História Sudden Love - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Emilie de Ravin, Ginnifer Goodwin, Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Once Upon a Time, Rebecca Mader, Sean Maguire
Personagens Colin O'Donoghue, Emilie de Ravin, Ginnifer Goodwin, Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Rebecca Mader, Sean Maguire
Tags Seana
Visualizações 127
Palavras 2.957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Caso encontre algum erro na escrita,me perdoem,pois esse capítulo foi escrito bem de última hora.

Capítulo 29 - Be Mine Completely


 

  
O cheiro adocicado que estava fixado no travesseiro ao seu lado mostrava que ela tinha saído dali a pouco tempo.Seu vestido azul pendurado na poltrona indicava que ela ainda não tinha ido embora.O barulho forte que certamente veio da cozinha avisou que ela estava fazendo algo que talvez não soubesse fazer muito bem.

Sean olhou para o relógio que marcava 5:40,levantou-se,vestiu uma cueca e arrumou sua cama.

- Bom dia! - Ela entrou no quarto.

- Bom dia! - Ele sorriu e a encarou.- Que barulho foi esse? Está tentando destruir minha cozinha? - Se aproximou.

- Não tenho culpa se você guarda as coisas em lugares altos.

- Não tenho culpa se você não cresceu.- A abraçou pela cintura e beijou o pescoço da mesma.- Eu deixei você usar minhas roupas? - Disse ao notar que Lana usava uma grande blusa branca.

- Estou parecendo um balão.- Levantou os braços mostrando como a peça estava grande.- Você não parece ser tão grande assim.- Riu.

Sean voltou a encarar aquele rosto inchando de dormi,os cabelos mais soltos do que presos em um coque bagunçado e riu ao perceber que ela o encantava de qualquer jeito.

- O que foi? - Ela perguntou a ele quando viu os seus lábios finos se contraírem formando um sorriso.

- Você estava bem cansada! 

- Óbvio que fiquei cansada,não estou acostumada a fazer tantas coisas de uma vez só em uma noite.- Sean gargalhou ao escutar a justificativa de Lana.

- Percebi pelo jeito que dormia.

- Como eu estava dormindo? - Franziu as sobrancelhas.

- Nada demais,só estava rocando feito uma porca.

- Eu não ronco! 

- Quem disse que não? 

- Eu não ronco sempre...- Acrescentou.- Incomodei você com minha melodia? - Riu.

- Não,eu me levantei pra ir ao banheiro e quando eu voltei você estava rocando.Mas não parecia uma porca,eu estava brincando.- Riu.

- Já está começando a ver que eu não sou uma bonequinha...

- Mas não vou gostar menos de você só por causa disso.- Se aproximou fazendo com que a distância entre seus corpos fosse mínima.

- Vou logo avisando,eu ronco às vezes,eu como demais às vezes,eu acordo parecendo uma aberração,eu não sei cozinhar,sou um pouco bagunceira o que pra você isso dever ser horrível.Se você quiser me largar essa é a hora! 

- Você gosta de mim? 

- Gosto! 

- Isso pra mim é o bastante,isso escurece todos os seus defeitos.- Sorriu.

- Você é sempre tão bom assim? - Disse com uma falsa indignação.- Você é carinhoso,você beija bem,você transa bem,você sabe cozinhar,é organizado,não ronca...- Disse contando nos dedos.- Isso é bom demais pra ser verdade.

- Com o tempo tenho certeza que vai mudar essa sua ideia.- Riu.- Mas eu gostei que você me disse isso,gostei de saber que eu transo bem.- Lana riu negando com a cabeça e Sean a puxou pela nuca para um beijo.Ele nunca se cansava de sentir o gosto daqueles lábios,suas línguas se encontravam numa sintonia perfeita como sempre.

- Uhm...- Tentou sair do beijo e foi impedida por Sean.- Você tem que me levar em casa ainda.

- Pra quê? - Distribuía beijos por toda pele macia do pescoço de Lana.

- Nós vamos trabalhar esqueceu? 

