História Sua Cara - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook
Visualizações 452
Palavras 6.507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores, tudo bom?~😍💕
Preparados para o lacre do nosso ChimChim?!

Não esqueçam de preparar o Hino...

Ps. Leiam as notas finais, É MUITO IMPORTANTE!

Boa leitura!~💫

Capítulo 2 - Eu vou rebolar bem na sua cara


Fanfic / Fanfiction Sua Cara - Capítulo 2 - Eu vou rebolar bem na sua cara

“Cheguei”



- Cheguei… - alertou Jimin assim que adentrou seu quarto novamente.' 


- Jimin, eu falava aqui com Suga qu- Hobi começou contando de forma descontraída, mas paralisou sua fala assim que realmente notou o colega de quarto. - MEU DEUS - exclamou pausadamente, totalmente desacreditado no que via. - O que aconteceu com você?!


- Quem é você? E o que fez com Park Jimin??! - questionou o branquelo atordoado.


O agora então loiro, sabia que causaria essa reação nos amigos, mas para ele, os demais estavam agindo de modo deveras dramático. Porém ele podia fazer o que? Apenas rir e se divertir com tudo aquilo.


- Ué? Eu sou Park Jimin, entretanto estou apenas em uma nova versão mais ousada de mim mesmo. - disse simplista enquanto dava uma volta em si, somente para mostrar de todos os ângulos sua total mudança e o quanto estava satisfeito com isso.


- Eu não faço a mínima ideia do que aconteceu com você, mas quero dizer que eu a-d-o-r-e-i! - Hoseok falou saindo de seu estado de transe e começando a surtar pelo mais novo visual do amigo. - Jimin! Você tá um puto gostoso da porra!!


Enquanto Park jogava em sua cama as inúmeras sacolas de roupas que comprou, ele gargalhava do comentário do amigo.


- Eu super concordo! - falou Suga. - E assim Jimin, por obséquio, sem compromisso algum, eu gostaria de saber se eu tenho alguma chance com você? - perguntou em um tom sério, mas em seus lábios pairava um sorriso sacana.


- Cala boca! - o loiro o repreendeu mas não deixou de gargalhar mais ainda enquanto via Hobi desferir um tapa na nuca do outro amigo.


- ChimChim, seu cabelo tá um arraso! - Jung comentou voltando ao assunto que interessava no momento: a transformação radical de Park Jimin.


- Eu descolori.


- E seus óculos? Onde estão? - dessa vez quem tomou a fala foi o de cabelos negros.


- Dei um fim. Só usarei lentes de contato agora. - o baixinho respondia as novidades com entusiasmo.


- Eu amei muito o fato delas serem de cor clara. Fica mais lindo assim com a cor de seus cabelos… - disse ainda impressionado Hoseok.


- Sim, eu pensei nisso também. Foi por isso que eu as escolhi.


- E a sua pele Park? Tá parecendo que ela está reluzindo. - comentou o branquelo.


- Eu aproveitei que estava fazendo tudo o que queria no shopping, e acabei fazendo um tratamento de pele com limpeza e esfoliação.


- Você está realmente maravilhoso Jimin… - elogiou o segundo mais velho com a boca entreaberta. - É quase impossível de acreditar.


- E o que há dentro de tantas sacolas assim? - Yoongi perguntou apontando para a cama do loiro não escondendo sua curiosidade.


- Uma transformação dessa precisa ser composta de vários looks fashion… - respondeu brincalhão.


- Ei mano, como tu conseguiu pagar tudo isso? Deu a bunda foi? - questionou brincalhãoo ruivo.


- Claro que não! - falou de forma ofendida, mas sabia que o amigo só estava brincando consigo. - Eu peguei o dinheiro que eu já guardava há um tempo da minha mesada. Era preciso investir, nada melhor do que eu fazer isso comigo mesmo!


- Éh, estou impressionado. Você realmente não estava brincando quando disse que iria mudar. - lembrou o ruivinho.


- Quando eu quero, eu não brinco em serviço. - disse Jimin jogando uma piscadela para o amigo. - Agora eu vou tomar aquele banho de lavar a alma, porque a partir de amanhã, todos irão me ver de outro modo! - avisou.


Levantou de sua cama pegando a sua toalha enquanto logo retirou os sapatos. Mas antes de se encaminhar para o banheiro do quarto, lembrou-se de perguntar algo ao companheiro de quarto, despertando novamente a atenção dos amigos que ainda falavam sobre si mesmo.


- Hoseok, você é um dos organizadores da festa amanhã, néh? - visualizou o amigo afirmar com um aceno de cabeça. - Então me inclui na lista das pessoas que irão se apresentar amanhã, porque eu irei performar!


- Com todo prazer! - respondeu Hobi totalmente satisfeito. Ele estava curioso para saber o que Park estava aprontando, mas confiava totalmente no amigo para saber que ele não iria fazer alguma besteira. E pelo jeito que Jimin se encontra, de modo transformado beirando a perfeição da beleza, Hoseok apostará todas as suas fichas ao troco que amigo já começou a dar no babaca de Jungkook. E isso, ele vai adorar presenciar.


