História SUA vida é ruim? Certeza? - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 20
Palavras 2.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Meu Di


Quando o sinal tocou, fui rapidamente para a minha sala.
Cheguei e a nova professora de ciências chegou logo depois de eu me sentar e começou a se apresentar para a turma.
Prof. - olá alunos, meu nome é Priscila e eu serei a professora de ciências de vocês esse ano. Espero que possamos nos dar bem. Agora peguem os cadernos
Pensamento - essa criatura é o capeta disfarçado de gente, que bom que não me reconheceu porque quando eu estava no 6º ano, ela cismou comigo e quase que ela não me passa (isso pq eu era nerd).

__Quebra de tempo__
 _____Intervalo_____
Até que as aulas dela passaram rápido, eu pensei que seria uma eternidade sem os meu fones de ouvido.
?? - OOIIIIIIIII!!!
Eu - ai criança! Calma ow
La - foi mal, só estou animada que hoje eu vou sair com meu irmão e uma menina que não é patricinha
Eu - ..que?
La - é que no fim de semana meus pais tiveram que sair e meu irmão ia sair com os amigos dele, que foram com umas garotas da torcida, e eu tive que ir junto porque não me deixaram ficar sozinha em casa
Eu - ata. Eu tô indo pra cobertura, quer ir?
La - siiiiim - Lucas chega
Lu - mana eu tô indo pra lanchonete, vamos?
La - pra eu ficar sozinha enquanto você fala com seus amigos e as garotas ficam te secando?
Lu - vamos, eu nem converso muito com eles
La - naaaaaaão, só 90% do intervalo
Lu - e os outros 10%?
La - você dá atenção pras meninas que ficam no seu pé ou me ignora quando eu falo com você
Lu - para de drama mana
La - quer saber? Vai a merda! Bora Clarisse - pega no meu braço e vai me puxando até a cobertura

Eu - o que foi aquilo?
La - meu irmão é legal, só que quando é pra ele ser um irmão no mínimo gentil, ele me ignora e isso irrita
Eu - atá... -acho que vou puxar assunto, essa garota é legal- Gosta de k-pop?
La - tá brincando? Minha vida é k-pop
Eu - curte quais grupos?
La - EXO, SEVENTEEN, INFINITE, PENTAGON, BTS e algumas outras aí
Eu - conhece Got7?
La - acho que sim
Eu - posso colocar algumas?
La - bota aí pra mim dançar
Eu - tá brincando comigo? Eu sei de ninguém que gosta de dançar k-pop em público
La - que frescura
Eu - um pouco, as garotas que eu sei que não dançam por vergonha, geralmente dançam bem pra caramba [autora - indiretas básicas né (¬_¬)]
La - coloca alguma aí que agente fica inventando a dança mesmo
Eu - tá - coloquei a música "Girls Girls Girls" na da "Got7"
Ficamos dançando o intervalo todo e conversando coisas aleatórias tipo: música, games (que ela não é muito fã, mas jogas as vezes), filmes e sobre as vadiazinha daqui até tocar o sinal e termos que ir para as nossas respectivas salas.
Pro meu azar, agora era aula de história (matéria a qual eu ainda não descobri o propósito de existência) e não importa quantas vezes o professor seja trocado ou quantas aulas nós tenhamos por semana, eu sempre vou ser horrível em história e isso é um fato.

__Quebra de tempo__
_______Saída_______
 Acabou que ou últimos horários foram cancelados porque teve uma palestra no teatro para os alunos sobre drogas, álcool, esses paranauê chato pra caramba aí.

Voltei pra casa de ônibus e cheguei 12:50 e não tinha ninguém em casa.
Lembriesolvi que iria comer alguma coisa no shopping, então fui me arrumar.
Tomei um banho gelado, coloquei um moletom branco que chega quase na metade das minhas coxas, uma regata cinza com detalhes azuis, uma calça jeans um preta e um tênis de cano alto da mesma cor, passei um lápis de olho, peguei meu celular, R$50,00, minha chave e sai.

