História Sunlight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ardak, Crônicas De Ardak, Drakkar, Seike
Visualizações 4
Palavras 2.088
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Luta, Magia
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


desculpem os erros desde já, Agradeço ao melhor autor&mestre RPG , João Pedro Maura e meus amigos de PT pelas aventuras no Reino de Salori, esse é o primeiro capítulo de muitos (eu espero)

Capítulo 1 - O Caçador, o Monge , o Espadachim e o Ceifador


 

"Rumores de moradores indicam a presença de algum tipo de acampamento de demônios na floresta que cerca Sunnydale. Alguns dizem que estão juntando um exército para invadir a cidade, preciso que você e seu grupo investique e elimine o possível acampamento, estão livres para pegar o que precisarem no arsenal, e , a recompensa caso aquele arqueiro ganancioso pergunte é de 120 peças de ouro. Assinado Rei Salori."

O que parecia ser o chefe dos Diabos Barbados acabou de ler a carta que acharam com o intruso do acampamento. Riu alto e a jogou no fogo.
- Acha mesmo humano? Que sozinho você iria conseguir acabar com a nossa tropa? - Falava enquanto se movia para o humano amarrado ao tronco de madeira.

O intruso tinha sido pego naquela noite tentando se infiltrar no acampamento, foi capturado depois de matar 4 Diabos.

O chefe se aproximou com um sorriso no rosto, encravou sua lança no chão e aproximou o rosto do prisioneiro que estava com as mãos e os pés amarrados com cordas mágicas.

- Você deve estar orgulhoso matou 4 de nós, meus subordinados queriam te desmembrar, mas como eu sou inteligente vou te fazer umas pergunt...

- O que você sabe do Lathus? - Interrompeu o intruso

O Diabo Barbado parou e olhou para seu prisioneiro com curiosidade.

- Como você conhece nosso líder? - questionou.

- É bem obvio eu acho, criaturas como vocês não teriam pensado em reunir um exército e atacar a vila. E que porcaria de nome é esse? 'Diabos Barbados" . - começou a rir enquanto falava.- Sério que vocês não tem um nome melhor? - começou a cair em gargalhadas.

O jovem possuia cabelos médios , quase longos, escuros e olhos azuis brilhantes e um sorriso confiante no rosto. Que foi coberto pelo punho do demônio quando o mesmo socou a cara do jovem.

- Seu merdinha.... Você acha que está em uma posição privilegiada aqui ?- Continua dando golpes no rosto do invasor. - Qual é seu nome? - segurou o jovem pelo cabelo  e levantou seu rosto.

- Seike Higaki... - Seike olhou para o céu.- Olha que clima louco, até pouco tempo atrás eu acho que aquelas setas não estavam ali no céu não....

Quando o chefe olhou para o céu, sua cara se tornou se espanto em poucos milésimos de segundos.Várias setas que pareciam raios estavam caindo do céu como um passe de mágica , e em questão de um piscar de olhos, todos os Diabos Barbados, exceto o chefe, estavam mortos perfurados pelas flechas de raio.

Então , saindo da escuridão da floresta, uma vulto veloz surgiu, passando a poucos centímetros dos olhos do Diabo chefe, arrancando sua orelha e acertando as cordas mágicas que prendiam Seike.

Com as mãos livres, Seike rapidamente se livrou das cordas que prendiam seus pés e se levantou fazendo alongamento.

- É parece que o reforço chegou. - Seike sumiu por alguns momentos e apareceu atrás do Diabo Barbado, e com suas iluminadas por uma aura amarelada segurou seu inimigo pelo pescoço.- Agora fala pra mim tudo o que você sabe sobre o Lathus.

Sentindo uma dor que nunca experimentou, o Diabo começou a gritar de dor . A ferida da orelha perdida não era nada comparado a aquilo.

- EU NÃO SEI DE NADA, SOU SÓ UM PEÃO, EU NUNCA VI ELE , O MEU GENERAL QUE REPASSA AS ORDENS PRA MIM!- Gritava enquanto se contorcia de dor.

-Tsc ,ótimo! - Disse com desprezo Seike.

Então o Diabo Barbado pareu de se contorcer e foi banhado pela luz que saia do punho de Seike e foi desistegrado em um piscar de olhos.

- Esses seus mal-hábitos me deixam bem nervoso parceiro. - Uma voz masculina saia da escuridão da floresta.- Estamos a um bom tempo parados e você resolve vir sozinho resolver a situação e pior , ficar com a recompensa toda pra você!

