História Summer Break - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Tags Jeanxmarco, Romance, Shingeki No Kyojin, Yaoi
Visualizações 24
Palavras 2.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gemt, primeiramente eu não fazia ideia de que título dar pra esse cap, esse foi o menos pior, então né sidfjsid
O cap tá curtinho, mas como não me aguento, resolvi postar logo idojsdf
Eu vou tentar postar o próximo - que se tudo der certo vai ser o último- até domingo, mas não prometo nada já que tô betando 3 fics ( NÉ LARIMÁQUINADEFICS) e tenho que ler as coisas pra minha monografia e implicar com/dar amor para a minha cachorra, então né, mas não percam as esperanças em mim :,)
Bom, vou parar de enrolar e deixar vocês lerem, continuo o assunto nas notas finais mesmo :v

Capítulo 9 - Intimidade


Fanfic / Fanfiction Summer Break - Capítulo 9 - Intimidade

Chegamos na bilheteria e encontramos um filme de comédia que parecia ser bem legal. Descobrimos que a próxima sessão dele ia começar em 20 min então compramos os ingressos e fomos correndo até uma loja comprar alguns doces e água.

- Conseguimos!- Jean disse sorrindo e um pouco ofegante enquanto chegávamos na sala vendo que ainda faltavam 2min para o começo do filme.
- Ainda bem - Respondi sorrindo de volta também tentando recuperar meu fôlego.
Sério, por que a gente tinha que sismar em comer no cinema? 
- Ok, e 17 e 18
- O filme ainda nem começou, por que já apagaram as luzes? - Reclamei tropeçando novamente.
Jean segurou minha mão e continuou procurando nossos lugares. Ele parou e soltou um suspiro pesado.
- Eu não acredito nisso.... - Disse jogando a cabeça para trás.
- O que aconteceu? - Dei um passo para o lado para que saísse de trás dele e vi Eren e Armin sentados nas cadeiras 19 e 20.
- Por que caralhos você tá me seguindo, seu merda? - Eren disse irritado.
- Eu te seguindo? Eu só queria ter um encontro em paz com o meu, agora oficial, namorado, e você fica aparecendo pra estragar tudo!
- É sério? - Armin se intrometeu animado - Meus parabéns, mas o que vão fazer com relação à distância? 
- Eu vou estudar na cidade vizinha, então não vai ser problema por um tempo - Respondi indo me sentar na cadeira ao lado do Eren. Definitivamente não seria uma boa ideia deixar ele e o Jean sentados lado a lado.
- Ai que ótimo, eu disse que tudo ia se resolver - Disse o loiro ao Jean enquanto o mesmo sentava ao meu lado.
- Espero que dê certo... - O moreno falou baixo e quase que entre dentes, senti Jean sorrir ao meu lado e notei que ele também tinha ouvido. Então eles são realmente amigos?! Bom, pelo visto os dois estão de boas com essa relação, então acho que não tem problema.
- Ah, eu vou fazer uma festa pro Marco amanhã, vocês vão querer ir? - Disse Jean encarando os dois ao meu lado.
- Pode ser - Eren disse sem desviar os olhos do trailer.
- Claro - Armin sorriu para nós dois.
- Se importa se eu chamar mais alguns amigos? 
- Não, vai ser divertido conhecer todo mundo - sussurrei de volta.


O filme atrasou um pouco, mas foi bem mais idiota do que eu esperava, o que me fez rir bastante. Quando o filme acabou, Jean soltou um "não me segue mais" para o Eren e saiu da sala me arrastando. O moreno ficou bem irritado e começou a gritar falando que era o Jean que estava tão obcecado por ele que o seguia por todo canto. Sinceramente? Não sei como o Armin aguenta. 
Paramos no banheiro e então seguimos para a praça de alimentação. Sobraram alguns doces, mas mesmo assim resolvemos dar uma olhada. Vulgo, ver se valia a pena nos render à tentação de comer mais.

