História Sunddely Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Exibições 31
Palavras 1.537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooi amores estou muito feliz por vcs estarem gostando da fic, e eu peço que continuem comentando e quem favoritar comentem é muito importante pra mim. Desculpe pelos erros gramaticais se houver e uma boa leitura. Se quiserem conversar só me chamar no twitter @mymirrorsjb 😍💕

Capítulo 8 - No way out.


Fanfic / Fanfiction Sunddely Love - Capítulo 8 - No way out.

Justin point of view

Eu realmente estava encantado, e o que falei para a Jessie não era mentira ela realmente me ressuscitou a muito tempo não me sentia desse jeito tão feliz, eu  olhavam os lábios dela e eram tão  atraentes me aproximei e coloquei uma das minhas mãos na sua nunca trazendo pra mais perto de mim seus lábios ficaram a milímetros dos meus e sua respiração mas ofegante

-Justin, eu tenho que ir – ela diz se afastando.

-Desculpa! Eu não deveria fazer isso- digo meio sem jeito e olhando para ela. 

-Tudo bem, tenho que ir -  ela diz e deposita um beijo em meu rosto e sai do veículo fechando a porta do mesmo

Observo ela andando até  o prédio e logo ela adentra o mesmo  e some em segundos dou partida no carro mantenho os olhos  na estrada olho no retrovisor e algo me chama a atenção um carro preto me seguindo, entro em uma rua  para tentar despistar mas não  funciona quanto mais acelero mais o carro me acompanha  que estranho.

Deve ser impressão  minha,  olho novamente  pelo o retrovisor e o carro tinha desaparecido, decido dar mais umas voltas não  posso vacilar a cidade está muito violenta ultimamente dirijo duas quadras e volto para casa, estaciono o carro na garagem saio do veiculo e caminho em direção  a porta pego as minhas chaves no bolso e abro a porta e acendo as luzes e os meus olhos vem a sala da minha casa toda revirada a mesinha de centro quebrada, a minha tv jogada no chão  um estrago terrível, olho para o chão  da sala e manchas de sangue para todo lado sigo o rastro  e me deparo com a minha cadelinha  morta e toda ensanguentada  e um papel amaçado ao lado.

Me abaixo horrorizado  para pegar o papel e nele esta escrito:

Fica longe da Jessie, ou seu fim vai ser igual ao dessa cadelinha, engraçado Bieber que a cadela da sua mulher teve o mesmo fim ou pelo menos é o que você  acha,  e você não  ia querer colocar a vida da sua mas nova queridinha em risco. Então  escuta o meu conselho e não  se mete onde não  é chamado.
Atenciosamente Robert Walker .

-Desgraçado!-digo amaçando o papel e o jogando no chão.

Esse filho da puta está mexendo com a pessoa errada quem ele pensa que é  para entrar na minha casa e fazer esse estrago? Isso não  vai ficar assim,  ele vai pagar a Jessie está correndo perigo, Mas o que esse desgraçado quer? E o que ele quis dizer com “pelo menos é o que você acha” a Stella não  mentira pra mim há esse ponto, para de pensar besteira Justin ele só  quer te afetar digo pra mim mesmo tentando não pensar nessa hipótese.

Horas depois...

Stella point of view

Tive que sair antes do Robert acordar,  levantei da cama com muito cuidado e antes de sair passei no quarto da Sofie e ela dormia como um anjinho e agora?  Bom,  agora estou indo encontrar a minha diversão favorita sei que estou me arriscando de mais e se o Robert descobrir ele pode me matar ou tirar a Sofie de mim,  mas sabe de uma coisa?  Eu adoro o perigo e a adrenalina em meu sangue, estaciono o meu carro na garagem do motel vagabundo e bem distante da cidade assim não corro o risco de alguém me ver,  coloco os óculos escuros e uma peruca com cabelos ruivos longos me olho no retrovisor do veículo checando o meu desface dou um sorriso pego a minha bolsa  e saio do veículo.

Caminho para dentro do motel e vou até  a recepção onde se encontra uma mulher morena e gorda com um batom vermelho nos lábios  olho para ela e como ela me conhece por eu vim sempre aqui não  fala nada apenas coloca a chaves do quarto sobre o balcão de madeira,  eu pego a mesma e vou em direção a escada no segundo andar tem um corredor  estreito e as paredes pintadas de azul  vou a última  porta no fim do corredor,  abro a mesma e entro no quarto que não é  uma suíte presidencial mas me serve muito bem para os meus encontros eróticos com o meu caçador,  uma cama de casal com lençóis de cetim vermelhos e um enorme espelho no teto e no canto esquerdo da cama há um banheiro.

