História Submetida a amar-te - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christopher Uckermann, Dulce María
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Vondy
Exibições 156
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 60 - Cap...(60)


—Chris...Christian?O que você está fazendo aqui?—Joshua perguntou,surpreso com a presença do irmão ali.

—Eu que te pergunto pivete,você não estava na porra do colégio interno na Espanha caralho?Se a mamãe sonhar que você fugiu ela te mata!—Christian virou o rosto do irmão e viu um círculo roxo na altura do supercílio dele.—fugiu pra virar lutador de rua ou bandido Joshua?

—Me solta porra!—Josh empurrou Christian,que ficou espantado pela atitude do irmão mais novo.

—Como é que é?—Chris segurou o irmão.

—Isso mesmo que você ouviu caralho,me solta,e pode ralando o pé daqui,não volto pra aquele inferno de escola interna nem fodendo.Pra que estudar?Eu já ganho dinheiro pra caralho,prefiro ser ladrão a ter que estudar todo dia e ganhar a micharia que vocês mandam pra mim.—Joshua falou empurrando Christian,tentando se solta.

—Vida de ladrão é maior ilusão mano, é maior decepção,não se tem futuro nessa porcaria.Eu sei que dinheiro é bom, compra o prazer, mas não compra o amor caralho, dinheiro traz alegria, mas também traz a dor Josh.Isso não é vida pra você,eu e nossos irmãos já estamos nessa merda,justamente para livrar você disso cara;Você tem que ser um doutor e não seguir o exemplo do papai,nem do Christopher,Poncho e muito menos meu!—Chris falava chocado com o jeito que o irmãozinho falava,ele não era daquele jeito e vê-lo agir como marginal,assustou Christian.

—Não quero saber,já provei o gostinho dessa vida e não vai ter santo que me tire dessa parada,ta ligado?

—Josh,vamos pra casa agora caralho,a gente conversa em casa sobre a porra do rumo que sua vida vai tomar.—Christian puxava o irmão caçula,mas o mesmo estava irredutível.

—Minha vida já tomou rumo porra,daqui não saio,daqui ninguém me tira, tá ligado?—Christian puxou o celular e sorriu malicioso.

—Isso é o que vamos vê!—Chris encarou Joshua e puxou o celular do bolso.

                                                   |...|

 

       Christopher e Dulce estava deitado,ofegantes e totalmente sem condição alguma de falar,a transa foi tão intensa e avassaladora que tirou todas às energias do casal,os deixando muito exaustos.Dulce virou de bruços e fitou  Christopher,que estava banhado de suor e um pouco ofegante.

—Nunca mais vou acreditar em nada do que você me falar,você me disse que estava cansado seu mentiroso!—Christopher soltou uma risada estridente e olhou pra Dulce.

—Você que foi idiota e acreditou em mim,eu posso está cansado para um monte de coisas morango,mais sexo não é uma delas.—Ele tirou o cabelo umedecido da testa dela e sorriu largo para a mesma.—E aí?Muito cansada para mais uma rodada?—Ele mordeu o lábio inferior dela,que sorriu e negou.

—Cansada eu?Nem um pouquinho!

 

         Christopher passou a pontinha da língua entre os lábios de Dulce,e foi a beijando lentamente do jeitinho que ele sabia que ela gostava.Aos poucos o beijo foi se aprofundando,ficando mais selvagem e cheio de mãos bobas.Christopher sem se separar do beijo de Dulce,se sentou na cama e trouxe ela para montar sobre ele,Dulce deu um leve sorriso malicioso entre o beijo e levou às mãos a nuca de Christopher,acariciando com às unhas,enquanto ele apertava e acariciava o bumbum dela,o que fazia a mesma gemer em aprovação a aquele toque.Christopher beijava a bochecha,maxilar e pescoço de Dulce com avidez enquanto lentamente descia os beijos em direção aos seios fartos dela,ele acariciava ambos delicadamente com às mãos enquanto mordiscava a orelha dela;Christopher olhou para os seios de Dulce apertou com gana e levou um a boca,brincando com a língua e com ás mãos,ele fazia movimentos circulares ao redor do mamilo dela,que já tinha os olhos fechados sentido aquela maravilhosa sensação de prazer,seu ventre gritava de desejo por ele,o que estava bem evidente já que Dulce rebolava  em cima do mastro de Christopher o estimulando sem parar.

—Morango você um dia,ainda vai me deixar louco de desejo por ti mulher!—Os lábios dos dois se uniram novamente,e ambos deram um chupão como se fosse uma fruta madura;eles se beijavam de forma ousada,com direito a mordidinhas nos lábios e tudo que a imaginação deles permitia fazer naquele momento.

—Para de enrolar gato,me come logo!—Christopher,virou Dulce de uma vez na cama e sorriu ao vê a carinha de safada dela.

