História Stydia - Um Amor Proibido - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 88
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa não ter postado, por um tempo,na verdade muito tempo, mas voltei com capítulo grande, e prometo voltar rapidinho, espero que gostem!

* Desculpe qualquer erro de ortografia.

Capítulo 3 - Avisar o quê?


Fanfic / Fanfiction Stydia - Um Amor Proibido - Capítulo 3 - Avisar o quê?

Lydia ON

Vou em direção ao jardim, e sento em um banco, eu não posso acreditar no que acabou de acontecer, o príncipe me beijou, isso parece coisa de outro mundo, como ele gostava de mim todo esse tempo? Fico perdida em meus pensamentos quando sinto alguém tocando em meu ombro, Isaac.

- Lydia, você não pode ficar aqui – ele diz sério me olhando fixamente. Como o Isaac é chato.

- Tudo bem – saio andando, vou para o porão onde é o único lugar que posso pensar, abrindo a porta velha, encontro a Allison limpando o aposento.

- O que está fazendo? – pergunto já sabendo a resposta, mas por que?

- Limpando, esse será o nosso cantinho... – ela diz com um sorriso no rosto.

Ajudo Allison a limpar, e deixamos tudo brilhando, sentamos no sofá cansadas e conversamos um pouco.

- O que o príncipe queria conversar com você? – ela me olha desconfiada, como se eu tivesse feito algo de errado...

- Conversar sobre o baile, ele quer que eu trabalhe mais tempo, entende? – odeio mentir para a Allison, mas ela não pode saber o que aconteceu a pouco tempo atrás.

- Entendo, que roupa você vai usar? Não pode ser uniforme simples, algo extravagante, com esse corpo que você tem, ficará mais bonita que as princesas... – nós duas rimos e voltamos ao serviço, ela supervisora-chefe e eu obedece-la.

***

Depois de realizarmos todas as tarefas do dia, vou para a casa com a Allison, quando estávamos saindo do portão principal, escuto alguém me chamar no jardim, esse alguém, o Stiles.

- Allison, me espera rapidinho – falo já andando em direção ao moreno que me olhava com muito desejo.

- Sim, alteza – digo fazendo uma reverência, Stiles assente com a cabeça – por que me procura? – falo com um sorriso de lado.

- Bom, você tinha que se despedir de mim, não é mesmo – ele pega em minha mão e me puxa para dentro do palácio, entramos no primeiro banheiro que vimos, Stiles toca em meu rosto o que me deixa arrepiada e me beija carinhosamente, foi um beijo maravilhoso, calmo e sem segundas intenções, nos separamos por falta de ar.

- Stiles, por que você se interessou justo por mim? – falo séria e com muita curiosidade.

- Lydia, eu sou apaixonado por você desde criança, não é por dinheiro ou sangue que eu quero amar alguém, você é gentil, engraçada, inteligente, linda e sexy. – fico levemente corada com as palavras que ele me diz, ninguém nunca me disse coisas assim.

Sem pensar duas vezes o beijo intensamente e ele retribui me pressionando na parede e colocando suas mãos em minha cintura, a cada sensação eu sinto que estou cada vez mais apaixonada por ele, nossas línguas buscam por espaço e seguem um ritmo perfeito, nos separamos pela droga da falta de ar. Dou outro selinho nele e digo em seu ouvido “eu saio primeiro ” e saio do banheiro na primeira oportunidade.

Lydia OFF


Stiles ON

A Lydia sai pela porta e só consigo pensar em como ela é maravilhosa, eu estou louco por ela.

Saio do banheiro e vou em direção a sala de jantar, tudo está organizado, perfeito, sento na cadeira da ponta, já que sou o que fala menos, Malia aparece na sala de jantar sorrindo.

- O que houve? – falo quando vejo seu olhar de felicidade, ela se senta ao meu lado e começa a rir igual uma louca.

- Eu... Conversei com o Derek hoje – Derek era nosso professor e amigo, ele nos ajudava com lições e trabalhos escolares, Malia sempre teve uma queda por ele – ele me disse que eu estava bonita – ela fica vermelha só contando a história.

