História Suicide love - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Visualizações 2.032
Palavras 1.162
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 26 - You are mine


 Meus olhos piscava incansavelmente como se quisesse acordar de um sonho, ou melhor pesadelo. Afastei-me um pouco dela e ela por sua vez me olhou confusa.

         - eu não quero ir! – disse olhando em seus olhos.

         - como assim não quer? Era tudo que você mais queria Ly!

         - mas agora não quero mais. Eu quero ficar aqui.

         - mulher, que bicho te mordeu? Você nunca gostou do Justin! – ela disse cruzando os braços.

         - muita coisa aconteceu Victoria! O tempo se passou. Tudo mudou!

         - até você? – ela me encarou.

          Olhei para os lados para ver se não vinha ninguém. Estávamos sozinhas, a puxei para o jardim, aonde nos sentamos numa das mesas que havia perto do canteiro de flores.

         - Agora você pode responder minha pergunta? – ela me encarou. Olhei para os lados para ver se não havia ninguém por perto.

         - Vick, você tem que entender, eu não posso sair daqui, eu não posso ir embora. É arriscado. – eu disse  quase em um sussurro.

          - Por que? Ele esta te mantendo em cativeiro? É isso?

         - Não! Não é nada disso. - A olhei incrédula.

          -Mas foi isso que Victor disse ao papai, que você estava sobre os poderes do Bieber. Papai esta uma fera e disse que fara de tudo para acabar com o Bieber e levar você de volta conosco. – a olhei mais incrédula ainda. Como ele teve a coragem de falar isso? Como ele tem essa capacidade de ser tão sínico?

         -Cretino! Crápula!  -dei um soco na mesa com os punhos fechados.

         - o que? Por que você esta se portando desse jeito Ly? Ele é seu irmão, e quer o seu bem.

         - Meu bem uma ova. Aquilo só se preocupa com o dinheiro. Irmão que é irmão não coloca a irmã para se prostituir como ele fez comigo.  –ela me olhou confusa.

         - como assim se prostituir?

         - ele me obrigou a trabalhar na boate dele. Ser prostituta de alto custo. Graças ao Bieber eu não tive que ficar dando para qualquer um que me desejasse. – ela me olhou boquiaberta. –e para piorar queria me vender para pagar uma divida dele. –ela me olhou mais assustada ainda. –agora você entende o porquê não quero sair daqui. -ela assentiu. –você tem que me ajudar a convence-lo de que   não posso sair daqui. Tem que me ajudar a  desmascarar o Vistor.

         -Ly, isso será quase impossível .  Meu pai esta totalmente  transtornado e obcecado, e esta disposto a acabar com ele.

         Só pelo que Victoria falava já dava para ver o tamanho da coisa que Victor havia armado. Aquele filho da puta,  essa briga tem tudo para acabar em sangue, e eu temo pelo tio Jacob, Justin não faz o tipo de pessoa que recusa uma briga. Não queria que se acabasse assim, Tio Jacob foi muito generoso comigo quando eu me vi sozinha assim como tia Julie.

         -Bom, eu vou ter que ir.

         -Mas já?

         -Eu tive que dar  uma fugidinha para poder te ver. – ela se levantou. Fiz o mesmo. –  Fica tranquila farei o possível para te ajudar, não sei como, mas farei.

         - Obrigado Vick. – a abracei. – Deixa que eu te levo até o portão. É para você  voltar mais vezes. – rimos.

         Saímos do jardim indo em direção ao caminho que levaria até o portão principal, quando damos de cara com Ryan.

         - O Justin já chegou? – perguntei para Ryan, que por sua vez estava com os olhos perdidos em uma certa morena que estava do meu lado. Ele e ela trocavam olhares como se só estivesse os dois ali. – Ryan?! – estalei os dedos em frente seu rosto para que ele saísse do transe.

         - oi? – ele me respondeu finalmente.

         - eu te fiz uma pergunta. –o encarei tentando conter o riso, ele estava com uma expressão muito engraçada, uma cara de bobo apaixonado. Tipo aqueles amores á primeira vista. Olhei para Victoria que também não estava muito diferente. – o Justin já esta em casa?

         - Hã? Aham! – não contive e comecei a rir , os dois me olharam confusos . Antes que eu desse um surto de risos sai dali puxando Victoria pelas mãos em direção o portão.

         - Você poderia me explicar o que foi aquilo? – disse enquanto ria.

         - Nada de mais! – ela deu de ombro.

         - Nada de mais? Vocês dois estavam se olhando igual dois babacas apaixonados e você vem me dizer que não tem nada de mais? – ela me deu um tapa no braço me fazendo ri mais ainda.

          - Você é uma idiota Lilyan!

         - É por isso que você me ama! – disse dando um beijo em sua bochecha .  – Tchau Boba apaixonada.

         - tchau, senhorita mulher do Bieber! – ela disse imitando uma voz de homem, isso me fez cai na risada novamente. Abraçamo-nos e ela se foi.

         Estava  olhando pelo vidro da parede e pensando. Como eu iria reverter essa situação? Afinal ele tinha os papeis com minha guarda provisória, aquilo lhes davam vantagens, muitas vantagens. E o pior  Victor tinha o apoio do tio Jacob, que ao contrario dele era um homem honesto e qualquer um acreditaria na palavra dele. Eu estava me vendo sem saída, eu não queria contar isso para o Justin, afinal ele não é de levar desaforo para casa  e isso colocaria a vida do Tio Jacob em perigo e isso eu não queria, ele não tem culpa de nada nessa historia, ele esta sedo manipulado por Victor.

         Levei um susto quando vi Justin bater o vidro. Ele começou  a rir e foi até mim.

         - posso saber por que está tão pensativa?

         -não é nada. – disse desviando o olhar dele.

         - você mente muito mal sabia. – ele fez com que o olha-se nos olhos, por mais que tentasse, eu não conseguiria mentir para aquela imensidão amendoada, era muito difícil.

         - Tio Jacob está de volta a Atlanta.

         - E o que isso tem demais? Quer convida-los para um jantar . – ele debochou.

         - Só se for para ele te matar. – ele me olhou confuso.

         - Essa opção não esta disponível.

         - é serio Justin. – disse e o encarei seriamente. – Victor fez a cabeça dele contra você.- ele deu de ombro. – ele esta com minha guarda provisória. Eles querem me levar embora . – ele me olhou com uma expressão que não pude compreender, era um mix de tudo.- nem que para isso tenham que te matar, eles irão me tirar daqui.

                   - todos querem isso, mas nenhum tem a capacidade disso. E muito menos a audácia necessária. – ele se levantou do sofá e caminhou até mim.  – fica tranquila, você sabe que é  minha , e o que é meu ninguém tira de mim.

         Respirei fundo e senti os lábios dele nos meus. Mais uma vez a promessa estava sendo reafirmada, e mais uma vez eu me sentia segura em relação a ela. mas terei que preparar, pois alguma coisa me diz que nesse confronto eu perderei alguém que eu gosto.    


Notas Finais


não se esqueçam de comentar :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...