Para o ruivo, colega de quarto de Jimin, seria muito fácil incluir o mesmo na lista das apresentações que já eram de praste ter em qualquer festa que o curso de artes cênicas promovessem.


Os alunos sempre buscavam explorar e dar oportunidades para os acadêmicos dos outros cursos que queriam fazer parte do show e na melhoria da festa com danças, canto e até mesmo performances.


Performances essas que eram bem raras, já que quem as ousava fazer, teria que ser no mínimo muito talentoso para se garantir com a principal apresentação da noite e a apreciação do público.


Enquanto Jimin estava no banheiro lavando seu corpo, sua mente trabalhava a mil, ele arquitetava tudo para o dia seguinte. A manhã e tarde de seu sábado já estava todo comprometido para o preparo do que ocorreria a noite, e ele não pouparia esforços para dar o melhor de si naquela performance e mostrar para aquele que o recusou quem é o verdadeiro Park Jimin.



(...)



Sábado a noite, festa do curso de Artes Cênicas - Quadra Poliesportiva da Universidade.



A festa já havia começado há bastante tempo. Tempo o suficiente para estar preste  virar o dia e passar a ser madrugada de domingo.


Vários jovens se espalhavam pela grande quadra - que pela quantidade de pessoas, ficou pequena - e eles estavam também até mesmo pelo gramado fora da quadra enquanto bebiam, dançavam ou apenas batiam um papo e brincavam.


A celebração que o curso que Hoseok fazia era sempre a mais aguardada do ano, porque eles sempre traziam novidades, e a noite acabava se tornando tão prazerosa ao ponto de não ter hora para a festa acabar.


Jungkook estava com seus amigos, e ele já havia passando por todas as áreas daquele local, desde a pista de dança, o bar e agora estava no gramado enquanto jogava conversa fora, conversando descontraidamente com seus amigos.


Ou ao menos tentava.


Porque sua mente realmente não estava ali, ele gostaria de estar curtindo a festa como sempre fazia das outras vezes, mas hoje, tinha algo que estava lhe intrigando.


Park Jimin não havia o respondido noite passada, muito menos as mensagens que lhe enviou hoje. E quando o mais alto foi o procurar no dormitório, ninguém o atendeu, levando-a pensar que o ambiente estava vazio.


“Onde Jimin se meteu?” - pensou quando saía do dormitório do pequeno.


A tarde tentou esquecê-lo, já que tinha plena certeza de que o encontraria na festa.


Engano seu.


A noite já estava virando e nada do baixinho aparecer.


E olha que Jeon já havia o procurado com o olhar enquanto andava com seus amigos em todos os lugares.


Mas nem um sinal dele.


Jungkook apenas avistou Hoseok, companheiro de quarto de seu Minnie, mas sabia que o mais velho não ia muito com sua cara, mesmo sem saber o motivo ao certo.


“Foda-se, eu vou falar com ele!” - pensou, totalmente alheio ao que aquele grupo de populares conversavam.


- Jeon, aonde vai? - questionou o amigo Taehyung que se encontrava ao seu lado.


- Vou rápido aqui dentro resolver um negócio. - disse simplista já se retirando, não dando tempo para o outro lhe responder ou o seguir.


O moreno sabia que a única forma de saber onde o baixinho estava era perguntando a fonte. Por isso deixou seu receio e tudo que lhe impedia de lado e foi até o mais velho, amigo de Jimin. E ele já sabia exatamente onde o encontrar.


Antes de ir direto ao ruivo, foi até o bar, pegou um copo de bebida, e foi se aproximando do amigo de Park como se não quisesse nada. Ele estava fingindo estar só passando, apenas para não dar alarme de que realmente queria algo.


Chegou próximo dos de cabelo alaranjado que estava ocupado com as apresentações - conferindo os últimos detalhes da programação - e questionou perto de seu ouvido, para que somente ele ouvisse.


- Você sabe onde está Jimin?


Hobi o olhou assustado, porque estava tão distraído que não esperava a aproximação de ninguém daquela maneira. Mas quando viu quem era, não evitou transformar sua feição em puro enjoo e desgosto, medindo o mais alto com o olhar.


- Jeon, vai ver se eu tô lá na esquina, vai! - forçou-se a dizer apenas para falar algo a ele e logo sair, deixando o moreno plantado para trás.


Jungkook vendo o mais velho já longe bufou irritado, ele poderia ter previsto que seria ignorado. Afinal, ele sabia que Hoseok não gostava de si. Então apenas decidiu voltar para a roda de seus amigos, de forma mais irritada, frustrada e decepcionada.


Era totalmente nítido a inquietação no mais novo, seus amigos já haviam notado a diferença, tanto que já tinham o questionado do porquê, e como ele nada respondeu, passaram a zoar consigo.


O moreno já estava até pensando na possibilidade de ir embora, por não esta aproveitando a festa da forma devida e estar totalmente absorto ao que os amigos conversavam.


- Para tudo, quem é aquele deus grego que acabou de chegar? - questionou Chungha de forma perplexa com sua amiga do lado, enquanto encarava alguém que se aproximava. Ela fazia parte da turma dos populares por sua beleza e dança.


Jungkook não deu importância ao que ela disse por achar totalmente fútil tudo o que aquelas garotas falavam. Ele já estava cansado de ouvir as vozes melosas e chatas que lhe causavam embrulho no estômago.