- E então... - Começou Jean claramente tentado.
- Eu não sei... 
- O cheiro tá meio complicado
- Mas a gente não ia passar no mercado?
- Quer levar pra viagem?
- Vai esfriar
- ... Tá, eu não aguento, só um hambúrguer - Jean se deu por vencido e entrou na fila de um fast food.
- E depois eu que como demais - Provoquei falando perto do seu ouvido.
- Vai falar que também não quer? - Ele sorri provocador.
- Já que você vai comer, é minha obrigação moral te acompanhar!
Jean gargalhou e pediu o maior combo da lista. Eu pedi um com bastante bacon e fomos para uma mesa.
- Quer provar? - Perguntou Jean com a boca cheia.
- Uhum, quer? -Estiquei o meu para ele.
- Bom, muito bom 
- O seu também, muito bom - Disse com a boca cheia.
- Viu, foi uma ótima ideia ter parado pra comer
- De novo
- Hn?
- Comer de novo
- Se reclamar, roubo o seu e como os dois - Jean falou me ameaçando com uma batata frita.
- Que tal eu comer o meu, o seu, e você ? 
Jean engasgou com a batata e corou. Eu falei por impulso pra continuar a brincadeira, mas definitivamente é uma ótima reação.
- Tudo bem?- Perguntei rindo.
- Tudo...? Você quer me comer? - Ele perguntou confuso e eu comecei a rir. 
Na verdade, foi uma crise de risos que parecia não passar e só piorava com a cara de confusão e leve desespero que Jean estava fazendo.
- Tá respirando? - Ele me perguntou enquanto eu finalmente estava me acalmando.
- Jean, foi só uma brincadeira - Disse ainda rindo um pouco enquanto enxugava as lágrimas.
- Mas você quer... ?
- O que?
- Fazer... 
Ele me olhava sério e um pouco corado, e foi então que a ficha caiu. 
- Ah - Senti meu rosto esquentar-, talvez...
Jean corou de leve e comeu outra batata.


O resto do lanche se resumiu em roubarmos batata um do outro e comentários sobre as pessoas que passavam. Terminamos de comer e continuamos sentados por mais um tempo. O sono me dominava cada vez mais, e cada vez que estava prestes a cochilar, Jean chutava meu pé de leve e sorria para mim.


- Vamos? -Ele perguntou depois de um tempo.
- Não consigo...
- Você sabe que consegue, parece um flashback do festival de verão -Ele riu e levantou.
- Hoje eu tô mais cansado - Choraminguei. 
- Vamos, você pode dormir quando voltarmos, vou te deixar em casa e passar no mercado
- Não quer que vá com você ?
- Você nem sequer conseguiu levantar ainda, quem dirá ir comigo
- Você também dormiu pouco, como consegue toda essa energia? 
Juntei todo o resto de força que ainda tinha no meu corpo e levantei.
- O segredo é comer demais - Jean sussurrou em meu ouvido e deixou um beijo em minha bochecha, começando a andar logo em seguida.
- Se esse fosse o segredo, eu não estaria com tanto sono - Falei me arrastando ao lado dele.

 


Jean resolveu pegar um táxi com medo de que eu caísse pela rua, então a viagem de volta foi bem mais rápida. Não encontramos mais com os outros dois, me pergunto se eles foram em bora depois do filme ou se só nos desencontramos mesmo. Os pais de Jean já estavam em casa quando chegamos, então conversamos um pouco na sala e quando não aguentei mais segurar o sono, fui tomar um banho. Jean me entregou uma toalha e saiu para ir ao mercado. Tomei um banho mais demorado do que esperava, botei uma calça fina de moletom azul marinho e uma regata branca. Voltei para o quarto, deixei a toalha esticada em cima da cadeira e me joguei na cama. 


Desforrei a cama já em cima dela, abracei o travesseio e senti um cheiro de amaciante. Eu esperava um cheiro um pouco mais familiar, mas acho que é o que tem pra hoje. Eu realmente queria checar minhas redes sociais, mas não consigo mais me mexer. Queria apagar a luz também, mas acho que vai ficar assim mesmo já que pelo visto já estou dormindo.


Acordei com sede. Senti um peso sobre mim e algo no meu pescoço. Demorou alguns segundos pra eu entender o porque disso. Me virei e encontrei Jean dormindo calmamente enquanto me abraçava. Sorri com a imagem e agora toda a minha coragem de levantar sumiu. Me encaixei em seu corpo e torci pra minha saliva ser o suficiente pra me deixar dormir de novo.


É claro que não foi.


Beijei seu queixo e me levantei lentamente. Fui até a porta e descobri que a mesma está trancada. Esperto, mas suspeito. Destranquei a mesma e desci as escadas na ponta dos pés. Cheguei na cozinha e encontrei algumas bacias em cima do balção, descobri as mesmas e vi algumas massas. Olhei para o relógio e ele marcava 2:17am. Quanto tempo o Jean levou pra comprar as coisas e fazer isso tudo? 
Sério, como ele consegue ser tão incrível? Senti minha visão embaçar um pouco por causa de algumas lágrimas. Eu não acredito que ele tá tendo todo esse trabalho por minha causa. Por alguém que ele conhece por apenas seis meses. E que faria tudo isso e muito mais por ele também.
Mordi meu lábio tentando inutilmente conter um sorriso. Bebi minha água e voltei para o quarto. Tranquei a porta novamente e encontrei a cama totalmente ocupada. Ri com a cena e resolvi deixar ele assim mesmo. Deitei em seu peito e peguei no sono novamente.


