História Submissa - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Karin, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tayuya, Tsunade Senju
Tags Sakura Submissa, Sasuke Dominador, Sasuke Hentai, Submissão
Exibições 1.587
Palavras 1.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


BOA NOITE GENTE, TO POSTANDO ESSE AGORA POR QUE ADOREI OS COMENTARIOS DE HOJE, ACHEI MUITO LINDOS. ENTAO COMO PRESENTE, RESVOLVI POSTAR LOGO

Capítulo 31 - Vamos brincar?


Ela abriu os olhos rapidamente, os fechou de novo porque tudo estava claro demais. TVirou de lado e sentiu um corpo lhe segurar pela cintura, ela se assustou e abriu os olhos lentamente, vendo o rosto de Sasuke bem perto do seu. Respirou fundo e se sentou na cama, olhando a sua volta. Estava no quarto dele. Olhou pra ele de novo, estava só de cueca, sorriu arrumando o cabelo e passou a mão no rosto, se ajeitou na cama e lembrou de onde estava quando dormiu e o que estava fazendo, se olhou, estava vestida com a camisa que ele estava na noite anterior. Sorriu. Olhou pra ele de novo dormindo tranquilamente, se abaixou beijando seu rosto e acariciou o mesmo.

 

Levantou da cama indo até o banheiro de Sasuke, era a primeira vez que entrava ali. Lavou seu rosto admirando cada cantinho daquele lugar, tudo era muito bonito, branco e cinza, como o resto da casa, Sakura riu achando que a cor preferida dele fosse aquela. Saiu do banheiro e o viu ainda dormindo. Sorriu e saiu do quarto, desceu as escadas e foi pra cozinha, onde achou a senhora do outro dia com um sorriso no rosto.

 

– bom dia Sakura – ela disse e Sakura acenou com um sinal de bom dia – eu fiz o café do senhor Uchiha, você pode levá-lo? – perguntou e Sakura assentiu. Pegou a bandeja de café e voltou a subir as escadas devagar pra não derrubar nada que tinha em suas mãos.

 

Chegou no corredor e voltou até a porta, Adentrou o quarto de Sasuke novamente e o viu deitado na cama, tinha mudado de posição e seus olhos estavam abertos. Ela suspirou se aproximando fazendo ele perceber sua presença. Sasuke sentou na cama a vendo se aproximar, riu de lado olhando pras pernas dela.

 

– bom dia senhor Uchiha – ela disse quando botou a bandeja em cima da cama – seu café esta pronto – riu. Ele riu tambem pegando a xicara de café e colocando um pouco dentro.

 

– tome comigo, ou acordei tarde demais? – Perguntou rindo e olhou pra bandeja.

 

– não. Eu ainda não tomei. Na verdade eu acabei de acordar – sentou ao seu lado na cama e pegou a outra xicara.

 

– é a primeira vez em séculos que acordo tarde – falou olhando pro relogio, – a culpa é sua.

 

– desculpe – riu passando geleia na torrada a sua frente – prometo acordar mais cedo e lhe acordar tambem.

 

– não precisa, a noite foi muito boa – disse e limpou o rosto se levantando. – vou tomar um banho, tenho que trabalhar – disse indo pro banheiro. Sakura continuou calada e mastigando sua torrada, Sasuke voltou depois de poucos minutos e foi ate a cama entregando uma cartela de comprimidos a Sakura. – Odeio camisinhas, tome isso todas as vezes depois da gentre trepar. – falou e Sakura pegou a cartela olhando pra mesma. Ele voltou pro banheiro. Sakura abriu uma capsula e tirou um, pegou o copo de água e rapidamente tomou, ela também não queria ficar grávida.

 

*

 

– Sakura – a voz dele encheu seu coração de alegria, ela sorriu correndo até seu pequeno irmão sentando na cadeira de rodas.

 

– oi meu lindo – riram juntos e a enfermeira deu um sorriso pra cena. – como você dormiu?

