História Suicide is also alive - (imagine Xiumin). - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Exo, Xiumin
Visualizações 123
Palavras 705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Famí­lia, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Se GOSTOU..... Favoritem e comentem! 😍

Capítulo 3 - Capítulo-02


Fanfic / Fanfiction Suicide is also alive - (imagine Xiumin). - Capítulo 3 - Capítulo-02

- Kris? O que está fazendo aqui?- Pergunto com cara de nojo.

Omma- Olha lá como você fala com ele garoto!- Fala, pegando o meu braço, e o apertando.

- Aí...

Kris- De qualquer forma, estou muito feliz em estar aqui.

" Mentiroso, nojento!"

Omma- Vamos , o jantar está pronto!-Fala, se sentando na cadeira.

Eu não estava nem um pouco disposto a jantar com esse indivíduo, então subi para o meu quarto.

Omma- Não pense que eu irei te levar comida, seu mimado!- Fala com cara de nojo.

- Eu não quero nada que venha de você!-Falo ríspido , eu nunca tinha a desafiado.

Irmão- Olha só o gordinho... Tá revoltado!-Fala rindo da minha cara.

- olha só Jimin, cuida da sua vida, seu nojento babaca!-Falo.

Jimin- Adotado!-Fala, e minha mãe se assusta.

Omma- Que isso! Para de chamar o Jimin de nojento! Daqui a pouco a gente vai ter uma conversa!-Fala, e eu subo para o meu quarto.

.

.

.

.

Eu estava sentado em minha cama, sem o mínimo de ânimo, eu já sabia oque ela iria fazer comigo, ela iria me bater e muito, é sempre assim, ela me bate toda vez que acontece alguma coisa ruim na vida dela ou quando os meninos da escola me batem, ela sempre fala que sou eu quem provoco eles! Ela nunca me escuta.

Fiquei ali pensando umas 2 horas, em quando a minha vida vai melhorar, será agora ou nunca?

Fiquei ali pensando, até que escuto a porta se abrindo.

Omma- SEU MULEQUE ATREVIDO!-Grita, levantando o cinto que estava em sua mão, e me batendo com muita força, me fazendo gritar de dor.

- HAAAA! POR QUE VOCÊ FAZ ISSO ? VOCÊ É LOUCA!-Grito, e ela me puxa pelos cabelos, me levantando.

Omma- Você vai aprender a me respeitar, e a respeitar os outros- Fala dando um tapa forte e minha cara, me fazendo cair no chão.

Ela começa a me bater cada vez mais forte, e eu gritava cada vez mais alto.

- POR QUE VOCÊ NÃO ME MATA LOGO?-Gritei chorando.

Omma- Porque assim eu não teria nenhum diversão!-Fala ríspida, e sai do quarto.

Eu fico alí, jogado no chão, sangrando, chorando e me lembrando da época em que eu não tinha um irmão.

Flashback*

Omma- Oi... Bebezão fofo da omma! Hoje a gente vai no parque... Eu, você e seu pai!- Fala me pegando, e me botando dentro do carro. Ela me coloca na cadeirinha, e passa o cinto em mim.

- Omma! Eu ti amu di montão!- Falo sorrindo.

Omma- Eu também te amo meu bebê, e nunca vou te deixar sofrer!-Fala, me dando um beijinho na bochecha.

Ela entra no carro e senta no banco do carona, e meu pai entra também e se senta no banco do motorista.

Appa- Quem é o garotão do papai?-Pergunta feliz pra mim.

- Leu... - falo sorrindo.

Appa- Olha como ele é fofo!- fala sorrindo.

Omma- É MUITO MAIS!-Fala um pouco alto, me fazendo sorrir.

Flashback off*

Comecei a chorar cada vez mais baixinho, até que não se dava para escutar mais nada, fui me encolhendo e chorando, até que meus olhos pesaram, e eu adormecer.

.

.

.

.

Acordei, e vi que estava deitado em minha cama, e com outra roupa.

- Quem me trocou?- Pergunto em sussurro.

Me levanto, e sinto uma dor imensa em minhas costas, olho para o meu braço e vejo que está todo vermelho.

- Então foi para isso que eu vivi não foi?- Pergunto para o nada, em sussurro.

Olho para o relógio, e vejo que é 05:14 da manhã, então resolvi me arrumar para a escola.

Fui para o banheiro e tirei a minha blusa, e vi que tinha band-aid em meus ferimentos, logo pensei "María".

Terminei de me arrumar, peguei minha mochila e desci.

María- Xiumin como você está meu anjo?- Pergunta preocupada.

- Estou vivendo!-Falo, a abraçando.

María- Hooo meu gatinho, quando isso vai passar?- Pergunta.

- Quando eu morrer talvez.

María- Pare com isso Xiumin!-Fala seria.

- eu só Tenho 14 anos, ainda tenho que viver bastante!-Falo.

María- Bom mesmo!-Fala sorrindo, é incrível como o sorriso dela se parece com o meu!-Boa aula!-Fala me dando um beijinho na bochecha.

- Obrigado! Bom trabalho.

.

.

.

.

Chego na escola, e encontro os meninos no portão, olho para o relógio, e vejo que falta muito tempo ainda, então vou até eles.

- Oi Gente!-Falo, forçando o sorriso.

Todos- Iae carinha.

Lay- O que é isso no seu braço!-Pergunta e todo mundo olha.

- Nada! Eu só cai ontem da escada!-Falo sorrindo forçado.


Notas Finais


Opaaa gente, eu gosto do Jimin tá! Não culpem ele por ser um fdp na história kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...