- Eu sei,mas por que você não vai daqui comigo?

- Porque eu tenho que pegar umas coisas em casa.

- Vamos tomar um banho?! - Ele sussurrou proximo do ouvido dela.

- Já tomei.

- Aahh sério? - Arriou os ombros em sinal de tristeza.- Sem graça! 

- Se eu fosse lhe esperar pra tomar banho com você nós iríamos sair atrasados.- Explicou.- Hoje a noite,caso venha pra cá,irei pensar no seu caso.- Acariciou os braços musculosos de Sean.

Lana trocou de roupa e esperou Sean tomar banho para tomar café da manhã.

- Hhhuummm...- Sean adentrou a cozinha e viu sobre a mesa pratos com bacon e ovos,suco e algumas frutas.

- Não é nada comparado ao que você fez lá em casa,mas...- Disse Lana que estava sentada à mesa.

- É...tá bom...- Disse torcendo os lábios enquanto comia.

- Ah qual é?! Dá pra comer né! 

- Quando disse que não sabia cozinhar pensei que não sabia mesmo.

- Geralmente quando tento cozinhar ou fica sem sal,ou tem sal demais,sem gosto ou queima.A única coisa que eu sei que sei fazer bem é lasanha.Minha lasanha é maravilhosa! 

 

 

Saíram da casa de Sean já era 6:30.Passaram na casa de Lana e seguiram para o set.Não chegaram atrasados já que a pontualidade de Sean não deixava Lana se atrasar nem um pouco.

Assim que pararam no estacionamento e saíram do carro,em um movimento aleatório Lana segurou a mão de Sean que ao perceber riu com o ato da morena,e foram assim até a sala onde o resto dos seus amigos sempre ficavam.

- Bom dia! - Lana disse ao abrir a porta sutilmente.

Ao ver os dois entrarem na sala de mãos dadas,Rebecca não deixou de abrir um sorriso enorme e comemorar.

- A-M-E-M! -Rebecca exclamou elevando as mãos.

- Já estava mais que na hora de assumirem isso logo.- Disse Emilie debruçando sobre a mesa fazendo uma de suas caras apaixonadas.

- É...acho que enrolamos um pouco? - Sean disse sentando-se.

- Um pouco? - Colin riu.

- Olha aqui Sean! Não ouse pensar em vacilar com a Lana entendeu? - Disse Rebecca com um tom mais sério e apontando o dedo indicador para Sean.- Se você magoar ela...eu corto o seu pau. - Acrescentou fazendo Sean rir.- Eu estou falando sério.

- Não precisa se preocupar.- Ele riu.

- Cuidado com ela hem! É preciosa! - Comentou Josh dando um beijo na cabeça de Lana.

Depois de toda comemoração e dos alertas dados pelos amigos,ambos seguiram para o camarim se caracterizarem.


-------------

O tal almoço se estendeu mais que o normal e voltavam apressadamente para o set.


- Ei! 

- Jack?! - Lana exclamou ao ver o enteado vindo em sua direção.- O que faz por aqui? 

- Estou indo na casa de um amigo perto daqui.- Explicou.- Sean...! - Cumprimentou o loiro.

- Oi Jack! - Sorriu.

- O Patt e o Matt estão em casa? - Lana perguntou.

- Estão! Ontem quando chegamos em casa não paravam de falar de você Sean! 

- Espero que não tenham falado mal.

- Elogiaram a sua experiência no vídeo game.- Disse fazendo Sean rir.- Ah Lana...E eu ri muito com o Patt,ontem estava conversando com ele e ele disse:"Cara,a Lana pensa que somos crianças,se brincar só o Matt não percebeu que ela está namorando com o Sean." 

- É sério?! - Riu boquiaberta.


- É serio! Então agora você só vai ter que convencer o cabeça dura do Matt.

- É...me sinto mais aliviada.Nós temos que ir.- Abraçou o garoto.

- Até mais.- Sorriu.- Até mais Sean.- Abraçou Sean que ficou surpreso com o ato de Jack.