- Pera, aquele não é… - ia dizer Namjoon, um dos mais velhos da roda, mas foi interrompido por Taehyung que completou sua frase.


- Park Jimin?


No mesmo instante Jungkook encarou os amigos para saber em que direção olhavam, e todos estavam impressionados com o que viam, por isso ele não perdeu tempo em olhar para onde os demais mantinham total atenção.


Por um momento o mais alto pensou que tinha visto errado, mas não, era realmente ele. Era Park Jimin. Totalmente diferente, mas ainda assim era ele.


Ele estava loiro, sem óculos e usava roupas da moda, mas o que realmente não deixou de notar foi uma aura que pairava sobre o mesmo, de confiança e algo a mais que não sabia dizer ao certo. Seria algo sexy?


- Meu cú piscou aqui… - Taehyung comentou de modo sério e perplexo, mas mesmo assim arrancando risadas de alguns, menos Jeon que apenas revirou os olhos ignorando aquele comentário e voltando a analisar com admiração aquele que estava fazendo seu coração no momento disparar.


Jimin estava usando uma calça de couro tão justa ao seu corpo que poderia ser confundida com uma leg, porque a mesma comportavam bem as suas pernas torneadas que davam inveja a qualquer mulher que se preze. E pra complementar o look, uma camisa branca de marca com pequenas estampas, de um tecido fino, que no momento Jungkook não estava nem um pouco se importando em saber a que loja pertencia. E por fim, sapatos tão estilosos quanto os acessórios que o loiro usava. E uma coisa que não foi despercebida, era a maquiagem que Park usava, nada exagerado, apenas destacava seus olhos e realçava mais sua beleza, deixando Jeon totalmente encantado, assim como todos que o viam por onde ele passava.


- Ele está realmente muito lindo… - comentou Namjoon, encantado também.


Jungkook não negaria para si mesmo que não sentiu ciúmes com todos os olhares admirados e desejosos que estavam sendo direcionados ao seu Minnie. Mas admirou a coragem de Namjoon de falar em alto e bom som o que ele sempre teve vontade de dizer sobre Jimin, que o mais baixo era lindo, mas haviam coisas que o impediam.


Entretanto, o garoto mais novo de Busan era competitivo, ele não iria ficar para trás naqueles elogios que sua galera estava direcionando ao loirinho que estava cada vez mais próximo. E pensando bem, ele tinha muito mais vantagem por já ter Jimin para si, só para si, e de todas as maneiras possíveis. Por isso, ele não se intimidou em dar um passo à frente e deixar pra trás todos os motivos que sempre trazia consigo.


- Vai fazer o que? - um outro garoto perguntou ao moreno, que apenas respondeu em simplório.


- Falar com ele. - disse com um sorriso que começava a se abrir nos seus lábios.


- Olha lá, esse aí não perde uma rapaz! - comentou Taehyung animado vendo o moreno se afastar e ir de encontro a Jimin.


Jungkook foi caminhando determinado até Park, mas logo seus passos foram sendo menos intensos por achar que aquela aura de confiança que estava acompanhando o loiro que andava de cabeça erguida, passou a lhe intimidar. Mas logo pensou que seria apenas bobagem de sua cabeça e chegou até ele.


- Oi Jimin… - disse entusiasmado mas não deixando de ser em um tom baixo, somente entre os dois, mesmo que eles estivessem afastado das pessoas mais para lateral.


O loiro não ficou nem um pouco surpreso quando viu o mais alto vindo em sua direção, afinal, ele já não ficaria surpreso com nada de Jungkook, porquê vindo do moreno ele já espera qualquer atitude ou reação. Ele já tinha se tornado totalmente previsível para Jimin.


- Oi.. - o baixinho respondeu tentando lhe parecer agradável, até porque, apesar de estar com raiva do Jeon, ele ainda tinha modos e educação.


- Nossa, você está muito lindo! - o moreno o elogiou demonstrando encantamento em seu olhar.


- Eu sei. - respondeu convencido, tentando encurtar a conversa que havia se iniciado para passar pro seu principal objetivo da noite. Apesar da forma grossa, Jungkook não identificou na voz no menor isso, por isso ele não deu importância a resposta curta e continuou a falar.


- V-Você não respondeu minhas mensagens, eu fiquei preocupado Minnie… - disse sincero.


- Ah, foi mal... Sabe o que é? É que eu tava muito ocupado com essa transformação. - Jimin respondeu-lhe em um tom de fofura em pura ironia que ainda não havia sido identificada pelo maior.


- Ah, entendi… - disse surpreso. - Amor, você fez isso tudo pra mim? - perguntou já abrindo um largo sorriso no rosto.


- O que?!! - o loiro questionou Jeon desacreditado de que ele estivesse realmente pensando nesta possibilidade. Ele só podia ser muito egocêntrico mesmo, não evitou gargalhar altamente pela pergunta do outro.


- Não entendi… - disse o moreno não entendo a reação do menor.


- Faça-me o favor Jeon! É claro que não! Eu fiz isso pra mim, apenas por mim!


- A-ah sim… - falou ainda não compreendendo o baixinho.


