História Summertime Sadness - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, DEAN, G-Dragon
Personagens DEAN, D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Bigbang, Daesung, D-lite, Jiyong, Kwon Jiyong, Love, Seungri, Taeyang, Top
Exibições 502
Palavras 4.173
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem chegou...
A pessoa que precisa agradecer imensamente pelos 20.000 views ♡
Pra isso, eu trouxe um capítulo especial :)

Ouçam Missing You do 2NE1 e do nosso mozão GDRAGON.
Leiam as notas finais.

Capítulo 35 - Missing You


Fanfic / Fanfiction Summertime Sadness - Capítulo 35 - Missing You

Capítulo 35 - Missing You

Bhea

 

A casa de Choi Seunghyun estava completamente cercada de carros, em sua grande maioria, de luxo. Todos os artistas da YG deveriam estar ali, unidos para o chá de revelação do bebê Choi-Lee.
Desde o estacionamento, as cores da decoração ganhavam destaque, o azul e o rosa, em tons pastéis estavam presentes nas fitas e nos filamentos de luzes espalhados pela entrada. Procuro pelo Lamborgini branco, apenas para garantir que não seria surpreendida com a presença de certas em um momento inportuno.
  - Como é difícil conseguir vaga nessa bagunça. - Dean aparece, após finalmente estacionar o carro.
   Sorrio para ele, que estava incrivelmente bonito na camisa rosa que comprei mais cedo, Hyuk sorri novamente, beijando minha bochecha. Jennie, como de costume, escolheu minha vestimenta, achando um vestido azul bebê, uma das aquisições do treinamento " Como namorar GDRAGON", nunca usado. Infelizmente, as cores eram a única regra imposta por Hayi no chá de revelação, o que me obrigou a usar a peça, me deixando sem opções de escolha.
  - Aposto como é menino - digo.
  - Aposto que é uma menina, tão chata quanto a mãe.
  - Se eu estiver certa, você vai me ajudar a procurar apartamentos durante a semana.
  - Se eu estiver certo, passamos o fim de semana inteiro, juntos em Jeju.
  - Fechado! - aperto a mão de Dean, fechando o acordo.
 

"Não fique tão confortável assim
Porque você e eu, ainda somos estranhos"

   Como o esperado, a sala do TOP estava apinhada de gente por todos os lados, e a decoração infantil havia tomado o lugar das trocentas obras de arte que costumavam encher as paredes em tons refinados. Olho em volta, procurando as meninas ou alguém do nosso convívio. Ultimamente estava um pouco afastada do meu círculo de amigos, devido á proximidade com Dean e o novo hábito de permanecermos trancados em sua sala por horas a fio, esquecidos do tempo.
  - Torcendo por um menino? - Youngbae se aproxima, sorrindo.
  - Na verdade foi o primeiro vestido que me apareceu. - respondo. - Pelo visto estamos todos em uma completa divisão.
  - Seunghyun está em desespero. Os dois passaram a tarde inteira no hospital fazendo os exames. - ele continua.
  - Tudo bem? - Dean pergunta.
  - Os exames do primeiro trimestre são cruciais para o restante da gestação. - Tae responde - Aliás, parabéns aos dois.
  - Obrigada!
  - Obrigado!
  - Precisamos marcar um dueto, Hyuk. - ele começa a se afastar - E seu batismo na YG.
   Os dois dão risada,  mas logo uma música instrumental começa e volta a nós disperçar pelo salão de festas, caminhando de mãos dadas, certamente chamando atenção dos desavisados ao nosso redor
  - E aí, grude? - Lisa passa o braço sob meus ombros. - Já conseguiram ver a Hayi?
  - Não. Mas estou procurando onde as bebidas estão... - Hyuk responde.
  - Somos dois  - ela concorda. - Ainda vao á Jeju?
  - Assim que sairmos daqui! - respondo. - Ou alguém vai ficar com raivinha.
  - E alguém vai ficar com saudades - ele me abraça.
   Continuamos abraçados, balançando levemente de um lado para o outro, no ritmo da música, esperando o casal estrela aparecer.  A porta principal é aberta, mostrando as ultimas pessoas que eu gostaria de ver naquela noite, Jiyong entra de mãos dadas com a Kiko, visão que faz meu estômago revirar. Escondo meu rosto no ombro de Dean, sentindo seu perfume que provavelmente ja estava impregnado em mim. Me concentro nele, esperando esquecer o garoto Dragão, que ja estava passeando por ali.
Eu gostaria de poder esquecer tudo o que aconteceu, começar do zero ou ter a oportunidade de voltar no tempo, e poder continuar com Dean sem o fantasma de Jiyong me sufocando pelos cantos, tentando uma maneira de voltar ao controle.
  - E la vem eles... - Daesung anuncia.
Os dois descem de mãos dadas, ambos vestindo branco, contrastando com a multidão de convidados usando azul e rosa. A alegria estava presente no sorriso dos dois e nos olhares amorosos que Seunghyun lançava á Hayi durante o caminho até embaixo. O casal havia passado por poucas e boas, brigas, escândalos e uma possível traição, mesmo assim a criança veio para alegrar e uni-los novamente. Havia amor ali, um sentimento genuíno entre eles.