Ambos voltaram param o set e não demorou muito para que fossem chamados para gravarem.

 

 

 


- Já acabou? - Perguntou Lana a Sean quando se encontraram em um dos corredores.

- Já...onde vai assim tão apressada? 

- Eu tenho 15 minutos e eu...eu vou conversar com o Fred.- Ao escutar o que Lana disse o senho de Sean se fechou imediatamente,mas ele disfarçou a pontinha de ciúmes que insistia em se manifestar.

- Tudo bem...- Sorriu e a beijou.

Sean andou até seu camarim imaginando milhares de coisas que poderiam ou não acontecer nessa tal conversa que Lana teria com Alfredo.
Fred poderia persuadi-la a voltar.Poderia beija-la,e só de pensar nisso o sangue de Sean ferveu.Mas ele resolveu parar de paranoia e confiar que Lana voltaria pra ele dizendo que tudo estava resolvido,e que seria dele por completo.

Sean já não tinha mais nada pra fazer no set,mas estava com o carro de Lana já que tinha deixando o seu na casa da mesma,então teria que esperá-la pra ir embora.Já se passavam das 20:00 horas,e obviamente Lana já tinha voltado e estava gravando.O seu subconsciente ficava cada vez mais perturbado com a demora de Lana.Mas para o seu alívio poucos minutos depois a porta do seu camarim se abriu.

- A Bex quer pra um restaurante aqui perto.E tá nos chamando.Quer ir? - Entrou fazendo Sean levantar do sofá.

- Você vai?

- Acho que sim.- Balançou os ombros.

- Então vamos.- Pegou sua jaqueta e vestiu.

- Você não tem outra jaqueta não? - Gargalhou.

- Tenho.Mas só gosto dessa.- Riu.- Vamos!? 


Saíram do set acompanhados por Rebecca,Ginnifer,Josh e Emilie.Andavam menos grudados do que gostavam já que começaram a notar alguns paparazzis por ali.


- E o Alfredo? - Decidiu perguntar já que o outros iam mais à frente.

- Ficou mais nervoso do que eu esperava,mas...eu disse tudo.- Disse expulsando todo o ar dos seus pulmões.

- Tudo o que?! 

- Que o melhor a fazer agora é nos divorciamos e que eu encontrei alguém,estou com alguém.Mas ainda não disse que é você.Acho melhor...

- Esperar um pouco.

- É...- Cruzou o seu braço no de Sean e encostou sua cabeça no mesmo.


Ao chegar ao local,escolheram uma mais reservada.A fome de Lana não a deixou que ficasse apenas conversando por muito tempo.

- Você vai aguentar comer isso? - Josh riu ao ver o pedido de Lana chegar.

- Claro! - Ela disse.Sean ria ao ver o olhar "apaixonado" de Lana para o hambúrguer rodeado de batatas fritas.- Não me chame de dragão! - Falou olhando para Sean.

- Dragão?! - Rebecca gargalhou.

- Não tinha um apelido melhor,Sean? - Disse Ginnifer.

- Acho dragão melhor que floquinho.- Sean encarou Ginny.- Ou bolinho.- Encorou Rebecca.

- Por Deus,que tipo de pessoa chama a namorada de dragão.- Emilie gargalhou.

- Eu não sou a namorada dele.- Lana disse fazendo Sean franzir a testa.

- Como não.- Questionou Rebecca.

- Como vou ser a namorada dele se ele não me pediu em namoro ainda? 

- Que mancada,Sean! - Josh riu.

- Você quer que eu me ajoelhei? - Sean riu olhando para Lana.

- Não,vou te poupar de se levantar e se ajoelhar.

- Lana Maria Parrilla,você aceita ser minha namorada?! - Ele disse com seus belos olhos azuis fixados no rosto da morena e a viu corar.

- Eu vou pensar.- Disse desviando seu olhar de Sean fazendo-se de difícil.

- Aaahh,fala sério...- Ele exclamou.

