História Summer - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Taeyeon, Tiffany
Tags Taeny
Exibições 390
Palavras 1.343
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Trigésimo Sexto Capítulo <3

Desculpem qualquer erro!

Capítulo 36 - Ex-Boyfriend ?


Fanfic / Fanfiction Summer - Capítulo 36 - Ex-Boyfriend ?

- Tiffany -

Abri meus olhos lentamente e me sentei. A luz do sol que entra pela janela está “batendo” nos meus olhos e por conta disso eu não consigo abri-los totalmente. Olhei em volta e me dei conta de que não estava mais na casa de TaeYeon, e sim na minha casa. Só quero saber como eu vim parar aqui ?!

Ouvi um barulho de passos, então olhei na mesma direção que o barulho vinha. Meu pai está descendo as escadas enquanto dá um nó em sua gravata e ajeita o seu blazer. “Bem vestido deste jeito, só pode estar indo se encontrar com alguma mulher” pensei enquanto olhava seu visual.

- Como eu vim parar aqui ? - Perguntei, assistindo meu pai ajeitar seus cabelos enquanto olha o próprio reflexo na tela do celular

- Aquela sua “amiga” com quem você fugiu para Los Angeles te trouxe para cá, enquanto você dormia! - Ele fez aspas com as mãos quando disse “amiga”. Eu odeio essa péssima impressão que ele tem da TaeYeon, se ele soubesse o quanto ela é gentil e atenciosa, meu pai, com certeza, não diria que ela é um exemplo ruim para mim. - Vai ficar parada aí ? - Parou de arrumar o próprio cabelo e me encarou. - A Verônica já deve estar chegando para comer conosco. Suba para o seu quarto e vá se arrumar!

Meu pai me segurou pelo pulso e me tirou do sofá a força. Fui empurrada até as escadas, a qual eu fui obrigada a subir. Eu nunca vi meu pai se arrumar tanto para uma mulher que não fosse a minha mãe, e agora que eu estou vendo, eu estou me sentindo desconfortável. Ele não deveria fazer isto, ele não deveria se encontrar com outras mulheres também, porque toda a vez que eu o vejo fazendo isto, eu sinto como se ele tivesse se esquecido da minha mãe.

Parei de subir as escadas da metade da mesma, e me virei em direção ao primeiro andar. - EU NÃO VOU ME ARRUMAR E TAMBÉM NÃO VOU COMER COM VOCÊ E COM ESSA TAL DE “VERÔNICA”, ENTÃO PARE DE ME FORÇAR A SER AMIGA DAS MULHERES COM QUEM VOCÊ SAI. EU JÁ TE DISSE, NENHUMA MULHER NO MUNDO IRIA SUBSTITUIR A MINHA MÃE, ENTÃO DESISTA! - Gritei o mais alto que meus pulmões permitiram

Subi o resto das escadas correndo e me tranquei no meu quarto. Podem chamar isso de “ciúmes” ou até mesmo de “infantilidade”, mas eu nunca gostei de numa das mulheres com que o meu pai já se encontrou. Eu odeio o jeito como ele age fingindo que nada aconteceu há seis anos, porque não tem como esquecer aquilo! E eu também odeio como aquelas mulheres se acham pensando que irão se tornar a minha futura madrasta.

Deitei na minha cama e abracei fortemente um travesseiro contra o meu peito. Eu estou irritada, aliás, eu sempre fico quando meu pai fala das mulheres com quem ele anda se relacionando para mim, eu não vejo necessidade alguma em saber sobre elas, sério. Mas o que eu posso fazer, não é mesmo ? Eu não mando na vida dele, então o máximo que eu posso fazer é ignorá-las e ligar o “foda-se” para tudo isso, e é exatamente isso que eu vou fazer agora!

Fechei meus olhos e tentei só pensar em coisas boas, que por coincidência só aparecia a TaeYeon em meus pensamentos. Falando nela, eu gostaria que nós namorássemos, mas eu sou orgulhosa então eu quero que ela tome a iniciativa. O que pelo jeito vai demorar para acontecer!

Aos poucos eu comecei a sentir meus olhos pesarem mais e mais. Eu sei que vou dormir a qualquer momento, não que isso seja ruim, muito pelo contrário. Dormir é muito bom, ainda mais quando você adormece pensando em Kim TaeYeon.

