou com as mãos estendidas.

- Mas que porra é essa que tá acontecendo aqui? – Liam levantou sussurrando pasmo enquanto olhava para os dois. Eles se encaravam enquanto controlavam suas respirações ofegantes. - Quando eu saí por aquela porta me lembro que erámos amigos ou pelo menos tentávamos ser! Mas o que somos agora? - os quatros se olharam por alguns segundos.

- Somos amigos! – Scott concluiu olhando para os dois. – E por isso, nessas duas semanas Liam vai dormir no meu quarto. – quando se virou para ele ficou sem jeito. – E a Lydia fica, Stiles! - os dois sustentaram seus olhares por um momento. 

Stiles respirou fundo, esfregou a barba e deu dois passos para trás se desviando do sofá.

- Ótimo! – ele pressionava os lábios. – Perfeito... – olhou em volta como se estivesse meio desorientado. – Perfeito. – sussurrou mais uma vez ao se virar indo em direção á porta do seu quarto.

--------

 

*PAH

 

Sentada na cama, ela piscou os olhos assustada pelo barulho da porta do quarto de Stiles que havia a batido com força. Mas como se não pudesse se preocupar com aquilo momento, ela voltou a se concentrar na tela do celular.

 

{online} Allison:

[ E porque tenho que fazer isso?]

 

Lydia:

[Diachô, já disse! Ele voltou uai! Tá mais fácil dês tudo perceber que sumiu. E preciso disso pra hoje!]

 

{online} Allison:

       [ TÁ!  :---  ]

 

Lydia:

[ Que isso? ]

 

{online} Allison:

 [ Um grande pênis excitado! É disso que está precisando pra hoje!]

 

Lydia:

[ MEU DEUS Alli! K Para de falar bobagem mulher...]

 

{online} Allison:

 [ kkkkkk... Tá! Parei miss virgem!

 Espera! Você ainda é? ]

 

Lydia:

[ Vô te esperar aqui e num demora....]

 

{online} Allison:

 [Eu não acredito nisso Ly! :o  .... Então, no dia que seu príncipe perfeito aparecer eu levo isso pra você... kkkkk ]

 

Lydia:

[ Tô falando sério Allison! Vô te esperar aqui HOJE! ]

 

{online} Allison:

 [ Tá... Mas agora você me deve uma! ]

 

Lydia

[ De acordo...]

 

*TOC-TOC

 

- Lydia? – Mason apareceu na porta. – Podemos falar com você um minuto?

Ela o encarou meio apreensiva.

- Tá!

-------------- 

 

Eles conversavam na sala. Sentados no sofá marrom, ela continuava olhando distraída para a mesinha do telefone enquanto seus pensamentos borbulhavam apreensivos.

- ....e vamos morar juntos por enquanto, entendeu Lydia? - Scott aguardava uma resposta. – Lydia? Está me escutando?

- Ah... – ela o encarou. – Oi! É! Aham!

- E não se preocupe, eu não mordo! – Liam completou com um sorriso.

- Morder? – ela o encarou. - Porque ocê morderia?

- Ok! – Scott levantou. – Essa é a hora que eu vou pro meu quarto criar aquelas regras. – ele se desviou dos dois e foi em direção á cozinha.

- Então eu também tô liberado pra ir pra minha reunião!? – Mason se levantou animado.

- Reunião? – Liam o encarou confuso.

- É, com o Rulles! Vou ver se meu novo jingle será aprovado. – ele esfregou as mãos.

 - Mas ainda está trabalhando pra ele?

- Sim! É única agência que gosta do meu trabalho... – ele olhou para Lydia e piscou. – Por enquanto! – ela sorriu e ele foi em direção á porta.

- Boa sorte Mason! – ela sorriu.

- Valeu...

 

*PÁH

 

Liam e Lydia se olharam meio sem graça. Ela o encarava tentando imaginar o porque ele não tirava os olhos dela.

- Então... – ele sorriu.

- Poisé... – ela esfregou as mãos meio nervosa.

- Então vocês estavam tirando uma foto quando cheguei... – ele pareceu curioso.

- AI meu Deus! Tenho ir no banheiro! – ela se esquivou levantando de pressa. Ele franziu os olhos confuso.

 --------

 

- Oi! Olha, me desculpa por te ligar assim, mas não sei mais o que fazer... – deitado na cama, Stiles segurava o celular na orelha olhando para o teto do quarto pensativo. – Eu ainda amo você! Sei que fui idiota algumas vezes.. – ele hesitou. – Muitas vezes! Eu sei que eu poderia ter feito várias coisas diferente pra que déssemos certo. Eu só queria que você me perdoasse e que a...

 

*PIiiiii (uma voz feminina ecoou).

 - “Para gravar outra men...”

 

- DESGRAÇADA! – ele encarou a tela do celular furioso, tocou no nome dela e continuou. – Bom... continuando. – ele deu um pequeno sorriso. - Eu só queria que a gente um dia pudesse conversar, eu não sei! – ele hesitou pensativo. – Olha, eu não quero que a minha espada enferruje... – ele parou abrindo a boca como se tivesse falado uma grande bobagem. – Na verdade, eu não quero invadir o seu castelo, NÃO... – ele parou. – Eu só acho que podíamos tentar outra coisa como o calabouço. Esquece, eu só quero dizer....

