História Substituto - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~AnneYoru

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Revelaçoes, Romance
Exibições 6
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa noite!
Venx, obrigada mesmo por favoritar a história,dedico esse capítulo pra você!

Capítulo 8 - Capítulo 8-


********Ian*******

O sapato do Jay ficou apertando a ponta dos meus dedos, maravilhoso... A camisa apertou também, eu engordei? Não quero ir assim ridículo. Eu fiz uma careta, preciso comprar algo maior... Eu suspirei e desci indo pegar o carro, era uma emoção dirigir um carro bom daquele, mas o medo de arranhar era mil vezes pior. Agora eu tinha que ter cuidado, estudar e não prejudicar as amizades do Jay, então... Eu me esforcei pra ser o mais babaca possível.

Assim que a aula acabou eu fui comprar as roupas novas pra ir pra faculdade. Comprei 7 camisas, dois sapatos e duas calças, era o suficiente. Desculpe estar ferindo sua vaidade Jay... Eu fui pra casa, então fui colocar as roupas na máquina e a Thysa me olhou surpresa por eu saber mexer em uma  máquina, eu falei que aprendi numa lavanderia no hotel. As mentiras se amontoavam... Eu estava me perguntando se conseguiria parar depois disso... Eu iria continuar o mesmo? Eu fiquei pensando se deveria falar com a Audrey, ela disse que falaria comigo pra marcar, mas não é normal os namorados mandarem mensagem? Eu recebia mensagens de muitas pessoas,a maioria nem me incomodava em responder,mas ela… Não mandava nada. Em um dos meus relatórios diários Jay me mandou vigiar ela, o cacete! Eu tenho mais o que fazer! Eu hein, venha você vigiar, idiota..

Eu continuei minha semana normal, só que os meus "amigos" começaram a me chamar pra jogar poker na sexta depois da faculdade, eu aceitei, socializar com meus amiguinhos importantes... Então eu disse pra Audrey que não ia poder sair com ela, eu sei o quanto ela estava triste em receber essa notícia. Estava vendo as lágrimas dela "ooooh Jay, meu amor... Ele está me abandonando", isso só nos sonhos dele.

Quando eu cheguei na casa que iríamos jogar eu já fiquei meio alto só com o cheiro do lugar, foi tanta bebida que eu fiquei bêbado só de ver a quantidade de copos e garrafas. Eu me sentei pra jogar, mas então começaram a rir de mim quando eu recusei bebida e resolveram ficar falando da Audrey, como eu estava frouxo, dominado por uma buceta,foi completamente nojento aquele papo todo, caras nojentos... Não acredito que vou ter que trabalhar com eles quando me formar.

Então eu me levantei quando tentaram me passar um cigarro, beck... De maconha, então eu saí de lá revoltado e escutando as piadinhas nas minhas costas enquanto eu saía, eu não tinha o que fazer até dar a hora de voltar pra casa e evitar a Thysa falando sobre sair com a Audrey então dirigi até que acabei entrando em uma academia lá perto da faculdade e comprei uma roupa pra treinar e me matriculei, aproveitei pra poder usar o vestiário e tomar banho, tirar o cheiro horrível daquele lugar. Fiz uma avaliação física e pedi pra um dos instrutores avaliar rápido e me mandar pro treino. Eu treinei, ainda participei de uma aula de luta, foi difícil, voltei todo cheio de hematomas e a Thysa  pirou até que eu falei que tinha entrado pra academia e tinha participado de uma aula de arte marcial. Ela me fez tomar banho e começou a esfregar o meu corpo com um gel. Eu lutei muito pra ela não arrancar minha camisa e ver minhas costas, pior do que uma troca de pessoas, é um filho ter saído pra férias e voltar com uma tatuagem que ocupa as costas inteira... Ela iria surtar, tenho certeza, iria arrancar a tatuagem passando ferro quente…

Eu demorei bastante a dormir com a dor de cabeça que eu fiquei com o cheiro daquela fumaça. No dia seguinte eu já estava vendo o vazio no meu dia até ver a Lisa estudando. Então eu resolvi tirar um pouco o Jay do meu pé em relação a Audrey e fui pra livraria onde ela trabalhava pra estudar. Domingo eu descanso, eu pensei entrando e olhando ao redor a procurando.

Ela estava servindo café pra algumas pessoas numa mesa. Ela me notou entrando e se aproximou -Oi... Que faz aqui?-ela parecia muito surpresa,ele não devia vir aqui com frequência.

- Vim estudar e ganhar muffins... - eu dei um meio sorriso

-Ah... Tem uma mesa sobrando- ela apontou uma mesa num canto,perto da janela- Quer que eu leve alguma coisa pra você?

- Acabei de tomar café da manhã, valeu - eu fui andando pra mesa

-Ok,se precisar de algo só pedir...Toma isso-ela me entregou um cartão com doze círculos,acho que era pra marcar as horas que eu estava ali. Então ela foi andando pro balcão.

Para de olhar a bunda dela cacete, nem é sua. Eu abaixei a cabeça e tirei o livro da bolsa, estojo. Coloquei o celular pra despertar quando completasse as seis horas. Melhor usar o óculos pra descanso logo de cara, vou conseguir um muffin pra Lisa e volto pra casa. É, belo objetivo, pegar muffins pra Lis. Depois sair, almoçar, ir pra academia. Planejamento do dia. Depois da primeira hora estudando eu já resolvi fazer uma pausa, o assunto estava já corroendo o meu cérebro, então eu chamei a Audrey.

- Já está na hora de ganhar um muffin? :3

-Se você pagar- ela ficou me olhando esquisito- Desde quando você usa óculos?

