História Substitute - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Haechan, Hansol, Jaehyun, Kun, Personagens Originais, Taeyong, Winwin, Yuta
Tags Jaewin, Jaeyong, Kunsol, Kunwin, Yutae, Yuwin
Visualizações 74
Palavras 1.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Opa xuxus :3
Voltei aqui com mais um cap e eu queria agradecer pelos favoritos <3
Vocês são uns amorzinhos mesmo <3
Bom, espero que vocês gostem desse cap e boa leitura :v

Capítulo 2 - Mistrust


 

 

 

 

N: Yuta

 

            Desde que cheguei nesse colégio eu nunca consegui ser tão sociável com as pessoas, sentia até que elas me evitavam por eu ser japonês, sei que a Coréia e o Japão não possuem um passado muito amigável, mas qual a culpa que tenho com isso? Eu preferia ficar na minha, por que assim não arrumavam motivo para implicar comigo. Meu único amigo era o Hansol, ele é uma classe acima da minha, mas por algum motivo ele grudou em mim pois disse que me achava “kawaii desu”. Quando o conheci ele era um daqueles otakus virjões que acha que todo japonês curte anime e tem um Nintendo em casa.... Bem eu realmente curto bastante animes e tenho um Nintendo em casa, mas isso não vem ao caso.

            De qualquer forma eu me sentia confortável quando estava com o Hansol, mas era diferente quando eu estava na minha classe. As pessoas não conversavam comigo e os trabalhos em grupo eu sempre tinha que fazer sozinho. Até que um dia um garoto novo havia chegado a minha classe, eu não deveria me animar tanto achando que poderíamos virar amigos, mas a partir do momento que vi que ele possuía um chaveiro do Pikachu em sua mochila e o seu caderno era do Naruto pensei que talvez podíamos ser amigos. Aquele garoto era o Taeyong.

            No intervalo daquele dia, eu o vi sentado sozinho comendo um sanduíche e pensei que talvez aquela seria minha chance de conseguir fazer um amigo na minha classe, então mesmo um tanto receoso fui até ele.

 

- Oi... – Disse assim que parei em sua frente.

- Ah, oi! – Ele disse logo sentando mais para a ponta do banco para eu me sentar ao seu lado. – Você é da minha turma, não é?

 - Sim... – Disse me sentando ao seu lado – Taeyong, certo?

- Certo – Ele sorriu para mim – Como é o seu nome?

- Nakamoto Yuta – Falei um pouco corado.

- Ah!! – Ele exclamou me assustando um pouco – Você que é o japonês lá da sala?

- Sou... – Se ele já sabe quem eu sou é porque já devem ter falado coisas ruins de mim para ele, bem Yuta, foi bom a tentativa de fazer amigos, mas não vai rolar.

- Eu adoro o Japão!! – Ele disse animado.

- O-O que?? – Eu não podia acreditar no que estava ouvindo, achava que só o Hansol mesmo que gostava do Japão.

- Me corrija se estiver errado... Watashi wa Lee Taeyong desu. – Eu realmente não podia acreditar no que eu estava ouvindo, ele estava se apresentando em japonês, não pude evitar de sorrir.

- Está certo, sim – Disse sorrindo.

 

            Ficamos conversando até o intervalo acabar, mas diferente do que eu imaginei, ele não seria alguém apenas a minha disposição. O Taeyong era alguém bonito, inteligente e que gostava de muitas coisas, isso o fez ficar bastante popular na escola, ele falava comigo na classe, minha primeira atividade em dupla com alguém na sala foi com ele, diferente das outras pessoas ele me tratava bem e acho que por causa disso sem nem perceber eu acabei me apaixonando por ele. Por ele ser popular, algumas pessoas interesseiras passaram a me tratar bem até demais, mas eu sabia que faziam isso para terem a atenção do Taeyong, pois quando o outro não estava por perto me desprezavam como sempre, e isso me enojava.

            Taeyong era uma pessoa realmente incrível para muitas pessoas, mas haviam muitas coisas sobre ele que ninguém sabia, e mesmo sem querer eu acabei descobrindo uma dessas coisas.

