História Suaves memórias - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Fantasia, Ficção, Kodomo, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um capitulo para vocês! Vejo a criatividade finalmente esta colaborando comigo e que não estou fazendo vocês esperar anos por um capitulo. Em breve haverá capitulo que serão narrados de acordo com a visão de Scatha.
Então tenham uma boa leitura e aproveitem :3

Capítulo 8 - O inicio de uma longa jornada- parte 3


A ruiva prestou atenção na pessoa que imobilizara, tirou-lhe o capuz, revelado um par de olhos azuis gélidos e longos cabelos loiros amarrados em um rabo de cavalo, deixando somente sua franja solta, sobre o lado direito do rosto. A loira adotou uma expressão sarcástica, pronta para responder à ruiva que não desfizera a imobilização, provocando dor no ombro.

- Nãaao, é a velha Grete imbecil – ironizou Leoni – É claro que sou eu mongol, agora me solta logo!

- Desculpa, não estava a prestar atenção quando entrastes, acabei por pensar que alguém estivesse invadindo a casa... – Morrigan foi interrompida.

- Quem é aquela garota Morrigan? – Quis saber a loira desconfiada.

- Aquela é a Scatha, trouxe-a para cá depois de impedir que um homem abusasse dela, ela estava ferida e faminta, deixa-la na cidade não seria prudente, ainda mais com a uma criança de 6 anos. – explicou seriamente. – depois explicarei melhor sobre ela...

- O que pensas que estás a fazer, trazendo uma criança para cá, sabes o risco que ela corre?! Por quê não a levou para o orfanato da vila ou para a igreja, ela não pode ficar conosco!

- Leoni! Sabes muito bem como é o povo desta vila, principalmente os do orfanato e os integrantes do clero, acredite se quiser, mas esta menina que vês não é o que aparece, como eu disse, vou dar-te melhores informações sobre ela, agora é melhor encerrarmos o assunto ela vai ficar conosco, Scatha passou por muita coisa, não será agradável para ela presenciar isto. – essas foram as palavras finais de Morrigan.

Leoni sorriu ironicamente, não acreditando no que sua irmã acabara de diz. Com um breve movimento olhou sutilmente para a menina, mas quando encarou aqueles olhos verdes paralisou. Sua expressão tornou-se séria, desmanchando a ironia de seu rosto, que logo empalideceu.

- Eu conheço esse olhar... – sussurrou a loira. Entendendo o que sua irmã quis lhe dizer.

- O que disse? – perguntou a ruiva.

- Nada... – disse meio distante.

- Hum. Vamos Scatha mostrar onde mostrar onde vais dormir. – Morrigan chamou a menina, que se levantou em silêncio e seguiu a ruiva em direção a um cômodo, que possuía uma cama de solteiro bem arrumado, apesar da roupa de cama simples e um pouco desbotada. – Podes dormir comigo esta noite, amanhã vou sair cedo para comprar algumas roupas para ti, não podes ficar assim, não é mesmo?

- Obrigada Morrigan.

Pela primeira vez aquela menina havia sorrido, era tão doce e verdadeiro, que era difícil imaginar que aquela pequena criança sofrera tanto. Morrigan retribuiu-lhe o sorriso e abraçou levemente a menina que, desta vez correspondeu ao abraço.

- vejo que estás exausta, é melhor ires deitar, não se preocupe em acordar cedo, podes dormir o tempo que quiseres, precisas te recuperar. – desfizeram o abraço e a menina dirigiu para a cama e deitou-se cobrindo-se com os lençóis para que ficasse quente e aconchegante.

Morrigan olhou uma última vez para a criança e dirigiu-se para a sala onde estava a sua irmã. Leoni era uma garota de 16 anos, de longos cabelos loiros lisos e olhos azuis gélidos, magra e de estatura mediana, possuía uma personalidade forte, porém tinha uma esplendido autocontrole, adotando sua típica expressão séria e indiferente. Já Morrigan tinha 17 anos, fora dotada com belos cabelos ruivos ondulados, que desciam com uma cascata por suas costas, tinha olhos azuis celestiais, sendo mais claros que os da irmã, era calma, porem intimidadora, algo que as duas irmã compartilhavam, era um pouco mais alta que Leoni e adotara a mesma expressão indiferente.

Ao chegar na sala, sentou-se ao lado a irmã que estava pensativa, contou-lhe o que ocorrera com Scatha e Leoni surpreendeu-se ao saber que a menina havia matado seu agressor, não duvidou, pois quando olhou nos olhos da mesma, algo sombrio refletia naquele orbes esmeraldinos.

- O que pretende fazer com ela? – questionou Leoni.

- Vamos ficar com ela e esperar que ela cresça um pouco mais para que ela confie completamente em nós, após isso a treinaremos. – A loira encarou a irmã.

- Vai torna-la uma de nós?!

- Se ela vai ficar conosco, ela tem que se adaptar ao nosso estilo de vida, não creio que seja difícil, já que ela fez aquilo na cabana e demonstrou sua insanidade enquanto relatava cada detalhe do assassinato, uma criança de 6 anos não possui tanta criatividade para falar aquelas coisas, transmitir tanta sinceridade no olhar. Mas também, algo naquela menina me despertou, como é possível alguém da idade de Scatha agir daquele jeito e aquele olhar eu sei que já vi ele em algum lugar... mas não consigo lembrar de onde...

- Não és a única que pensa assim, tive a mesma sensação quando olhei nos olhos de Scatha, sem falar que o nome dela, a descreve totalmente. – Disse a loira.

- Scatha, o nome de uma antiga deusa celta, cujo o significado de seu nome era: “aquela que impõe medo”, os pais dessa menina foram bem criativo hein, ahah

- À se foram, mas deve ter alguma explicação por de trás disso, que só será revelado com o tempo, creio eu... – refletiu a loira, descontraindo-se na cadeira, com as mãos atrás da nuca.

- Tens razão, acho que em breve saberemos da verdade por de trás desta misteriosa história.

Fez-se silêncio, as duas estavam sentadas nas cadeiras da sala, refletindo nos acontecimentos daquele dia. Leoni levantou-se, dizendo que ia comer algo e depois iria para o seu quarto descansar, pois tivera um dia longo.

- Vistes a Annie hoje? Ela tem estado meio ausente ultimamente, não deu mais notícias desde a última missão. – relatou Morrigan

- Por falar nisso, vi sim, ela estava na taberna, tinha acabado de negociar um cavalo para as missões, aliás em breve nós teremos que ir também, se não acabaremos nas esquinas das ruas ou em algum bordel nojento.

- Credo Leoni, vira essa boca para lá. – a ruiva sabia que a irmã estava brincando, riram juntas daquilo que falaram e então a loira saiu em direção à cozinha.

Logo Morrigan se levantou, desejou boa noite para Leoni e foi para seu quarto, trocou as vestes de couro, por uma calça algodão preta e uma camisa cinza. Deitou-se cuidadosamente ao lado de Scatha que dormia tranquilamente, cobriu-se e abraçou a criança ao ver que tremia levemente, beijando a topo de sua cabeça em seguida.

- Boa noite pequena... – logo veio o sono e sua mente se dispersou no mundo dos sonhos, esperando pelo dia de amanhã.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...