História Summer Love - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Amizade, Drama, Romance, Superação
Visualizações 200
Palavras 3.284
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 48 - What's wrong with you?


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 48 - What's wrong with you?

Louis sentia o corpo de Camille todo encostado no seu e aquela sensação era boa demais. Ele apoiou as mãos contra a parede com receio de tocar o corpo dela e ser afastado. Suas bocas estavam tão próximas que ele podia sentir a respiração dela se misturando com a sua. Ele tinha bebido demais naquela noite e já não pensava com muita clareza, então apenas se inclinou contra os lábios dela...

Foram interrompidos por alguém gritando desesperadamente...

_ Mas que merda é essa agora? – Louis se afastou e foi em direção ao barulho.

O tumulto vinha do quarto de Liam e Louis foi abrindo caminho entre os vários curiosos. A cena a sua frente gelou o sangue em suas veias.

Zayn estava nu na banheira de Liam e parecia morto. A banheira estava vazia e Zayn não se mexia...Louis se aproximou rezando para que ele estivesse apenas bêbado e não morto.

_ Alguém chame uma ambulância! – ele gritou para as pessoas ao redor enquanto verificava a pulsação do amigo – ele está respirando, graças a Deus.

_ Saiam todos daqui, ele precisa de espaço! – Camille expulsou todos do quarto.

_ Se esse desgraçado não morrer, juro que mato ele! – Louis disse nervoso e Camille colocou a mão em seu ombro – eu devia ter tomado conta dele...eu devia ter prestado mais atenção...Droga!!!

_ Louis...não é culpa sua!

_ Eu fiquei nessa maldita festa apenas para tomar conta dele. Eu devia saber que ele ia fazer merda...Liam me implorou para ficar de olho nele! - Louis continuava resmungando - Zayn já teve problemas antes e...merda! Merda! Merda!!!!!

A ambulância chegou e Zayn foi levado ao hospital rapidamente.

Louis expulsou todo mundo da casa antes de seguir para o hospital em seu próprio carro.

 

Helena e Pietra estavam no Shopping passeando atoa e se divertindo. Era domingo e estava um lindo dia, planejavam encontrar os namorados mais tarde.  As duas pararam de repente, quando viram um cartaz com uma enorme foto de Niall, anunciando um evento em que ele era atração musical.

_ Eu acho que não vou me acostumar com isso nunca! – Helena resmungou e Pietra riu.

_ Ele é lindo e muito fotogênico! – ela provocou a amiga.

_ Ei, tira os olhos do meu anjo! – ela entrou na brincadeira – ou talvez possa me emprestar o deus grego do seu namorado por um tempo!

_ Você não tem amor a sua vida, tem? – Pietra ameaçou.

_ Somos sortudas Pietra, porque nossos namorados além de lindos fisicamente, eles possuem um grande coração. – Helena disse – e eu confesso que tive uma quedinha pelo Harry, quando o vi pela primeira vez. Não é normal uma pessoa ser bonita daquela jeito!

_ Eu te entendo...quando eu o vi pela primeira vez, eu achava que ele era um anjo! – ela riu – conviver com ele, só me confirmou isso!

_ Eu acho muito bonita essa relação de vocês, sabia?- as duas recomeçaram a andar – depois de tudo que aconteceu com...aquela que não nomeamos, achei que não conseguiriam mais se entender.

_ Harry me magoou muito. Acho que se fosse qualquer outra garota doeria menos, mas...aquela que não nomeamos...fez disso um espetáculo e eu me senti muito humilhada e tudo foi virando uma bola de neve! – Pietra suspirou – eu jurei que nunca mais voltaria com Harry, mas quando eu o vi em uma cama de hospital, entre a vida e a morte, eu sabia que não poderia viver sem ele. Eu faria qualquer coisa para ver aqueles seus olhos verdes, aquele seu lindo sorriso novamente...eu esqueceria de tudo para tê-lo novamente me meus braços.

_ Como ele está agora, depois de tudo isso?

_ Ele está lutando para melhorar... Harry tem vários problemas de saúde, você sabe...então é uma luta diária! – Pietra viu outro cartaz com a foto de Niall – olha lá, mais uma foto do seu lindo namorado!

