História Summer Love - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Amizade, Drama, Romance, Superação
Visualizações 72
Palavras 2.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 47 - Long way down


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 47 - Long way down

“Eles querem comprar meu orgulho

Mas isso não está a venda...

Toda a minha bondade é confundida com fraqueza!”

( FourFiveSeconds by Rihana)

 

Louis corria pelos corredores da faculdade, atrasado mais uma vez!

Passara toda a noite atrapalhado com vários trabalhos extras para terminar. Havia perdido aulas importantes enquanto cuidava de Harry, mas não se arrependia disso. Estava mais tranquilo agora que o amigo estava fora de perigo e de volta a sua rotina normal, que havia se entendido com Pietra e que ela cuidaria dele.

Louis sabia que tinha sorte por ser o astro do futebol, pois os professores eram mais tolerantes com ele por causa disso. Mesmo assim, tinha que se esforçar para manter suas notas em um nível satisfatório. Era bolsista e precisava de boas notas para não ter problemas.

Esbarrou em alguém e ambos perderam o equilíbrio, indo parar no chão. Uma garota, de penetrantes olhos amendoados e Louis estava sobre ela, com seus rostos muito próximos. A garota o empurrou com violência e começou a recolher os vários papéis e livros espalhados no chão.

_ Presta atenção por onde anda! – ela disse irritada.

_ me deixe te ajudar...

_ Já me atrapalhou o suficiente, estou atrasada... – ela recolheu as coisas apressada e saiu correndo.

Louis sorriu enquanto a via correr pelo corredor e desaparecer em uma das salas. Recolheu suas coisas e lembrou que ele próprio estava muito atrasado.

No final do período de aula, estava encostado em seu carro, aguardando Zayn e Liam, quando viu a garota novamente e ela vinha em sua direção, parecendo furiosa.

_ Eu procurei você por essa faculdade inteira! – ela disse apontando o dedo pra ele – você estragou meu dia!

_ Garota, eu sei que sou uma pessoas inesquecível, mas eu apenas esbarrei em você! – ele ria – e nem foi de propósito, então não se apaixone ainda!

_ Você se acha o gostosão, não é? – ela o olhou dos pés a cabeça com ar debochado – mas nem é tudo isso! Por sua causa eu perdi parte de um trabalho muito importante. Eu espero sinceramente que ainda esteja com você!

_ E se não estiver? – Louis achou divertido provocar aquela garota nervosinha e linda – vai fazer o que?E por que estaria comigo?

_ Você espalhou tudo pelo corredor e , na pressa, eu acabei deixando pra trás. Realmente preciso desse trabalho de volta.

Louis pegou sua mochila e olhos os materiais. Realmente encontrou uma pasta ali que não era dele.

_ seria isso? – ele estendeu a pasta.

_ Graças a Deus! – ela puxou a pasta das mãos dele e virou as costas para se afastar.

_ Ei nervosinha – Louis disse  e ela o fuzilou com o olhar – quando quiser me encontrar novamente, aqui tem meu telefone.

A garota pegou o papel que ele lhe estendia e , pela primeira vez, prestou atenção de verdade naquele garoto parado diante dela. Era lindo como um anjo. A franja de seu cabelo castanho caía sobre os olhos que eram de um azul hipnotizante. Ele sorria com aquele ar cafajeste formando pequenas ruguinhas próximas aos olhos.

_ Sou Louis. – ele disse abrindo um lindo sorriso.

_ Camille. – ela disse antes de se afastar.

Louis ainda sorria quando Zayn e Liam se aproximaram.

_ Por que está com esse sorriso idiota na cara? – Zayn o olhou divertido.

_ Vocês dois demoraram demais! – ele disse entrando no carro, sem responder.

_ O que está aprontando Tommo? – Liam insistia.

_ Conheci uma garota...

_ Eu sabia! – Zayn não perdoou – ele só fica com essa cara idiota por causa das garotas.

_ E quanto tempo isso vai durar? – Liam ria – depois da Madison, você voltou a ser o velho Tommo conquistador.