"Naquela época, nós éramos desse jeito, entre nós era tudo limpo e puro
No começo, era tudo sobre amor, como todos dizem."

Hayi usava um vestido rendado branco, com a saia rodada e finalmente estava vestida em uma peça que evidenciava sua barriga.
  - Antes de mais nada, e de começarmos nossa comemoração. Gostaríamos de anunciar os padrinhos do nosso pequeno Príncipe ou princesa... - TOP começa. - Jiyong, vem ca! - ele estica a mão para o amigo.
  Ah, desgraçado! Aquele momento poderia ser considerado o pior da noite, Jiyong estava com uma camisa azul bebê larga e um jeans rasgado. Pela primeira vez em desde o acidente eu o vi bem, recuperado e parecendo o GDRAGON que sempre foi. Ji estava lindo e eu não conseguia tirar mais olhos dele.
  - Minha vez! - Hayi bate palminhas, feliz - Minha escolha pra madrinha é meio óbvia! BHEA!
   Ninguém fica surpreso, afinal eram escolhas óbvias, infelizmente o clima entre os padrinhos era tenso e eu temi soltar a mão de Hyuk para me aproximar do casal feliz.
  - Eu sabia que você ia escolher ela. - TOP da um risinho.
  - Primeira foto dos padrinhos? - o fotógrafo aparece, sinalizando para nos aproximarmos um do outro.
  Hayi fica entre nós dois, e colocamos as mãos na barriga para a primeira foto oficial como padrinhos do bebê ainda sem nome definido. Sinto os dedos dele encostarem nos meus e esse simples toque, me causa arrepios e uma onda de batimentos cardíacos acelerados.
Finjo que nada estava acontecendo, continuando a sorrir tranquilamente para as fotos, até sermos liberados, enquanto o casal caminha cumprimentando os convidados. Antes de voltar para o grupo, passo na mesa de refrigerantes para buscar uma soda.

" Eu estou tremendo um pouco,mas eu estou bem
Não, pra ser sincera eu não estou"