—Não precisa nem falar duas vezes!—Ele se ajeitou entre ás pernas de Dulce e voltou a chupar e brincar com os mamilos dela.Dulce se derretia em gemidos,e Christopher aproveita o momento e deslizou para dentro dela,fazendo com que ela solta-se um gemido agudo.—Ah,delícia caralho!—Christopher movimentou o quadril,socando o mesmo para frente e para trás com os lábios grudados junto aos de Dulce.Os movimentos ganhavam mais intensidade e Dulce se via delirando de tanto prazer,nos braços daquele homem forte,robusto e cheio de tesão.

—Porra,como você é quente baby!—Dulce sussurrou no pé do ouvido de Christopher,que sorriu triunfante,ambos estavam tão perdidos naquele momento de desejo,que nem escutaram o celular tocar ao lado da cama.

—Porra,o que diabos é isso?—Disse Dulce pegando o celular de Christopher.—O que diabos,seu irmão quer agora?—Christopher se apoiou no ante braço,e sem perder os movimentos pegou o celular da mão dela.

—Não sei,mais me dá aqui,pode ser importante!—Dulce revirou os olhos e olhou com os olhos semicerrados para ele.

—Você vai mesmo estragar nossa foda alucinante,pra falar com seu irmão?Christopher não te reconheço mais!—Christopher suspirou frustrado  e a mirou.

—Claro que não,eu posso fazer ás duas coisas ao mesmo tempo.—Dulce deu um sorriso sedutor a Christopher e estendeu o celular para ele.

—Acho bom continuar do jeitinho que está,não esqueça que sou muito exigente!—Christopher tomou o celular da mão dela e revirou os olhos,ao vê o nome de Christian piscando na tela.

—Filho da puta,me escute bem,estou com minha garota presa em baixo de mim,gemendo meu nome loucamente,a menos que você esteja agonizando sobre uma poça do seu próprio sangue,não temos absolutamente nada pra falar,que você não possa me dizer depois.—Christopher falou em um tom autoritário e grudou os lábios com os de Dulce,enquanto Christian bufava e revirava os olhos.

—Eu não tô nem aí,para o que diabos você está fazendo irmão,mais para agora essa porra e vem para o beco da morte,me ajuda a tirar o imbecil do nosso irmãozinho daqui.—Christopher revirou os olhos, se afastou de Dulce e grunhiu emputecido.

—Puta que pariu, você me ligou pra dizer que Poncho está envolvido em problemas?Se vira cara,mata quem tiver que matar e deixa eu transar em paz!—Dulce sorriu para Christopher e virou na cama,montando sobre ele,ela se apoiou no peito dele e cavalgou bem lentamente,o provocando,Christopher olhou para a imagem suada e erótica de Dulce e colocou um dos braços atrás da cabeça para admira cada movimento sensual dela.

—Aí que está o problema irmão,não é Poncho que está aqui!—Christopher não estava dando a mínima para o que Christian dizia.

—Porra morango,que boceta gostosa!—Ele se sentou e a puxou pela nuca,mordicou o lábio dela e a estimulo a aumentar os movimentos.

—CARALHO UCKER,SERÁ QUE DÁ PRA PARAR DE TRANSAR E ESCUTA A PORRA QUE ESTOU FALANDO CACETE.ACABEI DE FALAR QUE JOSH ESTÁ NA PORRA DO BECO DA MORTE E VOCÊ NÃO OUVIU PORRA NENHUM!—Christopher parou por alguns segundos o que estava fazendo,e ficou com o cenho franzido,totalmente confuso.

—Chris você está chapado?Josh está no colégio interno mano.—Dulce mordiscou a orelha de Christopher e o estimulou a continuar com os movimentos.

—Christopher eu não estou chapado caralho,Josh está aqui,estava brigando e batendo carteia dos caras.Vem pra cá agora,o moleque está transformado.—Christopher suspirou frustrado e puxou Dulce para mais perto de seu corpo a prendendo no seu braço.

—Chego aí em trinta minutos!—Christopher desligou o celular e jogou ao lado da cama,e logo em seguida virou deixando Dulce montada sobre ele.

—Problemas?—Dulce se apoiou no ombro de Christopher,e cavalgou  rápido.

—Nada que eu não possa resolver!—Ele se inclinou e deslizou a boca no pescoço de Dulce,deixando o rastro de seus lábios quentes e de sua respiração ofegante,por ali

—Ucker—Dulce arfou,ao sentir às estocadas fortes e intensas que Christopher,dava nela.—Caralho,eu vou gozar!—Dulce estremeceu quando sentiu o membro dele cavar mais fundo dentro dela,sem ter mais nem um pingo de alto controle,ela se deixou ir,com um grito trêmulo de desejo,Dulce desabou sobre Christopher.


Notas Finais


Último de hoje.e aí gostaram?
Só acho que pra esse casal não existe nada que eles não consiga dar um jeito kkkkk.
Boa a noite amores,estou morrendo de sono,não vou responder os comentários pq tenho que dormi,daqui a pouco vou viajar e torçam pra mim volta cheia de ideias pra essa fic galera kkkk

Beijão e good night :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...