~~

Acordei com algo vibrando ao lado do meu travesseiro. Abri meus olhos e pisquei com os mesmos algumas vezes antes de entender o que está acontecendo. Sentei de lado na cama e olhei para o meu telefone, um número desconhecido está me ligando. Eu não costumo atender ligações de números desconhecidos, então decidi ignorá-la.

Olhei pela janela e percebi que o sol já estava meio fraco, então com base nisso eu deduzi que já são umas quatro ou cinco horas da tarde. Bem, acho que eu já posso sair do meu quarto agora, se aquela mulher veio aqui ela, com certeza, já foi embora. Quando meu pai disse que ela estava vindo era por volta de meio-dia, não acho que ela ficaria tanto tempo aqui, ainda mais porque ela veio só para almoçar com o meu pai!

Peguei meu celular em cima da cama e sai do meu quarto. O primeiro andar está silencioso, então é certeza de que ela foi embora. Desci as escadas silenciosamente, para o meu pai não perceber a minha presença e assim que cheguei lá embaixo, percebi que estava enganada. Meu pai e aquela mulher(Verônica eu acho) estão se pegando no sofá, justo no sofá onde eu tive a minha primeira vez com a TaeYeon. Sei que não tem nada a ver, mas eu estou me sentindo um pouco ofendida por causa disto.

Já que os dois estão ocupados demais se “engolindo”, eu resolvi tentar passar despercebida pela sala até chegar na porta principal, o que não deu certo, porque meu celular começou a vibrar de novo e como a sala está silenciosa eles escutaram e olharam para mim. Meu pai chamou meu nome, talvez para se explicar mas quando eu ouvi ele me chamar, eu sei correndo dali.

Fechei a porta e só parei de correr quando eu já estava na calçada da minha vizinha. Está frio e eu deveria pegar uma blusa, mas nem fodendo que eu vou voltar para casa agora. Esfreguei as palmas das minhas mãos em meu braços para me aquecer um pouco. Eu estava quase chegando na esquina quando uma coisa me fez parar, há alguns metros de mim eu vi um carro preto que me é familiar.

Meu coração parou por um momento quando eu vi um garoto sair de dentro dele. “Que merda ele está fazendo aqui ?” Pensei enquanto sentia meu olhos lacrimejarem. Ele fechou a porta do carro e se aproximou com um sorriso no rosto, ele também segurava um buquê em uma das mãos.

- Oi, Stephanie! - Sorriu, parando há poucos metros de mim. - Quanto tempo, né ?!

Olhar para a cara desse idiota de perto só me fez voltar a sentir uma raiva que eu não sentia há meses. Fechei os olhos e respirei fundo, eu não estou nem um pouco a fim de começar uma discussão ou até mesmo uma briga então eu resolvi simplesmente ignorar o ser medíocre bem na minha frente. Voltei a andar e passei rapidamente do seu lado, e por conta disso eu acabei esbarrando em seu ombro.

Ouvi ele gritar meu nome algumas vezes, mas eu continuei ignorando ele. Assim que eu virei a esquina eu sai correndo e só parei de correr quando cheguei em uma praça que fica próxima a minha casa. Me sentei em um dos bancos e peguei o meu celular, eu não estou bem, então eu preciso conversar com alguém.

A primeira pessoa que me veio na cabeça foi a Tae, eu não queria contar para ela sobre o Kevin, mas eu não estou em condições de escolher alguém para conversar agora, então foi para ela mesma que eu liguei, mas para a minha infelicidade só dava “caixa postal” ou dizia que o “telefone está fora de área”. Onde raios essa garota está, merda ? Agora que eu preciso dela, ela some!

- Merda! - Disse, enquanto disco o número dela novamente. - Droga, TaeYeon, atende essa merda! - Senti uma lágrima escorrer pelo meu rosto

Ainda não acredito que aquele idiota teve a audácia de aparecer na minha frente, depois de tudo o que ele fez comigo. Tem como este dia ficar pior ?  

- Tiffany -


Notas Finais


Acho que nenhum de vocês queria que esse dia chegasse né ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...