História Substituted - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Comedia, Drama, Jimin, Romance
Visualizações 87
Palavras 1.862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal..
Como estão?? Espero que bem.. 😀
Mais um capítulo para vocês..
Espero seus comentários.. 😉
Desculpem qualquer erro..
Boa leitura!!

Capítulo 15 - I don't know if I can resist


Fanfic / Fanfiction Substituted - Capítulo 15 - I don't know if I can resist

______'s pov

- O que o Kim Dega disse? - disse saindo da banheiro após tomar um banho.. o Jimin estava encostado na escrivaninha.. e me encarou só de toalha. - Que foi? - elevei os ombros.. - Nunca viu o seu corpo? - disse cínica e dei de ombros.

- É.. - ele revirou os olhos. - Ele não gostou de ter perdido para mim.. - ele fez uma pausa e eu o encarei atentamente. - .. novamente.

- Com certeza ele não gostou de perder para você sendo eu.. mulher.. - olhei dentro do guarda-roupa a procura de uma roupa.

- Paciência para ele.. - Jimin gargalhou. Olhei para ele de soslaio. - Sabe.. ______.. - virei para encará-lo e ele já estava perto de mim.. - Não sei se posso resistir.. - ele se aproximou mais. - .. a mim.. - ele me beijou.

Arregalei os meus olhos e me afastei dele.

- O que pensa que está fazendo?? - disse e ele se virou para me encarar.

- Você disse que queria.. - ele abriu os meus braços finos e os deixou cair pela lateral de meu corpo..

- Sim.. - balancei a cabeça positivamente. - Naquela época.. - respirei fundo e levei uma mão a testa brevemente. - .. E diga-me.. porque você disse que não queria..?

Jimin suspirou e se aproximou de mim..

- Eu só estava tentando respeitar você, ______.. estava fora de si ao propor aquilo.. quando disse antes.. - ele me encarou atentamente. - .. muito incisiva que não queria isso.. então.. achei que.. - ele balançou a cabeça de um lado para o outro. - .. não deveria acontecer daquele jeito..

- E por que acha que eu quero isso agora?

- Okay.. - ele elevou ambas as mãos se rendendo e se afastou de mim.. - Eu tenho mesmo que ir para a sua casa.. - ele suspirou. - Deixei o Woo.. seu irmão.. em um estado reflexivo.. - ele riu.

- O que você fez? - arqueei uma sobrancelha.

- Tchauzinho.. - disse ele passando pela porta sem me responder.. soltei o ar pela boca frustrada.

Vesti uma camisa e nem quero pensar em nada que ele possa ter feito com o meu irmão.

Jimin's pov

_______ é difícil, mas eu adoro atentar a ela.. sorrio internamente com esse pensamento. Encontrei o meu pai assim que desci as escadas..

- Oi, pa.. - limpei a garganta.. ia dizer pai.. sinto falta da minha antiga vida, embora nunca mais será mesma. - Senhor Park..

- Olá _______. - ele sorriu enquanto eu me aproximava dele. - Você e Jimin têm ficado bastante tempo juntos.. - ele sorriu.

- É.. não é certo eu sei.. - sorri de nervoso.

- Do que está falando? - disse ele me interrompendo. - Gosto muito da sua companhia com ele..

- Gosta? - disse com dúvida.

- Parece que ele finalmente está se encontrando.. - meu pai balançou a cabeça positivamente. - .. e isso é tudo o quero parar ele.. quando..

- Quando o que senhor Park? - o encarei atentamente.. no fundo eu só queria gritar.. pai.. sou EU e eu sei que está morrendo. Não quero perder você!

- Ora.. - ele riu. - Não vou viver para sempre.. - sorri sem humor. - E gosto que você, _______ fique ao lado dele.. colocando juízo na cabeça de Jimin. - sorri e abaixei a cabeça brevemente.

- É.. - voltei a encará-lo.. admito que _______ é demais. - Se precisar de alguma coisa.. é só falar comigo.. - sorri amigável.

- Quero sim.. - disse ele sério e eu me aproximei mais. - Quero que fique ao lado dele.. - meu pai olhou para cima brevemente. - Ele se faz de forte, mas.. além de mim.. não tem mais ninguém.. e estou feliz que ele tenha alguém como você, ______. - ele sorriu gentil. - Temo que Jimin se perca pelo caminho.. e se ele tiver alguém como você ao lado dele.. eu vou ficar muito contente.

- Ele vai ficar bem. - disse colocando a mão fina de _______ no braço de meu pai e sorri simples.

(...)

Assim que passei pela porta da casa de _______ avistei a mãe dela furiosa.. e o pequeno pestinha, Woo, ao lado dela..

- Bonito o que fez com o seu irmão!! - começou a senhora Choi... e eu fiquei a encarando em silêncio. - Qual é o seu problema _______...?! Ele é só um menino que gosta de pregar peças..

- E acha isso certo? - arqueei uma sobrancelha incrédulo para o que aquela mulher dizia.

- É uma criança!

- Ele não é uma criança.- disse rapidamente, irritado. Apontei para Woo. - É uma peste!

- Não fala assim do seu irmão! - disse a senhora Choi. - ______.. está descontrolada.. nem parece você, filha.. - ela se demorou muito na palavra 'filha'.

- Talvez porque eu não seja mesmo!! - esbravejei e a senhora Choi me encarou assustada. - Sabe o que eu passo todos os dias por sua causa?

Eu não, vamos deixar isso claro aqui!! Eu me refiro a _______..

- Minha?! - ela fingiu indignação.