- Eu tô brincando! - Lana gargalhou e o puxou pelas bochechas beijando-o.

- Aaaeww,que lindos.- Disse Emilie.

 

 


Estava ficando tarde e então resolveram ir embora.Estavam todos andando em direção ao set quando escutaram alguém gritar.

- LANA! 

- Fred?! 

Seu ex marido estava se aproximando dando passos largos atravessando o estacionamento,Lana viu que ele olhava fixamente para a mão de Sean que estava segurando a sua e logo entendeu o motivo da fúria do homem.Ao ver Alfredo de aproximar rapidamente Sean segurou a mão de Lana mais forte e sua expressão calma logo foi substituída por uma raivosa.

- O que você está fazendo aqui!? - Lana disse nervosa.

- Como eu fui burro em não perceber! - Praticamente gritou.- Você não iria arranjar outro assim tão rápido...

- O que? - Aumentou o seu tom de voz e por um descuido de Sean,Lana conseguiu tirar sua mão da dele e se aproximar de Alfredo.

- A menos que já estivesse com ele enquanto estava me fazendo de idiota.

- Você está insinuando...

- Que você estava me traindo? - A interrompeu.Sean estava chegando cada vez mais perto mas foi impedido ao sentir a mão de Josh lhe puxar um pouco para trás.- Me prove o contrário! - Gritou praticamente na cara de Lana,ela por sua vez tentava acalmar o Alfredo e tentava se controlar.Para sua sorte o local estava vazio,nenhum sinal de pessoas tirando fotos do vexame que Alfredo estava dando.- Parabéns...- Bateu palma.- Você me deixou cego,me fez de idiota e eu nem desconfiei.Sua cretina! - Disse fazendo Lana respirar fundo a fim de se convencer que estava escutando tudo errado.Mas aquilo foi a gota d'água para Sean.

- Olha aqui....- Sean se aproximou.Ele costumava ser um  poço de calmaria,mas as vezes conseguiam lhe tirar dos sério.

- Ah,você é o palhaço que está comendo essa vagabunda! - Alfredo se afastou de Lana e avançou os seus passos em direção à Sean dando-lhe um empurrão fazendo o loiro se desequilibrar e quase cair no chão.- Cuidado pra não ser chifrado também.

- Você está ficando louco! Acho melhor você se acalmar.- Se reergueu.

- Ou o que? Não se meta onde não é chamado! 

Sean não pôde respondê-lo,pois sentiu o punho de Alfredo atingir o seu queixo.Foi ao chão com o impacto,mas logo se pôs de pé,viu Lana tentando segurar Alfredo e Rebecca e Josh também tentavam evitar que algo mais grave começasse.Mas o esforço do seus amigos foram em vão,sem avisou prévio atingiu o queixo de Alfaro em cheio fazendo o mesmo cair no chão.

- SEAN,NÃO! - Lana gritou ao ver que ele não iria parar e o segurou pelo braço.

Em questão de segundos Sean e Alfredo rolavam pelo chão trocando murros.Todos ali presentes tentavam apartar a briga,mas não estava adiantando.

Sean deu mais um dos murro que já tinha acertado,levantou Alfredo do chão pela gola da camisa do mesmo e o encostou na parede mais próxima.

- Tenha mais respeito com minha namorada! - Disse cerrando os dentes e fuzilando Alfredo com os seus olhos.

Sean faria aquele rosto sangrar mais do que já sangrava se não tivesse sido puxado por um forte solavanco de Josh.

- Calma cara! - Josh o segurou fortemente.Sean sentiu seu coração despedaçar ao ver o nervosismo de Lana e seus olhos marejados

Mesmo com todas as barbaridades que ouviu,Lana se aproximou de Alfredo a fim de ajudar,o que não passou despercebida por Sean.
Poucos segundo depois ela voltou.

- Des...

- Vá lá pra casa.- Ela disse sério segundo a mão dele e logo depois de afastou indo em direção à Alfredo.

- Onde você vai? - Praticamente gritou.

