História Summertime. - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Califórnia, Diversão, Jungkook, Namjoom, Park Jimin, Romance, Suga
Exibições 30
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Ponto Máximo.


Fanfic / Fanfiction Summertime. - Capítulo 21 - Ponto Máximo.

- Mia On. -

​A luz do sol batia um pouco em meus pés e eu sentia esquentar. Abri os olhos e tinham agulhas enfiadas na minha mão e doíam. Olhei para o relógio e eram oito da manhã, ainda estava cansada e minha cabeça doía um pouco. Lembrei de tudo que o médico falou, eu não deveria ficar sem comer nem deveria me estressar tanto. Ele disse que essa viajem pode ter causado isso. Passei alguns minutos olhando para o relógio e contando os pingos de soro que caiam ao meu lado. Repetidamente. Abriram minha porta devagar e me assustei um pouco, mas era Danyella com o sorriso mais iluminado que já vi em toda minha vida. Ela estava acompanhada de um rapaz? Jungkook?!

Danyella: Bom dia bonitinha... - disse se aproximando e sentando na minha cama devagar. -

​Sorri, mas logo minha cabeça doeu de novo. Fiz uma expressão de dor.

Danyella: Ei. - alisando meu rosto. - ​Você vai ficar bem, não tem com o que se preocupar mais. Vai melhorar.

Permanecemos alguns minutos em silencio enquanto ela mexia nos meus cabelos. Alguém bateu na porta e Jungkook abriu, saiu e voltou para a sala chamando Danyella. Será que são meus pais? Ela voltou sozinha e sentou perto de mim de novo.

Danyella: ​Escute... Preciso que seja forte, certo? O médico disse que não era para você se estressar ou ter coisa do tipo, mas não podia deixa-lo assim. Preciso que não se altere. - disse falando sério. -

​Como assim? Não entendi nada. O que ela está falando? Ela se levantou e foi até a porta, abrindo e deixando entrar luz nos meus olhos. Jin entrou. Ele estava com uma roupa simples e não havia sorriso em seu rosto. Dany fechou a porta, e nós deixou à sós.

Eu: Jin... - falando baixo. -

​Ele permaneceu parado. Meus olhos começaram a encher de lágrimas e ele percebeu. Se aproximou de mim e se deitou no meu lado na maca, me abraçando. Comecei a chorar.

Eu: Jin, me desculpa... Eu não queria. Eu fui tão idiota com você... - disse chorando. -

​Ele ainda estava calado mas estava abraçado comigo. Eu me sentia segura em seus braços.

Jin: ​Cala a boca, Mia.

Enxuguei minhas lágrimas e continuei ali com ele. Ele respirava fundo e eu também. Eu o amo. Sou a prova quase viva de que existiu amor na nossa infância, e disso eu tenho certeza.

Eu: ​Eu te amo, Jin.

​Jin: ​Eu também amo você, Mia.

- Julie On. -

Jimin estava pegando um café para mim na lanchonete do hospital, enquanto eu estava sentada conversando com Beatrice.

Beatrice: ​E aí? Como foi passar a noite com Sr. Abs? - disse sorrindo. -

​Eu: ​Ah meu Deus, Beatrice. Apenas dormimos, não fizemos mais nada.

Beatrice: ​Se não fizeram, vão fazer. Ele tem uma puta cara de comedor... - disse olhando para Jimin. -

​Eu: Beatrice! Qual é?! - disse chutando o pé dela. -

Beatrice: Que foi?! Só falei verdades! Vai dizer que não queria fazer amor com ele? Quando foi sua ultima vez? - disse rindo. -

Eu: ​Não quero falar sobre isso, certo? Estamos em um hospital, Beatrice. Que nojo...

Ela riu alto e eu tentei disfarçar. Eu não mereço isso.

Beatrice: Julie, sabe que pode falar para mim. Vai, há quanto tempo não dá uma...? - ela faz um movimento estranho com a mão.  -

​Permaneci calada por uns instantes enquanto ela me olhava com aquela cara safada dela de ser!