“Tô preparada pra atacar”


Jimin suspirou profundamente revirando os olhos em seguida tentando superar o tédio para não se estressar sem antes ao menos curtir a festa.


- Olha só Jungkook, eu nem tô entendo o porquê de você estar aqui falando comigo! Não é você que sempre diz que temos que evitar esse tipo de coisa? Então, não sou eu que vou te atrapalhar! Vai lá com seus amiguinhos vai, porque eles estão te aguardando ansiosamente, afinal não param de nos encarar. - falou tudo sem dar oportunidade do maior responder, já iria tomar a atitude de ir embora, mas Jeon segurou seu antebraço o impedido de sair.


- Minnie, eu não estou entendendo, não foi você que sempre quis isso?!


- Sabe o que é Jungkook? Eu cansei. E hoje eu tenho coisas mais interessantes para fazer do que simplesmente falar com você em público. - disse sincero.


- O que você quer dizer com isso?! - perguntou já se exaltando por não estar entendo onde Park queria chegar.


- Quero dizer que eu tô lindo, livre, leve, solto e doido pra beijar na boca - falou de forma sexy totalmente arrastada só para provocar o maior que já começa a ficar vermelho e com a respiração pesada em irritação.


- Jimin, você não vai ter coragem de fazer isso com a gente! - disse sério, mas em nada intimidou o loiro que riu mais uma vez de si.


- Não só vou ter coragem, como vou ter o prazer de mostrar isso pra você… Então se prepara, me encara, que eu vou jogar bem na sua cara! - falou com um sorrisinho sugestivo nos lábios já deixando Jungkook louco. - Agora se me der licença… - puxou seu braço que ainda estava sendo segurado pelo maior. - Eu tenho um festa para curtir, porque minha noite só começou! - disse sério, mas logo dando uma piscadela para o moreno e saindo, andando da melhor forma possível que fizesse seu quadril e bunda remexer em harmonia, fazendo qualquer um que visse, prender a atenção naquela região de seu corpo.


- Éh, parece que alguém levou um fora aqui! - disse Namjoon alto, assim que viu Jimin sumir no meio de tantas pessoas, e não evitou rir do amigo mais novo que estava plantado com cara de taxo. Seu comentário fez a turma que estava presente rir consigo.


Entretanto, Jeon se reaproximou com uma cara de poucos amigos não vendo graça naquela situação.


- A noite ainda não acabou! - disse de certa forma sendo rude.


Com o início das apresentações a noite prosseguiu e a festa ficou mais quente. Agora todos os alunos se encontravam dentro da quadra em busca de conseguirem ver e se divertir o máximo com o que era apresentado.


Danças, cantos, ou apenas um karaokê descontraído. E o bom é que ali não existia palco algum, os próprios acadêmicos abriam no meio da quadra um espaço considerável para o espetáculo acontecer, assim ficando todos no mesmo nível, apenas com o público que procurava uma ótima posição ou fazia um esforço a mais para assistir da melhor maneira possível.


Músicas do momento e de sucessos eram tocadas com remix de modo intercalado entre cada apresentação, e assim os jovens aproveitavam para beber mais e dançar de certo modo até de forma obscena uns com os outros, como se não houvesse amanhã.


Apesar de ter o visto chegar, e até mesmo ter falado com o mesmo, quando adentrou novamente o local fechado juntamente com seus amigos, Jungkook não avistou Jimin em nenhum lugar, mesmo que já tivesse passado um bom tempo ali. E isso, mesmo com que ele não quisesse, estava subindo aos seus nervos deixando-o estressado.


“Onde será que ele está?” - pensou consigo pela milésima vez aquele dia, enquanto batia um pé no chão de modo impaciente.


- Eai Galera! - o som da música diminuiu para que o coordenador do curso e dirigente da noite pudesse falar mais uma vez. Seu nome era Jin, e ele já cursava o último ano da Universidade, assim sendo conhecido por todos. - Prontos para o clímax da noite?! - perguntou de forma animada recebendo uma confirmação eufórica do público. - Então se preparem para a performance da música da Anitta e Pabllo Vittar, Sua Cara!!!


Gritos histéricos eram ouvidos, como se realmente quem fosse apresentar eram as próprias cantoras em pessoas. Mas a reação do público foi assim somente porque a música em questão era o novo hit que estava tocando em todas as rádios e plataformas de músicas em primeiro lugar. Todos adoravam o novo lançamento e ficavam loucos quando tocava. E agora não seria diferente, com a performance mais aguardada da noite.


(Aperte o play aqui!)


A batida começou a tocar, os acadêmicos já gritavam em curtição enquanto esperavam ver ansiosamente quem performaria, até que uma luz branca - que fazia parte dos jogos de luzes - foi direcionada ao centro da quadra revelando a pessoa que já remexia seu corpo de forma firme e sexual juntamente com o embalo da música, levando as pessoas a loucura.


- Ei, parece estar foda essa apresentação. - comentou Taehyung se pondo na ponta do pé para ver alguma coisa, já que seu pessoal estava mais atrás. - Eu quero ver! - choramingou.


- Eu também! - disse Chungha o acompanhando no drama.


