História Suave Criminoso - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Michael Jackson
Exibições 5
Palavras 741
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Primeiro mistério..


Capítulo 01

 

 

- Isso que é um cara fanático!- disse a vendedora ao gerente. – Levou quase tudo o que tínhamos, Cds, Pôsters, Dvds.

 

Slade saiu da loja cheio de sacolas, entrou em seu carro e dirigiu até sua mansão. Chegando no seu quarto, começou a arrancar todos os pôsters dos Beatles da parede.

 

Dias se passaram em que Slade escutou, assistiu e leu tudo a respeito do seu novo ídolo. Seu irmão mais velho, Chazz que observava suas atitudes estranhas, foi falar com o pai deles, Jagger, um poderoso bilionário.

 

-         Pai, preciso falar com você a respeito do Slade, estou preocupado com ele.

 

-         Preocupado com ele, por quê? – Perguntou, distraído, sem dar muita importância.

 

-         Pai, você não vem percebendo que, de uns tempos para cá, o Slade anda tendo atitudes estranhas?

 

-         A que atitudes estranhas você se refere? – Ele o olhou.

 

-         Essa obsessão por astros da música, ele passa o dia enfiado no quarto ouvindo todas as  músicas, assistindo vídeos, pesquisando e lendo tudo a respeito. Primeiro foi Elvis, depois os Beatles e agora é o Michael Jackson. O quarto dele está cheio de pôsters dele.

 

-         Chazz,  pára de implicar com o seu irmão! Não vejo nada demais nisso, são ótimos artistas. – Voltou a ler.

 

-         Se isso fosse apenas o caso, estaria bem, mas eu sinto algo estranho nisso.

 

-         Ora, não me aborrece, está bem, Chazz? Porque você não segue o exemplo do seu irmão e arruma alguma coisa pra ocupar a cabeça? Assim você pára de tomar conta da vida dos outros.

 

 

Chazz suspirou e virou as costas, sem prolongar o assunto, sabia que não valia a pena, afinal, Slade sempre foi o protegido de seu pai, o caçulinha favorito. Jagger sempre passou a mão na cabeça dele, sempre acobertou as travessuras na escola, as infrações cometidas na adolescência, nunca quis enxergar o “garoto problema” que o filho mais novo sempre foi. Se pelo menos sua mãe ainda estivesse ali...Ela sim, o entenderia e procuraria conversar com o filho...Sempre fora assim...mas o destino foi cruel com eles, e sua mãe falecera, de câncer no ovário, há dois anos atrás.

 

 

Ao terminar de subir a escadaria, Chazz andou devagar até a porta do quarto do irmão e escutou quando ele estava falando ao telefone.

 

-         Eu preciso te encontrar hoje de qualquer jeito, Anne...

 

Chazz olhou para a televisão no quarto e viu que estava com a tecla muda apertada enquanto passava o clipe “Smooth Criminal”.

 

 

No final do dia na delegacia da cidade, uma equipe comemorava o sucesso de mais um caso resolvido:

 

-         Sem dúvidas vocês são os melhores e mais inteligentes investigadores que eu tive na minha equipe em todos esses anos, nessa profissão. – disse Vellian, orgulhoso.

 

Alexis sorriu e sentou-se na mesa:

 

-         Ora, que é isso chefe, tivemos o melhor professor!

 

-         Fico grato. – respondeu Vellian. – Mas, vamos falar desse caso, foi surpreendente hein!

 

Bastion tomou um gole de água e encostou na parede:

 

-         Pois é, a filha era quem tinha encomendado a morte dos pais, ninguém poderia imaginar isso.

 

-         É mesmo, a garota tinha cara de anjo, e até ficou internada porque parecia ser acometida de forte depressão. – disse Alexis

 

-         Pois é, um belo truque, pra despistar os policias. – completou Bastion

 

-         Mas ela não contava que no caminho dela estaria a dupla dinâmica, Bastion e  Alexis. – disse Vellian com ar divertido.

 

Bastion suspirou olhando pra cima:

 

-         Tudo o que quero agora é aproveitar que esse trabalho acabou pra curtir a gravidez da Cristina

 

-         Ela está com quantos meses? – perguntou Vellian

 

-         Faz oito meses na próxima semana.

 

-         Já??? E vai ser menino ou menina?

 

-         Não sabemos, queremos esperar para saber na hora, curtir a surpresa, entende?

 

-         Bom... tomara que seja um menino não é? – disse Alexis. – Afinal, vocês já tem a Loren.

 

-         Na verdade, estou torcendo mesmo pra ser menino, menina dá muito trabalho, a Loren já está com doze anos e já está começando a me preocupar! – Fez um ar dramático. Os três riram e Vellian perguntou a Alexis:

 

-         E você minha garota? Não vai formar família, ter filhos?

 

      -  Pra quê? Para atrapalhar meu trabalho? Não muito obrigada, estou muito bem assim!

 

Alexis olhou para os arquivos em cima da mesa e suspirou.

 

–   Quando penso no futuro, a única coisa que vem em minha cabeça é “Qual será o próximo caso que vamos ter”?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...