- Eu beijei a Lydia novamente. – ela bate palmas e solta um “finalmente ”.

- Fico feliz por você – ela me olha confiante – mas você contará para seus pais?

Quando ela diz isso os mesmos aparecem na sala de jantar, se sentam e nos cumprimentam.

- Boa noite, está tudo bem com vocês? – minha mãe nos olha desconfiada, como se soubesse o que fizemos e o que queremos fazer.

- Eu estou bem, na verdade nós dois estamos... – Malia me olha como “me acompanha”, balanço a cabeça concordando com ela.

- Bom, como você sabe filho, teremos o baile, quem você pretende convidar? – diz meu pai, o rei Noah, ele se tornou rei muito cedo, pois o meu avô morreu de uma doença sem cura, mais conhecida como Câncer, no pulmão.

- Não sei, pai – falo olhando para a minha comida, mas sabendo que quero levar a Lydia.

- Como não? Pense bem é uma decisão importante, você será o próximo rei desse país... – ele me encara, na verdade todos me encaram, exceto a Malia, que está com um sorrisinho discreto.

- Tudo bem, estou satisfeito, vou para o meu quarto. – me levanto da mesa e coloco a cadeira no lugar – boa noite! – e saio da sala indo em direção ao meu quarto.

Por que é importante a pessoa que eu levarei nessa merda de baile? É só mais um dos milhares que teremos, eu levarei a ruiva e se alguém dizer alguma coisa, vai ouvir algumas.

Entro no quarto me jogando na cama, pego meu toca disco, sim eu ainda uso toca disco, e coloco qualquer disco do Coldplay, minha banda favorita. Fico pensando na ruiva e eu juntos, não sei se formamos um casal bonito, mas nós nos amamos, a minha vida está melhor depois do dia em que tomei coragem pra falar com ela. Me perco nas letras das músicas e meus pensamentos e só fecho os meus olhos.

***

Acordo com o disco repetindo a mesma música, desligo e me levanto, saio do quarto e vou indo em direção a cozinha beber um pouco de água, chegando lá está tudo escuro, nenhum barulho, nada, tento achar o interruptor e ouço um barulhinho e as luzes acendem, pego um copo de vidro e jogo água da torneira, enchendo o copo todo. Deixo o copo em cima da pia e volto para o meu quarto, passo na frente do escritório do meu pai e ouço ele conversando com alguém.

- Precisamos aumentar nossos esforços, aumentar a quantidade de guardas e todo o resto... – diz a voz desconhecida, parece minha mãe.

- Concordo plenamente, temos que avisar ao Stiles... – fala meu pai preocupado, sem pensar entro no aposento.

- Avisar o quê? – digo bravo esperando uma reposta, enquanto meus pais me olham com espanto.

- Filho, o que está fazendo acordado? – diz minha mãe tentando mudar de assunto.

- Mãe, por favor, não muda de assunto, o que está havendo? – falo me sentando na poltrona ao seu lado e meu pai atrás da mesa.

- Nós recebemos um comunicado, por conta dos ataques terroristas perdemos muitas acordos, exportações, até importações – meu pai diz me encarando, nós moramos na Inglaterra – nós estamos prestes a sofrer uma crise econômica.

- Nossa... Bom precisamos começar do zero, conseguir novos acordos e as outras coisas – fico impressionado, no sentido ruim, nosso país tem muita estrutura, para sofrer esse tipo de problema.

- Sim, querido, estamos tentando. – fala minha mãe colocando sua mão em meu ombro – volte a dormir, vamos cuidar de tudo. – ela me dá um sorriso. Me levanto da poltrona e digo “Boa Noite”, depois volto para o meu quarto.





Notas Finais


Stiles pensando na Lydia e falando o quanto a ama, meu Deus, Malia e Derek? Combinam? Não sei, vamos ver! Até o próximo povo lindo!

* Desculpem qualquer erro de ortografia!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...