- Vamos! - ele pegou a mão da morena se metendo entre a multidão para que se posicionasse em um bom local a frente. Logo os dois foram seguidos pelo resto da turma que ficou tão curiosa quanto eles. Menos Jungkook, que só estava seguindo o fluxo com sua cabeça em outro lugar.


Você prepara, mas não dispara
Você repara, mas não encara
Se acha o cara, mas não me para
Tá cheio de maldade, mas não me encara


A música começou a ser cantada excitando os alunos que cantavam juntos.


- Uhul!! - exclamou de modo animado Taehyung quando enfim conseguiu se posicionar de frente para a performance. - Espera! Aquele é Park Jimin! - disse com uma expressão de espanto mais de apreciação ao show que o loiro estava dando.


- O que?! - Jungkook pronunciou logo atrás não crendo mais um vez no que seus ouvidos ouviram, mas só se deu conta do que se tratava, quando encarou quem se exibia na apresentação levando os acadêmicos a euforia total.


Você já tá querendo e eu também
Mas é cheio de história e de porém
Virou covarde, tô com vontade
Mas você tá demorando uma eternidade


Jimin dançava de forma firme, porém muito sexy, capaz de levar qualquer um a uma  verdadeira excitação total com seus movimentos sensuais e nada castos.


Ele continuava a usar a mesma calça, mas agora usava uma camiseta que deixava seus braços levemente definidos a amostra, o mesmo tecido era transparente deixando seu abdômen - que sempre fora escondido - total definido para quem quisesse ver e se deliciar. A camiseta ainda obtinha umas pequenas pedrinhas de brilho que estava espalhadas de forma aleatório e espaçosa pelo tecido, e reluziam cada vez que os jogos de luzes vinham sobre si brincando com sua pele.


“Eu não posso acreditar…” - disse Jungkook para si mesmo enquanto encarava cada passo do loirinho e se posicionando também a frente, pouco se importando se já haviam pessoas ali. Ele estava com a boca levemente entreaberta e com todas as reações possíveis, estava pasmo, surpreso e descrente.


O moreno sempre via o baixinho quieto e na dele, que não era o tipo de pessoa de falar muito em público e sempre reservado na maneira de se comportar e até mesmo de se vestir. Agora ele estava ali, dançando, cantando e se exibindo com maestria na frente de toda a Universidade. Jeon nunca poderia ter sonhado com aquele outro lado do Park Jimin.


Se você não vem, eu vou botar pressão
Não vou te esperar, tô cheia de opção
Eu não sou mulher de aturar sermão
Me encara, se prepara
Que eu vou jogar bem na sua cara



Com o início da estrofe cantada, Jungkook pensou ter visto errado quando o menor que dançava, ter direcionado um olhar diretamente para si. Mas rapidamente tirou esses pensamentos tentando não ser egocêntrico, até porque viu o loiro se virar para o lado e efetuar mais um passo de dança totalmente envolvente. Mas percebeu que não estava errado quando viu o menor lhe encarar novamente nas duas últimas estrofes enquanto cantava e dançava, em seu olhar tinha um brilho de desafio e afronta.



“Quando o grave bater, eu vou quicar”



Com a batida rítmica do refrão Park Jimin, se virou de costa começando a rebolar com total maestria, jogando sua bunda de um lado para outro, hora empinando hora quebrando, fazendo o povo gritar em apreciação ao show particular que estavam tendo.


Bem na sua cara
Eu vou rebolar bem na sua cara
Bem na sua cara
Hoje eu vou jogar bem na sua cara


- Uhul! Tá arrasando! - disse Chungha animada enquanto começava a dançar na batida da música também.


- Mano, que garoto gostoso da porra! - falou Namjoon com seus olhos vidrados no menor.


- Cala boca, Namjoon! - Jungkook repreendeu o amigo de maneira brava, assustando os presentes.


- Relaxa ai Jeon, nós só estamos curtindo a apresentação do Park! - defendeu Taehyung, calando o mais novo que apenas bufou irritado e continuou a encarar o loiro.


Bem na sua cara
Eu vou rebolar bem na sua cara
Bem na sua cara
Hoje eu vou jogar bem na sua cara


Os movimentos do Jimin eram um convite extremamente irrecusável que levavam as pessoas a querem remexer o corpo também, rebolando até o chão, da mesma forma que o mesmo fazia.


Cheguei
Tô preparada pra atacar
Quando o grave bater, eu vou quicar
Na sua cara vou jogar e rebolar


Nessa parte da estrofe, Park foi mais uma vez ovacionado, o que já estava sendo bem comum desde o início da apresentação. O garoto demonstrava ousadia e não se intimidou de nenhuma forma em ir até o chão e quicar seu bumbum no solo literalmente como dizia o que ele cantava.


Eu tô linda, livre, leve e solta
Doida pra beijar na boca
Linda, livre, leve e solta
Doida pra beijar na boca


Nesta parte o moreno que assistia a tudo conseguiu entender o que o mais baixo estava lhe dizendo lá fora. Ele fez uma referência a música. Na verdade Jungkook conseguiu perceber que Jimin estava lhe dando o troco por todas as frustrações que passou por causa de si, e ele estava fazendo isso através da performance. Não, ele começou a fazer muito antes, com a transformação e lhe ignorando no dia anterior.


