História Summer Love - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Amizade, Drama, Romance, Superação
Visualizações 100
Palavras 2.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Rumors


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 46 - Rumors

Um mês havia se passado desde a briga de Harry e Nathan.

Harry estava de volta a escola e tinha uma ordem judicial de restrição contra Nathan.

O outro garoto não podia estar a menos de 10 metros de Harry.

O que era engraçado pois estudavam na mesma turma e tinham que ser colocados em lados opostos da sala.

Nathan não incomodou mais Harry mas isso não significava que ele tinha se tornado uma pessoa melhor.

Continuava atormentando os calouros e sua mais nova vitima era Tyler.

Tyler havia entrado para o time de futebol e conseguido bastante destaque.

O garoto era tão bom que já era comparado a Louis, que havia sido a grande estrela do time.

Tyler foi eleito co-capitão e foi o que bastou para enfurecer Nathan.

O fato do garoto ter se tornado grande amigo de Harry, só piorava sua situação.

Nathan sabia que tinha que ser mais esperto dessa vez. Não podia fazer com Tyler o que havia feito com Harry. Isso lhe renderia uma expulsão, então iria bolar um plano para desmoralizar o garoto sem que fosse preciso sujar as próprias mãos.

_ Eu acho que tenho a solução para o seu dilema Nate! – Samantha sentou-se o lado dele no refeitório – quer saber porque Tyler veio transferido de outra cidade?

_ Não tenho tempo para fofocas Sam...

_ Mas vai gostar dessa – ela prometeu – eu roubei o arquivo dele!

_ Não quero nem saber como você fez isso. – Nathan a olhou rindo.

_ Aquele garoto estupido dos arquivos vive babando nos meus seios – ela riu maliciosa – vamos dizer que eu lhe dei uma vista panorâmica. O que importa é que consegui uma copia do arquivo de Tyler Hemmings. É impressionante, devo dizer.

_ Me deixa ver isso – Nathan pegou os papeis que ela colocou sobre a mesa – aluno nota 10...prêmios por cartunismo? O que é isso?

_ Desenhos seu idiota! – Samantha revirou os olhos – continua lendo.

_ Filhinho de papai...excelente atacante no futebol...advertências por comportamento improprio?  O que isso significa?

_ Eu liguei para a escola anterior dele para descobrir o que isso quer dizer e advinha? Tyler gosta de meninos!

_ Está me dizendo que Tyler é gay? – Nathan quase gritou.

_ Fala baixo! – a garota o repreendeu – quer que a escola toda saiba?

_ Talvez... – ele disse malvado e olhou o garoto no outro extremo do refeitório – ele não parece nada afeminado.

_ E o que você sabe sobre isso? Tyler foi convidado a se retirar da ultima escola porque se envolveu com o filho do diretor. A família dele tem dinheiro e conseguiu abafar o caso e então se mudaram para cá.

_ Como você descobre essas coisas? - ele  a olhou surpreso e assustado ao mesmo tempo.

_ Eu tenho meus contatos!- ela desconversou.

_ Me lembre de nunca irritá-la! – ele riu – então Tyler tem um segredo sujo?! Talvez ele esteja apaixonado pelo Harry, afinal não se largam!

_ Por que essa implicância com Harry? – Samantha o encarou – não basta tudo o que você fez? E se quer saber, Harry não tem nada de gay, pelo contrário. Eu testei a mercadoria pessoalmente. Aquele garoto é quente!

_ Eu não precisava dessa informação! – Nathan fez cara de nojo – Eca!

_ Apenas o deixe em paz, ok?- Samantha  avisou.

_ Por que se importa? - estranhou aquilo.

_ Porque Harry me faz lembrar que ainda existem homens decentes nesse mundo e não apenas cafajestes como você! – ela deu de ombros e se afastou.

 

Harry mergulhou na piscina e deu algumas braçadas, precisava voltar a ativa mas sua costela quebrada ainda incomodava um pouco. Claramente não poderia participar de nenhuma competição. Ainda assim gostava daqueles momentos em que tinha a piscina toda para si e isso ajudava com suas deficiências respiratórias.

Pietra entrou na piscina e ficou observando seu lindo namorado se exercitando. Sabia o quanto ele estava se esforçando para retomar sua vida normalmente, mas nem sempre era fácil. Ainda tinha dias em que ele se deixava levar pela depressão ou perdia noites e noites de sono por causa da insônia. Nunca acontecia quando ela dormia com ele, mas ela não podia dormir lá todos os dias, sua mãe já estava sendo muito tolerante.

