História Summer Love - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Amizade, Drama, Romance, Superação
Visualizações 216
Palavras 1.408
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 45 - Arthur...Guinevere...Lancelote


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 45 - Arthur...Guinevere...Lancelote

“Tudo o que sei no final do dia

É que você quer o que quer e diz o que diz

E você vai seguir seu coração

Mesmo que ele se quebre as vezes...”

 

Todos estavam reunidos  na casa de Harry. Ele havia saído do hospital havia dois dias, mas ainda estava sob cuidados médicos e sob a vigilância cerrada da mãe. Isso significava que não podia se esforçar muito e nem pensar em sair de casa. Então todos os amigos resolveram passar um tempo com ele. Pietra e Niall o ajudaram a se atualizar nas matérias escolares que estava perdendo.

Era fim de semana, então improvisaram uma festa do pijama e com aquela turma, tudo podia acontecer em uma noite assim.

Tyler trouxe uma seleção bem eclética de filmes, para todos os gostos.

Niall trouxe seu violão porque não podia faltar musica.

Louis e Liam trouxeram as bebidas e muito suco para Harry que não podia beber, por causa dos medicamentos.

Helena e Sophia estavam responsáveis pela comida e por isso vigiavam Niall bem de perto.

Pietra era oficialmente a enfermeira de um Harry bem manhoso.

O pequeno Luke era o novo xodó da turma. Parecia um bonequinho que ia de colo em colo e parecia adorar aquilo.

_ Esse moleque não dorme não? – Tyler se divertia vendo o pequeno rindo das caretas de Harry.

_ Luke adora  atenção – Liam ria – se estivéssemos em casa já estaria dormindo, mas com toda essa agitação em torno dele, é capaz de virar a noite acordado.

_ Ele é a coisa mais fofa desse mundo! – Harry disse sorrindo pro bebê em seu colo.

_ Parece que alguém está louco para ser pai! – Louis zombou e Pietra corou.

_ Eu vou adorar ser pai...um dia! – Harry sorriu para a namorada – mas daqui a alguns anos, talvez...

_ Uma criança muda sua vida para sempre – Sophia pegou o filho do colo de Harry, que protestou – mas é uma benção. É um  amor que não dá para explicar.

_ Muda todas as sua prioridades. Você deixa de pensar apenas em você – Liam disse – tudo o que você faz na vida é voltado para a felicidade e proteção dessa criaturinha.

_ Isso nos faz entender nossos pais, não é? – Helena sorriu.

_ Isso só faz eu me lembrar que vou fugir da paternidade por muito tempo. – Louis fez uma careta e Pietra lançou uma almofada contra ele – não tive um bom exemplo de pai...

_ Você será um pai perfeito! – Niall brincou – já banca o paizão do Harry há anos! O protege tanto que até parece que o garoto é de porcelana!

Todos riram e os dois amigos trocaram um carinhoso olhar.

_ Nunca vou reclamar disso Lou! – Harry sorriu – não sou de porcelana, mas se não fosse seu senso de proteção em relação a mim, eu estaria morto e todos vocês não teriam o prazer de minha companhia nesse momento.

Era para ser uma piada, mas todos ficaram sérios. Todos ali reconheciam que Harry esteve realmente as portas da morte  e que, mais uma vez, foi salvo por Louis.

_ Já temos drama demais por aqui, então acho que vamos ver um filme de comédia. – Tyler quebrou o silencio – o que acham?

Todos concordaram mas levaram um tempo para concordarem sobre qual filme iriam assistir. A maioria escolheu “ Se beber, não case” e se ajeitaram nos sofás e no tapete para assistirem.

_ Posso falar com vocês dois um instante? – Harry disse a Pietra e Louis, fazendo sinal para que o seguissem até a cozinha.

Os dois o seguiram para não atrapalhar os amigos a verem o filme. Sentaram-se lado a lado na mesa e Harry sentou de frente para os dois.

_ Está tudo bem? – Pietra o olhou preocupada.

_ Eu estou bem Pietra – ele respirou fundo – eu chamei vocês aqui porque devo um pedido de desculpas, aos dois.

_ Não podemos apenas esquecer isso? – Pietra resmungou.

_ Você consegue esquecer o quanto eu fui injusto e idiota?

_ Harry...

_ Eu não consigo esquecer Pietra! – ele segurou a mão dela – por causa de uma mensagem que nem era pra mim, eu cometi  a maior estupidez da minha vida. Eu magoei você  e duvidei de vocês dois.