 

*PIiiiii (uma voz feminina ecoou novamente).

 

- EU TE ODEIO SUA FILHA DA PUTA!

----------

 

- E quando terei uma resposta? – Mason olhava para ele meio ansioso.

- Calma! – ele sorriu. - Os produtores vão analisar isso ainda. – aquele homem de cabelos pretos e olhos verdes balançava um CD em uma das mãos. – Mas provavelmente terá alguma resposta amanhã. - ele o jogou na mesa e entrelaçou os dedos o encarando. – Olha, Mason! Eu preciso de mais.

 

*Puf (um pequeno barulho de peido ecoou).

 

Mason disfarçou franzindo os olhos e levando uma mão a barriga.

- Me desculpe, você disse mais?

O homem o encarava confuso ao perceber que a expressão dele havia mudado.

- É, mais! Temos uma grande campanha de perfume que vai entrar em veiculação no próximo mês! Mas eles querem um jingle perfeito.

- Perfei....

 

*BROooM

 

- TOOOO tipo como?.... – ele aumentava o tom de voz enquanto se revirava na cadeira.

- Você está bem? – homem franzia os olhos confuso.

- SIM! – ele sorriu cruzando as pernas.

- Ok. – ele consentiu meio desconfiado. - Escuta, eu preciso de algo que grude na cabeça das pessoas. Melhor, imagine um cheiro maravilhoso... – ele olhou para os prédios que podiam ser vistos pela grande janela de vidro. - Eu preciso de uma música que exale esse cheiro pelo mundo...

- Entendi, entendi! – ele balançava a cabeça meio nervoso.

 

*ProoOOO

 

- PRAAAAAAAA que dia.... – ele tentava camuflar os barulhos com a voz.  – Você precisa disso?

- Olha antes de falarmos de prazo, eles vão pagar bem! Acha que consegue fazer?

- Bem tipo, quanto?

- Muita grana! – ele sorriu.

 

*puf

 

- PERFEITO! – ele também sorriu. – Eu estou dentro! – ele balançava a cabeça animado.

- Ok! Então, eu preciso de um demo até no máximo depois de amanhã á noite.

- Um demo EM DOIS DIAS?

 

*TROOOOOOOOOOOOO

 

- Oh meu Deus! Ouviu isso? – o homem se levantou pasmo e caminhou até a janela encarando a paisagem. – Estão usando aquela furadeira de novo! Maldita empreiteira! – ele se virou irritado. – Me desculpe Mason, mas eu preciso descer lá agora! Estamos em reforma no segundo andar! – ele se aproximou. – E não quero pagar outra multa por aquilo!

- Tudo bem! Eu entendo! – ele consentia ao se levantar com as pernas travadas. – Olha, Rulles onde posso usar um banheiro?

- Use o meu! – ele apontou para uma porta.

- Não, não... – ele balançou a cabeça. – Eu acho que aguento chegar em casa! 

- Ok! Então, espero você na sexta com o nosso novo jingle! – ele sorriu dando um pequeno soco na barriga dele, que se encolheu.

- É...eu......vol...ta...rei! – ele tentava respirar.

- Vamos lá, vou descer com você! – ele colocou a mão nas costas dele o levando em direção á porta.

 ------------------

 

Deitado em uma “cadeira de tomar sol” no terraço, Stiles observava pensativo as poucas estrelas que podiam ser vistas a olho nu no céu de Nova York. No horizonte, ele conseguiu ver entre os prédios uma lua minguante. Ele ergueu um pouco a cabeça e levou o bico de uma long neck até seus lábios para tomar dois goles de cerveja.

- Minha mãe sempre diz que é mais fácil engasgar quando se bebe deitado.

- Scott? – ele terminou de erguer o corpo.

Meio surpreso, ele se sentou na cadeira.

- Hey! – ele sorriu sem jeito dando alguns passos para se aproximar da outra cadeira que estava ao lado da dele.

- Posso? – ele apontou pra ela.

- Claro!

- Você está bem? – eles se olharam por um momento.

- O que acha? – ele suspendeu a garrafa no ar.

Scott respirou fundo e olhou para o céu como se procurasse por algo. Quando fixou seu olhar em uma estrela, apontou para sua direção.

– Está vendo?

- O que? – Stiles acompanhou seu olhar.

- Aquela dali se chama Sirius. – eles a observaram por alguns segundos. – Algumas antigas civilizações acreditavam que ela era o centro do universo por causa do seu brilho, já que ele é o mais intenso que podemos ver a olho nu! Claro, sem contar com o brilho do sol. – ele sorriu. - Mas, hoje com a nossa civilização que.... – ele hesitou. - Está um pouco mais avançada, sabemos que lá não é o centro do universo. – Stiles o encarou e ele continuou. - É só mais uma estrela no meio de outras trilhões.

- Desculpe Einstein! Mas o que isso tem a ver com a minha long neck? – ele tomou outro gole.

- Stiles ás vezes levamos nossos problemas para o centro das nossas vidas. – ele fez uma expressão surpresa enquanto colocava a cerveja no chão. – Mas assim como aconteceu com as civilizações que evoluíram, só depois que o tempo passar você vai perceber que estava errado o tempo todo!

- O que quer dizer?

- Você precisa encontrar o centro do seu universo. – ele ajeitou o seu corpo para continuar a falar. – Stiles, você precisa encontrar algo que te faça realmente feliz!