            Eu estava indo até a sala dos professores naquela tarde entregar uma atividade para a professora de história, pois fiquei doente no dia do teste e ela me permitiu fazer uma atividade para servir como nota. Alunos são proibidos de entrar na sala dos professores, mas como estava em horário de aula, pensei que não haveria ninguém lá para me repreender. Eu só colocaria minha atividade na sua banca e voltaria para a minha classe, mas não foi bem isso o que aconteceu.

            Entrei na sala dos professores sem bater, não havia ninguém lá como imaginei. Coloquei minha atividade em sua mesa, mas antes mesmo de sair de lá ouvi algo parecido com...gemidos? Olhei para os lados tentando entender de onde aquele barulho vinha e me deparo com uma porta fechada que imaginei que fosse um banheiro só usado pelos professores. Me aproximei devagar da porta e pude ouvir claramente uma voz que parecia ser da minha professora de história.

 

- Tae-Taeyong.....

 

            Naquele momento meus olhos se arregalaram e comecei a dar passos cambaleantes para trás. Eu poderia ter ouvido errado, não podia ser. Sem querer acabei batendo o meu quadril numa mesa que estava atrás de mim fazendo com que um copo cheio de lápis caísse no chão fazendo barulho. No mesmo momento os gemidos se calaram e eu saí de lá correndo até o banheiro. Minha mente estava uma confusão, aquilo com certeza era a voz da minha professora, mas por que ela estava gemendo o nome do Taeyong? Falando nele eu não me lembrava de tê-lo visto depois do intervalo. Eu estava praticamente explodindo quando alguém entra no banheiro me assustando.

- Yuta?

 

            Taeyong me chamou me olhando curioso como se quisesse saber o porquê de eu estar tão espantado. Ele não deveria ter percebido, mas sua boca estava um pouco vermelha, como se ele estivesse beijando alguém que usava batom.

 

- Aconteceu alguma coisa? – Ele perguntou se aproximando de mim parando em minha frente.

 

            Foi então que eu percebi o que realmente tinha acontecido. Porém decidi agir como se soubesse de nada, sorri para ele como se estivesse tudo bem.

 

- Nada...

 

 

****

 

 

            Depois daquele dia na biblioteca, eu e o WinWin passamos a andar mais juntos do que costumávamos, fazendo com que rolassem boatos pelo colégio de que estávamos namorando. No trato que fizemos, fingiríamos que realmente namorássemos um ao outro e deveríamos manter segredo sobre nossas verdadeiras intenções. Porém eu sabia que nem todas as pessoas acreditariam nessa história e eu só estava aguardando o momento certo para essa pessoa me dar sermão.

 

- NAKAMOTO YUTA!!

 

            Eu estava deitado debaixo de uma das árvores do colégio, quando ouvi aquela voz familiar se espalhar por todo o ambiente. Me sentei e logo pude ver a imagem do meu melhor amigo vindo um tanto irritado em minha direção. Sabia que isso iria acontecer.

 

- Oi, Hansol – Falei bem calmo e sorrindo para ele.

- Oi nada seu falso, que história é essa que você está namorando com aquele tal de Sicheng do 2-B? – Ele falava indignado, mas eu só conseguia achar graça.

- Estou. Eu não te contei?

- Você está querendo fazer graça, Yuta? Faz dois anos que você só paga de trouxa para o Taeyong e agora do nada está namorando com um garoto que você não dava a mínima.

 

            Eu sabia que era impossível mentir para o Hansol, afinal ele é o meu melhor amigo e me conhece muito bem. Só sentia que agora não era o momento para dizer a verdade a ele. Mas quando ele estivesse menos estressado eu o contarei.

- Hyung, não fale assim comigo, eu vou ficar triste. – Falei formando um bico em meus lábios como uma criança.

- Hyung um tapão na sua face. Não estou lhe enxergando, Yuta.

 

            Comecei a rir e o abracei, Hansol era sempre assim “delicado” comigo. Ouvimos o sinal tocar e fomos em direção as nossas salas, porém quando chego no corredor vejo o Taeyong conversando com uma garota da sala do Hansol e só a forma que ela dizia “Taeyong Oppa” me enojava, ela nem sequer era mais nova do que ele para chama-lo de Oppa. Hansol logo olhou para mim como se quisesse checar se estava tudo bem.

 

- Hyung...pode ir na frente. Eu não irei para sala agora. – Falei dando as costas e seguindo o caminho oposto à minha sala.

- Yuta... – Hansol me chamou, mas não respondi.

