História Summer Dream - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Nayane97

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Casal, Escola, Hot, Jimin, Kim Nanjoom, Kim Taehyung, Nanjoom, Park Jimin, Rap Monster, Romance, Taehyung
Visualizações 66
Palavras 2.565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Má oi gente!!! 🤗

E ai?? Vcs estão gostando? Estou muto feliz com todos os favs já, muito obrigada pelo carinho. Gente preciso dizer que os personagens principais sao o Nanjoom e o Jimin, porém o Jimin só vai aparecer um pouquinho mais la na frente, Então... calma... vai dar tudo certo! Tenho certeza de que vcs vão amar essa história.

Boa leitura e por favor deixem o amor de vcs pela fic hein?? 😘😘😘😘

Capítulo 3 - Como as coisas mudam.


Fanfic / Fanfiction Summer Dream - Capítulo 3 - Como as coisas mudam.

Eu não sei bem se o cheiro que eu estava sentindo era sonho ou era real. Meus olhos permaneciam fechados ,mas eu sentia uma fragrância tão boa era quase inacreditável , o cheiro que eu sentia era surpreendente bom.

Percebi que eu não estava exatamente em uma cama , quer dizer eu estava em uma cama , mas parte de mim estava em outro lugar.

Abri meus olhos.

Olhei meio atordoada pra a situação em que eu me encontrava , acredite no primeiro segundo eu amei o que eu vi.

Eu estava deitada no peito do Namjoon , ele estava sem camisa e respirava tranquilamente , seus braços estavam a minha volta . Estávamos ''felizes'' daquele jeito. Olhei mais uma vez para me certificar que não era um sonho .Ele começou a abrir os olhos. Me levantei rapidamente o despertando mas rápido ainda .

-O que aconteceu ? - Ele parecia tão atordoado quanto eu. Dei de ombros. Ele me olhou em volta e me viu perto demais dele, viu também que ele estava sem camisa, olhou para a lareira quase apagada e por último olhou para mim de camisola. Ele arregalou os olhos.

-O QUE ACONTECEU ?? - ele berrou .

-Shhh. você vai acorda todo mundo - eu disse.

-Porque você esta assim ?Porque eu estou assim ?O que fizemos noite passada ?

-O que? Você bebeu ?- perguntei.

- Não - ele respondeu rapidamente.

-Nós estamos dividindo a mesma cama. Não lembra ?- e pensar que eu sonhei inúmeras vezes que estava falando com ele.

-Ah é mesmo - ele começou a acorda da verdade.

-Acho que você me agarrou enquanto eu dormia - eu abaixei a cabeça corada , é claro que eu amei isso. Faz de novo ...

-Claro que não, eu ....- ele bufou- Eu ....claro que não.

-Ah , quer dizer que você acha que eu pulei em cima de você ? - perguntei.

-Você é maluca mesmo , não duvido nada - Ele deu de ombros.

-Maluca?

- A ponto de se jogar em cima de mim -

Bufei de raiva. Maluca? Eu? Como assim?

-Grosso - me levantei e sai marchando rumo ao banheiro. Maluca claro que sou maluca, claro eu sou louca, eu não devia gostar de alguém como ele. Pensei enquanto escovava os dentes. Por um segundo eu parei para lembrar de como eu havia acordado. Parecia um sonho.

Parecíamos casados. Eu ri. Casados ....

Eu sai do banheiro com um sorriso desenhado no rosto. Ele passou por mim e disse ''maluca '' o suficiente para que eu ouvisse. É obvio que no café da manhã o clima estava estranho é como se eu tivesse feito algo errado era como se tivesse fazendo algo escondido. Toda vez que eu olhava pra ele eu o via revirando os olhos e balançando a cabeça ,como se não acreditasse em algo. Ajudei minha mãe a cuidar da casa, os homens foram dar uma caminhada no arredores da propriedade enquanto as mulheres cuidavam da casa.

Eu tinha que juntar as folhas do quintal, recolher qualquer lixo que estivesse perto do lago, lavar o banheiro e dar uma geral no porão. Tirando o porão o resto foi fácil de fazer. O que mas consumiu eu tempo foi limpar espanar e organizar o porão parecia que a século não existia ninguém ali .Terminei quase ao por do sol, mas o porão ficou ate habitável, se alguém quisesse morar já podia. Depois do jantar reservei um tempo só para mim é claro que eu estava acabada, eu havia feito uma faxina mas intensa dos meus 16 anos.