Um homem sai da escuridão, portando um arco e com um lobo branco como neve ao seu lado, ele se vestia de um conjunto de roupas verde escuras com um capuz e uma cota de couro.

- Drakkar... Achei estranho você não me acertar com uma flecha dessa vez. - disse com um sorriso sarcastico .- E Fantasma !

Drakkar começou a examinar um cadaver de Diabo Barbado, enquanto Fantasma correu na direção de Seike que começou a brincar com o lobo. Com certa facilidade , Drakkar, arrancou um dente do demônio e questinou seu amigo:

-Qual o nome dessa espécie demônio?- Analisava a presa.

- Diabo.... Barbado...- Seike começou a rir.

- Sério? - disse com um sorriso . - Sério que uma ESPÉCIE DE DEMÔNIO SE CHAMA DIABO BARBADO? - Começou gargalhadar junto com seu parceiro.

- EXATO ! - Seike rolava no chão de rir.

- Ai , ai... - Drakkar estava se recompando quando puxou um frasco e guardou o dente dentro.

- Isso vai pro Bestiário? - indagou Seike ainda no chão.

- É uma criatura que eu matei, então vou adicionar a minha coleção. - Drakkar se dirigia a Seike e ofereceu a mão para ajudar o amigo a levantar.

Já de pé Seike relatou a situação para Drakkar.

- Isso é um posto avançado ,o resto está em um tipo de Forte. - Disse já sério.

- Eu sei... já rastreei o Forte e mais 2 postos avançados que já eliminei.- Drakkar explicava enquanto desenhava na terra com uma flecha um espécie de mapa.  

- Bom trabalho, vamos avançar então para o esse Forte. Mas tem algo errado , estou sentindo auras diferentes lá.

- Magia-estranha-de-Monge?- Drakkar questionou. 

- Exato.- Seike fechou os olhos e se concentrou nas Auras que sentia.- São dois.- Disse ainda com os olhos fechados.- Parecem estar no nosso nível... Um possui uma Aura de gelo, o outro eu não sei dizer, certamente é uma Aura mista.

-Espera. Você está dizendo que o Salori vendeu nosso serviço para outra dupla?- Falou descontente Drakkar.

- Parece que sim.- Seike abriu os olhos.

- Vamos. - Drakkar disse rapidamente.
O

trio começou a se mover rapidamente pela floresta escura, Seike estava na dianteira se guiando pela intensidade das Auras que sentia. Estavam bem próximas. Seike e Drakkar pararam quando sairam na escuridão da floresta e estavam de frente ao Forte , que, estava com o portão principal destruído.
-

Estão lá dentro, só restou eles e uma aura de demônio forte, acho que deve ser o general.- Seike entrou em posição de batalha.- Vai levar o Fantasma?

-  Lá dentro tem um usuário de Aura de gelo. o chão deve estar todo congelado.Não é um terreno pra um lobo.- Drakkar disse entrando no Forte já com o arco na mão.- Vou dar cobertura pra você paralisando o General e você evapora ele com seu Light Pulse.

- Eu quero questionar esse demônio.- Seike disse com uma cara séria.

- Certo. Eu paraliso, você interroga saimos felizes com o ouro.- Drakkar parecia estar mais focado que antes.

- Certo.- Seike concordou.

O cenário dentro do Forte era decorado por diversos demônios congelados, alguns desmembrados , todas as barracas e carroças de suprimentos pegavam fogo. Uma parede de gelo dividia o forte e os sons de batalha viam do outro lado da muralha.

- O evento principal está ocorrendo ali. - Drakkar pegou um flecha com ponta de gancho, amarrou uma corta e prendeu no topo da parede.- Vamos acabar com isso.

A batalha que acontecia do outro lado da parede era equilibrada. Após ajudar Seike a subir na parede Drakkar analisou os dois usuários de Aura ali presentes. Um usava duas espadas, tinha altura média cabelos brancos e uma armadura leve, Drakkar julgou ser o usuário de Aura de gelo. O outro era brutal e incansável em seus ataques , usava uma foice de duas mãos , mantinha o longo cabelo preso em uma trança e também usava uma armadura leve. O oponente deles parecia uma espécie de draconato infernal. Usava uma armadura pesada , com paroximadamente 3 metros de altura, sua cabeça se assemelhava a um Dragão Negro em processo de decomposição, usava um tridente como arma.

- Esse é dos fortes ?- Drakkar questionou.