E essa conclusão deixou Jeon perplexo, realmente nunca parou pra pensar que o garoto que já havia dividido inúmeras noites de prazer, pudesse ser ousado e inteligente a este ponto. Nunca soube deste lado completamente sensual e talentoso de Park Jimin, o que de certa forma lhe deixou decepcionado e irritado. E o garoto mais novo ficou com ainda mais raiva em saber que o loirinho estava conseguindo acertar seu ponto alvo, Jungkook estava sendo afetado.


Linda, livre, leve e solta
Doida pra beijar na boca
Linda, livre, leve e solta
(Que eu vou jogar bem na sua cara)


Todos ficaram espantados em ver em um ser pequeno uma potência vocal tão grande. Nunca repararam nele antes, e agora, Jimin estava alí, arrasando com seus passos e voz. Seu agudo nesta estrofe foi tão perfeito que levou o público a euforia novamente. Eles não podiam acreditar no que estavam presenciando.


Bem na sua cara
Eu vou rebolar bem na sua cara
Bem na sua cara
Hoje eu vou jogar bem na sua cara


Tudo em Park se formava em um conjunto perfeito para que quem visse, ficasse hipnotizado ao ponto de admirá-lo e encará-lo sem piscar os olhos para não perder o próximo movimento que o mesmo faria. Exatamente tudo, até mesmo a sua transpiração que começava a escorrer em forma de suor em pequenas gotículas em seu rosto e braços, o que deixava uma tensão sexual muito mais grande no menor.


Você prepara, mas não dispara
Bem na sua cara
Você repara, mas não encara
Bem na sua cara
Se acha o cara, mas não me para
Bem na sua cara
Se acha o cara, mas não me para
Bem na sua cara


O olhar de seriedade, que deixava tudo mais excitante, era o que Jimin mantinha firmemente desde o início da apresentação. Sendo capaz de envolver qualquer um nele, e em um piscar de olhos, a pessoa ser intimidada por aquele olhar felino que a qualquer momento poderia atacar.


Se você não vem eu vou botar pressão
Não vou te esperar, tô cheia de opção
Eu não sou mulher de aturar sermão
Me encara, se prepara
Que eu vou jogar bem na sua cara


Indo para o fim da performance, Jimin cessou seus passos mais rápidos e começou em uma lentidão que não deixava de ser tão sensual quanto antes. Foi se encaminhando para a frente passando as mãos por todo seu corpo enquanto remexia o mesmo num balanço suave, não deixando de mais uma vez focalizar o seu alvo no meio de tantas pessoas naquele lugar. Jeon estava a sua frente com uma expressão indescritível enquanto analisava seu corpo com desejo e luxúria, e quando o mais alto encarou em seus olhos, Park achou que não poderia ser mais que perfeito em a música finalizar bem naquele momento.


Me encara, se prepara
Que eu vou jogar bem na sua cara


E para o fim épico da performance, Jimin pendeu a cabeça para o lado, mas logo pegou os seus fios loiros da frente do seu rosto e os jogou para trás. Quebrou o quadril pro lado e se virou de costa, desfilando até sair do centro, sendo ovacionado por muitos. Até mesmo parecia que Park era uma estrela do pop que acabara de dar um show para vários fãs histéricos.



“Na sua cara vou jogar e rebolar”



- Eu ainda estou chocado com essa apresentação de Park Jimin, que na verdade foi um verdadeiro show! - disse Jin após pegar o microfone novamente. - E tenho certeza que vocês estão da mesma maneira. - ouviu a confirmação animada do público. - Por isso, fiquem com mais música para dançarem, porque essa festa vai até de manhã! - finalizou atiçando mais os acadêmicos, que com a batida de um remix de uma música qualquer, voltaram a se espalhar pelo centro da quadra dançando e bebendo de forma insana.


Com o fim da apresentação, Jungkook perdeu Jimin mais uma vez de vista. Mas o mesmo ainda estava em choque pelo o que presenciou. Se o loiro tinha o objetivo de lhe afetar, com toda certeza, tinha conseguido, pensou consigo o moreno.


- Ain, eu quero dançar! - disse Chungha animada.


- Vamos, eu vou com você! - Namjoon a propôs e os dois foram juntos para o meio da quadra onde o fluxo era maior.


Taehyung ofereceu bebida para Jeon, mas o mesmo recusou. Se antes ele estava alheio a tudo, agora, ele estava em outro mundo. Ao ponto de olhar pro nada no além. Mesmo achando estranho a atitude do mais novo, Tae continuou ali fazendo companhia para o amigo mais novo, já que de pouco a pouco a turma deles foi se dispersando por aquele lugar.


Não demorou para Jungkook reencontrar Jimin com o olhar, o mesmo estava bem no epicentro da festa, dançando descontraidamente com seus amigos e novos conhecidos que faziam questão de se apresentar para o menor.



“Eu tô linda, livre, leve e solta”


Ele estava com a mesma roupa da apresentação de um tempo atrás, a diferença é que agora segurava um copo de bebida nas mãos enquanto bebericava vez ou outra, sorria e conversava animado com aqueles que estavam perto de si, e não dançava mais sozinho, o mesmo movimentava seu corpo de forma perfeita na batida da música com qualquer um que chegasse chegando perto de si para compartilhar aquele momento tão sensual.