- Pra estudar? Coisa que nunca me viu fazer.

-Ah,sim... Não sabia... Ficou bem em você.

- Além do muffin o que tem?

-Tem brownies,cookies,café,suco... Salgados e lasanha,pra quem passa o dia aqui e precisa comer mais...

- Quero salgados... Tem energético?

-Tem... Alguma preferência?

- Minha namorada conta?

-Não...

- Ok, traga o que gostar mais - eu dei de ombros.

Ela foi e voltou rápido com um croissant grande e uma garrafa de energético- Se quiser mais...

- Ok, obrigado... Você sai de que horas daqui?

Ela olhou o relógio - Uma hora...

- Ah, que pena, só de duas vai dar pra pegar o muffin da Lisa, ok... Vai lá.

-Eu posso esperar com você. Ahn,não saímos essa semana...

Eu suspirei, esse “ahn” dela sempre surgia quando ela estava desconfortável - Talvez outro dia... Você deve estar cansada.

-Está tudo bem...-ela deu um sorriso- Temos coisas pra falar mesmo...-ela disse e alguém chamou ela em outra mesa,e ela saiu apressada.

Temos? Temos alguma coisa pra falar? Eu fiquei ali pensando no que ela queria falar, a cada uma hora que ela vinha marcar o cartão eu pedi algo para beber. Audrey largou de uma hora como falou, terminou o expediente me servindo água.

- Obrigado Audrey, agora só falta uma hora para o muffin da Lisa...

-Você quer levar o muffin de graça pra Lisa?-ela me olhou perplexa.

- Sim, ela vai ficar feliz - eu dei de ombros me encolhendo.

-Você e ela estão se dando bem agora?- ela tirou um caderno da bolsa e o abriu.

- Lisa é difícil, mas ela está começando ser mais flexível, então sim... Pelo menos ela aprecia minha mudança.

-Ela é uma pessoa muito doce- ela mordeu o lápis- Fico feliz com isso.

- Obrigado - eu voltei a minha atenção pro meu livro e fiquei espiando ocasionalmente o que ela fazia no caderno.

Ela estava desenhando alguma coisa,parecia uma paisagem... De cabeça pra baixo não dava pra ver direito. Nossos olhos se encontraram em um momento e ela desviou o olhar rapidamente.

Melhor me concentrar. Eu bocejei continuando a grifar o que era importante, então finalmente o meu celular tocou.

- Seis horas, hora do muffin da Lisa

Ela acenou pra um cara alto- Sim,você vai estudar mais ou já vai?

- Já vou, 6 horas já está bom o bastante. Deixo a Lisa feliz enquanto estudo, o que mais eu poderia ter de bônus?

-Ah,verdade...

-Aqui está -o alto trouxe um muffin de baunilha e me entregou.

-Ele já vai... Pode trazer a conta David. E o muffin vai ser pra viagem.

-Está bem- ele foi embora com o muffin e voltou com ele numa sacola de papel e a conta pra mim

- Preciso maneirar no energético próxima vez - eu falei comigo e paguei a ele e com um marcador de texto eu desenhei uma carinha feliz - Ela vai gostar dessa carinha, aposto.

-Vai mesmo...-ela guardou o caderno de volta na bolsa- Vamos dar uma volta?

- Hein? - eu a olhei incrédulo, não teve um “ahn” na frente?

-Dar uma volta na praça, pra gente conversar

- Isso é aquele precisamos conversar? - eu me levantei desconfiado, Jay vai me matar...

-Não... Eu sei que você não quer saber detalhes do casamento,mas a gente tem que ir pra uma degustação com sua mãe essa quarta,pra escolher os aperitivos... E você tem que ir.

- De que horas?

-Quatro da tarde... E você vai me buscar aqui na livraria.

- Ok... Está marcado

-Ótimo- ela parecia aliviada- É a melhor parte de planejar um casamento,experimentar a comida...-ela parecia estar se forçando a parecer animada.

- Pelo menos nisso vamos nos divertir

-Pois é... Então... Como foi sua semana?

- Estudando... Nada demais...  E você, como está indo o orfanato?

-Eu não estou podendo ir por causa da faculdade... Mas as crianças estavam adorando as aulas.

- Imagino que sim...

-Eu estou tentando conseguir um lugar pra eles tocarem- os olhos dela brilhavam falando disso.

- Eles precisam de assistência médica?

-Acho que não faria mal,por quê?

- Podemos fazer um trabalho de atendimento voluntário pra eles...

Ela me analisou- Seu pai ia aprovar isso.

- Tem alguma coisa na minha cara? - eu limpei o rosto.

-Não,não...

- Então?

-Bom,você odeia crianças... E vem me falar em ir pro orfanato,eu fiquei surpresa.

- Você não está me levando a sério... Eu posso não gostar de crianças, mas elas precisam de acesso à saúde, não vou fazer o juramento à toa...

-Ok,desculpe... Você saiu com seus amigos ontem?

- Sim - eu fiz uma careta lembrando.

-Se divertiu?

- Não... Saí mais cedo.

-Ah... Que chato.

- É…- eu resmunguei.

-Geralmente você gosta tanto- ela ficou olhando ao redor distraída.

- Não gosto mais...

-Percebo. Quer ir ao cinema?

- Está chamando porque quer, ou pra ser educada?

Ela piscou- Eu quero...

- Ok, vamos... O que quer assistir hoje?

-Aquele filme de super heróis -ela pegou minha mão. Eu forcei um sorriso e fui com ela a mais uma sessão de cinema.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...