- Anos e anos, em todos os aniversários, recitais escolares, Natais e tantas outras datas festivas... É Bhea... Parece que estaremos bem presentes na vida um do outro. - Jiyong se encosta na bancada, dando um sorrisinho.
  - Mantenha distância e tudo ficará bem. - respondo.
  - Por que? A proximidade entre nós dois te incomoda, querida? - ele se aproxima um pouco mais. - Talvez por isso seu braço estivesse tão arrepiado enquanto faziamos as fotos...
   Percebo que minha respiração oscila enquanto estamos á poucos centimetros de distância e acabo dando alguns passos para trás.
  - Acha que ainda demoramos muito por aqui? - Dean aparece , cortando qualquer clima existente por ali.
  - Acho que sim, ainda há a revelação, as brincadeiras... Realmente só vamos conseguir embarcar amanhã bem cedo.
  - Planejando uma viagem? - O intrometido pergunta.
  - Jeju! - Hyuk responde.
  - Ah, planejam ficar na Dolce Vita ? Adoro aquele lugar... tantas memórias inesquecíveis. - ele sorri, olhando para mim.
  - Não, na verdade ficaremos em um dos apartamentos do Yang. Vou á trabalho, Bee so vai me acompanhar.
  - Entendi... Espero que volte á tempo para assumir á produção do BIGBANG. - Jiyong responde- Inclusive, acredito que possamos trabalhar em parceria, Dean.
  - Claro, hyung. Podemos marcar - ele responde, passando o braço ao redor dos meus ombros.
  - Querido! - A voz esganiçada da Kiko aparece, fazendo meu estômago rodar, enfurecido por estar em sua presença. Ela se agarra á ele de maneira nojenta, me deixando ainda mais enjoada. - Youngbae está procurando você.
  - Estava aqui, confraternizando com meu novo colega de empresa.
   Jennie e Youngbae aparecem no mesmo instante, nos arrastando para lados opostos da festa. Por um lado, fico agradecida em ser afastada da tentação, por outro, gostaria de ter tido mais alguns segundos ao seu redor. Fico aerea, enquanto todos conversam animadamente, com todos os meus pensamentos imersos em um Kwon Jiyong falante do outro lado da sala.

"Eu ainda odeio o cara que me deixou
Meu coração ainda treme tão friamente e eu... Sinto sua falta"

Jiyong

Meu cérebro não me obedecia! Por mais que eu tentasse arduamente me fixar em qualquer ponto, me pegava olhando para Bheatriz por minutos seguidos, como um completo idiota. Ela parecia bem, apesar de incomodada com a minha presença, seus movimentos e toda a sua linguagem corporal se concentravam ao redor de Dean e em função dele.
  - Quando começam a produção, hyung? - Mino me pergunta.
  - Segunda feira! - respondo - Estaremos todos no estúdio.
  - Ja se sente bem?
  - Em parte. Ainda tenho algumas dores, mas nada que afete meu desempenho no estúdio.
  - Aguardaremos sua recuperação total para subirmos no palco. - Seunghyun comenta.
  - E o que você está fazendo por aqui? - pergunto - Cadê a sua grávida estressada?
  - Ali! - ele aponta - Com a madrinha do bebê.
   E mais uma vez meus olhos vao em sua direção, acabando com qualquer tentativa vã de afastar Bhea dos meus pensamentos.
  - Pronto! - o Maknae aparece. - Fiz o que me pediu!  - ele se dirige á TOP.
  - O que você pediu ? - Daesung pergunta.
  - Vocês vão ver...
   Kiko conversava com algumas modelos da empresa, desgrudando do meu pé e me deixando livre. Avisto o casalzinho melequento  de mãos dadas de um lado para o outro, grudados de uma maneira diabética. Não poderia negar que Dean era um babaca apaixonado, visível em casa um de seus olhares á Bhea. Confesso que estava preocupado em estar girando ao redor dela, e de não conseguir sair desde ciclo.

"' Como você pode sorrir com tanta intensidade? (O que?)
Mas, olhando de perto, vejo que seu rosto é triste
Eu sei porque eu já passei por isso"

 

 - É o novo namorado dela? - Mizuhara me pergunta.
  - É...
  - Os dois tem a mesma idade, devem ter muito em comum.
  - Não está ajudando. - respondo, irritado.
  - Você ainda gosta dela?
  - Isso é pergunta que se faça?
   Um dos garçons caminha até Hayi e entrega algo parecido com uma caixinha, causando alvoroço entre as meninas do Black Pink e Bhea, que se reuniram ao redor da amiga para descobrir o conteúdo do objeto. Percebo uma movimentação entre os membros do meu próprio grupo, os meninos se aproximam de mim e dado pela reação emotiva da grávida, consigo perceber o que acontecia ali. Seunghyun estava oficializando o relacionamento dos dois, na frente de todos nós, unindo com a comemoração do chá de bebê. O limite imposto por Yang já tinha sido ultrapassado há tempos, uma polêmica á mais, uma á menos não faria diferença.
Encontro o olhar de Bheatriz no outro lado da sala, aparentemente também procurando pelo meu, ato que me surpreendeu bastante. Havia uma tristeza em seus olhos, sentimento que consigo identificar de imediato quando os vejo cheios de água, mas logo ela dá as costas, sumindo novamente nos braços de Hyuk.