- Isso é irônico! – ele ficou cabisbaixo por alguns segundos, pegou a garrafa do chão e o encarou outra vez. - Porque acabei de perder o que me fazia feliz.

- Não, você não perdeu! – ele o encarou boquiaberto e Scott continuou. – Stiles eu nunca disse isso antes mas... – ele hesitou sem jeito. – Seu relacionamento com a Britt sempre foi baseado em uma espécie de segurança e comodidade. Você foi o primeiro homem dela e...

- Espera, o que quer dizer?

- Olha, não me leve a mau... – ele pegou a garrafa de sua mão cuidadosamente. – Mas, eu acho que o amor que vocês sentiam ficou esquecido lá trás.

- Lá trás? – Stiles franziu os olhos. – Scott, do que está falando? Lá trás onde?

- Eu diria á uns dois anos atrás! – Stiles franziu os olhos ao escutar sua resposta.

- Ah qual é! Você nem sabe o que está dizendo! – ele tomou a cerveja de sua mão.

-  Stiles, eu só acho que ela não te amava como antes, entende?

- MAS EU AINDA A AMO! – ele se levantou irritado.

- NÃO! – Scott também se levantou. – Você só a transformou em uma Sirius. Ela é o centro do seu universo!

Fez-se um silêncio. Enquanto uma brisa gelada batia em seus rostos, eles se encaravam iluminados por uma fraca luz branca que vinha de uma lâmpada do terraço. Scott levou uma mão ao ombro dele enquanto Stiles parecia aceitar pelas suas expressões, que seu amigo poderia estar certo.

- Então meu destino será como o do meu pai? – ele olhou para a cerveja em suas mãos.

- Não se você decidir mudar agora. – Scott tomou a long neck de suas mãos.

- Mudar?

Scott se curvou e colocou a garrafa no chão outra vez, quando ergueu seu corpo deu um pequeno sorriso.

– Eu criei algumas regras. Vou falar delas agora lá embaixo, acho que deveria participar.

- Regras? Pra quê? – ele franziu os olhos ao ver que Scott se virara para ir rumo á pequena porta que dava acesso á uma escada.

- Porque não vem ver!? – a voz dele ia se distanciando aos poucos. - Uma delas inclui nunca ficar com a Lydia.

- Nunca o quê? – ele franziu os olhos e Scott se virou dando um pequeno sorriso.

- Vou esperar você lá na sala!

Por um momento, Stiles sentiu seu corpo se arrepiar ao se lembrar que aquele tom de voz de Scott, era o mesmo de quando ele o incentivava a convidar Britt para sair nos remotos tempos de faculdade.

 --------

 

*PHÁ (a porta da sala bateu).

 

- MASON! – ela parou seus movimentos e olhou pra ele com um sorriso. – Como foi lá com o demo?

- Eu preciso de um banheiro! - ele se virou apressado rumo ao corredor enquanto resmungava.

- O que? – ela ficou parada sem entender.

- HEY! Como foi com o Rulles? – Liam passou por ele no corredor.

-  JOGA FORA AQUELA GELEIA! – ele gritou.

 

*PÁH (a porta do banheiro bateu).

 

- O que aconteceu com ele? - Liam chegou na sala com os cabelos molhados e uma toalha presa na cintura.

- Óia, a reunião do Scott vai começar! É mió ocê vestir uma roupa, né!? – ela se virou para um quadro.

Curioso, ee se aproximou daquele quadro onde haviam papeis gigantes presos em uma moldura de madeira que o apoiava no chão.

- O que está fazendo?

- HAAA... – ela se levantou e foi até o painel com um pincel na mão. – Scott pediu pra eu desenhar isso! Ê disse que ocês só entende desenho as vês.

- VIU! – Scott interrompeu ao surgir de uma pequena porta na sala. Liam e Lydia se viraram assustados. - Esse é um dos motivos do porque eu criei essas regras. – ele apontou pro Liam.

- Ah, pois bem! – ele sorriu. – Então, porque criou essas regras “Aristóteles”?

- O que? – ele parou. - Aristóteles era um pensador, seu burro!

- Sério? Achei que ele tinha inventado o telefone!

- AHHHHH, essa eu sei! – ela intrometeu animada. - Quem inventô o telefone foi a Bell.

- Lydia. – Scott se virou pra ela franzindo os olhos.  – O primeiro telefone foi patenteado por Alexander Graham Bell.

- Ê era homem? – ela ficou boquiaberta.

- Ok, já chega! Sentem-se alí! – Scott apontou pro sofá.

- Cara tá fazendo frio, posso pelo menos vestir algo? – Liam cruzou os braços para tapar seu peito nu.

- Não! E isso é pra aprender a não andar mais por aí assim!

- Onde está o Mason? – ele olhou em volta enquanto os dois se assentavam.

- Provavelmente no banheiro. – Stiles também passou por uma pequena  porta na sala e todos se viraram para encará-lo.

- Stiles, por favor! Convence o Scott a deixar eu por uma roupa! – Liam o encarava quase implorando.

- O quê? Está com frio havaiana? – ele se sentou ao seu lado apertando seus mamilos.

- DROGA! SAI FORA! – ele empurrava suas mãos enquanto se encolhia.

Stiles e Lydia sorriram trocando alguns olhares por uns segundos.