_ Cala a boca Payne! – Louis disse – ou vai a pé para casa.

_ Ui, estressadinho!? – Zayn ria.- precisa mesmo de uma garota.

_ Quer fazer companhia a ele, Malik? – Louis o ameaçou e ambos se calaram.

Louis ainda sorria, consciente dos olhares de seus amigos. Não se importava. Por alguma razão, não conseguia tirar aquele nome da cabeça...

Camille!

 

Niall estava no palco do Nando’s , dedilhando seu violão distraído, quando percebeu Tyler em um canto, conversando com...Nathan?!

Aquilo era bastante estranho.

Mesmo sem poder ouvir a conversa, podia perceber que Tyler parecia tenso, acuado e Nathan sorria de maneira debochada. A conversa não durou muito e Tyler correu para o banheiro, assim que o outro se afastou.

Tyler se trancou no banheiro e chorou muito. Nathan o estava pressionando a fazer algo que não podia, algo que não estava em seu controle. Escondeu a cabeça entre as pernas e quis gritar. Não queria ter que abrir mão de sua vida novamente, não queria perder seus novos amigos...não suportaria passar por tudo isso novamente.

Era angustiante demais ter que se esconder atrás de uma mascara, não poder ser quem ele era de verdade. Ter medo de que os amigos se afastem e o desprezem por sua opção sexual. Estava cada dia mais próximo de Harry e Niall e adorava aqueles dois garotos.

Mas eles o tratariam da mesma forma se soubessem que é gay? O abraçariam da mesma forma?

Tyler adorava os abraços daqueles dois, porque eles eram bons nisso. Faziam com que ele se sentisse importante, protegido, amado. Niall  e Harry eram lindos fisicamente, mas Tyler não tinha nenhuma atração sexual por nenhum deles. Gostava demais daquela amizade e era capaz de ver a  beleza interior de seus amigos. A maneira especial de Niall de sempre arrancar sorrisos em qualquer situação, o modo como ele gargalhava e enchia qualquer ambiente com sua presença. O jeito sempre protetor de Harry, aquele tipo de amigo que larga tudo para ajudar alguém em apuros, sem pensar nas consequências. Amava esses dois como os irmãos que não tinha. Não aguentaria perder isso!

Odiava Nathan Danvers por roubar sua paz! Aquele maldito homofóbico devia queimar no inferno!

_ Tyler? – Niall estava diante dele – está tudo bem?

_ está sim. – ele limpou os olhos e se recompôs.

_ Por que está chorando?

_ Problemas em casa... – ele desconversou.

_ Eu vi você com Nathan – Niall sentou-se ao lado dele no chão – ele ainda está te ameaçando?

_ Não. – Tyler mentiu – tinha um recado do treinador, somos do mesmo time agora. Se lembra?

_ É que pareceu ser algo mais do que isso. Tem certeza de que está bem?

_ Fora o fato de estar sentado no chão de um banheiro publico, e correndo o risco de pegar todo tipo de bactéria, estou bem sim!

_ Você sabe que pode contar comigo para o que precisar, não sabe?

_ Eu sei Niall e agradeço sua preocupação. – ele se levantou, puxando Niall junto – mas não pode me ajudar nisso.

Niall o abraçou e Tyler lutou para disfarçar as lágrimas que ameaçavam a escapar novamente.

_ Por que está me abraçando Niall? – ele correspondeu ao abraço.

_ Sei lá, você parece estar precisando ser abraçado! – ele sorriu daquele jeito bobo que apenas ele conseguia.

_ Eu precisava! – Tyler riu – obrigado por isso.

_ Ainda assim, se quiser apenas conversar...estou aqui.

_ Vou me lembrar disso – Tyler se sentiu mal por estar mentindo ao amigo – agora vamos sair daqui.

Niall o seguiu em silêncio, mas sabia que Tyler estava escondendo algo muito sério.

Estava inquieto, nervoso e ele sabia que tinha algo a ver com Nathan.

