História Submissa - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Karin, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tayuya, Tsunade Senju
Tags Sakura Submissa, Sasuke Dominador, Sasuke Hentai, Submissão
Exibições 1.136
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


SEM COMENTARIOS NO MOMENTO.

ESTOU TENSA

Capítulo 45 - A escolha é sua


– dançar? – Sakura perguntou confusa. Ela nem sabia dançar. Como Sasuke podia pedir uma coisa dessa? Engolindo a seco, ela sentou na mesa, com os olhos arregalados, transbordando uma confusão que Sasuke não podia ignorar. Se já achava bonito os olhos verdes da sua submissa, imagine a atenção voltada apenas para ele naquele momento esperado, completamente ligados mostrando toda sua beleza. Digna de uma dama, uma rainha se fosse o caso.

 

Ele jamais se acostumaria com aquela beleza!

 

Nunca.

 

– não sabe? – perguntou olhando dos olhos dela para a abertura grande que fez no vestido, que agora mais parecia um manto por cima dos ombros de Sakura – gosto de ver mulheres dançando, gostaria de ver você dançando.

 

– eu não sei dançar – ela disse, pulando da mesa, quase caindo sobre Sasuke, e se tivesse feito isso, ele não se incomodaria nem um pouco – eu nunca dançei na minha vida. Apenas com... – lembrou de Itachi, mas não quis dizer seu nome, pela expressão que Sasuke fez sabia de quem se tratava – ele me conduziu, eu não faço ideia do que dançar para você.

 

– você quer dançar para mim? – ele perguntou, levantando de sua poltrona confortavel. Sakura ficou apenas o estudando, com medo do que ele podia mandar, mas ao mesmo tempo, seu corpo se arrepiava, ela não devia ter medo. Ela não tinha um medo vivo, apenas um artificial. – eu sei que você não sabe – disse e deu passos a frente botando seus braços ao redor de Sakura e a prendendo na mesa – mas mesmo assim, eu queria ver, eu quero ver, e vou ver. – na mesma hora, suas mãos agararram a cintura de Sakura girando o corpo pequeno. Ela soltou um gemido de susto e prazer com a pegada forte. – você não precisa fazer muito. – ele encostou suas cinturas, mesmo que ele fosse mais alto. Sakura ofegou quando sentiu o pau dele em sua bunda, ela não tinha feito nada e ele estava excitado, muito excitado. Bem devagar ele moveu seu quadril pra um lado e depois pro outro, Sakura o acompanhou apertando a toalha da mesa com tanta força que já sentia seus dedos doerem.

 

Sasuke aproximou seus lábios do pescoço dela, beijando o lado direito ternamente, dando selinhos molhados, enquanto seu quadril  a ajudava a se balançar, Sakura ofegou e gemeu ao mesmo tempo se entregando a aqueles toques sujos, a pegada firme em sua cintura, aos lábios em sua pele beijando e fazendo carinho. Mesmo que não pudesse se entregar diretamente, ela não sabia como negar, e nem se afastar daquele carinho. Daquele maldito prazer.

 

– linda – a voz dele no seu ouvido soada como um sussurro fez todo seu corpo se arrepiar e seu quadril mexer com mais lentidão, mas ainda assim junto ao Sasuke que soltou um suspiro sorrindo sobre a pele do seu pescoço – hm – ele gemeu, porque nada fazia parte do seu plano. Ele puxou Sakura para se desencostar da mesa e ela não parou de mover seu quadril quando ele o fez. Dando um sorriso, ele parou e olhou para baixo vendo-a fazer aquilo tão incerto, ela ao menos imaginava o que fazia, apenas fazia porque ele iniciou.

 

Ela o exicitava justamente por fazer pouco, e foder muito, foder muito com o emocional, foder muito com Sasuke sem nem tocar diretamente nele. Suas mãos deixaram a cintura dela subindo pelo corpo pequeno e parando em cima dos seios, apertou-os fortemente sentindo-a tremer, respirar fundo e continuar seus movimentos que agora pareciam mais sensuais se esfregando descaradamente em seu pau que ficava dormente. Deixou os seios dela subindo suas mãos e passou pelos ombros, puxando os restos do vestido e o deixando cair sobre seus pés e os de Sakura. Agora sim, vê-la rebolando tão lindinha parecendo não saber o que fazer, o deixava maluco, e não era porque estava bebo, nem mesmo tinha vestigio de bebida na sua frente, Sakura que o deixava bebo, bebo por ser tão... Filha da Puta.