Sentei no balanço embaixo da arvore olhando aquele lago lindo.

-É tão bonito aqui não é ? - a voz do Namjoon soou em algum lugar acima de mim. Olhei para a copa da arvore e ele estava lá , sentado em um tronco com seus fones de ouvidos. Me limitei em assentir. -Você é a agarota que derramou suco na minha camisa não é ? - ele desceu da arvore e sentou no balanço ao meu lado.

Olhei aquilo por um minuto , eu e ele sentados em um balanço com a imagem perfeita de uma meia lua brilhante no lago o vento fraco que fazia as folhas irem e virem vagarosamente. De meu ângulo tudo parecia tão perfeito.

- Sim - respondi depois de um tempo .

Ele estava realmente querendo puxar assunto comigo. Eu uma garota tão comum.

-AH – assunto dele a essa altura já estava acabando , aquele silencio que sempre é constrangedor pairou entre nós , ate que ele resolveu falar de novo . – Me desculpa se eu te agarrei noite passada – olhei pelo canto dos olhos e pude ver ele baixando a cabeça envergonhado. O grande e perfeito Kim Namjoon me pedindo desculpas?

-Hmmm , não tenho 100% de certeza que a culpa é toda sua –senti minha bochechas queimarem depois que a palavras saíram .Ele riu algo soava engraçado para ele . Eu o olhei confusa.

- Não me entenda mal , é que meu amigos ririam de mim se me vissem assim, e tudo que eu menos quero é aqueles caras no meu pé. Dá para você não comentar o ocorrido com ninguém , tipo nem para o seu fiel escudeiro? - ele me olhava dentro dos olhos e depois de terminar de falar sorriu torto , um sorriso encantador perfeito. Me senti meio tonta, era um sonho não era? Não me acorde... Não me acorde… Assenti eu nem queria saber se era verdade ou não eu simplesmente faria tudo o que Ele quisesse. -Fico mesmo muito agradecido – ele sorriu de novo , mas dessa vez acho que ele riu da minha cara de bobona olhando para ele – Ah ! Eu ia me esquecendo. Sei que não é da minha conta .. mas acho mesmo que aquele garoto gosta de você.

-O que?

-O fiel escudeiro. Ele... Bom.. acho que ele gosta de você – por que o garoto que eu amava estava falando que meu melhor amigo gostava de mim ?- Espero mesmo que você dê um chance pra ele tá? Vocês combinam. – ele sorriu mais uma vez levantando em seguida e me deixando sozinha no lago.

Demorei um pouco para acreditar que tudo aquilo havia acontecido mesmo, o sorriso, a conversa e o conselho. Ele havia me dito para ficar com outro?

Como eu faria isso? Se por mais de um ano eu só tive olhos para ele? Isso era uma maneira educada de me dizer que eu não teria chances? Com que direito ele vinha e fazia isso?

Me demorei do lado de fora da casa, passando e repassando suas palavras em meus pensamentos. Era desapontante ouvir tal coisa vinda dele.

Para acabar mesmo com minha alegria ele fez algo em ‘’nossa cama‘’ que realmente me chateou.

Divisão de lados. Ele separou com um travesseiro enorme, daquele que ajudam na postura, a cama em duas partes . Ele dormia no mesmo lugar da noite passada, a outra parte obviamente menor era minha parte. Ele não queria nem encostar em mim? Era isso? Ele pediu desculpas por que nunca mas iria acontecer?

Me senti realmente triste. Como ele fazia tão facilmente isso? Que direito ele tinha? Sem nem ao menos me consultar.

Deitei fazendo o Máximo de movimentos que pude, mexendo muito o sofá cama, fazendo ele abrir e fechar os olhos de novo. Senti meus olhos enxerem de lagrimas, mas eu não ia chorar , não aqui. Não ao lado dele. Não quando ele havia me magoado. Eu sabia que eu não podia gostar dele.

Não dormi direito. Ele mexia demais na cama, eu mais parecia estar dormindo dentro de um ônibus que estava rodando em uma estrada cheia de buracos. Ele também fala demais a noite. Eu não havia percebido na noite passada pelo fato de estar muito cansada e muito chocada, mas agora eu podia perceber o quão irritante ele era.