_ Oh Deus! Aposto que quando ele ficar famoso de verdade, vai me abandonar! – ela disse com ar dramático – se na escola, já quero matar aquelas garotas que ficam se jogando pra cima dele, imagina em escala mundial!

_ Não seja boba Helena, Niall e louco por você!

As duas ainda andaram por ali, entraram em algumas lojas e resolveram comer alguma coisa. Tinham acabado de fazer o pedido quando viram Tyler entrar e sentar-se em uma mesa quase escondida no canto. Pietra ia chamá-lo quando viu Nathan e Samantha sentarem-se na mesma mesa pouco depois.

_ Mas o que está acontecendo aqui? – Pietra trocou um olha com Helena – o que Tyler está fazendo com aqueles dois filhotes de demônio?

_ Ele não parece muito feliz com a presença dos dois!

_ Será que esses dois ficam o ameaçando até mesmo fora da escola?

_ Acha que devíamos ir até lá?

_ Não sei... Niall e Harry já devem estar chegando. – ela pareceu pensar – vou ligar pro Harry e saber onde estão.

Ela discou e esperou. Harry atendeu no segundo toque.

_ Oi amor, já estamos chegando.

_ Estamos no Burguer King e...Tyler também está aqui...

_ Que ótimo.

_ Com Samantha e Nathan... – ela completou.

Ouviu Harry xingando do outro lado da minha. Nunca ia se acostumar com aquele anjo dizendo palavrões. Podia ouvir Niall tentando acalmá-lo e se perguntou se seria uma boa ideia ele se encontrar com Nathan. As coisas entre eles ainda eram bem tensas.

_ Estamos chegando... – ouviu Harry dizer antes de desligar.

_ Harry ficou furioso, não ficou? – Helena a  encarou.

_ Harry furioso é perigoso! – Pietra ainda olhava  o celular – não sei se foi boa ideia dizer a ele.

Antes que Helena pudesse dizer alguma coisa, viu Harry e Niall entrando e vindo em direção a elas. Os quatro olharam em direção a mesa de Tyler e viram quando o garoto ficou pálido por notar a presença deles ali. Samantha e Nathan apenas sorriram, debochados.

Aquilo não ia acabar bem!

 

Louis estava sentado na sala de espera do hospital, ainda remoendo uma maneira lenta e dolorosa para matar Zayn.

Aquele maldito irresponsável!

Louis sentia que não tinha mais forças para ficar salvando seus amigos de enrascadas.

Quando alguém iria salvá-lo, pra variar!?

Com Harry era um susto atrás do outro. Parecia que estavam sempre em alerta esperando o próximo surto. Mas Harry não tinha culpa disso, na maioria das vezes, não era algo que ele podia controlar. Mas o que Zayn fazia era estupidez! Bebia demais e pela maneira como foi encontrado, havia usado drogas com certeza!

Por que uma pessoa tão jovem estraga a vida dessa forma?

Estava preocupado com o amigo e mais ainda por saber que Liam ficaria furioso por Louis ter deixado as coisas chegarem a esse ponto!

O medico apareceu e Louis se levantou ansioso.

_ E então, doutor, como ele está?

_ Seu amigo deve ter tomado algum tipo de medicamento e a mistura com o álcool, foi o que o deixou nesse estado.

_ Mas ele vai ficar bem?

_ Fizemos uma lavagem estomacal e ele vai ficar sob observação hoje, mas está bem sim.

_ Eu posso vê-lo? Eu preciso mata-lo por estragar meu fim de semana! – Louis ria  de nervoso.

_ Pode vê-lo sim – o medico sorriu – mas não o mate nesse hospital.

Louis riu mais aliviado e foi ao quarto onde Zayn estava.

_ Oi Tommo – ela parecia ainda muito mal.

Louis deu passos rápidos e o abraçou, repousando a cabeça em seu peito.

_ Ei...- Zayn acariciou o cabelo dele, sem jeito – eu vou viver!

_ Só até eu ou o Liam te matar! – Louis o encarou – seu filho da puta egoísta! Quando vai parar com essas merdas?

_ Eu não fiz nada Lou!

_ Eu devia ter tirado uma foto sua, pelado na banheira do Liam! Ele vai matar você por causa disso, sabia?- Louis riu – e metade da faculdade viu suas...jóias de família!