- MASON! – Scott gritou e eles se assustaram esquivando seus olhares.

- Eu estou aqui! – ele chegou resmungando. – Lydia, por favor! – ele parou e estendeu as mãos. - Joga aquela coisa fora!

- Que coisa? – ela retrucou confusa.

- A geleia de morango vencida! – ele se sentou na poltrona esfregando a barriga. - Me fez mal!

- Bom, então nova regra! – Scott se virou pra folha de papel no quadro de começou a escrever. – “Lydia não pode fazer compras sem supervisão de um adulto.”

- O que? – ela estendeu uma mão.

- Ele só está brincando! – Mason piscou.

- Mas e aí? – Liam apontou com a cabeça. – Tirando isso, como foi lá com o Rulles?

- Boa notícia!? Eles vão me ligar pra dar um retorno sobre o Jingle. Má notícia!? Eu preciso compor algo novo pra depois de amanhã.

- Ah, ocê é criativo Mason! – ela sorriu. – Cê vai conseguir! – ela consentiu com um sorriso.

- Valeu! – ele deu um pequeno sorriso.

- Muito bem pessoal! Outra hora vocês poderão compartilhar como foi o dia de vocês. – ele sorriu se posicionando em frente ao painel onde estava escrito quatro temas em letras maiúsculas: ORGANIZAÇÃO | COZINHA | LIMPEZA | SEXO! E para cada um deles, haviam um desenho. No tema da organização, Lydia havia desenhado meia, bola de futebol, fone de ouvido e um grande “X” em cima deles. Para o tema seguinte, ela havia desenhado alguns legumes, frutas e um fogão. Para a limpeza, ela fez o que parecia ser um cabo de vassoura cruzado com um cabo de um rodo! Ainda em frente ao painel, Scott os encarava animado segurando um pincel preto em suas mãos. – Bom pra começar, eu quero agradecer a nossa desenhista profissional... – ele olhou para Lydia, que sorriu. – Eu pedir pra que ela desenhasse algumas coisas para entendermos melhor os assuntos que serão tratados aqui hoje!

- Espera! E o que seria aquilo ali no “sexo”? – Liam apontava para o desenho do último tema.

- Aquilo? – ela o encarou pasma. – Liam, como num sabe? – ela deu pequeno sorriso.

Scott se virou para trás e encarou o painel tentando identificar do que ele falava.

- Lydia! Eu acho que você desenhou uma cenoura e uma batata no lugar errado. – ele olhava para o desenho com uma expressão confusa.

- Como é que é? – ela olhava pra os quatro sem jeito. – Má num é aquilo que ocês tem!?

 - Se formos aleijados?! Sim... – Stiles franzia os olhos enquanto entortava a cabeça de longe, ele também tentava entender o desenho.  

- Peraí piões! – todos a encaram. – Entaum, num é assim que se parece o....

- O que? – Mason a interrompeu franzindo os olhos.

- Espera, você nunca viu um.... – ao seu lado, Liam parecia pasmo. – Então ela era mesmo uma freira? – ele olhou para eles meio abobado.

Lydia se encolheu sem jeito ao encontrar um olhar diferente de Stiles, que parecia surpreso com as suposições dos rapazes.   

- Ah genti... – ela se levantou sorrindo. – É claro que já! Muitos.... – ela balançava a cabeça. - Só esqueci de por algo ali... – ela tomou o pincel das mãos de Scott e caminhou até o painel.

 Lydia parou em frente ele e desenhou mais duas bolas embaixo do que parecia ser uma cenoura.  

- Isso responde minha pergunta! – Liam ficou boquiaberto ao sussurrar. 

- OK! – Scott segurou no ombro dela. – Lydia, sente-se lá! – ele tomou o pincel de suas mãos e ela voltou para ao seu lugar. – Olha, esqueçam os desenhos!

- Vai ser meio difícil. – Stiles sussurrou.

- Vamos começar! O primeiro ponto aqui é: Todos serão responsáveis pela organização. Nada de deixar coisas espalhadas por aí... – ele olhou para Liam. – Então feche suas pernas!

– Minhas coisas só estão espalhadas porque você não me deixou vestir uma roupa. – retrucou.

- Ihhhh, shiiiiiuuu.... – Mason pediu silêncio balançando uma mão.

- Shiiiu o que Michael Jackson? – ele o encarou.

- SEGUNDO!!!! – ele os interrompeu e todos o encararam de novo. – Nada de trocar de lugar coisas que não te pertencem, ok? – Lydia se encolheu sem jeito discretamente. – Terceiro, nada de deixar roupas íntimas no banheiro gente!

- Ótimo! Minha cueca ficou lá, posso ir buscar? – Liam pareceu animado.

- Não. – ele o encarou. - E sobre o próximo tema: Cozinha...

- Lydia manda bem! – Mason apontou pra ela, que sorriu.

- Uai, posso fazer a comida todo dia pro cês.

- Ótimo Lydia! – ele parou e olhou para Stiles. - Mas ele também.. – ele ficou sem graça. - O que você acha? – eles se encararam por um momento.

- Tudo bem! – ele consentiu. - Posso revezar com ela. – eles se olharam rapidamente. – Eu posso fazer um dia e você no outro, tanto faz.

- Beleza. – ela deu um pequeno sorriso.