Cheguei no shopping 13:34 e a Layla estava me esperando na porta
La -oi
Eu -oi
La -pensei que não fosse vir
Eu -só foram 4 minutos
La -que pareceram uma eternidade
Eu -nem faz drama
La -vem que o pessoal já foi comprar os ingressos
Fomos entrando
Eu -vamos ver oque?
La -eles vão ver "um amor pra recordar" e me...
Eu -não vou ver isso nem amarrada!
La- deixa eu falar doida
Eu -então fale cabrita
La -nooosaaa, chata
Eu -sei disso linda, fala
La -o meu querido maninho vai ficar de vela porque ele levou um bolo
Eu -se fudeu master
Lucas -quem se fudeu?
Eu -o garoto que vai ficar de vela sei lá pra quantos casais
Lu -são 3
Eu -e eu com isso?
La -agente vai ver oque mula?
Lu -já disse que é...
La - eu falei com a mula e não com seus carrapatos
Lu -vai se ferra guria
Eu -ainda to aqui. Cabra, pode ser "uma festa no céu"?
La -pareço ter 10 anos cacete?
Eu/Lu -um pouco
La -vão se foder
Eu -nem nos seus sonhos
La -a gente pode assistir "Sala Samobójców" <autora: não critique antes de assistir pq é muito bom>
Eu -bora
Lu -então vamos comprar logo
La -e quem disse que vc vem com a gente?
Lu -a minha falta de vontade de virar castiçal (aquele troço que segura a vela)
Eu -então bora logo
Fomos comprar os ingreços <autora -n sei como escreve>, a pipoca, o refrigerante e fomos pra sala
Ficamos no meio da sala na última fileira com a Layla no meio, eu em uma ponta e o Lucas na outra

__Quebra de tempo__
___Depois do filme___


Sai de lá com a mesma cara (por fora por que por dentro e estava bem abalada), o Lucas com uma cara de ;___; e Layla estava com a lacrimejado.

Lay -como vcs conseguem não chorar?
Lu -como ela consegue ficar com a mesma cara o filme inteiro?!- fala apontando pra mim
Lay -você não tem coração Clari
Eu -tenho sim.. E pra sua informação eu também estou abalada, só não estou demonstrando com tanto drama
Lu -do jeito que você ta, parece ate que tava vendo uma pessoa atravessando a rua de tão normal que você tá
Eu -não discuto porque eu sei que sou difícil de me abalar- só abalo se for sobre minha família mesmo
Lay -okay garota, eu não me abalo fácil
Eu -olha o drama garota, eu sou sensível
Lu -ela não é sensível, voce que não tem coração
Eu -quer saber? Vão toma no cú enquanto eu como alguma coisa porque eu não almocei e já são quase 16:00
Lay -e porque você não comeu nada doida?!
Eu -não sei
Lu -por isso você parece um palito, não come
Sai sem da bola (e com uma expressão de "depois te mato"), eu sei que eu não sou um palito, só uso roupas muito grandes porque são mais confortáveis. Pedi um hambúrguer grande e fui me sentar em uma mesa até um certo Diniz puxar meu braço
Di -não sabia que voce saia de casa
Eu -não sabia que animal tinha ganho permissão de andar no shopping
Di -grossa
Eu -é a rola dos africano - puxo minha mão bruscamente me viro
Di -não me ignora por favor
Eu -vai falar ou enrrolar?
Di -falar
Eu -entãoo....
Di - aquele dia, eu falei aquilo da boca pra fora. Por favor, volta pra mim
Eu -não muda o que você fez e.. não é de você que eu gosto
Di -e quem é o desgraçado que te tirou de mim?!
Eu -não tem como te tirar o que você nunca teve e eu não disse que gosto de você
Di -se eu souber quem é ele não vai dar bom
Eu -se você fizer alguma coisa com alguém por minha causa, eu te mato
Di -duvido voce encostar em mim
Eu -duvide se quiser descobrir, acredite se quiser poder ter filhos
Di -prefiro acreditar
Eu -bom tótó. Agora tchau
Di -tchau... -eu já tinha me virado e começado a andar- GATINHA -ele nem chamou atenção, ate fez vento com a velocidade que viraram o pescoço
Eu -CACHORRO
Geral da praça de alimentação ficou rindo. Eu pequei o hambúrguer e sentei em uma mesa um pouco afastada do Lucas e da Layla, que tava se pegando com um garoto enquanto o irmão estava com uma linda cara de cu e com uma menina tentando beijar ele, coisas que me fizeram quase morrer engasgada com o suco.
VRR VRR <autora - finge que é o celular vibrando>

_Skype_
_Mensagem de Lucas_
Lu - oii
Lu - tudo bem?
Lu - virei vela
Lu - Yuame
Lu - não me ignore
Lu - estou carente
Lu - fala
Lu - comigo
Lu - responde eu
Lu - vó da spam