Aquela situação estava no mínimo embaraçosa, eu teria que ter uma ideia melhor que aquilo.

Não deixei o sol nascer me levantei da cama, fiz minha higiene matinal e fui a cozinha planejava fazer o café da manhã, ou pelo menos alguns ovos mexido com presunto.

Não demorou muito e minha mãe estava na cozinha.

-Oi minha filha – disse minha mãe sorrindo.

-Oi mãe – disse indiferente concentrada nos ovos que eu estava quebrando.

- Caiu da cama? Ah por falar em cama você tem dormido direito? – Minha mãe se encostou na bancada da cozinha como quem estava interessada em fofocar um pouco.

-Na verdade não, aquele garoto é um porco que fala muito e se mexe demais, achei que estava tendo um terremoto. -Minha mãe riu. Olhei para ela seria não estava de bom humor.

-Serio mesmo? Um garoto tão bonito como ele … Você .. Hmmm.. – ela me olhou com certa expectativa, como se quisesse dizer mas do que havia falado.

-Pera ai! Era um plano?- eu era boa em compreender certas coisas.

-Hmmm, mais ou menos – minha mãe começou a falar. Soltei a colher com a qual eu estava mexendo os ovos.

-Era mesmo um plano? Mas... Eu não compreendo… -eu estava começando a querer gaguejar de tão confusa e surpresa.

-Eu sei que parece maluquice, seu pai e o pai do Namjoon estão começando uma sociedade, o pai dele viu uma foto sua e se encantou por você, então ele quis juntar você e o Namjoon, filha pense bem, é uma ótima coisa, Namjoon é bonito rico, inteligente, gentil…

-Não – interrompi - Você quer que eu fique com ele por negócios? - eu estava espantada com a atitude arcaica da minha mãe.

-Não... Só quero que você tenha alguém do seu lado, alguém jovem, com interesses parecidos com os seus. A mãe do Namjoon pensa a mesma coisa ele é um garoto solitário, não tem namorada, mas ele é extraordinário no que faz. E pensamos que vocês juntos seriam bem melhor do que separados. Sinto vendo vocês dois juntos que vocês vão se dar muito bem no futuro…

As palavra ainda não faziam nenhum sentido, eu e Namjoon juntos? Para minha família e para a família dele era o melhor? Eu era o melhor para o Namjoon? De onde ela tinha tirado isso?

Depois da noite passada eu estava começando a achar, que eu devia desistir do Namjoon. Ele não era para mim. Ele era demais para uma simples nerd. E eu não estava mas disposta a aturar a arrogância dele, mesmo que aquele sorriso ainda me embriagasse.

-Não – eu disse firmemente – Mãe o Namjoon não é garoto para mim. Ok? E outra, ele não é solitário, estudamos na mesma escola, ele tem amigos e um monte de garotas ao redor dele. Ele pode ter a namorada que ele quiser, se ele esta sozinho não é… - pensei no que eu ia dizer, era isso mesmo que eu ia fazer? Dispensar a oportunidade que estava sendo dada de ter o Namjoon com a ajuda de meus pais e dos pais dele? Eu queria ele, eu amava ele, mas... Não era o mesmo o que vinha dele. O Máximo que ele poderia sentir por mim era pena. Eu não queria isso vindo dele. - Bom não é problema meu – larguei o que estava fazendo e sai da cozinha. Perdi o interesse de fazer o café e junto perdi a fome.

Passei por ele na sala, que me olhou confuso, e fui me sentar no balanço.

Ainda era cedo, não devia passar das seis e meia, o sol estava fraco por dentre as nuvens carregadas de água. Ventava forte e fazia frio, mas eu decidi que não sairia dali. Eu não queria sair dali.

Como as coisa mudam, não havia completado nem dois dias desde que eu chegara a tudo isso já havia acontecido, eu com certeza fiz algo muito errado para merecer o que me estava acontecendo.

Primeiro meu melhor amigo não queria mas saber de mim, segundo tive que dividir cama, banheiro, armário com o cara por quem estou apaixonada, depois ele sem motivo nenhum cria um certo espaço enorme entre a gente, agora descubro que havia um complô para que eu e ele ficássemos juntos. Como eu deixei as coisas chegarem aonde chegaram? Aonde eu deixei cair um pedaço dessa historia? Porque agora as coisas não se encaixam?