Pegou sua câmera e tirou algumas fotos de Harry. Esses momentos em que ele relaxava de verdade eram raros. O garoto pareceu perceber que estava sendo fotografado.

_ Ei paparazzi – ele sorriu para a namorada – tenho direitos autorais sobre essas fotos. Não pode usar minha imagem sem permissão.

_ Não vou usar publicamente, eu prometo! – ela se aproximou e o beijou de leve – sabe que hoje tem futebol, certo? Temos que ir pro campo.

_ Desde quando gosta de futebol? – ele sentou-se na borda da piscina

_ Não tenho muita escolha, já que tenho que escrever para o jornal, um dos meus amigos está no time e meu namorado é o fotografo oficial!

_ Mas no fundo você gosta do jogo! – ele a provocou.

_ Eu adoro ver os garotos com as pernas de fora e suados...é muito sexy! – Pietra ria – apesar que ver você assim, sem camisa e essa água escorrendo pelo seu peito...me dá umas ideias bem safadas.

_ Pietra... – ele disse rouco – temos que ir para o campo, lembra?

_ Vagamente... – ela deslizou as unhas pelo tórax dele – você não devia ser tão sexy assim...sexy demais para um anjo.

Harry a puxou para seus braços e ambos caíram na piscina. Pietra protestou mas estava adorando estar nos braços dele e sentindo sua boca contra a dela. Nunca se cansava de beijar Harry, era sempre uma experiência única e despertava sensações que ela não sabia explicar, mas que adorava.

_ Eu adoraria arrancar sua roupa agora, mas não temos tempo – ele gemeu contra o ouvido dela – adiamos para mais tarde, ok?

_ E como vou ao jogo toda molhada? – ela sorriu maliciosa – em todos os sentidos da palavra!

_ Diabinha... – ele a beijou apaixonado – eu tenho algumas roupas no armário, vamos ver se algo te serve até suas roupas secarem.

Harry conseguiu uma calça moletom emprestada de Helena e uma camiseta dele para ela vestir. Pietra deixou suas roupas secando e secou os cabelos.

_ Sabe que estou sem soutien e sem calcinha, não sabe? – ela o provocou quando iam para o campo.

Harry a puxou para seus braços e a pressionou contra a parede do corredor enquanto e beijava com paixão. Seus dedos longos deslizaram para dentro do moletom que ela usava  e ele começou a movimentá-los no meio de suas pernas, fazendo-a gemer contra sua boca.

_ Harry... – ela se agarrava a ele enquanto o beijo se tornava mais urgente.

_ Geme meu nome, diabinha! – ele sussurrou com a voz rouca de desejo ao ouvido dela – não devia me provocar assim...

Pietra se agarrou ainda mais ao namorado, quando ele introduziu dois dedos de uma vez em suas partes intimas e começou a mexe-los, quase a fazendo gritar. Pressionou os lábios contra o ombro dele e o mordeu ali, para abafar um gemido, ao sentir as pernas bambas quando ele a fez gozar.

Harry a segurou quando sentiu que ela escorregava em seus braços, com a respiração descontrolada. Era linda quando o olhava com aquela cara satisfeita. Ele sorriu a e beijou longamente.

_ Vamos sair daqui antes que eu me esqueça de onde estamos – ele se afastou um pouco dela – vai me compensar por isso mais tarde.

Pietra ainda estava abalada pela ousadia daquele garoto. Como ele tem coragem de deixa-la naquele estado e ainda esperar que ela se comporte normalmente na frente da escola toda? Ainda sentia as pernas bambas e respirou fundo quando ele começou a se afastar em direção ao campo.

 

O jogo estava animado, as arquibancadas lotadas e Harry bastante ocupado tirando as fotos, como se não a tivesse deixado louca apenas alguns minutos atrás. Pietra simplesmente não conseguia se concentrar em nada além das costas largas do namorado, marcadas pela camiseta justa e aquelas coxas grossas, em seu jeans apertados. Começou a se abanar.

_ Pietra? - Helena se aproximou – você está bem?

_ Acabei de ter um orgasmo, mas estou bem! - disse distraída.

_ Você o que? - Helena estava boquiaberta.

_ Oops, eu disse em voz alta!? – ela encarou a amiga – esquece isso.