 

– aprendeu? – ele perguntou soprando nos ouvidos dela, Sakura sorriu e virou pra frente dele, Sasuke apertou a cintura dela de novo e a trouxe para um beijo. Um beijo sem paciencia porque ele não tinha mesmo. Suas linguas dançavam juntas como se fosse apenas uma. Sasuke subiu uma mão por trás agarrando a nuca de Sakura para poder controlar o beijo e foi o que fez, deixando Sakura entorpecida com cada gesto seu, ela mal podia acompanhar a “paixão” que ele exibia, mas seguia os mesmos passos delicadamente. – linda – ele mais rugiu do que gemeu quando o beijo parou. Ele deixou Sakura empurrando-a na poltrona que antes estava sentado.

 

Sorrindo, ele tirou a gravata que ainda estava no seu pescoço jogando pra um lado, puxou a camisa sem se importar com os botões. Sakura deu um sorriso e ele avançou na sua direção desabotoando a fivela do cinto e antes de terminar se jogou sobre Sakura, ele mal tinha tempo de respirar, ele só queria ela, entrar nela e tirar toda essa agoniação e desejo que sentia, só isso. Sakura o abraçou com suas pernas  mantendo-o quase no lugar. Quando finalmente ele conseguiu desfazer os botões de sua calça, ele sorriu, subiu suas mãos prendendo as de Sakura acima da cabeça dela para não se mexer. Se afastou um pouco olhando para o rosto vermelho e suado.

 

– você está bem? – perguntou sorrindo, deixando só uma mão prender as de Sakura – gosto de olhar pra você assim – disse e sua mão livre passeou pelo corpo dela passando pelos seios e ficando ali... seus olhos concentrados nos dela.

 

– estou bem – ela respondeu quando ele levantou uma sobrancelha esperando pela resposta – estou muito bem – ela ofegou, seu peito subia e descia tão rápido que ela tinha medo de morrer de tão desesperada... mas... Desesperada pelo o que...? – Sasuke...

 

Ele riu.

 

Os dedos dele não se contentaram em apenas apreciar os seios, foram descendo sem parada até a intimidade molhada. Sakura arregalou os olhos, queria olhar tudo o que ele fazia, mas não quebraria o contato visual que estavam tento no momento, seria como um pecado cometido, tinha certeza. Sentiu os dedos dele adentrarem lentamente sua boceta, ela ofegou quase fechando os olhos, mas não faria isso. Porém, Sasuke ostentou um sorriso tão grande que Sakura gemeu seu nome. Ele soltou as mãos dela e se ajoelhou terminando de tirar a calça, Sakura o encarou de cima e tentou levantar, mas ele riu de novo puxando suas pernas fazendo Sakura se arrastar na poltrona e não levantar. Ela ofegou de novo.

 

Seu coração estava tão acelerado que ela não sabia o que fazer. Sasuke passou novamente seus dedos por toda a cintura dela, as pernas levantadas e encarou Sakura de longe, com um sorriso malicioso, aquele que Sakura tinha medo, o meio piscopata estava novamente em sua frente. Ela bufou tentando ao menos tirar o cabelo do seu rosto. Sasuke beijou cada lado de sua virilha antes de se afundar literamente no meio de suas pernas. Sakura gemeu alto e sabia que o piloto daquele maldito avião tinha ouvido. O prazer que sentia era imensuravel. Não tinha explicação.

 

– gosto de ouvir seus gemidos – ele murmurou e levantou. Sakura não entendeu quando ele estendeu sua mão para ela, mas acabou aceitando por que não tinha escolha. Sasuke agradeceu por aquilo e riu, girou ela de novo bem devagar porque não assustaria sua bela, recata e timida submissa, com todo seu carinho, ele voltou para a proltrona, fazendo-a botar seus joelhos no acento e passou suas mãos por cima do encosto. Sakura piscou algumas vezes quase entendendo onde Sasuke queria chegar, seu sangue gelou e ela simplesmente, paralisou. – eu não vou machucar você.

 

– Sasuke... – sua voz saiu falha.

 

– você pode confiar em mim.

 

– Sasuke...

 

– a escolha é sua – ele beijou sua costa, e foi subindo pelos ombros e parou no pescoço, mordendo sua pele – sempre foi sua.


Notas Finais


ainda to tensa... eu ADOREI ESSE CAPITULO

SERIO MSM EU RELI ELE SEIS VEZES ANTES DE POSTAR PQ TA MUIRO FODA

CARALHO

PORRA

VCS GOSTARAM?

POR FAVOR COMENTEM E DIGAM QUE SIM!

VOLTO AMANHA

TALVEZ!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...