Eu: ​No nono ano...

Beatrice: O que?! Você tá três anos sem fazer sexo?! - disse falando alto. -

​Jimin se aproximava com o café e eu tentava disfarçar os gritos de Beatrice, que vergonha.

Beatrice: Se você não transar com ele, eu te mato! - disse se levantando. -

​Ela saiu do meu lado e foi até a lanchonete, Jimin saiu e foi até o meu lado.

Eu: ​Sabe Jimin, agora que sabemos que Mia está bem, podíamos ir lá para casa...

Jimin: ​Seria legal sim. As meninas não vão se importar?

Eu: ​Não não, elas ainda vão ficar aqui por um tempo. Precisam resolver coisas do hospital e esperar Mia receber alta, ou seja, a tarde seria toda nossa. - disse sorrindo. -

Jimin: ​Certo, vamos.

Perto de casa, encontramos Namjoon com uma bela moça e achei educado falar.

Eu: Namjoon? Oi! - disse sorrindo. -

​Namjoon: ​Oi, Julie! Essa daqui é minha noiva, Nam Jihyun.

NOIVA? Ele não tava saindo com Beatrice? Preciso contar para ela! Sorri para ela e ela também. Ela continuou andando e ele segurou meu braço com um pouco de força.

Namjoon: ​Ah, não precisa se preocupar com Beatrice, somos amigos e irei contar para ela, certo?

Sorri e continuei andando. Estamos em casa, apenas eu e ele. Sentamos no sofá e ficamos conversando por minutos, mas tínhamos a tarde inteira para fazer o que quiséssemos. Beatrice estava certa, eu precisava fazer amor com ele. Ele vive me provocando e o que pode acontecer de pior? Estamos de férias! Parei e fiquei olhando para ele.

Jimin: Que foi? - disse sorrindo. -

Eu: ​Você é lindo, sabia?

​Jimin: ​Se acha que vai me conquistar com cantadas, você está...

Sorri maliciosamente e ele entendeu.

Jimin: ​Você está certa para caramba!

Ele me levantou e me colocou e cima de seu colo. Pude sentir aquela elevação na sua calça e isso me deixou bastante excitada. Nos beijávamos em ritmo quente e eu sabia ate onde isso ia dar. Ele apertava minhas costas contra seu peito forte e isso era ótimo. Parei um momento para respirar e ele também.

Eu: ​Deveríamos ir lá para cima. ​- disse apontando. -

Jimin: Isso... ​- respirando ofegante. -

​No quarto, assim que entramos ele tirou minha blusa e jogou no chão. Tirei a dele em seguida e joguei também. Ele me agarrou e me deitou na cama de um jeito que não podia me deixar mais excitada. Abriu minha calça e foi descendo aos poucos, jogando ela no chão. Começou a beijar meu pescoço me fazendo arrepiar todos fios de cabelo em mim existentes. Abri sua calça e ele parou.

Jimin: ​Julie... Eu amo você.

Eu: ​Jimin... Eu amo você.

A elevação na sua cueca estava enorme e mal esperamos já estávamos completamente despidos. Eram movimentos que a cada forçada, eu me sentia nas nuvens. Era incrível. Logo ele me colocou em cima dele, ou seja eu comandava. E foi mais do que incrível. A não ser pelo fato de estar chegando no meu ápice e ouvir um barulho na porta.

​- Luna On. -

​Pensei que estivesse sozinha em casa, as meninas já devem ter chegado. No quarto ao lado do meu vinha um som repetitivo na parede, estranhei e fui ver. Devagar fui no corredor até ouvir altos gemidos. Mas o que? Eram gemidos de prazer. Abri a porta.

Eu: ​Mas que merda é essa?!

Julie estava atingindo seu ponto máximo quando abri a porta e Jimin também. Nunca vou esquecer isso na minha vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem! :3 Comentem o que acharam <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...