- Vamos Sean.- Rebecca pegou em seu ombro.- Ela vai conversar com ele e você tem que se acalmar,e limpar esse sangue todo da sua boca.- A ruiva o puxou pelo braço.

Voltaram para o set escutando todo o ódio de Sean que assim que chegou pegou o carro de Lana,já que Rebecca disse que a levaria de volta,e seguiu para casa da mesma.

Seus dedos batiam no braço do sofá fazendo um barulho que de certa forma de acalmava.Procurava não pensar no que Lana estava fazendo naquele exato momento com Alfredo.
Não demorou muito para que a porta abrisse e sua namorada entrasse.

- Como foi a conversa com seu esposo?! - Sean disse sem olhá-la.

- Sabia que iria escutar algo desse tipo quando chegasse aqui.- Disse séria sentando no sofá.

- Está com raiva...

- Estou! - Exclamou encarando Sean.- Qual a necessidade daquilo? 

- Pergunte para Alfredo! - Olhou para Lana com um certa indignação.- Ou você acha que eu iria bater nele se ele não tivesse ido pra cima de mim.Aquele idiota veio pra cima de mim e eu não tenho sangue de barata! Não venha me culpar.

- Não...não estou lhe culpando.- Passou as mãos pelos cabelos na intenção de se acalmar.

- Não está me culpando,mas está defendendo-o indiretamente.

- Por que você é tão cabeça dura?! - Franziu as sobrancelhas.- E pare de dizer que ele é meu esposo! 

- O que você foi fazer com ele.

- Conversar.Ele perdeu a cabeça quando me viu com você e já se desculpou.

- Não quero mais falar dele,pois me arrependo ainda mais de não ter arrebentado a cara daquele idiota! 

- Sean,pare...

- Ele começou a gritar feito um louco,lhe chamou de cretina,lhe chamou de vagabunda...

- Eu sei,Sean...

- Gritou dizendo que eu estava lhe comendo e....

- E você não está? - Disse fazendo Sean lhe encarar.

- Estou,mas...Lana eu estou falando sério! 

Ela se levantou indo em direção ao banheiro voltando com algodão e outras coisas para fazer a boca de Sean parar de sangrar,foi até a cozinha e trouxe gelo.

- Eu só acho que não era necessário tudo aquilo.- Pegou um pedaço de algodão e passou delicadamente no canto da boca de Sean.- Isso aqui tá feio...

- Eu estou bem.- Virou o rosto para o lado contrário.

- Deixe de ser bruto! - Segurou o queixo de Sean virando o rosto dele para si.

- Não vai me dizer que fez isso com Alfredo também vai? 

- Cale a boca! - Continuava cuidando do ferimento de Sean.- E se isso lhe conforto ele está pior que você,e não,não cuidei dele.- Colocou gelo sobre o canto da boca de Sean.- Eu não quero brigar com você por causa disso.

- Não estamos brigando.Só estamos conversando com os tons de voz elevados.- Lana riu com aquilo e encarou Sean com aquele olhar que se fazia presente constantemente,um olhar apaixonado.- Não estou pronto pra perder você.

- Você não vai.- Acariciou o rosto de Sean com sua mão desocupada.

- Não chegue mais perto que isso.

- Por que? - Riu com o pedido de Sean.

- Porque estou morrendo de vontade de te beijar até não aguentar,mas não poderei fazer isso pois minha boca está doendo pra caralho.- Lana riu e depositou um selinho leve nos lábios de Sean.

 

 


Passaram o resto da noite deitados na cama,algumas vezes chegavam a "conversar com tons de voz elevados" ainda por conta do acontecimento,a boca de Sean às vezes voltava a sangrar e Lana sempre está ali cuidando dele.

Ela poderia ainda está casada com Alfredo,mas Sean a sentia se entregar cada vez mais.Estava conseguindo fazer com que ela fosse sua por completo.


Notas Finais


E dessa vez quem quebrou a cara foi Alfredo,literalmente.
Gostaram? Me diga ai nos comentários sobre o que acharam!
Bjus😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...