- Uau! Alguém resolveu destrancar as portas do castelo! – Mason sussurrou disfarçadamente.

- Sendo assim, acho justo que a limpeza fique por conta de nós três! – ele olhou para Mason e Liam.

- Espera aí! – Liam estendeu uma mão. – Eu vou ter que limpar o banheiro que o Mason infecciona todos os dias?

- Own! Desculpe por não termos quatros banheiros. Me desculpe por eles não terem detalhes de ouro e muito menos por não termos algumas empregadas para desinfetá-los Mr. Havaí. – ele retrucou sorrindo.

- Rá! – ele forçou um riso.

- Quietos! – Scott os reprimiu.

- Escuta! – Liam o encarou. - Eu estou congelando de frio aqui Scott! Posso por uma roupa?

- Não! Porque chegou o tema principal: SEXO. – ele olhou rapidamente para os quatro. – E para que não comprometemos nossa convivência aqui, está proibido andar pelo apartamento desse jeito. – ele apontou para Liam.

- É, não cometam a burrice de fazer isso nessa época do ano! – ele consentiu ao começar a bater o queixo.

 - E segundo está proibido beijar, tocar intimamente ou terem relações sexuais com os colegas de quarto deste apartamento.

- Scott? – ela deixou escapar um riso ao levantar uma mão. – Ocê quer dizer tá proibido fazer isso comigo né? Porque ocês são tudo homem...

- Claro! – ele ajeitou a postura sem graça. - Foi isso que eu quis dizer Lydia. Nenhum dos quatro podem fazer qualquer uma dessas coisas com ela... – ele apontava pra jovem.

- Essa não é sua regra, sempre foi a lei do universo. – Stiles sussurrou debochado ao deixar suas costas descansarem no encosto do sofá.

 - Ah! – Scott levantou um dedo. - E sexo com as...

 

*TOC-TC

 

- Oh mundo quântico... – ele olhou pro teto rapidamente. – De novo? – ele caminhou até a porta! Quando a abriu, Scott concluiu seu raciocínio meio abobado por vê-la. – ...Amigas pode! – ele sussurrou pasmo ao ver uma mulher alta e magra.

Seus cabelos eram castanhos escuros, assim como a cor dos seus olhos. Sua franja beirava suas finas sobrancelhas lhe dando um charme especial. Ele continuou boquiaberto ao reparar nas curvas de sua calça jeans apertada e no decote de sua regata branca.  

- .....Oi!? – ela insistiu dando um pequeno sorriso. Logo, ela também reparou que aquele rapaz de olhos castanhos e cabelos curtos penteados tinha uma postura que o deixava mais formal, ela franziu os olhos confusa e continuou. – Meu nome é...

- Allison? – ele continuava boquiaberto.

- Sim! – ela consentiu meio sem jeito.

- ALLISON! – Lydia surgiu atrás dele e quando a viu pulou em seus braços.

- Nossa! – ela se abraçaram sorrindo. – Até que enfim encontrei você garota!  - a jovem murmurou.

- “ELA É PERFEITA”.... – Scott caminhou em direção aos outros três apenas mexendo a boca.

Eles se levantaram curiosos olhando para as duas paradas na porta.

- Ocê trosse?

– Sim! – ela consentiu dando dois tapas em sua bolsa preta.

Lydia empurrou a porta e a direcionou segurando em seus ombros.

- Vem cá! – ela sorria. – Quero apresentar ocê pros meninos. Mason, Liam e Scott ficaram lado a lado sorrindo animados, enquanto Stiles cruzava os braços meio sério. – Ó, Allison! Aquele alí é o Mason! Na verdade é a Mazany que conversou comigo, lembra? – ela a encarou.

- Lydia, não precisa lembrar dessa parte. – ele sorria sem graça.

- Ó, aquele alí é o Scott que ôce conheceu ali na porta... – ele consentiu acenando. – Esse aqui é o Liam. – ele consentiu enquanto tentava tampar seu peito nu.

- Desculpa! Acabei de sair do banho... – ele tremia.

- Percebi. – ela disse meio sem graça.

- Mas... – ele parou de falar quando deixou a toalha cair.

- OHHHH MEU DEUS!!!! – Lydia tampou os olhos e ele se curvou encolhendo. – São só duas batatas? – ela murmurou ainda com as mãos no rosto.

- O que? – Allison sorria ao encará-la confusa.

- Droga Liam! – Scott murmurou ao se abaixar para pegar a toalha no chão. Mason entrou na frente dele para tampá-lo enquanto Stiles e Scott colocavam a toalha na cintura dele novamente.

- Por sua culpa estou tento uma hipotermia.  – ele continuava a tremer.

- Você precisa de um pouco de gelo de pra isso! – Scott retrucou meio irritado.

- Tá vestido!? – ela continuava com os olhos tampados. - Ah óh! E aquele alí é o Stiles. – ela apontou pra um deles sem ver.

- “Não, eu sou o Mason, ele é o Stiles... ”. – ele Mexeu os lábios e piscou. - Allison sorriu ao consentir.

- Vem! – ela a puxou pelas mãos. – Vou te mostrar meu quarto. – as duas caminharam em direção ao corredor.

 

*PA

 

- Eu quero te matar Scott! – ele o encarou.

- Eu? Porque?

- Você me fez conhecer uma morena gostosa só de toalha? – ele se sentou.