O que aquele demônio estaria aprontando agora?

 

Camille dedilhava o piano distraída. Não conseguia se concentrar em nada, depois de se perder naqueles olhos azuis de Louis! Garoto arrogante!

“Eu sei que sou uma pessoa inesquecível...apenas não se apaixone ainda!” – ele dissera todo orgulhoso como se fosse um deus grego que todos deviam beijar os pés. Quem ele pensava que era?

Bem, ela fizera sua pesquisa...

Louis Tomlinson, estudante do primeiro ano de Arquitetura. Estrela do time de futebol. Tinha 20 anos e era uma espécie de “Don Juan” nas horas vagas. Todas as garotas pareciam suspirar quando ele passava pelos corredores, desfilando seu corpo atlético e aquela bunda que era ofensiva de tão grande. Era um garoto bonito e se aproveitava disso.

Camille suspirou ao se lembrar do encanto daqueles olhos azuis quando ele sorriu prá ela.

Aquele sorriso, aquela boca...ai meu Deus! Não preciso disso agora!

 

Louis estava jogado no sofá de seu apartamento tentando estudar. Era impossível enquanto via pessoas que ele não conhecia andando para todos os lados, carregando bebidas e varias outras coisas. Zayn estava dando uma festa!

_ Até que horas vai ficar sentado ai Tommo? – Zayn o encarou.

_ Preciso estudar Z! – ele nem olhou o amigo – estou com tudo atrasado, vou acabar perdendo o semestre.

_ Estamos dando uma festa Tommo! Não pode ficar estudando no meio da sala! – o outro reclamou  - e duvido que consiga quando o pessoal começar a chegar.

_ Eu devo imaginar que convidou a faculdade inteira! – Louis resmungou e pegou seus livros – vou para o meu quarto!

_ Larga esses livros cara ! – Zayn tirou os livros dele – vamos festejar!

_ E o que é mesmo que estamos festejando? – Louis o encarou, já irritado – não gosto dessas pessoas estranhas andando pela minha casa e eu preciso mesmo estudar.

Arrancou os livros das mãos de Zayn e foi em direção ao seu quarto.

_ Precisa mesmo de uma garota! – Zayn resmungou.

_ Eu ouvi isso Malik! – o outro gritou antes de se fechar no quarto.

 

 

_ Festa na casa do Malik! – Kate  dizia – não acredito que prefere ficar trancada aqui Cami.

Kate era companheira de quarto de Camille e tinha uma quedinha por Zayn Malik, embora não fosse segredo que aquele adorável moreno tinha uma namorada desde o colegial.

_ Não me sinto muito festeira hoje Kate!

_ É minha chance Camille – ela fez beicinho – eu preciso que venha comigo! Talvez ele tenha algum amigo bonitão e solteiro...

_ Agora é que não vou mesmo! – Camille riu – não pretendo arrumar distração, preciso me focar nos estudos.

_ E desde quando dar uns amassos virou distração?

_ Desde que o Josh partiu meu coração! – Camille a encarou – eu vou ficar aqui lendo. Boa festa pra você!

_ Ok, então eu também vou ficar! – Kate se jogou em sua cama – não sou muito de ler, mas vou pensar em alguma coisa para me distrair num sábado a noite...vou sim...

Camille fechou os olhos e sabia que Kate era boa com chantagens emocionais , ela vencia sempre. Não ia mesmo conseguir ler vendo sua amiga emburrada ali ao lado.

_ Eu te odeio Katherine! – ela levantou-se e foi tomar banho – vou com você nessa maldita festa, mas serei como a Cinderela, viro abóbora a meia noite!

_ Você é a melhor amiga do mundo! – Kate a abraçou eufórica.

_ Ninguém merece! – Camille riu as amiga e retribuiu o abraço.- agora me larga, senão eu desisto!

 

Louis estava saindo do banho quando Liam bateu na porta.

_ Atrapalho Lou?

_ Entra cara – ele começou a se vestir – eu estava tentando estudar mas nosso companheiro resolveu dar uma festa.