_ Ai merda! – ele levou a mão ao rosto envergonhado – estou ferrado!!!

_ Não imagina o quanto! – Louis tentava ser sério, sem conseguir – aposto que vai ter fotos do “pequeno Malik” por todos os corredores na segunda feira!  Acho que eu mesmo vou liderar a equipe de panfletagem!! Isso se já não estiver na internet...

_ Carol vai me matar se souber disso... – ele fechou os olhos.

_ Ela vai ter que entrar na fila! – Louis disse – eu estava prestes a beijar uma linda garota, quando tive que ir te socorrer! Não vou te perdoar por isso!

_ Desculpa Tommo, de verdade. – Zayn parecia mesmo arrependido – não sei porque continuo fazendo essas coisas. Eu prometi pra Carol, prometi pra vocês que não faria mais...e quando vejo já fiz merda de novo!

_ Agora já foi. – Louis disse compreensivo – o importante é que você está bem. Vai ter que ficar no hospital hoje e eu vou aproveitar meu domingo, limpando a bagunça da sua festa no nosso apartamento. Obrigado por isso!

_ Chame a tal garota para te ajudar e talvez tenha outra chance com o beijo! – Zayn disse malicioso – aproveita que vai estar sozinho na casa.

_ Você é pervertido! – Louis riu sem graça.- aproveite sua estadia no hospital para refletir sobre suas cagadas na vida. Agora eu preciso ir.

_ Eu te amo Tommo! – Zayn gritou quando ele saiu.

_ Também te amo babaca!

Louis saiu rindo pelo corredor. Por que todos os seus amigos estavam sempre precisando de salvação? Tinham um talento natural para se meterem em encrenca. Mas Louis amava cada um desses malucos.

Quando abriu o apartamento, suspirou desaminado diante de tanta bagunça. Parou no meio da sala sem saber por onde começar. Decidiu começar pelo quarto de Liam. Sabia que o amigo odiava ter seu espaço invadido e esperava conseguir deixar aquele lugar sem o menor vestígio de ter sido usado para as travessuras de Zayn.

Estava começando pela sala quando a campainha tocou. Surpreendeu-se por encontrar Camille parada lá.

_ Oi esquentadinha! – ele sorriu.

_ Desculpa incomodar – ela parecia sem jeito – mas eu fiquei preocupada com Zayn e a Kate estava me deixando maluca, para saber noticias dele.

_ Eu te dei meu numero, podia ter me ligado.

_ Eu sei, mas eu queria te ver outra vez!

_ Uau! – ele sorriu – quer entrar? Eu estou tentando encontrar o piso do meu apartamento.

_ Posso te ajudar, se quiser.

_ Não quero estragar seu domingo. Aposto que tem coisas mais interessantes para fazer - ele se segurava para não agarrá-la ali mesmo – a propósito, Zayn está bem. Vaso ruim não quebra fácil! Acabei de vir do hospital , então pode dizer a sua amiga que ele vai viver. Pelo menos até o Liam voltar e descobrir o que Zayn fez no quarto dele.

_ Liam? – ela o olhou confusa.

_ Somos três nesse apartamento. Liam foi passar o fim de semana com a família e eu tive que ficar de babá. Nós dois sabemos que não funcionou muito bem, não é? Provavelmente Liam vai querer matar nós dois!

_ Não foi culpa sua Louis! – ela disse.

_ Pode ficar aqui até ele chegar e convencê-lo disso? – ele fez carinha de inocente e ela riu – Liam é todo certinho. Chega a ser irritante!

_ Você fala demais, sabia? – Camille agora estava muito próxima dele.

_ Sempre acontece quando estou nervoso! – ele aspirou o doce perfume dela.

_ E por que está nervoso Louis? – ela se aproximou ainda mais.

_ Talvez...porque você está perto demais...

_ Então vou ficar longe – ela se afastou e ele perdeu o folego – vamos dar um jeito nessa bagunça toda.

Louis levou um tempo para se recompor e ela ria. Malvada! Ela o estava provocando e ele caindo como um patinho. Observou quando ela pegou um saco preto de lixo e começou a recolher as varias garrafas vazias pela sala e decidiu ajudar. Talvez depois de tudo, ainda pudesse curtir um pouco do seu fim de semana.