- Sim, bem forte. Acho que os dois ali não vão aguentar muito tempo.- Seike cobria seu corpo de Aura e antes de Drakkar poder dizer qualquer coisa Seike se lançou pra cima do inimigo.

O demônio estava concentrado em seus oponentes e não percebeu a aproximação do monge, que o acertou com um soco direto no focinho. O general não se abalou 1 centímetro. Seike sabia que um soco não era suficiente, em questão de instantes se movimentou para as costas do demônio e  tentou o derrubar acertando na parte de trás do joelho. Sem sucesso. Mais uma vez se movimentou para a frente da criatura e soltou uma rajada de ataques na sua cabeça. Nenhum arranhão.

-SAI DA FRENTE!- Um grito atrás de Seike , que só teve tempo para desviar da foice que quase o cortou ao meio .
Era o usuário de Aura mista, que tentou cortar de forma horizontal o general, mas também não teve sucesso. Mesmo assim continuou com sua sequência de ataques que combinavam o elemento fogo com vento criando explosões.

- Ele conjurou algum tipo de armadura mágica.- Disse o guerreiro com duas espadas. - Não sabemos como acabar com ela.

- Isso explica muita coisa.- Seike respondeu. - Faz muito tempo que ele invocou isso?

- Desde que nossa luta começou a uns 5 minutos.- O espadachim respondeu

- Isso deve ser uma Runa de proteção.- Concluiu .- Vou chamar o meu parceiro ele sabe como desativar.

Não precisou chamar. Drakkar estava deslizando sobre o chão congelado, já segurava sua flecha com gancho e seu olhos procuravam em todo corpo do demônio a Runa. Parou ao lado de Seike e disse:

- Palma da manopla esquerda. Vou prender o gancho no braço esquerdo e você puxa para ele soltar o tridente.

O guerreiro com a foice foi acertado por um soco direto no estômago e foi lançado para longe. O general soltou um urro de triunfo .

Nesse momento Drakkar soltou a flecha certeira que se prendeu ao braço da armadura. Entregou a corda para Seike que começou a  puxar e correr com a corda. O draconato sentiu seu braço sendo puxado e com apenas uma baforada de fogo queimou a corda completamente.

-Ótimo, um demônio inteligente.- Drakkar disse frustado.- Adoro improvisar.

Seike soltou a corda em chamas e sem saber o que fazer, correu em direção ao general e começou a bater na armadura mágica. O usuário de Aura de gelo virou a cabeça para Drakkar e perguntou:

- Ele é retardado?

- Um pouco.- Drakkar pensou um pouco e estendeu a mão para o espadachim. - Eu sou Drakkar Uller.

- Aigum Allen.- Escravou uma das espadas no chão e apertou a mão de Drakkar.- Nós não deviamos estar ajudando ele?- Questionou.

Um grito vindo da parede de gelo chamou a atenção dos dois , o guerreiro com a foice corria como se estivesse em frenesi m direção ao draconato.

- Esse é o Elist.- Aigum disse.

- Você também tem seu macaco de estimação?- Zombou Drakkar.

Seike e Elist atacam sem descanso o general que afastava os dois com giradas do seu tridente e baforadas de fogo. Mas eles sempre voltavam a atacar quando viam uma brecha. Drakkar e Allen discutiam táticas de como vencer a batalha até que o arqueiro lembrou de um item muito importante.

-Allen você consegue cercar aquele demônio com seu gelo? Faça uma barreira um pouco maior que o general. - Drakkar não esperou a resposta de Aigum.

Ele avançou um pouco e gritou:

- SEIKE E ELIST SAIAM DAI AGORA EU TENHO UM PLANO!- Começou a mexer em sua mochila e pegou um pergaminho.- EU VOU USAR AQUILO SEIKE, QUE MAGO LÁ DE DRAKEON DEU PARA A GENTE.

Seike parou de bater e olhou para Drakkar.

- NÃO! EU TENHO UMAS PERGUNTAS PRA ESSE CARA!- Gritou Seike.- VOCÊ NÃO VAI USAR ISSO NELE!

- Faça agora. - Ordenou Drakkar para Aigum.

- Mas eles estão lá ainda. - Retrucou Allen.

- Tanto faz.- Drakkar suspirou e andou alguns passos a frente.

Drakkar se posicionou a frente do general, Seike o encarava com a cara fechada e Elist continuava batendo no draconato. Pegou o pergaminho e abriu sem rodeios e disse encarando seu amigo:

- Banir!   

-NÃO SEU RETARDADO! - Gritou o monge.
 


Notas Finais


não sei quando sai o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...