História Sunset Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 26
Palavras 1.763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Droubble, Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, hey voltei 😄. Espero que gostem desse capítulo meus amores. Vou deixar o link do meu canal nas notas finais pra quem quiser me conhecer.

Obs: ignorem os erros.

Elenco:

One Direction
Zayn Malik
Tyler Posey
Emma Roberts
Nina Dobrev - Violet Collins.
Kat Graham -Alex Connor.
Sofia Carson - Beth Daves.
Sebastian Roché - Mickael Collins.
Ian Somerhalder - Ian Collins.
Victoria Justice - Lilith Green.
Evan Peters - Nick Green.

Capítulo 4 - A volta do Demônio - Parte 1.


Fanfic / Fanfiction Sunset Love - Capítulo 4 - A volta do Demônio - Parte 1.

“Não é que eu tenha medo de não ser suficiente para ela. Não é que eu não consiga encontrar as palavras certas. Mas quando ela está com ele, ela parece mais feliz e eu não quero tirar isso dela.” – Roses.

                  Violet P.o.v

Faz um bom tempo que estou acordada apreciando esse lindo anjinho dormindo na minha cama. Levantei calmamente para não acorda-lo, fui até o banheiro e fiz minha higiene matinal.

- Você é forte – falei para o meu reflexo no espelho.

Meu celular começou a tocar. Quem liga as 7:30 da manhã pra alguém em pleno domingo? Isso mesmo, ninguém.

- Alô – me espreguicei.

- Hey Let – senti meu coração parar.

- Desculpa, não existe nenhuma Let aqui – minhas mãos tremiam.

- Me poupe, você acha mesmo que vou cair nessa – ele riu – Papai mandou um beijo.

- Vão se foder.

- Opa irmãzinha – é como se eu pudesse ver o seu sorriso na minha frente.

- Você não é meu irmão, irmãos não fazem o que você fez – senti meus olhos marejando.

- Eu já disse o que realmente aconteceu.

- Com certeza – disse irônica.

- Anda morando com uma nova família, né?

- Não – fui grossa, ele não merece meu respeito.

- Os Styles se não me engano, a também tem os Posey. Seus dois melhores amigos de infância.

- Se você...

- Não me ameace, você sabe do que sou capaz. 

- Vai se foder Ian, não tenho medo de você, nunca tive – ri, eu preciso mostrar que não o temo mais.

- Violet sempre corajosa.

- Adeus – desliguei o telefone.

- Quem era? – Harry surgiu na porta sem camisa.

- Foi engano – me peguei olhando seu corpo – Vou descer – passei empurrando ele.

Ian vai me encontrar de qualquer jeito, eu querendo ou não.

{...}

O almoço foi muito bom, tia Anne convidou os vizinhos do lado e eu até arrumei um pequeno emprego como baba de uma garotinha.

Beth resolveu dar uma festinha na casa dela e a Alex me disse que quando ela diz “festinha” na verdade é festão.

Comecei a tirar todos os vestidos do meu guarda-roupa.

- Ficou sabendo? – Alex se deitou na minha cama.

- Sobre?

- Harry e os meninos irão cantar uma música deles na festa.

- Harry tem uma banda? – pasmei, ele devia ter me contado.

- Sim e são muito bons – sorriu.

- Eu deveria matar ele – bufei – Ele nunca me escondeu nada.

- Qual é a de vocês?

- Como assim? – virei de frente cruzando os braços.

- Você e ele rola algo?

- Somos como irmãos.

- Mas e o beijo daquela noite?

- Foi culpa da bebida.

- E se...

- NUNCA – falei rapidamente.

- Não esta mais aqui quem falou – levou o travesseiro ao rosto abafando seu riso.

{...}

A noite chegou como um risco. Passei a mão na minha roupa enquanto Alex me olhava com cara de tacho.

- Você tá linda – sorriu.

- Obrigada novamente.

O som podia ser ouvido em vários quarteirões.

- Que festinha grande – olhei para Beth.

- Não chegou nem metade – bocejou – Fiquem a vontade e não bebam muito – Beth e seu sarcasmo.

- Claro – Nina disse irônica.

O quintal esta todo iluminado e o palco que montaram esta magnifico.

- Ual Angel – virei-me deparando com Harry e seus grandes globos oculares.

- Nem vem – revirei os olhos – Devia ter me contado.

- Queria que fosse surpresa – fez beicinho – Desculpa?

- Não.

- Angel.

- Curly.

- Guerra! – me puxou pros seus braços e começou a distribuir beijos pelo meu rosto.

- Eca – fiz cara de nojo e ele parou.

- Bobinha – apertou minha bochecha.

- Harry? – uma garota morena brotou como uma planta do nosso lado, e ela é bem parecida comigo – Sou eu Lilith – me separei dele. Seu semblante alegre desapareceu – Quanto tempo, você cresceu.

- Normal do ser humano – segurei o riso.

- Violet não se lembra da sua amiga?

  
                 Flashback *on*

- Haz quer ir na minha casa hoje? – Lilith segurou a mão do Harry.

- Tá pode ser – sorriu – Não quer ir junto Angel? – largou a mão dela.

- Desculpa Vi, mas não tem mais lugar pra você - disse Lilith.

- Tudo bem, eu tenho um compromisso mesmo.

           Flashback *Off*

- Como esquecer da minha única amiga – ela veio até mim e nos abraçamos.

- Senti tanta falta daqui – suspirou – Espero que esse ano valha apena – olhou pro Harry – Vejo vocês mais tarde, preciso encontrar o Tyler.

- Ei – me aproximei dele – Por que esta assim?

- Ela é uma vadia – chutou uma pedra – Não confie nela – me abraçou.