 

– muito bem – disse e Sakura sentou ao seu lado na poltrona – quando eu vou poder ir pra casa Sakura? – perguntou a olhando sério.

 

– logo mais, primeiro preciso ao menos arrumar nossa casa, você não acha? – ele concordou sorrindo. – e quanvo você voltar, prometo que nossas vidas vão mudar. Você vai estudar muito na melhor escola de Konoha, quero que você seja um grande homem, assim como nosso pai queria.

 

– eu sinto saudades dele, mas sei que você sempre estara aqui pra mim. Eu te amo Sakura – ele disse praticamente se jogando em cima de Sakura que gargalhou se jogando pra trás, recebendo aquele carinho maravilhoso do irmão.

 

*

 

Depois que saiu do hospital, ela foi pro apartamento que era seu e de Sasori, parou primeiro em um supermercado e comprou várias coisas de limpeza, quando voltou pro apartamento pediu ao motorista pra voltar pra mansão de Sasuke, ela iria mais tarde. Voltou pra dentro de casa e trocou a roupa cara de Sasuke por um short curto e um top pra arrumar todo aquele lugar. Fez uma mega faxina no apartamento pequeno, mas cheio de vida e de lembranças que não podiam esquecer. O apartamento dela não era tão grande, apenas dois quartos, uma sala, cozinha, e a varanda no final da sala, apenas isso. O quarto de Sasori era o menor, ela tratou de arrumar tudo com gosto, olhou tudo e pensou em comprar coisas novas pra ele ficar mais confortável, riu de lado. No seu tambem ela faria algumas mudanças, finalmente ela podia dizer que sua vida de antes tinha mudado, e tudo isso aconteceu graças a Sasuke, ela tinha muito ainda o que agradecer. Depois que terminou tudo tomou um banho e se ajeitou pra voltar a mansão de Sasuke antes que ele ficasse com raiva.

 

*

 

– você disse que ele estara em uma festa nesse final de semana? – perguntou de novo olhando pro papel na sua mão – então quer dizer que agora ele esta fazendo de tudo pra chamar atenção?

 

– não é bem assim, papai. Hashirama apenas quer fazer valer tudo que investiu. – falou e olhou pro homem que deixou o convite da festa em cima da mesa – ele sabe quem pode ajuda-lo e quem não pode.

 

– um grande absurdo. É assim que vejo tudo isso. – falou levantando de sua cadeira – você vai nessa festa e ira me contar tudo o que acontecesse com esse homem.

 

– não posso viajar assim. Eu tenho coisas a fazer.

 

– que tipo de coisa? Eu sou seu pai e seu chefe ao mesmo tempo, você tem que ir a essa festa porque eu mesmo não vou – falou virando pra janela. Fugaku sabia que se fosse, encontraria pessoas indesejadas naquele lugar, por isso, preferia ficar em casa.

 

– se é assim que o senhor quer, assim será. – levantou da cadeira – não vejo razão pra tanto odio.

 

– como não ver? – virou pra Sasuke – aquele homem destruiu meu casamento, acha pouco?

 

– você disse que não a amava, porque se importa tanto? – perguntou indiferente, Fugaku se calou e assendeu o chaturo entre seus dedos.

 

– um dia você vai entender. – falou tragando um pouco – nos Uchiha, temos um coração de gelo, mas quando se apaixona é pra sempre. Não importa o que digam, ou o que você mesmo diga, você sempre vai amar.

 

– acho que existe um Uchiha com defeito – riu de lado ajeitando a gravata – eu não conheço, e não pretendo conhecer o amor – riu de lado dando as costas.

