História Summer Camp - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Crystal Reed, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Acampamento, Adolescente, Cameron Dallas, Comedia, Crystal Reed, Holland Roden, Katherine Mcnamara, Matthew Espinosa, Nash Grier, Romance, Shawn Mendes
Exibições 450
Palavras 1.594
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E AI MEU AMORESSSS
PROVAVELMENTE VOU FICAR SEM CEL SEGUNDA FEIRA, ENTÃO SE DELICIEM COM ESSE CAP, PQ TALVEZ O PRÓXIMO VÁ DEMORAR

Capítulo 24 - Festa maravilhosa.


Matthew point of view 

 

- Você está me escutando, Matt? - Nina pergunta de maneira estressada, depois de falar pela milésima vez tudo que eu teria que fazer hoje, aniversário de Luiza.

Victoria estava ao lado da irmã, me olhando  com uma cara de "eu te entendo e sei que minha irmã é muito chata", enquanto mordia as unhas pintadas de preto, me fazendo lembrar que Nash também tinha essa mania, e que ele estava me devendo uma grana da aposta de corrida das tartaru...

- Matthew! Você tá me ouvindo? - Nina repete a pergunta que eu não havia respondido.

Bufo, rolando os olhos.

- Não, esqueceu que eu sou surdo? - digo com sarcasmo.

- Fala comigo assim de novo e eu faço você cuspir um rim. - a ruiva sorri irônica, e eu arregalo os olhos.

- Você não faria isso.

- Vai logo Espinosa, antes que o carro da festa e o DJ cheguem. - Tori me empurra.

- O que? - arregalo os olhos mais uma vez - Vocês vão montar uma balada no acampamento e querem que eu faça a Luiza não perceber?

- Shhh, fala baixo. - Nina resmunga.

- Eu nã...

- Gente! - ouço a voz de Pietra, que vem até a gente com uma grande caixa em mãos - Isso vai te ajudar, Matt. - me entrega a caixa.

Observo a embalagem do jogo.

- Banco imobiliário, sério? Vou distrair uma criança de 8 anos ou uma garota que faz 16 hoje? - pergunto, franzindo o cenho.

- A Lu ama jogo imobiliário! - Nina sorri animada.

Suspiro. Isso vai dar errado, eu tenho certeza.

- Vai logo, droga! - Tori me empurra em direção a porta do quarto delas, e com o impacto do meu corpo na madeira, ela abre.

Só havia Luiza no quarto, dormindo relaxada na cama. Engulo em seco, indo até a cama e me sentando, dando uma cutucada no braço da garota. 

Luiza se remexe na cama, resmungando algo que eu não entendi. Bufo impaciente.

- Luiza? - pergunto baixo, afastandoo uma mecha de cabelo que caía em seu rosto devagar.

Os grandes olhos da garota finalmente se abrem, indo em direção á mim.

Ela se levanta rapidamente, tirando a coberta do seu lado. Meu olhar cai para sua curta camisola azul marinho, que decotava até demais seus seios. Sinto meus batimentos falharem quando noto que não havia sutiã ali.

Olho para outra direção rapidamente, afim de afastar os pensamentos mais que errados que vieram em mente. Quando isso acontece volto a olhar para o rosto confuso de Luiza.

- O que você está fazendo aqui, Matthew?

- Eu... fiquei sabendo que hoje é seu aniversário, e decidi que vamos passar o dia juntos. - sorrio abertamente, e ela franze o cenho, antes de arquear uma sobrancelha e me olhar de forma irônica.

- Você decidiu?

- Sim, tô te esperando na sala, você tem... 20 minutos. - falo, saindo dali antes que ela pudesse falar algo.

Desço as escadas rapidamente, me jogando no sofá da casa. Hoje era dia de folga, o que ajudou na desculpa de atividades.

Depois de longos minutos, e de eu estar começando a me desesperar, já que logo os carros com os acessórios pra festas chegariam, Luiza vem até mim.

Não sei por quanto tempo eu fiquei a olhando, sem saber o que falar. Seu cabelo estava em um coque feito com tranças, que a deixou mais que maravilhosa, e ela vestia um vestido preto frouxo.  Que coisa mais linda.

- Matthew? O que vamos fazer? - Luiza cruza os braços.

Lembro do pouco tempo que temos, o que me faz levantar rápido e a puxar pela mão dali. 

Passamos pelo pátio rapidamente, com a garota me perguntando que diabos eu estava fazendo. Gostaria de saber responder.

Como vou distrair ela pelo dia todo sem ela desconfiar? É impossível. Onde eu fui amarrar meu jegue?

Olho para a caixa de Pietra no sofá, respirando fundo antes de olhar para a Luiza.

- Vamos jogar banco imobiliário.

 

(...)

 

Nina point of view 

 

- Onde eu coloco isso? - Tori pergunta, segurando uma caixa de copos na mão.

- Naquela mesa onde Gilinsky está colocando doces. - aponto para a mesa, e minha irmã assente, indo até lá.

Respiro fundo, nervosa. Eu estava frustrada. Shawn não saía da minha cabeça e meu coração se apertava toda vez que a imagem do nosso beijo via em minha mente.

Por que uma hora ele é tão maravilhoso, e na outra parece que não está nem aí? Shawn poderia se decidir, seria mais fácil para mim montar um sentimento certo sobre ele, mas estava tudo uma confusão, e tudo que eu queria era que ele desse algum sinal que também me queria, ou ao menos conversasse comigo dando aqueles malditos sorrisos que me faziam derreter por dentro.

- Nina? - ouço a voz de Cameron, que estava com o DJ e Pietra o seu lado, eles estavam cuidando disso- Onde você quer montar a cabine dele? - apontou para o homem.