Que horas são? Não tá muito claro, será que a cortina tinha tela? Não lembro. Que preguiça.
Suspirei e abri meus olhos. A primeira coisa que vi foram olhos sonolentos. Logo em seguida, um sorriso preguiçoso que se alargou quando me viu acordado. Céus, como ele consegue ser tão lindo?
- Bom dia - Jean falou com a voz ainda rouca.
-Que horas são? - Perguntei me espreguiçando 
- Sei lá - Ele riu e me abraçou, me grudando em seu corpo.
- Que horas você foi dormir?
- Umas meia noite, foi meio difícil tirar o travesseiro de você, sabia?
- Ninguém mandou demorar tanto! -Peguei meu celular e vi que o mesmo marcava 11:15am - O que vamos fazer hoje? 
- Bom, eu marquei com o pessoal umas 16h, meus pais falaram que minha vó ligou e reclamou que eles nunca visitam, então eles vão passar a noite lá
- E você não quis ir?
- Pode não parecer, mas eu visito meus avós, ok?
- Sério?- Perguntei surpreso.
- Sério, é perto da onde eu morava então é sempre legal ver o pessoal - Ele beijou minha bochecha.
- Vamos levantar? - Perguntei me aconchegando em seu corpo.
- Dá pra ficar mais um pouco se quiser...  - Ele sorriu carinhosamente e me abraçou mais forte.
- Eu não sei...
Jean começou a fazer um leve carinho em minha cabeça e eu aproveitei para tentar gravar cada segundo deste momento. Desde seus dedos em meus fios até seu cheiro. Beijei seu pescoço, soltei um suspiro pesado e sentei na cama.
- Tem café? 
Jean riu e sentou também.
- Se não tiver, eu faço pra você!
Ele me beijou e saiu do quarto.


Levantei ainda meio dormindo e fui até o banheiro. Escovei meus dentes e lavei meu rosto. Voltei para o quarto, peguei meu celular e segui o cheiro de bacon até a cozinha.


- Tá tentando me conquistar? - Perguntei sentando em um dos bancos do balcão. 
- Achei que já tivesse conquistado
Jean vestia uma bermuda larga estampada e uma blusa meia manga verde. Seu rosto ainda estava um pouco amassado e o cabelo bagunçado. Fofamente irresistível, eu sei.
- Quer algo específico? - Ele me perguntou se sentando à minha frente.
- Hn?
- Pra festa
- Ah, você? 
- Algo que você não tenha ainda - Ele respondeu um pouco corado.
- Nop, aposto que vou gostar de tudo que você fizer
- Mais salgado ou doce
- Pra mim? Doce, mas faz mais salgado pra sobrar mais doce pra mim 
- Sério, não sei como você não tem nenhum problema
- É um dom!


Terminamos de comer e fomos para a sala. Conversamos um pouco e resolvemos ver um filme qualquer que estava passando. Eu estava apoiando no peito de Jean e ele fazia um leve carinho em meu braço. Um tempo depois, ele me puxou pro colo dele e abraçou minha cintura. Eu conseguia sentir o coração dele batendo rápido, o que acabava me deixando um pouco nervoso.


Senti seus lábios em meu pescoço e logo em seguida uma de suas mãos virar meu rosto. Ele me beijou.


Um beijo calmo, carinhoso, e que logo ganhou voracidade.


Me levantei sentando de frente pra ele  e agarrando em sua nuca. Seus lábios estão vermelhos e inchados. Seu rosto levemente corado e seu olhar com um misto de carinho e desejo.
Mordo sua bochecha o fazendo rir e então volto para os seus lábios. Os beijo, mordo, puxo, faço tudo que não pude fazer nesses últimos meses. Enquanto isso, Jean aproveita para explorar meu corpo. Suas mãos invadem minha blusa, tocando minha pele delicadamente.


- Posso tirar? - Ele pergunta enquanto arranha minhas costas levemente.
- Só se tirar a sua também - Digo enquanto mordo seu pescoço.