 

Tyler estava petrificado por sentir os olhares de seus amigos sobre ele. Nem podia imaginar o que eles poderiam estar pensando por ele estar acompanhado por Nathan e Samantha, que eram inimigos declarados daquela turma.

A expressão no rosto de Harry era pura fúria e aquilo o assustou, pois aquele garoto era sempre tão tranquilo e sorridente.

_ É melhor vocês irem embora. – Tyler disse os dois em sua mesa – já tenho problemas suficientes. Não quero causar mais confusão.

_ Você tem uma semana Tyler! – Nathan socou a mesa.

_ Algum problema Tyler? – Harry o encarava .

_ N-não...está tudo bem. – que droga, por que gaguejei? – eles já estavam de saída.

_ Muito perto Styles! – Nathan disse desdenhoso.

_ Lugar publico é é você quem deve ficar longe de mim! – Harry disse calmamente. – eu vou ficar aqui, então você deve se afastar ou posso mandar te prender.

_ Vamos Nate – Samantha pressentiu uma briga – se brigar com ele novamente, vai seu expulso e vai pra cadeia. Você não quer isso.

A garota olhou Harry como se pedisse desculpas , mas endureceu o olhar quando viu Pietra a olhando com raiva, assim como Niall e Helena. Se afastou arrastando Nathan com ela.

_ Quer nos contar alguma coisa Tyler? – Harry se sentou ao lado do amigo, que parecia prestes a sair correndo – o que está rolando entre você e esses dois?

_ Nada.

_ Ty...pode confiar em nós! – Niall sentou-se do outro lado – você ficou  abalado da ultima vez que conversaram lá no Nando’s e parece abalado agora.

_ Então essa não foi a primeira vez? – Harry disse preocupado – esse babaca está te ameaçando novamente?

Tyler queria poder sair correndo dali, mas estava encurralado entre Niall e Harry. Não estava preparado para ter essa conversa com todos eles ao mesmo tempo e não queria mais ter que mentir. Fechou os olhos e lutou para segurar as lágrimas que ameaçavam escapar.

_ Tyler... – Pietra segurou a mão dele e falou baixinho – seja o que for que estiver te atormentando, pode confiar na gente. Somos seus amigos e vamos te ajudar.

Foi o que bastou para ele romper em lágrimas. Os quatro amigos não souberam o que fazer diante de seus soluços  e as lágrimas que não cessavam. Niall o abraçou, quase por instinto. Harry teria feito o mesmo pois não aguentava ver seus amigos chorarem, mas o irlandês foi mais rápido. Tyler gemeu baixinho e escondeu o rosto no peito de Niall, chorando mais ainda.

_ O que está acontecendo com você? – Helena agora estava preocupada também – talvez devêssemos sair daqui. As pessoas já estão olhando.

_ Vamos lá pra minha casa. – Harry decidiu e todos o seguiram.

No caminho até a casa de Harry, Tyler permaneceu em silêncio, pensando em como sairia dessa.  Sentia as mãos pequenas de Helena segurando as suas com carinho e podia sentir os olhares de preocupação de Niall e Pietra . Apenas Harry parecia concentrado na direção ou talvez estivesse apenas controlando sua frustração.

Não havia ninguém na casa e foram direto ao quarto de Harry, para terem mais privacidade.

_ Pode nos contar o que está acontecendo? – Harry perguntou suave.

_ Eu preferia não falar sobre isso. – Tyler baixou os olhos.

_ O que Nathan quer com você? – foi Niall quem perguntou – ele vivia te torturando pelos corredores, agora vocês estão juntos o tempo todo!

_ Ele quer voltar a ser o capitão do time! – Tyler disse baixinho – e acha que eu posso ajudar nisso.

_ E por que você o ajudaria? – Harry o encarava pensativo – ele está te ameaçando de alguma forma? O que ele tem contra você Tyler?

_ Vocês não entenderiam... – Tyler não conseguia encarar nenhum deles – ele pode destruir a minha vida.

_ Calma Tyler – Pietra o abraçou quando ele recomeçou a chorar – somos seus amigos e queremos te ajudar. Mas não podemos fazer isso se não soubermos o que está acontecendo.