Jungkook já estava preste a virar um pimentão de tanta raiva que sentia por estar sentindo ciúmes. Mas o que ele podia fazer? Jimin não era seu namorado, e agora pensando bem, ele conseguia entender perfeitamente o que o menor queria lhe dizer. Eles não assumiram nenhum compromisso, por isso não poderia se intitular nada entre si. Sendo assim, Jimin estava solteiro e podia fazer o que bem quiser.


E o mais alto poderia até fazer o mesmo, mas já fizera tanto isso na frente do menor, mesmo sabendo que o machucava, que sabia que se fizesse agora novamente, não teria nem um efeito no loiro, porque agora era o momento dele e ele estava aproveitando da melhor maneira possível. Por isso, não deixou de encarar Jimin um momento se quer, enquanto pensava em uma estratégia de ter o menor para si novamente.


- Não superou o fora que recebeu, não?! - questionou Taehyung em um tom brincalhão ao lado do moreno.


- O quê?


- Você, todo rancoroso, não para de fitar o garoto. - disse o mais velho apontando na direção de Jimin. - Parece que vai o comer com os olhos.


Após entender o comentário do amigo, Jungkook riu nasalmente. Taehyung sempre era brincalhão e procurava se descontrair com tudo.


- Não é isso. - respondeu apenas.


- Ah bom. Espero que esteja superando então, porque o baixinho ali já está em outra. - disse apontado a Jimin novamente fazendo Jeon o fitar rapidamente, vendo o que já previa acontecer mas que não queria presenciar.



“Doida pra beijar na boca”



- Os dois juntos são rápidos, hein! - o mais velho comentou animado enquanto olhava os dois amigos junto ao loirinho.


Chungha estava de frente para Jimin enquanto estavam com os corpos colados e os balançavam na batida da música. Eles estavam se beijando de uma modo nada conservador, e não era como se Park tivesse se tornado bissexual, ele apenas estava em volto daquela vibe e toda tensão sexual que pairava no ar, e estava se deixando levar.


Antes do beijo ser finalizado com a morena, Namjoon que estava dançando atrás de si, também colado, aproveitando e passando as mãos pelo corpo do menor tão desejoso, pegou seu rosto com delicadeza e o direcionou para a lateral e logo em seguida ele também se aproveitou e se deliciou com os lábios e beijo do loiro.


Era um beijo molhado e cheio de luxúria tão quanto foi com a garota a sua frente. Apesar da novidade, Jimin estava adorando aquilo.


Quando o beijo cessou, os três, mais Hoseok e Yoongi que hora ou outra se pegavam também, passaram a dançar animadamente.


Logo Jimin, Hoseok e Chungha viraram o centro das atenções com passos de dança, break dance e hiphop em um freestyle, deixando aos que assistiam completamente animados.



“Que eu vou jogar bem na sua cara”



Jungkook em ver o menor curtindo a noite mais que si próprio, pensou seriamente em lhe deixar em paz e ir embora. Mas antes que desse as costas, lembrou exatamente o ponto fraco de Park Jimin.


E ponto fraco do loirinho é simplesmente Jungkook.


Isso mesmo.


O mais novo desde sempre foi a paixão do Park, e quando este obteve a oportunidade de se aproximar e se declarar, não perdeu tempo.


O menor sempre disse o quanto o ama, e ama seus toques, o seu jeito de agir ou falar, sua pele, seu corpo, e o melhor, e o que usaria como arma aquela noite, o seu beijo.


Jimin era completamente apaixonado pelo beijo de Jungkook. Por isso o maior iria esperar o momento certo para investir com seu contra ataque.


E o momento surgiu quando a atenção voltada para os três dançarinos no salão parou, e eles voltaram a dançar normalmente, apenas seguindo a música. E Jeon iria aproveitar a aura sensual que o menor estava envolto, para se aproximar.


E assim foi. Sem ao menos avisar Taehyung que ficou para trás sem entender o que o moreno iria aprontar.


Jungkook aproveitaria também que era um bom dançarino e chegaria assim no loiro, dançando.


Como Jimin estava dançando sozinho em uma batida mais lenta, Jungkook usou a oportunidade para chegar por trás do menor, colando seu peitoral nas costas do mesmo, e logo abraçando a cintura dele para não dar chances dele se virar e o impedir.


- Olá Minnie… - disse no ouvido do pequeno que já sabia muito  bem de quem se tratava, mas o moreno fez esse ato de forma tão sensual, com a voz rouca e soprana, que desarmou Jimin de todas armas que o menor pudesse lhe responder de modo rude. E Jeon percebeu que causou efeito no menor quando o mesmo vacilou em seus braços.


Um sorriso de canto de boca surgiu nos lábios de Jungkook pela reação que Park teve a si. E isso o motivou a continuar. Juntamente com a batida, tomou partido de controlar os movimentos da dança entre os corpos que passaram a se esfregar e seguir o ritmo da melodia lentamente.


