História Suddenly it happened - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Jared Leto, Margot Robbie
Personagens Jared Leto, Margot Robbie
Tags 30 Seconds To Mars, Jared Leto, Margot Robbie
Visualizações 286
Palavras 975
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


APARECEU A MARGARIDA
Então, eu ia escrever mais coisas nesse capítulo, mas eu estava sem criatividade, então como estou devendo isso a vocês, preferi deixar pro próximo.
Espero que gostemm :)

Capítulo 24 - De volta à Toronto


POV. Margot
O final de semana passou voando. Tom havia voltado para Londres no dia seguinte após nossa conversa, ele não se despediu. Talvez fosse melhor assim.
Eu estava arrumando minhas malas com um misto de tristeza e nostalgia por ter que deixar o aconchego da minha casa e voltar para Toronto. Fico perdida em meus pensamentos, quando vejo minha mãe entrar no quarto.
- Você está bem? Sua carinha parece triste... - ela afaga meu cabelo em quanto eu estou deitada em seu ombro.
- Vou sentir saudades, queria passar mais tempo com vocês.
- Margot, você é meu passarinho, lembra? Está alcançando voo, voando alto e eu estou feliz por isso. Você batalhou tanto, não poderia deixar de ser tão orgulhosa e feliz por você ter conseguido chegar até aqui.
- Eu sei mamãe, também estou feliz. Mas eu estou tão longe de casa...
- Também gostaria que você ficasse mais tempo conosco.
- Eu amo você, mãe. - beijo seu rosto e ela me abraça forte. O melhor abraço que eu poderia ganhar.
~x~
- Você tem certeza que pegou tudo? - diz minha mãe.
 Eu estava pronta para embarcar, em quanto ela fazia uma análise para saber se eu não havia esquecido nada.
- Não mãe, fica tranquila. - beijo seu rosto. - Eu amo você.
- Também te amo meu passarinho, faça uma boa viagem, e volte logo.
- Eu voltarei. - dei um último abraço e fui em direção ao portão de embarque.
Cheguei em Toronto na terça-feira pela manhã, graças a atrasos e complicações no voo. Eu estava morta, mas tinha tempo para descansar já que só haveria gravação amanhã pela manhã.
Não fazia a menor ideia de como seria meu reencontro com Jared, afinal todos esses dias nós não nos falamos e eu não sei se algo mudou entre nós.
Essa seria a última semana de Jared nas gravações, já que o Joker não aparece tanto no filme, consequentemente as cenas dele são poucas. Isso pode ser bom pra nós dois... ou não.
Ouço meu celular tocar, me despertando de meus pensamentos. Era Stella.
- Oi, Margot. Você chegou à Toronto?
- Sim, onde você está?
- Eu ainda estou em Londres, meu voo atrasou e só sairá daqui hoje a noite. Tudo bem pra você?
- Sim, Stella, pode ficar tranquila.
- Obrigada. Qualquer coisa me ligue tudo bem? Beijos.
- Tchau. - desligo
~x~
Acordo sem disposição nenhuma para a minha caminhada de rotina. Eu estou quebrada!
Tomei um banho, coloquei a primeira roupa que eu vi e fui para o set.
Meu humor não estava dos melhores, mas eu não costumava descontar isso na primeira pessoa que eu vejo, então tento ser simpática com todas as pessoas com quem esbarro durante o percurso até o set de filmagens.
POV Jared.
Havia acabado de chegar ao set e a primeira pessoa com quem eu encontro é Margot. Isso só pode ser uma brincadeira do destino.
- Olá - ela diz em um meio sorriso.
- Bom dia. - sorrio. 
- Jared, será que nós podemos conversar depois?
- Claro. - respondo curto.
- Olha, se você não quiser também tudo bem, eu só acho...
- Margot - a interrompo. - Nós podemos conversar depois tá legal? Não tem nenhum problema.
- Então tá, com licença. - ela sai.
O clima entre nós estava estranho, como se fôssemos dois desconhecidos. Como se algo houvesse mudado.
Terminei de gravar mais algumas cenas e nenhuma delas com Margot, era melhor assim. Não quero misturar nosso trabalho, não ainda mais. Voltei para o meu camarim e assim que terminei de tirar toda a maquiagem tomei um bom banho. Mandei uma mensagem para Margot e não demorou muito para que ela respondesse, avisando que estaria me esperando no hotel.
Pov Margot.
- Olá. - Jared diz, assim que abro a porta.
- Pode entrar, só não repara na bagunça, desde que eu cheguei de viagem ainda não tive tempo para organizar tudo. - dou espaço para que ele entrasse. - pode sentar.
- Não precisa se preocupar. - ele senta no sofá e eu sento ao seu lado, passando minhas mãos sobre minha perna, numa demonstração de nervosismo. - Então? Você me chamou aqui para falar sobre o que? - ele fala, demonstrando serenidade.
- Jared... na verdade eu não sei muito bem, mas... o que você sente por mim?
- Como assim? - droga, eu não deveria ter lhe perguntado isso, não assim.
- O que exatamente você sente por mim?- eu deveria calar a boca.
- Margot, eu acho que...
- Tudo bem. - eu o interrompo, antes que ele fale alguma besteira. - É que... eu me sinto como se eu estivesse me lançamdo em um buraco totalmente escuro, no qual eu não consigo ver a profundidade e nem onde é o final, entende? Eu nunca vive algo assim, não envolvendo sentimentos, pelo menos da minha parte... digo, eu gosto de você, e... céus, eu diria que estou apaixonada por você. - Jared continua estatístico na minha frente e eu percebo o que havia acabado de falar.
O silêncio tomou conta da sala por alguns minutos, mas logo Jared quebra o clima.
 - Magot, eu não sei explicar exatamente o que eu sinto por você mas, você me faz bem. Na verdade você é uma das poucas pessoas na qual eu me sento tão bem, a ponto de querer passar horas e horas conversando sobre um assunto qualquer que seja, eu... eu sinto vontade de estar perto de você. É difícil pra mim ter que admitir isso, mas se você está confusa sobre seja lá o que a gente tem, tudo bem, eu vou te entender. - era como se meus batimentos cardíacos aumentassem a cada palavra de Jared.
Eu não consegui responder nada, apenas o beijei.


Notas Finais


Então???
Deixem seus comentários e até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...