 

            Peguei o meu celular e logo mandei uma mensagem para o Winwin.

 

Yuta: Quer vir gazear aula comigo?

 

            Não esperava que ele viesse, afinal eu sabia que ele era alguém muito estudioso e que não gostava de fazer essas coisas, só perguntei caso desse a louca nele. Até que meu celular vibrou.

 

Winko ^-^: Quero. Onde você está?

 

            Okay, eu realmente não esperava por essa, mas se ele quer, vou aproveitar.

 

Yuta: Me encontre na sacada desse prédio.

 

Winko ^-^: Okay

 

 

            Quando cheguei lá em cima, estava ventando bastante, mas eu gostava disso. Sempre que eu gazeava aula eu vinha para esse lugar. É bastante tranquilo e geralmente as pessoas não vem aqui. Fiquei observando a vista que tinha de lá de cima quando escuto um som vindo de trás de mim e quando me viro, WinWin estava vindo em minha direção.

 

- Não sabia que você gazeava aula. – Falei sorrindo.

- E nem eu. – Ele falou devolvendo o sorriso.

- E porque fez isso? – Perguntei cruzando os braços.

- Ué? Porque você me chamou.

- Acho que estou corrompendo você.

 

            Ficamos bastante tempo lá em cima, apenas conversando sobre coisas bobas de como foi o dia do outro e sobre as provas que estão se aproximando. Diferente de quando nos conhecemos que só falávamos sobre o Jaehyun e o Taeyong, agora realmente tínhamos uma relação de amizade e eu gostava quando estava na presença dele.

 

- WinWin, acho que meu melhor amigo está desconfiando de que nosso namoro é uma mentira. – Falei enquanto estava com a cabeça deitada em sua perna e ele me fazia cafuné.

- Quando eu contei ao Kun, ele também não reagiu muito bem. Ele acreditou que estamos namorando, mas acha que você pode estar apenas se aproveitando de mim. – Ele disse sorrindo – Eu não quero que ele saiba da verdade agora.

- Nem eu. – Falei me sentando e olhando para ele. – Por enquanto, vamos deixar isso só entre a gente...

 

            Levei minha mão até a sua nuca e aproximei nossos rostos, até que mordi levemente seu lábio inferior o puxando e logo após soltando.

 

- Yuta... – WinWin sussurrou.

- Yuta, não... – O puxei fazendo-o sentar em meu colo – Jaehyun...

 

            Naquele momento eu não estava mais com o WinWin e nem ele estava mais com o Yuta. Era apenas o Taeyong ou o Jaehyun. Dei um beijo lento, mas com muito desejo no Taeyong, minhas mãos apertavam a sua cintura com certa força e eu o sentia dar pequenos gemidos entre o beijo. Taeyong sugava meus lábios e dava pequenas mordiscadas, enquanto uma de suas mãos agarrava meus fios e eu sentia a sua outra adentrar a minha camisa arranhando de leve o meu abdômen. Passei a formar um caminho de beijos da sua bochecha até a sua orelha dando uma pequena mordida naquele local, depois seguindo os beijos pelo seu pescoço até o seu ombro. Abracei com força a sua cintura fazendo com que nossos corpos se grudassem mais e eu pudesse sentir nossos quadris roçarem levemente.

            Ouvi um barulho e logo abri os olhos me deparando com uma pessoa conhecida, parada junto a porta que dava a escada. Aquele era o Kun, o melhor amigo do WinWin e por algum motivo ele parecia um pouco surpreso em nos ver ali. WinWin olhou para trás e quando viu o seu amigo logo levantou do meu colo.

 

- Kun? O que está fazendo aqui?

 

            O tal Kun deu uns dois passos para trás e logo se virou rapidamente quase correndo em direção a porta e desceu as escadas.

 

- KUN!! – WinWin gritou o seu nome, mas o garoto não respondeu.

 

            WinWin iria atrás dele, mas antes olhou para mim e eu apenas fiz um sinal com a cabeça pedindo para ele ir, acho que as coisas vão começar a ficar mais complicadas do que pensei.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Hello again >-<
Então gente o que vocês acharam?
Espero que vocês tenham gostado :3
Como eu disse toda quarta estarei atualizando então espero que vocês aguardem até a próxima semana <3
Annyeong!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...