- Ok.

Harry me fez beber refrigerante não quer que eu saia pegando qualquer garoto.

- Muito obrigada a todos que vieram – Beth sorria – E agora o tão esperado momento. Com vocês One Direction – todos aplaudiam e gritavam.

- E ai galera – Harry fica realmente lindo em um palco – Essa música eu fiz para uma garota muito especial na minha vida – olhou pra mim – Com vocês Little Things.

“Sua mão se encaixa na minha

Como se fosse feita só para mim

Mas mantenha em mente Isto era destino

E estou ligando os pontos

Com as sardas em suas bochechas

E tudo faz sentido para mim.

Sei que você nunca amou

As rugas nos seus olhos

Quando você ri

Você nunca amou

Sua barriga e coxas

As covinhas em suas costas

No final da sua espinha

Mas eu as amarei para sempre.

Não vou deixar essas pequenas coisas

Saírem da minha boca

Mas se deixar

É você

Oh, é você

Que elas formam

Estou apaixonado por você

E por todas essas pequenas coisas.

Você não consegue ir para a cama

Sem uma xícara de chá

E talvez seja por isso

Que você fala enquanto dorme

E todas essas conversas

São os segredos que eu guardo

Embora isso não faça sentido para mim.

Sei que você nunca amou

O som da sua voz gravada

Você nunca quer saber quanto você pesa

Ainda tem que se apertar para entrar em seu jeans

Mas você é perfeita para mim.

Não vou deixar essas pequenas coisas

Saírem da minha boca

Mas se for verdade

É você

Oh, é você

Que elas formam

Estou apaixonado por você

E por todas essas pequenas coisas.

Você nunca irá se amar

Com metade da intensidade com que eu amo você

Você nunca irá se tratar bem, querida

Mas quero que você faça isso

Se eu lhe disser

Estou aqui para você

Talvez você se ame como eu amo você

Oh Simplesmente deixei essas pequenas coisas

Saírem da minha boca

Porque é você

Oh, é você

É você

Que elas formam

Estou apaixonado por você

E por todas essas pequenas coisas.”

Harry não desviou o olhar nem se quer um momento do meu, as meninas me cutucaram umas mil vezes e eu só conseguia sorrir. Não sei ao certo se a música foi realmente pra mim, mas ela e tão bonita.

- Gostou? – ele parou na minha frente.

- Eu amei, pra quem é?

- Pra você – um loirinho passou o braço envolta do pescoço dele -  Ele te... – Harry atirou-o no chão.

- Harry – repreendi ele me agachando para ajudar o loiro fofinho.

- Brutamonte – mostrou o dedo do meio – Obrigada Vilu – depositou um beijo em minha bochecha – prazer Niall Horan ao seu dispor – sorriu.

- Niall – Harry o puxou pela jaqueta – Some daqui.

- Estressadinho – saiu resmungando palavrões.

- Ele é um amor – acenei.

- NÃO – segurou meu braço – EU sou um amor – sorriu.

- Ciúmes? – arqueei uma sobrancelha.

- Talvez – mordeu o lábio.

- Me arruma ele? – vamos colocar lenha na fogueira.

- Nem em sonho – fechou a cara – Tu é MINHA.

- Como?

- Di-Digo minha amiga então não pode pegar meus amigos.

- Que regra é essa?

- Uma que eu inventei.

Olhei incrédula para ele, tanto ciúmes só por causa do pobre garoto. Fomos até os outros meninos onde conheci o Liam, o Louis e Zayn, puta merda que Zayn.
     
                   Harry P.o.v

Eu reparei nos olhares do Zayn em cima da Violet, ela é minha amiga e ele podia ter um pouco de bom senso e maneirar na paquera. 

- Vou beber – anunciei me retirando, meu corpo esta pegando fogo – Uma Vodka por favor – pedi ao garçom.

- Bonita música – tudo menos ela.

- Que bom que gostou.

- Quero pedir desculpas – puxou a cadeira e sentou-se.

- Agora? – dei minha risada sarcástica. 

- Nunca se é tarde para perdoar – me pergunto de qual revista ela tirou isso.

- Comigo as coisas andam de outra forma Lilith – bebi o líquido do copo.

- Só quero começar de novo, sabe voltar a estaca 0.

- Entendo.

- Preciso disso – implorou.

- Eu te perdoou, mas não pense que assim vou querer voltar com você – encarei-a – Antes que eu me esqueça, deixe a Violet em paz – retirei-me pisando firme. 

Posso dizer que estou um pouco alterado por conta da bebida, isso tudo pra esquecer a cena da Violet e o Zayn dançando.

Ela começou a caminhar para fora da festa, isso é estranho. Segui tentando fazer o mínimo barulho possível.

- Sai logo dai Curly – ela riu e se virou para o arbusto.

- Acho – cambaleei para o lado – Não gosto de você com o Zayn – me aproximei dela.

- Quem tem que gostar sou eu – cruzou os braços.

- Olha os modos menina – empurrei ela pra dentro do banheiro.

- Uma luz seria bom – tapeou meu rosto procurando o interruptor.

- Deixa assim – acariciei sua bochecha.

- Bêbado, sério?

- Mais ou menos.

- Depois eu sou irresponsável.

- Você é super responsável – depositei um selinho em seus lábios – Por isso eu te...

- Opa! – valeu Louis.

- Pode entrar – ela correu dos meus braços pra fora.

- Cara foi mal – riu.

- Não sei o que e pior – esmurrei a parede.


Notas Finais


Eu estou muito feliz que você chegou até aqui, então não seja um leitor/leitora fantasma. Bjus e até 💜💜

Link do meu canal: https://youtu.be/rnKZrh5z078


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...