História Suddenly It Becomes​ All 2 - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Visualizações 8
Palavras 614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 38 - 38


Dias depois...

#Night

E é hoje, o dia dos namorados. Eu e Harry decidimos não fazer nada especial, fomos apenas a sorveteria nesta tarde. Ele me deu uma cesta com bombons, urso de pelúcia, flores e o típico. Cartas e mensagens no Twitter e no IG. Eu entreguei a ele uma camisa de botões, um relógio moderno e um de seus perfumes favoritos. Há alguns minutos ele me disse que iria na casa do Lou pegar a sobremesa.

-Seu pai ainda não chegou?

Perguntei a Darcy, entrando na cozinha onde ela lavava a louça.

Darcy: Ele disse que iria na casa dos outros meninos também, pegar as coisas.

-Okay.

Darcy: Odeio lavar louça, nem uso todos esses pratos!

-E eu não uso todas as roupas, mas tenho que lavar a de todos seres que vivem nesta casa.

Darcy: Olá Rochele 2!

-"Eu não preciso disso, meu marido tem dois empregos"

Harry entra na cozinha.

Harry: Wow!

Darcy: Ah é? Então faz favor de mandar ele contratar uma empregada, porque eu não sou obrigada a lavar isso aqui!

Nós rimos.

Harry: Encarnou a Rochele, Eloisa?

Darcy: Até que dá.. Você vive falando "garota, eu te dei a vida e eu posso tirá-lá".

Harry gargalhou e abraçou minha cintura, beijando meu ombro.

Harry: Sabe que eu estava pensando, poderíamos ir próxima semana a Londres, na casa da minha mãe.

Darcy: Oba!

-Já falou com sua mãe, pelo menos?

Harry: Ela sempre te convida, e você nunca vai lá.

Darcy: Nunca tinha parado pra pensar, a mãe nunca foi na casa da vó né?

Harry: Pois é. Já está na hora de ir lá.

-Não sei. Podemos pensar nisso.

Harry: Você vai que eu sei.

Beijou meu ombro.

Harry: Tem algo errado! Darcy lavando a louça? Porra... É milagre!

Darcy: Muito engraçado, Sr. Reuri Eduardo Estilosa.

Harry: Amor, olha como ela está me chamando... Manda ela parar.

-Para..

Falei sem dar a mínima importância.

-Você comprou as bebidas?

Harry: Vou agora comprar.

Darcy: Deixa eu ir com você?

Harry: Não. Fique ajudando sua mãe a limpar a casa.

Saiu da sala de jantar.

Darcy: CHATO!

Harry: DOCE VINGANÇA!

Esses dois.. Uma onda de sensações ruins, passou por todo meu corpo. Saí da cozinha e corri até a sala, onde Harry estava preparado para sair.

-Vem aqui.

Ele se virou.

Harry: Que foi?

Fui até ele e o beijei lento, mas com muito amor.

Harry: O que está acontecendo?

-Não sei, algo me mandou fazer isso.

Harry: Diz pra esse "algo" te mandar fazer coisas melhores mais tarde.

Sorri e ele fez o mesmo.

Harry: Te amo!

A pontinha de seu nariz acariciava o meu.

-Te amo!

Me deu um selinho e saiu.

-O capacete e a carteira!

Ele provavelmente não me escutou. Voltei novamente para cozinha.

Darcy: Você saiu só pra beijar meu pai?

-Não sei o que está acontecendo Darcy, mas eu sinto que não estou bem.

Darcy: O que você está sentindo Mãe?

Me olhou.

-Não faço ideia, mas tem a ver com seu pai.

Darcy: Senta e come alguma coisa, deve ser só fome.

Fiz exatamente isso, mas era como uma dor insuportável, quanto mais eu tentava esquecer a situação, mais doía. Só vou sossegar quando ele estiver bem na minha frente dizendo que está tudo bem, que já comprou as bebidas e eu lhe dar um abraço apertado.

Darcy: Você ainda não está melhor?

Sentou ao meu lado quando terminou de lavar a louça.

-Seu pai está demorando...

Darcy: Daqui a pouco ele está aqui, mãe. Calma.

A campainha tocou.

Darcy: Bebé esse copo de água, que eu vou atender.

Me entregou a água e eu bebi, enquanto ela foi até a sala.

-Me diz que é o Harry, senhor. Que ele estava com as mãos ocupadas e não pôde abrir a porta, eu tô implorando!

De repente Darcy entra na cozinha chorando, totalmente pálida e trêmula.

-O que foi? Por que está assim?

Darcy: Meu pai..

-O que quê tem?

Darcy: Ele sofreu um acidente, mãe. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...