_ Você e Harry estavam de safadezas pelos corredores da escola?

_ Esse garoto ainda me mata! – ela suspirou, se abanando.- acredite em mim, aquela carinha de anjo é puro golpe.

Helena gargalhou e Pietra acabou rindo junto. O jogo já ia começar.

Tyler parecia possuído naquele dia, ninguém conseguia tirar a bola dele e parecia inspirado e fez 3 dos quatro gols que definiram a partida. Foi aplaudido de pé pelos torcedores e carregado nos braços pelos companheiros do time. Apenas Nathan se remoía de inveja , mas ia aguentar aquilo até que chegasse o momento certo para destruir a reputação daquele garoto.

Nos vestiários, esperou todos tomarem banho e saírem. Sabia que Tyler sempre era um dos últimos a sair do chuveiro e o encurralou quando ele se dirigia ao seu armário para se vestir.

_ Com pressa Hemmings?

_ Sai da minha frente Danvers! – o garoto o encarou.

_ Eu sempre me perguntei porque você é sempre o ultimo a sair do chuveiro – Nathan o provocava – e acho que finalmente descobri. Você é um tarado nojento que fica olhando os seus colegas pelados no banho e depois fica se masturbando no chuveiro. Acertei sua bichinha?

Tyler ficou petrificado e com as faces ficando cada vez mais vermelhas, de raiva e de vergonha.

_ Descobri seu segredinho sujo, seu viadinho de merda!

_ Sai da minha frente Danvers! – ele rangia os dentes.- você não sabe nada sobre mim!

_ Eu discordo. – Nathan sentou-se de forma distraída – eu sei por exemplo que você e Jhonas tinham uma amizade muito...intima. Acertei? Eu sei também que o pai dele acabou descobrindo e não ficou muito feliz... e então o expulsou da escola por perverter seu inocente filho...

_ O que você quer?

_ Eu quero meu lugar no time de volta! E você vai conseguir isso pra mim!

_ Como acha que vou fazer isso? Ninguém vai esquecer o que você fez com Harry!  E quem decide isso é o treinador.

_ Isso é um problema seu e não meu! – ele disse maldoso – se não fizer isso, eu vou contar pra escola toda a história triste do garoto que gosta  de ser fodido na sala do zelador!

Nathan saiu dali vitorioso e Tyler escorregou pelos armários e ficou sentado no chão, com a cabeça escondida entre as pernas. Não pode evitar as lágrimas ao perceber que seu passado o havia seguido até ali.

Tudo voltou a sua mente como um flash...

Tyler e Jhonas eram amigos inseparáveis, faziam tudo juntos... até perceberem que sentiam algo mais do que apenas amizade. Mas eram muito jovens, inexperientes e inconsequentes, apenas queriam viver aquele sentimento sem pensar no amanhã. Se escondiam pelos corredores da escola, pois Jhonas era filho do diretor e o pai jamais aceitaria um filho homossexual. Então eles se escondiam e a sala do zelador era seu lugar secreto para encontros mais quentes, era seu pedaço de paraíso...até serem descobertos pelo diretor em pleno ato. Tyler teve que deixar a escola para evitar escândalos, teve que deixar seus amigos, Jhonas e toda a sua vida para trás e vir para Los Angeles, onde achou que poderia recomeçar do zero.

Quando conheceu Harry e seus amigos, achou que finalmente estaria seguro e podia recomeçar sua vida. Ele sabia de sua opção sexual e acreditava que com o tempo, poderia contar isso aos novos amigos e talvez tivesse sorte  e eles não o rejeitassem. Mas agora, estava encurralado e não sabia o que fazer.

Sabia que não aguentaria novamente os insultos e a humilhação que passou na escola anterior. Mesmo seu pai o tratava de forma diferente desde o ocorrido e dizia que iria “consertá-lo”, como se fosse um vaso quebrado. Tyler não aguentaria tudo isso novamente!

Nathan ia transformar sua vida num verdadeiro inferno!

 

“ Nós não vamos nos esconder

Nós sabemos o que eles não sabem...

Então por que nos preocupamos com os rumores?”

( Rumors by Adam Lambert)


 


Notas Finais


olha ai o Nathan aprontando novamente, essa peste!
Tadinho do Tyler...como vai sair dessa enrascada?
Comentários para fazer essa autora mais feliz...
love always


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...