Caminho até o mesmo e tiro a peruca  e arrumo os meus belos cabelos me olhando no pequeno espelho embasado os deixando solto tiro os óculos e coloco os dentro da bolsa,  volto para o quarto tiro a minha roupa ficando somete de lingerie preta de renda me deito na cama e escuto alguém dar três toques na cama é  ele então  eu grito.

-Pode entrar meu caçador – digo com uma voz sexy

A porta se abre revelando aquele homem maravilhoso os olhos dele percorre por todo o meu corpo tirando sorrisos de mim

-Hoje você caprichou em? -ele diz subindo em cima de mim

-Hoje eu quero que me surpreenda, eu sempre soube que você  me queria -digo o jogando na cama e subo em cima dele
-Você sempre chamou minha atenção- ele diz. Sorrindo.

Suas mãos fortes vão ao meu quadril apertando me fazendo soltar um leve gemido olho nos seus olhos e me inclino para beijar os seus lábios mordo os mesmo com agressividade e minhas mãos vai para os botões da sua camisa vermelha enquanto  vou desabotoando a língua dele percorre pela a linha do meu pescoço fazendo com que eu perca a minha sanidade mental.

Jessie point of view

Abro os meus olhos com dificuldade por conta da claridade em meu quarto, me sento com dificuldade na cama ainda um pouco zonza de sono.

Realmente o Justin me surpreendeu a forma de como ele reagiu as minhas perguntas e a forma dele me olhar  e tirando o fato de quase nos beijamos, tudo estava acontecendo muito rápido eu realmente  não  sei se vou conseguir ficar longe dele , pego o meu celular e no visor mostra uma nova mensagem que diz :

Eu te avisei que não  queria você  de papinho com o Bieber e você foi uma menina muito rebelde e desobediente, eu não queria  castigar você , mas você não me deu outra escolha, tive que machucar um pouquinho a sua querida amiga, Mas não se preocupe ela esta bem só foi um susto.
Tenha um ótimo dia minha querida, Robert.

Eu fique em estado de nervos as lágrimas existiam em cair, levanto da cama e o desespero tomou conta do meu corpo eu não conseguia me mover tremia de forma frenética peguei o celular e disquei o número da Chantel enquanto eu andava de um lado pra outro jo quarto chamou duas vezes e caiu na caixa postal, liguei novamente  e ela atendeu

-Alô,  Chantel? -digo desesperada e com a voz embargada

-Jessie? Aconteceu alguma coisa? -ela diz com a voz assustada

-Você está  bem? -digo ainda em choque.

-Eu não  queria te contar mais... eu sofri um sequestro relâmpago os caras levaram a minha bolsa e me bateram, a sorte que eu tinha colocado o meu celular no bolso, e eles me deixaram em uma estrada abandonada eu consegui pedir ajuda e Graças a Deus estou bem só alguns ferimentos mas nada grave. -ela diz tentando me acalmar .

-Meu Deus! Mas você  esta bem mesmo? – insisto

-Sim, mas como soube? -ela diz sem entender.

-Tive um sonho ruim e acordei assustada foi isso. -minto

-Mas está tudo bem não  se preocupa, a minha tia já  recebeu alta e amanhã estou voltando para a Flórida. -ela diz calma.

-Vem logo, estou morrendo de saudades e assim que chegar no aeroporto me liga pra mim saber se está tudo bem por favor. -digo aliviada

-Pode deixar Sra. Collins e se prepara que quando eu chegar a sua mordomia vai acabar já agendei umas fotos pra você  na quarta-feira. -ela diz sorrindo .

-Tudo bem sargenta- digo e ela ri

-Fica bem e se cuida – ela diz .

-Você também , te amo. -digo e finalizo a ligação.

Agora mais do que nunca percebi que o Robert não  esta para brincadeira ele quer machucar as pessoas que eu mais amo, eu preciso pensar em alguma coisa preciso fazer ele parar, O Robert não tem limites ele quer me enlouquecer, é isso o Robert está  agindo dessa forma com medo de eu descobrir que ele fugiu com a Stella, agora tudo faz sentido o porque dela no galpão  e agora a minha aproximação com o Justin ele deve ter colocado alguém pra me vigiar.

Estou colocando a vida do Justin em risco e agora mais do que nunca eu vou ter que ser forte e me afastar dele ,  preciso falar com Ryan pego o celular novamente  e disco o número do dele,  chama e cai na caixa postal, tento mais uma vez e nada, que estranho  o Ryan não é de deixar  celular na caixa postal, finalizo a ligação  e jogo o celular em cima da cama , eu vou ter que ir atrás  dele lá  na agência.



Notas Finais


Então o Robert pegou pesado em? E quem será esse homem misterioso que a Stella ta se encontrando? O que será que a Jessie irá fazer? Quero saber a opinião de vcs. Cometem 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...