_ Vocês não sabem como é viver se escondendo, como é ter medo o tempo todo... – ele ainda estava nos braços de Pietra – não imaginam como é sentir todos os olhos sobre você te condenando por uma coisa que você não pode mudar!

_ Acho que conheço a sensação... – Harry disse e Tyler o encarou – todos nós temos segredos ou fantasmas que nos assombram Ty...mas alguns de nós escolhe dividir o fardo com os amigos. Você pode fazer essa escolha agora. Nos deixar ajudar ou carregar esse fardo sozinho!

Tyler saiu do abraço de Pietra e virou as costas aos quatro amigos.

_ Vocês talvez não queiram mais ser meus amigos quando souberem do meu passado sujo... e eu não sei se aguento isso.

_ O que você fez ? – Niall perguntou – matou alguém? Roubou um banco? O que pode ser tão terrível para você achar que vamos deixar de ser seus amigos?

_ Eu me apaixonei...por um garoto! – ele gritou – eu sou gay!

Silencio total. Quatro pessoas surpresas. E uma grande gargalhada ecoou pelo quarto. Niall não pode se conter. Tyler o encarou emburrado.

_ Tinha medo de que nos afastássemos por você ser gay? – Niall ainda ria quando o abraçou – não seja bobo garoto! Amamos você!

_ Serio? – Tyler estava surpreso – isso não incomoda você?

_ E por que incomodaria? Eu não meço o caráter dos meus amigos baseado nas pessoas que eles levam pra cama. – Niall o olhou serio – se eu fizesse isso, não teria muitos amigos.

_ Niall tem razão Ty – Harry o abraçou também – você é nosso amigo e respeitamos suas opções sexuais. Não muda nada pra nós.

_ Nathan ameaçou contar para a escola toda se eu não o ajudasse a voltar a ser capitão do time! – ele contou tudo logo – eu sei que nem todas as pessoas vão aceitar isso como vocês! Aquela escola vai virar um inferno pra mim, se ele contar.

_ Esse cara me tira do sério! – Harry disse cerrando os punhos – temos que fazer alguma coisa para ajudar o Tyler.

_ E de quebra, dar uma boa lição nesse panaca! – Niall completou.

_ Acho que tenho uma ideia... – Pietra disse – mas vou precisar da sua ajuda Tyler!

_ Claro Pietra. O que eu preciso fazer?

_ Seduzir o Nathan! – ela disse rindo.

_ O que? – todos disseram juntos antes de encará-la.

_ Não posso fazer isso – Tyler disse desolado – ele é homofóbico. Odeia gays. É capaz de me dar uma surra se eu me insinuar pra ele.

_ Sem falar que é um cara nojento! – Helena disse e os outros concordaram.

_ A maioria das pessoas homofóbicas, acabam se revelando gays enrustidos. – Pietra não desistia – talvez ele se incomode tanto com os gays porque ele mesmo quer se revelar e desconta sua frustração em outras pessoas.

_ Nathan já deve ter dormido com metade das garotas daquela escola – Harry disse  - ele realmente levou a sério o lance de herdar o reinado de Louis.

_ isso não prova nada amor!- Pietra insistia – ele é um cara bonito, de boa presença mas eu nunca o vi com garota nenhuma. Alguém de vocês viu?

_ Ele vive grudado com...aquela que não nomeamos! – Helena disse olhando para Harry, que estranhou aquilo.

_ Samantha não conta! – Pietra disse e Harry franziu a testa olhando para Helena – o que estou dizendo é que talvez ele não seja tão machão como quer fazer todos acreditar. Se o flagrarmos em uma situação embaraçosa com você, ele vai te deixar em paz, para não manchar a própria reputação. E o segredo dos dois estará seguro conosco.

_ Amor, você é um gênio do mal! – Harry abraçou a namorada – mas não acha que é pedir muito ao Tyler?

_ Eu faço! – Tyler disse decidido – estou cansado de fugir! Vamos dar uma lição que esse babaca nunca mais vai esquecer.

 

...seja qual  for as correntes que estão prendendo você

não deixe que eles te deixem para baixo!!!

( What a feeling by One Direction)

 


Notas Finais


Vem vingança por aí...
Aguardando os maravilhosos comentários...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...