 

*

 

Quando chegou na mansão, deixou o motorista abrir a porta do carro como sempre e andou a passadas calmas pela pequena estrada de pedrinhas ate a porta da mansão, abriu e fechou a mesma olhando a hora no celular, eram quase três da tarde e Sakura tinha que esta naquela casa, em cima daquela cama como ele tinha mandando. Não suportava a ideia de ter ela saindo de casa, detestava isso, mas tinha que engolir tudo porque ela não iria fazer nada demais além de visitar seu querido irmão. Subiu as escadas sem falar com as duas empregadas que estavam para recebe-lo, foi ate seu quarto e abriu a porta parecendo calmo, mas queria encontra-la ali deitada. Seus olhos percorreram todo o quarto o encontrando vazio, suspirou. Quando pensou em fechar a porta e ir procura por ela no outro quarto, ele a viu sair do banheiro, estava ajeitando o cabelo, mas parou na mesma hora quando o viu.

 

–  Sasu... Mestre – se embolou nas palavras ficando parada no lugar – achei que demoraria mais.

 

– não esta feliz em mim ver? – perguntou jogando charme, fechou a porta e andou ate a mesa do seu quarto, deixando seu celular e carteira, folgou a gravata e olhou pra ela – o que faz no banheiro?

 

– eu queria preparar um banho – disse sem graça – mas você chegou antes. – Sasuke estreitou os olhos.

 

– não gosto de banhos na banheira, Sakura – disse e foi na direção do banheiro, Sakura entrou logo atras o vendo fechar a torneira. – e não precisa fazer isso.

 

– Clarie disse que você gostava, eu so queria... Desculpe.

 

– andou falando com as empregadas? – perguntou voltando pro quarto agora desabotoando a camisa.

 

– não posso falar nem com as empregadas? Elas são minhas amigas, e minhas companheiras de trabalho.

 

– Sakura você não é uma empregada qualquer. É minha empregada e elas não são suas companheiras porque eu não como nenhuma delas – disse e se aproximou agarrando ela pela cintura – eu não tenho desejo e nem atração por nenhuma das duas, eu sinto isso apenas por você.

 

– com todo respeito, mas não posso ter ao menos uma amiga pra conversar enquanto você esta na rua?

 

– com todo respeito, mas a sua amiga acabou de foder com você – disse e apertou ela mais em seus braços – ela disse que eu adorava banhos de banheira? Há. Eu odeio, e so tenho uma, porque eu adoro uma grande foda dentro dela, não banhos.

 

– desculpe, eu não sabia – Sakura disse de novo viajando naquela escuridão negra – não vai acontecer de novo.

 

– eu sei que não – ele disse e a soltou de repente, olhou pra ela de cima a baixo, estava com outro vestido, so que esse era mais curto, parecia uma camisola, estava sexy e determinada a fazer ele pirar a cabeça, o que conseguiu claramente.

 

– desculpe – disse de novo, o que ela menos queria era deixar ele com raiva, ou chateado com alguma coisa.

 

– eu vou desculpar – ele riu – mais tira o vestido, tira – pediu cruzando os braços. Sakura suspirou levantando sua mão pra tirar a primeira alça de um lado. Respirou de novo tirando o outro lado bem devagar. Seu rosto estava começanco a ficar vermelho, Sasuke gostava de vê-lo daquele jeito. – isso, linda. Agora tira a calcinha, tira – falava baixo, dessa vez ela não usava nenhuma de suas reliquias. A calcinha era azul bebe, com tiras rosas, seria fofa, se não ficasse tão sexy no corpo dela. O sutiã teve o mesmo destino e Sakura estava nua na sua frente – agora deita na cama, linda – falava lentamente, e Sakura engoliu a seco com seu rosto vermelho, ela sabia disso, passou por ele respirando fundo e fez o que ele mandou. – vamos brincar.


Notas Finais


Postei hoje pq eu vi que mais gente resolveu aparecer nos comentarios... seus leitores fantasmas, nao saem sem deixar um comentario, eles me ajudam a saber se voces estao gostando ou nao. Por isso sao importantes... Pelo menos diga que esta ruim ou esta bom.

proximo talvez amanha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...