"O amor da minha juventude está terminando assim
Você tem que ser feliz
Mesmo que se passe muito tempo, nós ainda lembraremos um do outro
Aquele tempo em que ainda havia "nós"."

Respiro fundo e saio dali, indo para o exterior da casa, buscando um pouco de ar fresco e evitando toda a comoção sobre o pedido de casamento. Eu não precisava daquilo para me deixar ainda pior.
  Puxo o maço de cigarros do bolso, sentando no capô de um dos carros estacionados ali, olhando para o céu estrelado. A brisa fria não me incomodava, na verdade, parecia até mais agradável devido á dor irritante que continuava á latejar na minha perna direita, mesmo sendo insignificante quando comparada ao incômodo que o vazio em mim fazia. Algo inexplicável, nada parecia preenchê-lo, por mais que estivesse tentando como um louco. Estava considerando um período no exterior, Yang soltou a ideia em uma de suas visitas ao hospital, um tempo para que o Jiyong juntasse os pedaços de seu coração partido e para o GDRAGON se redescobrir, voltando com uma nova imagem. 
Acendo o cigarro e encaro um ponto qualquer por alguns minutos, até que o vulto vestido de azul bebe cruza meu campo de visão, tirando a minha concentração.
  - Ainda estão  aos prantos lá dentro? - pergunto.
  - Seunghyun fez uma declaração memorável e Hayi está bastante emocionada. - Bhea responde. - Mas sim, a maioria dos convidados está chorando.
  - Inclusive você. - digo, apontando para seu rosto levemente avermelhado.
  - Não choro por isso..
  - E por qual motivo? - pergunto, soltando a fumaça na direção oposta á Bhea. - Por nós?
  - Você não deveria estar fumando.
  - E você não respondeu a minha pergunta... - ataco, vendo-a desviar o olhar.
  Fico um pouco surpreso como em poucas semanas sem vê-la, seu visual ja estava mudado, as sapatilhas de bebê e o vestido esvoaçante pareciam ser de boas marcas, me fazendo pensar que Jennie continuou o projeto de transformação e os resultados eram satisfatórios.
  - Vou entrar... Dean deve estar...
  - Dean... - interrompo. - Nunca pensei que fosse te ver com ele em tão pouco tempo.
  - Assim como eu nunca pensei que você correria para os braços da Kiko, minutos depois de me pedir pra voltar. - ela retruca, sem dó.
Levo pouco mais de um minuto para me recompor da resposta brusca, pensando em cada palavra que diria.
  - Eu sinto muito... De verdade.
  - Você sempre sente muito.
  - Bhea... você não aguentaria isso. - digo - Tenho uma carreira louca, com horários malucos, quase não paro em casa e você sabe. Passamos por essa rotina. Eu não... - hesito ao ver seus olhos lacrimosos novamente - Eu não poderia te ver infeliz.
  - Prefiro não voltar á esse assunto.
  Apesar de sua expressão irritada, Bheatriz permanece encostada no carro ao meu lado, em silêncio. Alguns minutos se passam e tomo a liberdade de aproximar nossas mãos, disfarçadamente para sondar sua reação. De imediato, seus olhos encontram os meus.
  - Eu queria não ter te conhecido... - ela sussurra.
  - Eu queria não ser o GDRAGON... - digo, ficando surpreso com a minha fala, logo em seguida.
   Olho de um lado para o outro, me certificando que éramos os únicos no estacionamento e por um milésimo de segundo, cogito a ideia de fugirmos dali, mas me limito á apenas me aproximar dela.
  - Não...
  - Então se afasta. - provoco.
  Bhea não move bem um fio de cabelo, provavelmente passando pela mesma luta entre razão e emoção que eu estava. No fundo, sabia que o certo seria dar muitos passos para trás e fingir que nada estava acontecendo, mas um imã parecia me ouxar para cada vez mais perto, até que nossas respirações estivessem cruzadas.