Ele sorriu e tirou minha blusa. Encarou minha pele agora exposta e um sorriso um tanto quanto maldoso surgiu em seus lábios. Ele então me encarou e levantou os braços. Tirei sua blusa e ele me jogou no sofá, ficando em cima de mim e começou a beijar e dar leves mordidas em meu pescoço.


- Isso não é justo - Falei enquanto arranhava levemente seu corpo.
- Não? - Ele me encarou com falsa inocência e então mordeu meu mamilo.


É a minha primeira vez fazendo esse tipo de coisa. Meu corpo está tão quente que parece que vou desmaiar a qualquer segundo. Uma impaciência me atinge quando sinto meu membro levemente dolorido por conta da ereção, e Jean não parece nem um pouco apressado pra resolver isso. 
Cacete, da onde tá vindo tudo isso?
Jean ainda brinca com meus mamilos, mas não sinto nada de diferente, devo ter que acostumar com isso primeiro. Mexo minha perna pressionando levemente seu membro e o vejo estremecer. Faço de novo e ouço um gemido baixo. Ok, que se foda qualquer tipo de lógica, eu preciso ver mais disso.


- Troca comigo!
- Que? - Ele perguntou corado.
Troquei de lugar com Jean que me encarava confuso. Chupei a curva de seu pescoço e abri sua bermuda.
- Ma-Marco! - Ele me encarava completamente corado. 
Lindo.
- Você não quer brincar? - Tirei sua bermuda juntamente com a cueca já molhada.
- Mas... Não era pra ser assim...
- Não? - Segurei seu membro e comecei a masturbá-lo enquanto descia meu rosto com uma trilha de beijos por seu tronco.
- Ahn... N-não... - Jean tentava inutilmente controlar seus gemidos enquanto se contorcia no sofá. 
- Não? - Falei provocador momentos antes de abocanhar seu membro. 


Assim que passei minha língua por toda sua extensão, ele gozou.


- Sério? - Perguntei levemente frustrado.
- Desculpa... - Ele disse um pouco sem graça enquanto tentava recuperar o fôlego.
- Bom, tem tempo ainda...
- Ainda falta você!
- Hn? 


Jean se levantou e me beijou. Um beijo cheio de desejo e que só serviu pra me deixar ainda mais excitado. Ele beijou meu pescoço e se ajoelhou na minha frente.
Ele me encarou enquanto segurava a barra da minha calça e eu fiz que sim com a cabeça. Ele então tirou meu membro de dentro dela e botou todo dentro da boca. 


Isso era pra ser tão bom assim? 


Será que ele já fez isso antes? Porque não é possível ser tão bom logo de cara!
Jean fazia movimentos de vai e vem com a cabeça alternando a velocidade enquanto brincava com a língua em meu membro. Com uma das mãos, ele segurava a barra da minha calça, e com a outra, mexia nas minhas bolas. Não demorou muito e eu me desfiz em sua boca.


- Eu sinto que perdi de alguma forma, mas também sinto que ganhei - Ele disse rindo enquanto limpava a boca e vinha se sentar ao meu lado.
- Desde quando você... Isso, é tão bom? - Perguntei ofegante.
- Desde quando é com você - Ele selou nossos lábios e levantou.
- Espera, você já fez antes? 
- Temos que arrumar as coisas, quer tomar banho comigo?
- Me responde
- Não com um cara
Ele esticou a mão em minha direção e eu não sabia dizer se essa informação era algo bom ou não.
- Tô muito cansado... - Me dei por vencido deitando no sofá.
Jean riu e veio até mim. Beijou minha testa e depois meus lábios.
- Ok, mas vai me ajudar a preparar as coisas!
- Ok - Sorri pra ele e o vi sair da sala. Fechei meus olhos e me permiti cair no sono novamente. 








 


Notas Finais


Primeiramente, desculpa se tem algum erro, sério, eu ando com tanto sono que acho que escrevi a fic inteira dormindo até.
Segundamente, QUEM VOCÊS ACHAM QUE VAI SER O SEME???????
E por fim, MUITO obrigada por estarem lendo, se der, deixa algum comentário, nem que seja "essa fic n termina nunca, aff" ou um "Goxto" ou sei lá. Os comentários de vocês são realmente muito importantes pra mim.
Como eu já disse, eu tô meio atolada, mas tô muito apegada com essa fic, então eu tô tentando dar o melhor caminho possível pra ela, eu realmente espero que vocês estejam gostando.
Se tiverem alguma ideia, dica ou sei lá, é tudo sempre muito bem vindo.
Obrigada mais uma vez e até o próximo -e se tudo der certo, o último de vez- cap.

BjBj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...