- Liam, você não tem chances com ela. – Mason também sentou.

- E você tem Jimmy Hendrix? - ele sorriu.

- Talvez! Pelo menos “percebi” que ela me olhou diferente.

- Ela é linda! – Scott se sentava na poltrona meio pasmo.

- Ela é normal! – Stiles suspirou e se virou e caminhou até a cozinha.

-----

 

- Tá, cadê? – ela estendeu as mãos.

- Calma, tá aqui! – ela retirou da bolsa um pequeno envelope pardo. – E você ainda me deve uma!

- Tá, num precisa ficá me lembrando disso.– ela abraçou rapidamente outra vez. - Brigada!

- Olha Lydia, eu tenho outra notícia. – ela a encarou. - Consegui uma entrevista pra você amanhã.

- Sério?

- Calma! – ela a interrompeu. – É algo temporário, mas o salário é bom. Eu sei que o seu pai te deu uma boa reserva, mas uma hora ela vai acabar! Então, é melhor se preocupar com isso agora. – ela parou e pegou algo na bolsa. - Por isso, me encontre amanhã 14hs neste local aqui.... – ela lhe entregou um cartão. – E por favor! – ela segurou em seus ombros. - Vista sua melhor roupa, nada alarmante Lydia.

- Combinado... - ela balançou a cabeça animada. -  Má o que é pra fazer?

- Assistente de moda. – ela sorriu.

- OH MEU DEUS! – ela balançou a mão com o envelope animada.

- Calma, se lembre! É apenas uma entrevista...

- Eu sei... Eu sei! Beleza! – ela respirou fundo tentando controlar sua euforia – Brigada Alli!

- Olha, eu gostei dos rapazes! – ela consentiu. – Mas, acho que deveria ter cuidado com o de blusa xadrez.

- O que?

- O..... – ela parou estalando os dedos.

- Stiles?

- Isso!!!! – ela consentiu. - Ele me olhou como se eu fosse a tropa inimiga invadindo seu castelo.

- Naum! – ela se virou e foi até um armário enquanto falava. - Ê só tá triste porque terminou o namoro ante ontem.

- Ah... – ela cruzou os braços animada. – Então ele está solteiro?

- Tá...– ela se virou rapidamente. – Má Allison! Stiles é meio complicado de mexer, ê parece muito o fargus, cê lembra? – a morena consentiu. – Aquele cachorro parecia manso, má danava morder o povo que chegava lá na fazenda.  

- Perfeito! – ela sorria. - Eu amo mordidas.

- Allison... – ela esfregou a testa meio sem jeito.

- O que? – elas se olharam por um segundo.

- Óia, porque num vai lá conversar com ês? Vô ficar aqui e comparar as foto. Ocê pode ir lá conhecer ês melhor enquanto isso. – ela deu um pequeno sorriso.

- Ok! Valeu... – ela sorriu animada e se virou puxando a porta.

           

*PAH

 

Lydia continuou imóvel por um momento. Em seguida, suspirou olhando em volta para o seu quarto, olhou para sua cômoda e caminhou até ela para puxar uma das gavetas.

-------

 

- Então... – eles encaravam a jovem que estava em pé olhando para os quatro assentados. – Você é modelo? – Mason concluiu animado.

- Sim!

- Faz muito tempo que está nessa carreira? – Liam ergueu o corpo curioso.

- Sim. – ela consentiu.

- Seu apartamento está cheio? – Stiles murmurou e todos o encararam. – O que... – ele sussurrou.

- É! – ela deu um pequeno sorriso. – Eu vivo com outra três mulheres.

- Você é tão linda! – Scott sussurrou.

- O que? – ela o encarou.

- O que? – ele engoliu em seco.

– Ok, já chega! – ela descruzou os braços. – Já sei como vocês são novayorkinos e por isso vou ir direto ao ponto! – eles franziram os olhos simultaneamente. - Não pensem que sou inocente como ela, ok? Vocês podem até  enganar minha amiga mas á mim não enganam. Lydia pode ser meio lerda as vezes? Pode! Mas ela tem um coração do tamanho de um pasto. – Scott deixou escapar um riso. – TÁ RINDO DO QUE? – ela o encarou.

- Nada! – ele se encolheu e os quatros se olharam assustados rapidamente.

- Lydia pode ser meio avoada ás vezes, mas ela é uma mulher incrível, que quando você conhece profundamente percebe o quão sensível e inteligente ela é. – os quatro ficaram imóveis. – Então.... – ela estendeu uma mão pedindo o pincel que estava nas mãos de Scott. Ele lhe entregou. - Se um de vocês se meter de engraçadinho com ela..... – ela se virou e caminhou até o painel. - Eu juro que farei isso....

 

*OUUUUUUUUUUUWWW  *Liam, Stiles e Scott fizeram uma expressão como se estivessem sentindo alguma dor quando ela riscou no meio um dos desenhos.

 

- O que foi gente? – Mason olhava pra eles confuso. – Ela só cortou a cenou.... OH MEU DEUS! – ele arregalou os olhos levando a mão a boca.

- Qual foi a criança que desenhou isso? – ela franzia os olhos confusa.

- Lydia. – ela se virou pra Stiles que a encarava sério.

- Entaum meninos... – ela apareceu na sala de repente. – O que acharam da minha amiga?