- Amor, você está tão gostoso. - disse mais uma vez ao pé do ouvido do menor de modo arrastado, já esperando a reação do mesmo, que veio em forma de um suspiro pesado. - E aquela sua apresentação então… me deixou completamente excitado. - completou e não se intimidou em levar sua boca a orelha do outro e puxar a pele com extrema luxúria, fazendo o loirinho se arrepiar. - Sabe, eu não me importo mais com nada… eu só quero você Minnie. - falou sobre a pele do menor descendo até seu pescoço e deixando um selar alí.


- A-ah Jungkook… - um gemido falho saiu da boca de Jimin, que já estava envolto em todo aquele momento que o mais alto proporcionava para si.


Jungkook ficou surpreso com o gemido baixo do menor, mas que estava tão próximo de si que foi possível ouvir perfeitamente bem. Ele adorou ouvir aquilo, afinal, ele se considerava o único digno que pudesse ouvir aquele tipo de coisa vindo do pequeno. Porém, amou mais ainda quando Jimin levou sua mão direita a sua nunca e começou a puxar os cabelos ali lhe incentivando a continuar, enquanto a outra mão do loiro se agarrou ao seu antebraço que estava envolto do baixo ventre do loirinho.


O mesmo apertava com suas pequenas mãos o antebraço de Jungkook em uma briga interna consigo mesmo.


Quando menos se notaram, Park já estava rebolando, o que começava a ocasionar formigamentos constantes no membro de Jeon, já o deixando desperto.


Jungkook sempre teve respeito pelo loiro, e pensar que aquela bunda é a coisa mais maravilhosa que Deus fez no mundo, não era errado para si.


O mais alto que tinha o controle da situação, viu sua sanidade começar a ir embora quando os suspiros de ambos passaram a ser constantes e as respirações descompassadas.


Por isso, o moreno achou que o melhor no momento era atacar o pescoço de Park que era tão apetitoso.


Como quem cheira droga, Jungkook de forma sedenta chegou naquela região tão sensível e passou a sentir aquele cheiro tão delicioso de Jimin que já estava sentindo saudades.


Depois com selos constantes, passou a arrastar sua língua molhando aquele local, e vendo Park ficar cada vez mais molhe em seus braços. Logo depois, além de lambidas, leves mordidas eram deixadas apenas para provocar o menor.


Jungkook já cansado daquilo, se viu com uma necessidade absurda de sentir os lábios do loiro aos seus. Por isso, foi subindo sua boca pela extensão do pescoço de Jimin e chegou até seu maxilar e bochechas, mas antes que findasse o ato, o loiro com destreza se virou de frente para ele segurando seu queixo, fazendo-os se encararem de muito próximo.


Era nítido a áurea de luxúria e excitação que existia entre os dois.


Jeon achou um tanto ousada a atitude do menor de segurar seu queixo e fazer o encarar tão de perto, antes de findarem aquele ato ao beijo um de frente pro outro.


O olhar de Jimin era intenso demais, o garoto mais novo de Busan nunca o vira daquela forma. Apesar das lentes de contatos claras, Jungkook conseguia ver nitidamente a escuridão nas pupilas dilatadas, como se o pequeno realmente fosse um felino preste ao atacar.



“Bem na sua cara”



E Jungkook achou um conjunto totalmente sexy quando a música trocou, agora com uma batida animada, e Park mordeu os lábios inferior e em seguida lhe direcionou um sorriso sacana, fazendo o maior - que ainda estava com o rosto em poder das mãos do menor - rir junto.


Mas tudo mudou quando Jimin pressionou o aperto no queixo de Jeon, fazendo-o arregalar os olhos e não lhe compreender, o aproximando ao ponto dos narizes se encontrarem e o menor fitar os olhos do moreno firmemente e dizer de modo firme e sério.


- Me encara, se prepara - e em seguida soltou Jungkook e o empurrou rudemente pelos ombros, fazendo até mesmo o maior dar passos em falso para trás totalmente desnorteado quase caindo ao chão . - Que eu vou rebolar bem na sua cara!




Notas Finais


Eai??!!
O que acharam? Comentem por favor!!

Ta, agora o negócio importante!
PRESTA ATENÇÃO AQUI!
Como vcs sabem, eu me inspirei na música Sua Cara, que é curta, e neste capítulo já acabou. E realmente quando eu pensei nessa fanfic, eu pensei nela assim, desse jeitinho e terminando desta maneira.

Sério, não me joguem pedra ainda!

Até aqui, a mensagem que eu quis passar com a fic e de que, por mais que você ame alguém, você não precisa ficar correndo atrás dessa pessoa, fazendo o que ela bem quiser e desejar, ao ponto de você abrir mão de suas vontades só para satisfaze-la, com até mesmo você passando por situações humilhantes ou constrangedoras.
É preciso acima de tudo o amor próprio. Você precisa se dar o valor para que os outros também te valorizem.
E foi isso que aconteceu com nosso Park, ele precisou se amar para ser notado e fazer valer apena seus taletos ocultos.

Para mim a fanfic acabava aqui,

MAAAAS, se vocês curtirem muito ela e me pedirem para continuar, eu posso desenrolar um plot um pouco maior so para finalizar essa história com um jikook que vcs adoram e eu também, totalmente juntinhos.

Portanto, me digam lá nos comentários o que acharam desse capítulo e se eu continuo ou não?
Amo vocês!😍💕❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...