- Sim, mãe.. - hoje sei que peguei muito pesado com a ______. - Por causa de suas escolhas.. e sabe muito bem a que me refiro.. - decide não falar abertamente.. do vídeo pornô na frente do pequeno pestinha.. que não merece a minha consideração. - Todos os dias tenho que aguentar as pessoas me olhando torto e me xingando.. não sabe o quanto isso é difícil.. achando que somos iguais.

- Não sabia disso.. - disse ela parecendo sincera.

- Ah, claro que não.. - sorri indignado. - Quando foi que você olhou para a sua filha realmente? - acho que nunca, não é?! Se soubesse quem ______ é realmente.. ela saberia que aqui diante dela não é sua filha e sim eu, Park Jimin. - Você.. - apontei para a senhora Choi. - .. a culpa porque o pai dela foi embora assim que ela nasceu..

- Por que está falando de você assim?? - perguntou Woo.. revirei os olhos. - Como se não fosse você!! - ele se virou para a mãe. - Mãezinha.. - disse ele falsamente. - .. a ______ está fora de si.. está alucinante e devemos intervir o quanto antes ... Olhei umas clínicas de reabilitação na internet..

Abri a boca indignado para o que ele dizia.. eu o deixar pendurado pela cueca e com uma meia fedorenta tapando sua boca não foi o suficiente?

- Cala a boca, Woo! - disse a senhora Choi. - Eu não culpo você pelo seu pai ter ido embora ______. - disse ela com uma voz suave. - Eu nunca disse isso a você.. e lamento muito os meus erros se sobressairem a você.. - ela fez uma breve pausa. - Não deveria ser assim.. - completou triste.

Também acho que não, mas.. até mesmo EU humilhei _______. E entendo ela me odiar..

- Posso ir para o quarto? - perguntei cínico.

- Vá para o seu quarto e fique lá.. - disse a senhora Choi triste..

- Mamãe.. - disse Woo. - .. e quanto a clínica??

- Já deu, Woo!!! - ela gritou com ele e seguiu para a cozinha, Woo me encarou e eu dei língua para ele e segui para as escadas e com pouco tempo já estava no quarto de ______.. soltei o ar pela boca pesadamente e me joguei sobre a cama.

Alguns dias depois..

______'s pov

Amanhã é a audição.. e ensaiei muito até a minha alma sair do corpo.. me joguei na cama.. aaaaa.. ainda sou o Jimin e acho que esse Deus Egípcio antigo está de brincadeira com a minha cara.. aquele xamã não pode estar certo e não podemos destrocar.. como ele disse.. ah, sim.. "Vocês tem que trocar fluidos".. revirei os olhos para esse pensamento.

- Você foi muito melhor hoje.. - sentei-me na cama para encarar Jimin bem ali sentado a escrivania com o meu corpo me encarando.

- Sim, também achei.. mas.. - olhei em volta brevemente..

- Mas.. ?? - ele arqueou uma sobrancelha.

- Eu não sou você! - disse firme. - E não quero arruinar tudo.

- Não vai.. - disse ele de modo suave e esperançoso.

- Acho que.. - olhei em volta. - .. devemos tentar o que o xamã disse.. - não sou o Jimin e quero o meu corpo novamente.. não sou destemida como ele.. para subir em um palco e cantar como um deus. - Você quer o seu corpo de volta e eu o meu. - voltei a encará-lo e ele veio até onde eu estava sentada e estendeu a mão para mim.. arqueei uma sobrancelha e aceitei minha mão que está aos comandos dele.. e me pus de pé. - Que foi..?? - disse de forma despreocupada

Um esgar do lábio, apenas isso que ele fez.. e por fim esboçou o meu sorriso.

- Fica tranquila.. - disse ele se aproximando mais de mim.. ele passou as minhas mãos pela lateral do rosto dele e me beijou brevemente.. - Vamos fazer isso.. - ele afirmou.. - Não tem que se preocupar.. há camisinhas bem ali - ele indicou com a cabeça. - .. naquela gaveta do criado mudo.

Jimin puxou a minha camisa para cima.. e tiramos-a ele passou a mão pelo seu peitoral.. e eu fechei os olhos.. sinto o toque de minhas mãos macias.. mas eu não sou eu.. é uma droga!! Não foi assim que imaginei perder a minha virgindade.. nem sei se gosto dele.

- Ah,.. não sei não! - disse abrindo os meus olhos novamente..

Jimin começou a depositar beijos em meu pescoço.. me fazendo arrepiar.. e a ereção dele deu sinal de vida.. e em seguida ele se afastou um pouco e pegou as minhas mãos.. ou devo dizer as dele.. tanto faz a essas alturas.. e colocou uma de cada lado sobre o meu seio ainda coberto com um vestido de malha fina.

- Você quer isso de volta? - ele arqueou a minha sobrancelha sendo mais do que cínico. - Então relaxa que eu cuido do resto.. - desci as mãos dele de forma relutante.. e ele voltou a distribuir beijos pelo meu pescoço e sua mão desceu pela minha barriga.. e eu a segurei antes que chegasse mais em baixo.. - Meu corpo está respondendo bem.. - ele sorriu. - Sempre quis fazer sexo comigo mesmo.

- Pervertido você, isso sim!

Ele sorriu mais largo e me beijou.. em seguida tirou o vestido de malha fina e eu vi o meu corpo só de calcinha.. ele me empurrou e eu cai sobre o colchão.. Jimin puxou a minha calça junto com a cueca e o membro dele saltou para fora..

- Ah, como eu senti saudades do meu pênis.. - ele olhou para a sua parte, com certeza, favorita em todo o seu corpo e em seguida voltou a me encarar.. - Essa sem dúvida é a experiência mais loca que eu já tive em minha vida.. 


Notas Finais


Então??
O que acharam deste capítulo??
Deixem comentários.. sua opinião é muito importante para mim.. 😊😊
Vejo vocês em breve..
XX #Kathy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...