- “Legal”... “Gente boa”... “Adoramos”... – eles responderam juntos em um tom apreensivo.

- Sabia que iam gostar! – ela consentiuo. – Alli, acho que tá tarde e ocê deveria ir.

- Deveria? – ela franziu  os olhos confusa. – Ah, verdade! Eu preciso ir rapazes. – ela olhou pra eles com um tom de voz simpático. Eles se levantaram. – Mas eu prometo á vocês que um dia voltarei! – ela deu um pequeno sorriso e olhou para Stiles.

- Será bom te ver de novo! – Liam segurou suas partes íntimas tremendo.

- Então, até mais! – ela deu alguns passos em direção a porta!

- Bye... – Scott acenou meio abobado.

- Eu levo ocê no levador.... – Lydia a  puxou pelos braços.

Os quatro permaneceram imóveis se encarando com os olhos arregalados.

 --- 

 

- Como ocê pode fazê isso? – Lydia apertou o botão do elevador.

- Fazer o que? Só assustei eles. – ela riu.

- Naum! Que? Pera! O q-que ocê fez?

- Nada.... – ela ergueu a sobrancelha. - Do que VOCÊ está falando?

- Eu tô falando da foto ora! Como naum percebeu nada errado?

- Errado? Foi você que me mandou ela assim, achei que era uma piada.

- Má quando mandei pensei que era igual as foto da bolinha verde.  

- Ah saquei! Tipo quando você abre, ela está completa! Uau, sorry não tinha como eu adivinhar isso! – ela retrucou ironicamente.

- Não! – Lydia consentiu sem graça. – De qualquer jeito brigada! Talvez eles nem perceba. – ela consentiu e cruzou os braços.

 

*Tím. (a porta do elevador se abriu.)

 

- Lydia, posso te fazer uma pergunta? – ela o segurava com uma mão.

- Pode! – ela deu um passo pra se aproximar.

- Se eu pudesse escolher um...

- Um o quê?

- Um deles... – Lydia desviou o olhar para o chão e descruzou os braços. - Qual você gostaria que eu escolhesse?

- An...– ela hesitou ao encará-la novamente. – Ali, num posso mandá na sua vida mulher!

- Não! Olha, como amigas! Apenas diga um nome! – ela riu. – Pense como se fosse um conselho. Você vive com eles...

- Não. – ela riu também. - *PRUF.... – ela deixou o ar sair pelos lábios em um barulho. – Pode escolher qualquer um dês uai! – ela parecia desconfortável com a conversa.

- Ah, qual é!? Só escolhe um!  

- Óia, o levador tá cansado de esperá. – ela a empurrou devagar pelas costas. – Até manhã Allison!

- Ok, ok!!!! – a morena se virou e a encarou com um pequeno sorriso. – Até amanha Ly! Ah, eu vou te es..... – a porta se fechou.

- Jóia! – ela sussurrou para si pensativa.

 ----------------

 

*TOK-TOK

 

- Ei! – Stiles parou na porta de seu quarto. – Eu posso entrar?

- Já está dentro! – Mason se levantou da cama deixando o seu violão sobre ela.

Ele deu alguns passos como se estivesse um pouco inseguro de se aproximar.

- Olha... – ele parecia sem jeito enquanto esfregava as mãos. – Eu vim te pedir desculpas! – Mason fez uma expressão surpresa. – Na verdade, eu não sei o que tem acontecido comigo.

- Stiles...

- Não, me deixa terminar! – ele deu mais alguns passos estendendo as mãos. - Mason você é como se fosse o meu irmão. E eu nunca vou esquecer o que fez por mim quando você vendeu o seu carro pra quitar minhas dívidas.

- Era uma lata velha. – ele murmurou sem jeito.

- Mas eu nunca vou esquecer quando enfrentou o meu pai aquela vez...

- Mas foi com uma piada velha.

- OK, PARA! – ele se alterou. – Não, me desculpe! Olha.... – Stiles se desviou dele e se sentou em sua cama. – Mason, eu tô enlouquecendo com tudo isso!

- Stiles. – ele também se sentou ao seu lado. – Cara, você sempre teve tudo isso! Olha em volta! Nossos problemas não vão embora da noite pro dia, somos nós que damos á eles a suas proporções. – ele parou. – Uau, estou andando demais com o Scott. De qualquer forma, quando eu disse pra você maneirar com a Lydia é porque eu sei que ela te faz lembrar... – ele parou quando ele o encarou. – Me desculpe. Mas eu e o Scott já comentamos sobre isso.

- Conversaram sobre isso?

- Sim. Mas não se preocupe, ela não sabe de nada. – eles se encararam por alguns segundos.

- Você acha que é por isso que eu a trato assim? É por isso que eu não consigo gostar dela.

- Talvez! – ele consentiu sem graça. – Mas você tem que se lembrar que elas são pessoas diferente, entende? Lydia chegou nas nossas vidas agora, ela não tem nada a ver com o que aconteceu com você.

- É, talvez tenha razão! – ele ficou cabisbaixo apoiando os cotovelos nas pernas. -  Mas eu não consigo pensar em ser amigo de alguma uma mulher agora, quando existe uma Britt na minha vida....