- Montem onde ele achar melhor. - dou de ombros, e os dois se encaram confusos- O que foi?

- Você não insistir que algo seja do seu jeito... - Pietra gesticula com as mãos.

- Quem é você e o que fez com a Ana? - Cameron brinca, e eu rolo os olhos.

- Vão logo, antes que eu mude de ideia. 

Os dois se entreolharam, dando uma risada, antes de puxarem o homem em qualquer direção.

Sorri fraco, lembrando do dia em que Pietra o viu no acampamento depois do término. Ela estava assustada com tudo o que sentiu quando o viu. 

Ela ainda gostava dele, isso é óbvio. Mas e Cameron? Ele pareceu ficar bem... envolvido com Giovana quando começaram á ficar aqui.

Cameron parecia duas pessoas diferentes quando estava com cada uma. Ele deve estar uma confusão.

Sinto uma mão tocar meu braço levemente, e sinto meu coração quase parar quando vejo Shawn.

- Você parece bem... estressada. - ele diz, rindo fraco.

Ah, jura, Shawn? Jura mesmo? O que será que deve estar tirando toda minha paciência e roubando todos os meus pensamentos, não é?

Engulo em seco, descendo junto com a saliva tudo o que eu queria lhe falar.

- Essa festa me deixou assim. - rio falsa, e Shawn parece acreditar, já que riu junto comigo.

- É, você ficou bem paranóica.

- Está tudo uma loucura. - digo por fim.

- Eu... eu vou ajudar os garotos com as bebidas. - Shawn diz, indo em direção á casa.

Nego com a cabeça enquanto o vejo se afastar, sentindo meu coração se apertar.

Óbviamente, para ele só tinha sido um beijo de desculpas. Não significou nada.

Mordo o lábio inferior, saindo dali. Preciso me distrair, preciso ocupar minha cabeça, preciso tirar Shawn de lá.

 

 

(...)

 

- FELIZ ANIVERSÁRIO, LU! - gritamos em um coro, quando a ruiva aparece ao lado de Matthew, que nesse momento a olhava sorrindo.

Luiza olhou para o garoto ao seu lado, e depois para nós.

- Eu não acredito que vocês fizeram isso, desgraçados! - ela disse, com lágrimas nos olhos.

Vou até ela para abraçá-la, mas paro, abrindo o maior sorriso, quando vejo que ela abraça Matthew com força, o agradecendo. A cena foi tão fofa que senti lágrimas nascerem nos meus olhos. Meus filhos.

Quando eles se separam, continuo a andar até Luiza, agora com Tori ao meu lado, também sorrindo.

- Eu amo vocês! - ela diz, nos abraçando de uma vez - Não acredito que fizeram tudo isso pra mim. - se separa, olhando em volta.

- Nate diz que conseguiu bebidas, hein? - pisco, e ela arregala os olhos.

- Não brinca! -ela ri.

- Sério, olha a Gio! - Tori aponta para Giovana, que está virando uma garrafa de algo colorido.

Então começa á tocar Side To Side, da Ariana Grande, e vejo Matt ao lado do DJ, agradecendo. Rolo os olhos, tinha que ser coisa dele.

Nos afastamos, e eu me sento em um banquinho, observando a festa que organizei. Estava maravilhosa! 

(...)

Tori point of view 

 

Já haviam se passado algumas horas, e a maioria ali já estava bêbado. Eu conversava com Liv e Johnson, mas senti falta de Nash.

- Gente, já volto. - digo, saindo do colo de Liv.

Começo á caminhar, esbarrando em um Matthew bêbado junto com Cameron, até ver Nash de longe, rindo alto de algo, junto com Giovana.

Sinto uma sensação mais que ruim, e paro ali, observando os dois.

A troca de olhares era gritante, e cada vez mais eles se aproximavam durante a conversa, claramente bêbados,  até que em um momento Giovana o puxou pelo queixo, começando um beijo. 

Continuo ali, parada, sentindo meu coração quebrar em milhões de pedacinhos. Engulo em seco, lembrando de tudo que Nash disse e fez comigo.

Ele estava mentindo esse tempo todo, é óbvio. Mais óbvio ainda agora. E eu fui tão burra de acreditar que ele realmente estava gostando de mim do jeito que eu sou, que precisei ver ele aos beijos com minha amiga para a ficha cair.

É claro que era mentira. O que eu estava pensando? Que um garoto iria se apaixonar mesmo por mim, e eu por ele?

Os dois finalmente cessam o beijo, e eu dou meia volta, correndo dali, com a visão embargada por lágrimas que eu nem sabia que estavam ali, e sentindo meu coração esmagar-se ao lembrar de Nash e Giovana em minutos atrás.

 

 

 


Notas Finais


COMENTEM COMENTEM COMENTEMeu tô bem desanimada com os comentários, que estão diminuindo bastante:(((( comentem o que estão achando pls, fiz algo de errado pra isso??

Luiza, ainda falta uma semana, mas n sei se vou estar no dia do teu anv. Minha barbiezinha linda, não acredito que você, com toda essa retardeza tá ficando velha ja dkskdkddk você merece tuuuudo de bom, é uma pessoa MUITO querida, uma amiga maravilhosa, e eu me orgulho muito de ti. Eu te amo muito, espero que mesmo com o passar do tempo, você continue sempre com esse seu jeitinho especial de ser. 💕 tô sempre que precisar, espero que vc saiba nhonho
NOSSO PLANO DE CASAMENTO TEMÁTICO COM A CARRETA FURACÃO AINDA TA DE PÉ, VAMO CHAMAR OS OLD MAGCON E ALUGAR UMA CANOA OK BJO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...