_ É exatamente sobre isso que preciso falar com você. – Liam sussurrava.

_ Por que está sussurrando? – Louis riu- com essa musica alta, podemos gritar que ninguém vai escutar.

_ Eu estou indo pra casa dos meus pais e passar um tempo com a Soph e o Luke. – Liam sussurrou novamente – você precisa tomar conta do Zayn.

_ De jeito nenhum eu vou ficar nessa festa Liam!

_ Lou...ele convidou metade da faculdade e tem umas pessoas muito esquisitas na nossa sala. Sabemos que o Zee pode sair do controle!

_ Está me pedindo para abandonar meus livros para passara  a noite inteira sendo babá do Zayn?

_ se não fizer isso, não poderei ir pra casa, não vou poder ver minha namorada e nem meu filho! – Liam fez beicinho.

_ Isso é golpe baixo Payno! – Louis reclamou e Liam riu – eu cuido do nosso rebelde e você vai ver sua família. Feliz agora?

_ Você é o melhor amigo do mundo! – Liam beijou a bochecha dele.

_ Eu sei... – ele resmungou mas acabou rindo.

Horas depois Louis estava entediado no meio daquela festa em que não conhecia ninguém, ou quase ninguém. Já tinha bebido mais do que pretendia e achava que não estava capacitado para ser uma boa babá, pois nem fazia ideia de onde Zayn havia se metido. Aquele desgraçado podia estar em algum canto da casa fumando sua maconha tranquilamente ou atracado com alguma daquelas garotas esquisitas da turma dele.

Estava decidido a esquecer a promessa feita a Liam e se trancar em seu quarto, quando viu Camille entrar acompanhada por outra garota. Ainda não o tinha visto e parecia tão deslocada ali quanto ele.

_ Olá esquentadinha! – ele aproximou sorrindo.

_ L-louis? – ela gaguejou – o que faz aqui?

_ Eu moro aqui!

_ Eu pensei que fosse uma festa do Malik!

_ Dividimos o apartamento. – ele explicou – conhece o Zayn?

_ Minha amiga Kate o conhece – ela olhou ao redor e não encontrou a amiga, quis mata-la – na verdade acho que ela tem uma queda por ele. Não sei onde ela se meteu...

_ Eu estava me fazendo a mesma pergunta sobre Zayn – Louis deu uma olhada ao redor – não faço ideia de onde ele se meteu e eu não conheço nenhum desses estranhos que estão ficando bêbados na minha casa!

_ Eu fui chantageada para vir a esta festa. – Camille sorriu.

_ Eu também e ainda me pergunto porque aceitei isso!

_ Pensei que adorasse baladas. – ela cutucou.

_ Essa não! Minha fama já chegou a você? – ele fez um ar dramático e ela sorriu – não acredite em tudo que ouve sobre mim. Precisa me conhecer primeiro e então tirar suas próprias conclusões.

_ Vou me lembrar disso. – ela sorriu.

Depois de um tempo conversando com Louis, Camille decidiu que ele era muito diferente do que ela imaginava. Estava um pouco alterado por causa da bebida , mas era muito divertido e falava olhando em seus olhos, o que a desconcertava. Era difícil manter o foco, estando frente a frente com aqueles olhos e várias vezes ela se flagrou observando a boca dele, enquanto ele falava. Tinha um delicioso acento britânico e uma voz que soava como musica aos seus ouvidos. Talvez apenas estivesse apenas bêbada demais, mas aquele garoto era encantador.

Alguém passou por eles e empurrou Louis, que veio de encontro ao seu corpo, por ter se desequilibrado ou por estar bêbado, ele a pressionou contra a parede. Seus rostos muito próximos, suas respirações se misturando, ambos fecharam os olhos e foram aproximando as bocas...

E então alguém gritou! Um grito de medo que paralisou todo mundo!

 


Notas Finais


Eu sei que odeiam quando paro na melhor parte, mas eu adoro as reações kkkkkkkkkk
aguardando os comentários...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...