_ Harry...não importa quantas vezes tenhamos essa conversa – Louis disse – vamos chegar sempre ao mesmo ponto. Os meus sentimentos pela Pietra sempre vai incomodar você, mas no fundo você sabe que nenhum de nós dois jamais o trairia . Eu amo você. A Pietra ama você! Eu  amo a Pietra! Ela me ama! Você ama nós dois!

_ Arthur...Guinevere...Lancelote! – Pietra sorriu para os dois – eu amo você Harry, sempre vou amar. Se eu fiquei magoada com essa história com a Samantha? Eu quis  morrer quando eu percebi a sua traição e justo com aquela garota. Eu não queria olhar para sua cara nunca mais e depois você começou a tratar nossos amigos mal...eu não te conhecia mais, você parecia outra pessoa totalmente diferente do garoto doce e carinhoso pelo qual eu havia me apaixonado...naquela mata, se lembra daquele garoto tímido e que nunca tinha sido beijado?

Harry sorriu embaraçado e até mesmo Louis ficou constrangido com aquela troca de olhares entre aqueles dois. Havia tanta história, tantas lembranças que era só deles.

_ Aquele garoto roubou meu coração – ela disse com lágrimas nos olhos – e sim , eu amo Louis. Ele é parte de mim assim como é parte de você. Ele salvou minha vida como salvou a sua, várias vezes. Se eu tenho você na minha vida, eu devo isso a ele. Isso nunca vai mudar. Não precisa sentir ciúmes de nós dois. Não me peça para não amá-lo ou para me afastar dele, porque é algo que não posso fazer. Eu amo você...eu quis te odiar por ter transado com a Samantha mas, quando vi você naquele hospital...morrendo...eu percebi que não posso viver em um mundo sem você.

Harry a puxou para seus braços e a beijou, ambos com lágrimas nos olhos. Louis também tinha lágrimas em seus olhos quando saiu da cozinha em silêncio para dar privacidade ao casal.

Essa relação dos três era como uma montanha russa, cheia de curvas,  de altos e baixos. Lembrava-se da primeira vez em que viu Pietra, muito antes de saber quem ela era. Jamais se esqueceria da sensação de perder o chão quando soube que ela era a garota do Harry, uma garota que ele não devia cobiçar, uma garota que ele jamais teria.

Pietra mudou sua vida, mesmo que não tenha se dado conta disso, enquanto se apaixonava por Harry. Por causa dela, Louis havia mudado seu modo de agir com as outras garotas. Teve seu mais longo relacionamento com Madison, que durou meses, nos quais ele permaneceu fiel. Embora seu coração também permanecesse fiel àquela diabinha de olhos verdes, que seu melhor amigo amava.

Pietra tinha a incrível capacidade de acalmar a fera indomável que havia dentro dele, com um único olhar. É capaz de arrancar um sorriso honesto mesmo quando ele está descontrolado. Ela o faz desejar ser uma pessoa melhor e refrear toda a fúria contida dentro dele.

Quando ela esconde o rosto em seu peito e chora, ele quer morrer. Tudo que ele deseja é arrancar toda a dor daquele lindo rosto. Vê-la sofrer o faz se sentir impotente e ele odeia essa sensação.

Aquela garota seria sempre seu primeiro amor verdadeiro. Era uma pessoa pela qual ele morreria e não importaria de ter seu coração despedaçado. Era a pessoa que havia lhe ensinado o que era amar alguém de verdade, era um amor pelo qual valia a pena lutar. Ele lutaria por esse amor, se não amasse tanto Harry! Se ambos não amassem tanto Harry!

Fechou os olhos ao se lembrar do beijo roubado em Santa Monica e depois os beijos trocados em sua casa, em sua cama...seria sua mais bela recordação, algo que jamais teria novamente. Em ambas as situações, Pietra estava fragilizada, ela se permitiu corresponder por estar carente ou magoada com Harry.

Louis  suspirou e decidiu que era hora de seguir adiante e superar esse sentimento. Sempre amaria aquela garota, mas talvez fosse hora de abrir seu coração novamente e deixar outra pessoa entrar.

 

“tudo o que sei no final do dia

É que você ama quem você ama e não há nenhuma outra maneira

E um relâmpago caiu em mim

O amor pode ser assustador com certeza...”

( End of the day by One Direction)

 


Notas Finais


Sejam bonzinhos comigo e deem uma chance para minha nova fic, Ziam
https://spiritfanfics.com/historia/cursed-9864135

Será que Louis vai mesmo tentar amar outra pessoa?
Descubra isso nos próximos capitulos kkkkkk
aguardando aqueles maravilhosos comentários de sempre.
love always


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...