"Todo dia quando abro meus olhos, eu ainda sinto que você está ao meu lado
Nós não podemos voltar aos tempos em que estávamos juntos?"

  - Odeio você. - ela diz, enquanto tiro alguns fios de cabelo do seu rosto, com seus lábios quase encostando nos meus.
   De alguma maneira, o vazio a preenche e meu universo volta ao eixo em um piscar de olhos.
  - Eu vou fingir que não estou vendo isso! - a voz chateante do maknae surge em meus ouvidos trazendo o caos e fazendo Bhea pular para longe de mim. - Hayi vai cortar o bolo.
   Vejo - a correr para dentro, em passos assustados. Cruzo os braços, frustrado, enquanto a peste do Seungri me olha, reprendendo meu ato com a cabeça.
  - Vocês dois não tem jeito.
  - Eu vou cortar suas linhas no próximo album! - ameaço.
  - Mas o que vocês estavam tentando fazer?
  Não respondo, apenas dou as costas e caminho apressado para o interior da casa, sabendo que a minha presença era necessária para o corte do bolo. Tinha de ser o Seungri pra atrapalhar...

Bhea

   Meu coração estava quase saindo pela boca, sensação que piora no instante em que Jiyong entra na sala e Lisa parece entender o que estava acontecendo. Como pude ser tao louca? Em um segundo, os olhos dele conseguiam me enfeitiçar e todo e qualquer aviso mental de "Mantenha distância" se tornava ineficaz.
As brincadeiras com Hayi ja haviam começado, ela me mataria por eu não estar participando e poderia acabar convocando Jennie como madrinha do bebê. O casal ae reúne em volta da mesa principal, onde o bolo branco de quatro andares chamada toda a atenção. Evito olhar para o padrinho do bebê, de pé do outro lado, com a namorada abraçada á ele.
  - Tudo bem, babe? - Dean pergunta.
  - Só estou um pouco enjoada, deve ser do refrigerante. - minto.
  - Vamos logo com isso, eu estou curioso para descobrir! - Jiyong grita. - E ainda tem o meu presente.
  - Que presente?  No convite dizia para fazer uma doação á uma das instituições listadas. - Daesung retruca.
  - Daesung, fica quieto. - Ji reclama.
  - Podemos? - TOP pergunta, ouvindo um sim uníssono como resposta.
   Como padrinhos, ficamos ao lado da mesa, próximos aos pais, aguardando que os dois cortassem uma fatia do bolo e revelassem a cor presente no recheio do mesmo.
  - Caramba... que nervosismo! - ouço ela comentar, baixinho.
  - Calma... - TOP sorri, amorosamente.
   E então Jiyong cai no chão, interrompendo todo e qualquer outro acontecimento ali, antes que possa me dar conta, ja estou ao seu lado. Os meninos também tiveram a mesma agilidade que eu, correndo para ajudar o amigo á levantar. Tomo um susto gigantesco, esquecendo tudo o que pudesse estar acontecendo.
  - Calma,  gente... - ele ri. - Só perdi o equilíbrio... - Calma... - Ji sussurra para mim.
   Youngbae o coloca de pé novamente, garantindo milhares de vezes que estava tudo bem até retornar ao seu lugar.
  - Jiyong, quer sentar? - Hayi pergunta. - Podemos fazer isso um pouco mais tarde. Depois que descansar alguns minutinhos.
  - Nada disso, por favor continuem! Estamos tão curiosos quanto vocês. - ele sorri - Eu estou perfeitamente bem! - reconheço a mentira em sua voz.
   Fico ao seu lado, apenas para garantir que tudo ficaria bem enquanto o bolo era cortado e ele pudesse voltar para a Mizuhara. Seunghyun tentava espiar o resultado, enquanto a noiva cortava e sua expressão nos faz dar risada.
  - Amiga, vai logo com isso! - ouço a risadinha de Rose.
   Eu os invejava, de uma maneira boa, os dois conseguiram se manter juntos apesar de todos os obstaculos e me faziam imaginar o que poderia ter acontecido se Jiyong e eu tivéssemos resistido um pouco mais. A proximidade entre nós dois me fazia desejar poder tocar sua mão, poder abraçá-lo...
  - É uma menina! - Hayi e TOP gritam animadamente, fazendo todos comemorarem e me dando um susto enorme, por estar imersa em meus pensamentos.
  Abraço os dois, desejando - os felicidades  pelo noivado e beijando a barriga onde a minha afilhada estava, uma baguncinha começa ao redor do casal e Jiyong acaba me abraçando para manter as aparências dos dois padrinhos.
  - Error 404, na segunda feira. - ele sussurra. - Esteja lá.
  - Não vou voltar com você.
  - E nem estou pedindo isso. - Ji responde me soltando.
  Jisoo puxa meu braço, me arrastando para o outro lado da sala, longe da comemoração. Vejo que o círculo do Black Pink ja estava montado.
  - O que ele aprontou?  - Rose pergunta.
  - Vocês estavam la fora juntos?
  - Bhea...
  - Calma, shh .. - sinalizo. - Ele tentou se desculpar.  Nada que não esperasse, nada demais.
  - Amiga, pelo amor de Deus. Se afasta dele.
  - Da pra vocês esquecerem isso? - pergunto irritada. - Não foi nada demais.
   Percebo que Dean estava se aproximando e fico grata, somente assim para fazer as meninas deixarem o assunto para depois, o que me daria tempo para formular respostas melhores.
  - Acho que eu ganhei a aposta... - Hyuk sorri.  - Prepare as malas...
 