-------

 

No escuro, ela o colocou cuidadosamente um porta-retratos ao lado do telefone. Se virou e foi em direção ao corredor para entrar em sua sua porta, que era a primeira á direita. Mas quando escutou um cochicho que vinha do quarto de Mason no final dele, ela continuou a caminhar. A medida que ia se aproximando com passos lentos, ela escutava a voz de Stiles aumentando aos poucos.

- .......E eu sei que fiz tudo errado, mas eu ainda amo ela, entende? Se eu pudesse consertar as coisas! Eu juro que......

Quando percebeu sobre quem conversavam, ela se virou se virou rapidamente para voltar até a porta de seu quarto.   

----

- Eu faria tudo pra tê-la de volta. – ele suspirou desanimado.

- Acho que você deveria esquecê-la. – ele respondeu num impulso.

- O que?

- Me desculpe. – ele o encarou sem graça. – Mas tente esquecer ela. Isso está te matando Stiles.

- Eu sei... – ele consentiu outra vez desanimado.

- Hey, que tal começar agora?

- Como?

- Pense em outras coisas! Já sei! Vou te mostrar meu novo jingle. – ele se curvou sobre a cama para puxar o violão. – Preciso entregá-lo até sexta á noite.

- Ok! Vamos lá! – ele consentiu curioso. – É sobre o que?

- Perfumes. – ele hesitou. – Ahan... – Mason pigarreou preparando a voz.

 - Ok... – ele cruzou os braços o observando atentamente.  

 

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫ ♭

Você é a essência da minha vida.

Juntos exalamos loucuras de amor.

 

 - Que bom esse tema... – Stiles sorria ironicamente.

 

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫ ♭

Borrifou-me em sua pele,

 seu cheiro me marcou...

 

- Ok! Boa noite Mason!  - ele se levantou.

- ESPERA! – ele parou de tocar. – Não gostou? – Mason ficou confuso enquanto observava Stiles passando pela porta do quarto. – VAI PERDER O ÚLTIMO VERSO... – ele gritou.

 

♫ ♭ ♪ ♯ ♬ ♮ ♫ ♩ ♫

NÃO ME DEIXE AQUI SOZINHO,

SEM RESPIRAR...

--------

 

No escuro, Liam olhava para a geladeira á procura de algo para comer. Pegou uma uva e a lançou em sua boca. Em seguida, pegou uma das muitas garrafas de água e bateu a porta. No mesmo instante,  escutou a porta do quarto de Stiles bater. Ele deu dois passos para trás olhando cismado para o corredor, franziu os olhos e caminhou lentamente.

- Stiles?.... – ele sussurrou. Liam parou quando viu a porta fechada. Ele permaneceu descalço segurando a garrafa de água na mão ao lado da mesa do telefone, que ficava encostada na traseira do sofá. Ao ver um porta-retratos que estava ao lado dele, franziu os olhos ao tomá-los em suas mãos.

----

 

Ela já estava deitada na cama. Pensativa, olhava para a conversa que teve mais cedo com Allison pelo aplicativo. Desviou seu olhar para as horas que marcavam “00:34...”. Encarou outra vez a última mensagem enviada para a amiga a algumas horas atrás e continuou pensativa até escutar alguns passos apressados no corredor.

- MASON! - a voz de Liam ecoou.

---

           

– QUE PORRA É ESSA? - ele empurrou a porta do quarto.

- O que? – ele parou de tocar e o encarou.

Liam jogou o porta-retratos sobre sua cama e ele caiu de cabeça pra baixo.

- Ou! Você o encontrou! – ele sorriu surpreso enquanto o tomava em suas mãos.

- É eu encontrei! E não posso ficar fora por um mês que você corta nossas cabeças e me põem um vestido igual o da Lydia no photoshop?

Mason franzia os olhos encarando a foto.

- Liam.... – ele se levantou e o encarou. - Essa É A LYDIA!

- O que? – ele o tomou novamente em suas mãos para observar a foto. – É claro que é ela! – ele o encarou sorrindo sem graça enquanto Mason franzia os olhos confuso. – Minhas pernas são mais torneadas que a dela... – eles se encararam por um momento. – Eu só estava brincando!

--------

 

Ela respirou fundo enquanto aguardava que Allison ficasse online para lhe dar uma resposta do que acabara de enviar. Quando notou que ela visualizou, seu coração bateu forte.

 

 [ Se eu pudesse dizer quem escolher. Gostaria que escolhesse Scott, Mason ou Liam... ]  ✓✓ - visualizado

 

{online} Allison:

[ Não se preocupe! Eu já entendi.... Até amanhã LY! ] 

  

 Lydia:

[ Inté manhã Alli... ] 

 

Lydia respirou fundo, sorriu e colocou o celular sobre um pequeno armário que ficava ao lado de sua cama. Quando se ajeitou novamente na cama, fechou os olhos. Mas seus pensamentos continuavam a gritar dizendo que ela havia feito a escolha certa. Mas no fundo mesmo, ela sentia uma estranha alegria inundando sua alma por saber que pela primeira vez em sua vida, ela teve coragem de escolher algo antes de sua melhor amiga!

 

---- ABRAÇO PRO CÊS E ATÉ O PRÓXIMO CAPÍTULO UAI... ---- 


Notas Finais


Espero que estejam gostando!!!! Fiquem á vontade para criticar, elogiar, sugerir.... tudo é bem-vindo aqui! :D

Um grande abraço a todos! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...