Cliquei nas mensagens

Eu - se der spam eu arranco sua cabeça
Lu - como se você não sabe quem eu sou?
Eu - a Clarisse sabe babaca
Lu - ah é vcs se conhecem
Eu - sua lerdeza me irrita sabia
Lu - ei
Lu - eu não sou lerdo
Lu - eu sou bom em sportes
Eu - e o que tem haver?
Eu - trezentos e oito menos pi?
Lu - tem haver que eu preciso de reflexos
Lu - e como se faz isso?
Eu - não é possivel
Lu - Então porque perguntou isso??
Eu - pra testar o seu nível de lerdeza
Eu - da licença que eu vou terminar de comer
Lu - eu vou dar spam
Eu - e eu vou mandar uma pessoa te bater
Lu - quem?
Eu - e depois vc n é lerdo
Lu - calma Yu
Eu - okay
Lu- tchau fofa
Eu - tchau...
Eu - vela
Lu -  ㄱ-ㄱ

Depois de comer eu fui pra casa, sem me despedir mesmo, não acho que vão sentir a minha falta com tanta companhia.

Cheguei em casa e ela estava vazia, aparentemente, então fui tomar um banho e fiquei ouvindo musica a tarde inteira e quando a minha mãe chegou foi direto pro quarto dela. Acabei nem vendo a hora que dormi, pois fiquei ouvindo musica e pensando na morte da cabra   <autora: Querida amiguinha que tem o sobrenome "Bisserra",foda-se como escreve to na pressa, eu não vou escrever cabra pq tenho problema com o sobrenome de "vc sabe quem é o puto que começa com FE e termina com LIPE" por causa dele,umas pessoas de sua família e uns paranaue ai>.

(Quinta)
Acordei com dor de cabeça, um pouco quente e com o corpo mole. Falei com minha mãe e ela disse que eu havia gripado, então hoje ficaria em casa e que só iria pra escola amanha e se já tivesse melhor.

Depois de ela ir para a o trabalho eu recebi uma ligação do meu pai

Pai -alo?
Eu -oi pai
Pai -oi minha princesa tudo bem?
Eu -tudo e com o senhor e as minhas irmãs?
Pai -nos estamos bem. Eu liguei pra avisar que no carnaval nos vamos para uma fazenda e queria saber se gostaria de ir
Eu -eu adoraria, mas tenho que conversar com minha mãe primeiro
Pai -sem problema mas eu preciso da sua resposta até amanha
Eu -pode deixar

Passei a manhã vendo doramas, fiz macarrão pro almoço e passei a tarde fazendo os deveres do dia que estavam no site da escola e estudando japonês até minha mãe chegar e eu ir conversar com ela

Eu -mãe, o meu pai me ligou me convidando pra passar o carnaval com ele, eu pos...
Mãe -vai e se quiser ficar por la sinta-se a vontade e eu ainda agradeço
Ela foi pro seu quarto e bateu a porta
Eu -boa noite mãe -se quiser dormir pra sempre eu agradeço

Amanha a tarde eu ligaria para o meu pai pra saber o dia, hora, bla bla bla, essas coisas ai.

VRR VRR <autora -apenas faça de de conta que é o celular>

_Skype_
_mensagem de Diógenes_ <autora -eu não sei se o nome dele ta certo>
Diógenes -oeeeeeee
Di -lembra de eu tábua?!

Cliquei nas mensagens

Eu -lembro naum
Eu -seria o anão?
Di -muito engraçado
Eu -vc tem quanto de altura?
Di -1,64
Eu -tenho 1,65
Di -mas é só 1cm
Di -1!
Eu -foda-se
Eu -ainda sou maior
Di -chata
Eu -anão
Di -vai toma banho vai fedorentina
Eu -vai comer fermento vai
Di -quer saber
Eu -não
Di -foda-se e vai se fuder
Eu -nossaaaaan
Di -tchau
Eu -pq?
Di -vc é jumenta
Eu -e vc é um amor
Di -print tirada e moldurada com sucesso
Eu -não é como se eu não falasse isso nunca
Di -não
Di -é como se falasse a cada 2 séculos
Eu -não acho que eu seja múmia
Di -não acho que eu pedi sua opinião
Eu -não acho que alguém se importe com a sua opinião sobre a minha opinião
Di -...
Di -como se rebate isso?
Eu -com um taco?
Di -ai grossa
Eu -é a... deixa que é mt pesado
Di -eu sou forte pode falar
Eu -grossa é as coxas
Di -já esperava isso de você
Eu -obvio
Di -okay ta tarde e eu to com sono
Eu -okay
Eu -boa noite princ
Di -boa noite coisa
Di -ate amanhã?
Eu -pode ser

Então quase 23:00 fui dormir e por causa dessa conversa com o Diógenes acabei nem ligando pro comportamento da minha mãe hoje.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...