Jiyong


  - Primeiro presente. - digo, sentado no sofa com os futuros pais.
  - Ji, apenas a doação á caridade é suficiente.
  - Quero que façam a cerimônia de casamento na Dolce Vita. - digo - Na verdade, ja existem alguns preparativos que andei fazendo há algum tempo. Se for útil, São seus Hayi.
  - Seriam eles para...
  - Você entendeu. Por favor, não me faça lembrar do assunto.
  - Tudo bem! Esse eu posso aceitar, minha cabeça ja está em parafuso com as ideias. - ela sorri, exibindo o anel gigantesco na mão.
  - Segundo presente - respiro fundo, sentindo minha perna latejar mais uma vez. - Gostaria que ficassem com a casa.
  - Que casa ? - ele pergunta inocentemente.
  - A dele... e a resposta é não! - TOP se adianta.
  - Hyung... a casa é nova, nem terminei e decorar , é espaçosa. Nossa princesinha vai ter muito espaço para brincar e vocês poderão aumentar a família - sorrio.
  - Agora conte o real motivo - ele pede.
  - Ela me sufoca, a casa foi planejada para, em alguns anos se tornar um lar. Construí quando imaginava ter uma família, mesmo ainda estando amarrado com a demonia ali. E de repente encontrei Bhea...
  A casa merece, vocês merecem.
Os dois se olham por alguns instantes, entendendo o que ficou oculto em minhas palavras, decidi que seria o melhor a fazer, quando percebi que cada centímetro da construção possuí  uma lembrança, mesmo que singela.