Eu senti falta de meu melhor amigo, aquele que me conhecia melhor que qualquer um, senti falta de seu caloroso abraço de sua fervorosa voz, das piadas sem graça da lerdeza e de todo o resto...

Como eu fui perde ele? Como?

Vários sentimentos se mesclavam em mim, eu não sabia se dispensar qualquer ajuda da minha mãe era errado, mas não achava certo forjar situações para Namjoon gostar de mim, tinha que ser espontâneo, ele tinha que se apaixonar. Como eu me apaixonei por ele.

Mas ele sempre fora tão grosso, e as únicas palavras que ele dirigia para mim nas ultimas 48 horas foram pouco desencorajadoras.

Ele não gostava de mim, ele não me via, ele não me valorizava, ele me desprezava e tudo o que ele pensava de mim se resumia em uma única palavra : MALUCA.

Devo mesmo ser maluca…

Voltei para dentro de casa, porque começou a chover forte, estávamos no verão, mas aqui chovia muito por ser montanhas. Revirei em minha mente um lugar bom para ficar sozinha. Peguei meu notebook e disfarçadamente sai da vista de todos e fui para o porão, eu não queria ver minha mãe nem os pais do Namjoon. Só havia uma pessoa que eu queria ver …

•Naoko diz : Oi ….

Eu tinha esperanças de que ele me atendesse eu queria muito falar com ele, esperei olhando para a tela ate que a mesma escureceu e meu descanso de tela apareceu.

•Naoko diz : Você esta ai? Queria tanto falar com você, sobre qualquer coisa, me sinto sozinha sem você…

•Taehyung diz: Achei que seu grande amor estivesse ai…

•Naoko diz : Ah, estou tão feliz pq vc me respondeu. Como você esta?

•Taehyung diz: Não muito bem, peguei uma gripe, estou de molho em casa, no tédio total.

•Naoko diz : Estou morrendo aqui. Sinto que o mundo esta desabando em minha cabeça, como as coisas podem ficar tão piores? Sendo que elas já estavam ruins…

•Taehyung diz : Ele ainda te ignora?

•Naoko diz: Na verdade não, ele ate já falou comigo estávamos dividindo a mesma cama…

Nesse momento senti que não devia ter dito isso.Tentei concertar meu erro.

•Naoko diz : Mas ele dividiu a cama no meio com uma travesseiro, assim ele não pode me tocar. Ridículo não?

•TaeHyung diz : Como você se sente a respeito ?

•Naoko diz : Não sei direito, rejeitada no mínimo , mas já era de se esperar, ele não quer nada comigo ele já deixou bem claro quando…

•Taehyung diz : Quando o que?

•Naoko diz : Quando dividiu a cama …

Eu não ia dizer para o Taehyung que o Namjoon me aconselhou a ficar com ele.

•Taehyung diz : AHHHH…Tirando isso esta tudo bem? Sinto sua falta queria q você estivesse aqui para me fazer companhia.

•Naoko diz: Seria mega divertido se vc estivesse aqui poderíamos ir a vários lugares.

•Taehyung diz : Kkkkk sim seria muito divertido.

•Naoko diz : Bebe chorão.

Ouvi minha mãe falar meu nome. Ela agora chamou mas alto, Também ouvi ela perguntar para alguém se sabia onde eu estava .

•Naoko diz: Xiiiiiiiiiiiiiiiii acho que vou ter que ir , a general esta me procurando.

•Taehyung diz : aonde vc esta?

•Naoko diz: Regredi estou me escondendo no porão.

•Taehyung diz: No porão? Você deve esta solitária mesmo, esta procurando ate companhia dos ratos … Kkkkkkkkkkkk

•Naoko diz : engraçadinho, depois nos vemos.

Bjs amo vc .

•Taehyung diz : Bye bjs Tb amo muito vc ...

Eu sabia que meu amor era diferente do dele, mas aquela palavras ainda eram reconfortantes.


Notas Finais


Mas gente... pq nao soi uma personagem de fanfic dividida entre dois gatos hein?? A vida não é justa!!!

Bjos e ate quinta que vem 😘😘😘😘😘🤗🤗🤗🤗🤗🤗🤗

Ps. Pra quem acompanha It's ok that's Love não esquecem domingo tem o último capítulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...