  - Você está muito ferrado!
  - Eu sei... Eu sei... - respondo, confirmando com a cabeça.
  - O que pretende fazer?
  - Vou sair daqui por uns tempos. Um mês ou dois... Depois do comeback, claro.
  - Eu realmente sinto muito. - Hayi segura minha mão.
  - Você me odeia. - digo, rindo.
  - Aceitamos o presente com uma única condição. - TOP diz.
  - Qual?
  - Acabe com esse namoro fingido. Ambos sabemos o quanto te faz mal.
  - Podem mudar na Segunda-feira! O código é o aniversário da Bheatriz.
   Os preparativos para a minha mudança para o apartamento ja deveriam ter começado, volto para o grupinho dos meninos e me atento á um assunto trivial, apenas para levar os meus pensamentos á um lugar qualquer, que não fosse a garota que deveria estar do outro lado sala. De alguma forma, em algum momento, essa saudade precisaria passar.
  - Ei, você me deixa no hotel? - Kiko pergunta - Acha que precisa ir ao hospital? Quer que eu ligue para alguém?
  - Preciso do fisioterapeuta. - sussurro, ainda sentindo dor.
  - Vou ligar agora, certo?
   O que ninguém naquela sala sabia, era que Kiko vinha sendo nas ultimas semanas mais uma amiga do que um demônio, apesar de ainda ser irritante, conseguimos conversar um pouco mais e ele parecia terrivelmente preocupada comigo desde o acidente. Cruzo os braços, tentando me manter de pé, esperando que um medicamento rápido pudesse resolver o problema.
  - Vou me despedir do pessoal. - digo - Kiko quer ir pra casa.
  - Quem não te conhece que te compre, Kwon Jiyong! - o maknae comenta, ainda com a pulga atrás da orelha sobre o que viu.
   Minha falsa namorada volta, tentando confirmar comigo o nível de dor e me abraçando, para disfarçar que me ajudava á caminhar. Dou um beijo nos anfitriões e saio dali ás pressas, sabendo que precisava resolver aquilo imediatamente, antes que ficasse pior.

Bhea

Kiko e Jiyong saem abraçados, como um perfeito casal, o que me deixa intrigada sobre o motivo do encontro de segunda feira. Cansada da movimentação entre uma brincadeira e outra, sento no sofá ao lado de Hayi, desanimada.
  - Onde está o seu grude? - ela pergunta.
  - Foi pegar uma cerveja, agora que TOP liberou o álcool.  - respondo - Injusto Jiyong dar presente. Eu também queria ter dado.
  - Jiyong nos deu a casa dele.
  - Que? - engasgo com a limonada. - A casa, casa? A que eu morei?
  - Aquela mesmo.
  - Como assim? Ele ama aquela casa!
  - Jiyong disse que não quer viver em um lugar cheio de memórias. - Hayi responde.
   Hyuk se aproxima, sentando no braço do estofado, aparentemente incomodado com alguma coisa. Não forço muito contato devido ao seu semblante nada amistoso.
  - O que foi? - pergunto.
  - Por que a pergunta ?
  - Credo... Ficou de mal humor...
  - Ah, você percebeu?! Achei que estivesse muito ocupada, correndo para salvar o Jiyong. - Dean responde, levantando.
  Faço menção em segui-lo para explicar melhor a situação ou pelo menos tentar diminuir o meu vacilo.
  - Deixa amiga, deixa... É só ciúme, daqui a pouco ele melhora. - Hayi segura o meu braço.
   Fico confusa no instante em que o ocorrido no estacionamento volta á minha mente, bagunçando meus sentimentos e dizimando a força da minha razão.

Talvez, eu esteja sentindo a sua falta...


Notas Finais


E o próximo capítulo ja bem recheado, com fim de semana em Jeju com Dean e o esperado encontro com Ji na Error 404 :)
Gente, sobre o livro! Quem ainda não preencheu o formulário e tem interesse me avisem! Estamos na reta final de produção de Starlight (Segunda temporada) e logo começaremos a parte visual do negócio. Fiquem ligadinhos que logo logo saem os valores e datas do lançamento. Será feita uma única tiragem e há muito conteúdo exclusivo na versão física!
Quem quiser mais informações, chama lá no Twitter @Jongiette, sempre posto sobre Att de capítulos, alguns spoilers...
Espero que tenham gostado ♡
Obrigada por me inspirarem tanto!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...