História SuperCorp - Capítulo 188


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ever After High, Riverdale, Supergirl
Personagens Alex Danvers, Apple White, Cat Grant, Cheryl Blossom, Darling Charming, Eliza Danvers, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lucy Lane, Veronica Lodge, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Cheronica, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Sanvers, Supercorp
Exibições 136
Palavras 1.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 188 - Give Me Love


Give Me Live

Lena apoiou-se na grade da varanda. Ela estava agora em sua quarta bebida de uísque, mas ela não se importava. Como poderia? Ela sabia o que ia acontecer esta noite. Todos em National City fez. Talvez por isso estava tão quieto. Ele foi 9pm em uma sexta-feira, e ainda não há nada. A maioria das lojas estava fechada, apenas alguns bares e clubes permaneceram abertos. Depois do discurso que a Supergirl fez há apenas algumas horas, era como se o mundo tivesse mudado. Para Lena estava mudando. Sua melhor amiga, a mulher em quem ela passou inúmeras horas pensando. Todas aquelas vezes que ela tinha reorganizado reuniões e cancelado compromissos só para sair para almoçar com ela. Todas aquelas vezes que ela fez Kara corar e rir. Todas aquelas vezes que ela se encontrava olhando para aqueles olhos azuis de bebê, desperdiçados. Ela fechou os olhos e derrubou o último pedaço de uísque no copo e voltou para dentro do escritório. Enquanto se servia seu sexto copo de uísque, ouviu o som familiar de botas pousadas em sua varanda. Ela fechou os olhos, tentando esconder as lágrimas. Era muito cedo. Ela sabia o que significava sua vinda aqui. Ela se virou e viu Kara em seu terno de Supergirl. Seus olhos estavam vermelhos de todas as lágrimas que tinha derramado. Ela parecia cansada e derrotada.

"Você não tem que fazer isso," Lena disse calmamente.

"Len-"

- Não! Lena disse bruscamente. "Você não deve neste mundo nada. Você não fez nada, mas dar e dar para o povo da Terra. Todos os dias você salvar as suas vidas eo que você recebe em troca? CADMUS vindo atrás de você. Minha mãe fazendo Deus coisas terríveis Para você, e para quê? Só para você sofrer e sofrer quando você vai para casa à noite? " Kara caminhou até Lena e envolveu-a firmemente. Lena colocou as mãos na Casa da crista de El e enterrou a cabeça por baixo do pescoço de Kara.

"Eu devo este mundo Lena. Terra deu-me uma casa quando meu explodiu. Ele me deu uma família e amigos que eu não poderia viver possivelmente sem." Lena deixou cair as lágrimas. Ela moveu suas mãos ao redor da cintura de Kara e apertou firmemente sua capa. Kara levou a mão esquerda até a cabeça de Lena e lentamente acariciou seus cabelos. Ela colocou um pequeno beijo no topo de sua cabeça. Depois de um momento de não dizer nada, Kara recostou-se e ergueu a cabeça de Lena. Mesmo com as lágrimas, seus penetrantes olhos castanhos ainda pareciam tão bonitos como sempre. Kara colocou ambas as mãos em ambas as bochechas de Lena. Lena se inclinou na mão direita de Kara. "Antes de eu ir, preciso que você saiba algo Lena," ela disse segurando as lágrimas. "Você é o mais incrível, mais bravo, e a mulher mais forte que eu já conheci em todo este universo. Isso é dizer muito, considerando que já estive, pelo menos, dez planetas diferentes." Ambos soltaram uma pequena risada. Lena olhou profundamente nos olhos de Kara, esperando que ela continuasse. "Você é capaz de amar Lena Luthor."

"Como você sabe?" Lena disse calmamente.

"Porque," Kara disse aproximando-se do rosto de Lena. "Você manged para fazer um Super se apaixonar por você." Essas últimas palavras roçaram os lábios de Lena quando Kara disse. Kara a beijou suavemente. Lena devolveu o beijo tão suavemente. Eles se abraçaram fortemente, saboreando o gosto do outro. Lena beijou Kara com tudo que ela tinha. Porque ela sabia que este era seu primeiro e último beijo.

Havia quase dez horas desde que a Supergirl sacrificou sua vida para salvar seu planeta natal e Lena nunca se sentiu tão sozinha e quebrada. Ela estava enrolada no sofá com a capa vermelha de Kara. Duas garrafas de vinho vazias colocadas no chão ao lado do sofá. A terceira garrafa na qual ela estava trabalhando estava apertada em seu lado. Já estava meio vazio. Lena olhou para a foto que estava na mesa à sua frente. Era uma foto dela e de Kara na feira. Kara a tinha arrastado para fora de suas reuniões aborrecidas e insistiu que fossem em cada passeio. No início Lena estava um pouco hesitante para ir. Quando era criança, os Luthors nunca a deixavam fazer nada que não envolvesse escola ou estudar. Então, quando Kara veio correndo em seu escritório conversando sobre como havia uma feira e como eles precisavam ir, ela estava nervosa. Ao longo da feira, Kara deve ter notado como ela estava nervosa. Ela ficaria perto de Lena e perguntaria se ela estava bem com o passeio que estavam prestes a acontecer. Ela até dividiu seu algodão doce com ela, mesmo que ela não coma qualquer comida açucarada, ela não poderia dizer não a Kara. Ela adorava o quão gentil e compreensiva era Kara.Estava. Quão gentil e compreensiva era Kara. Kara era a única que realmente entendia Lena. Ela não se importava com quem ela era ou com seu sobrenome. Ela não se importou que ela era uma Super e Lena era uma Luthor. Isso nunca importou para Kara.

Mais lágrimas começaram a cair dos olhos de Lena. Depois de seu beijo, Kara sugerira que Lena ficou com a irmã por alguns dias. Lena recusou sua oferta e pediu-lhe para levá-la para casa. Uma vez que Kara desembarcou na varanda, ela lentamente tirou a capa e a enrolou ao redor do ombro de Lena. Antes que Lena pudesse dizer algo, ela deu a ela um abraço apertado. "Mantenha-o seguro para mim, ok?" - perguntou ela. Lena assentiu com a cabeça e agarrou Kara. O abraço terminou muito rápido para Lena. Kara enxugou as lágrimas de Lena e lhe deu um beijo na testa. "Eu sempre vou te amar Lena Luthor, nunca se esqueça disso." Com essa última declaração, ela flutuou alto no céu e decolou sem outra palavra.

Lena chorou mais forte pela lembrança. Ela nem sequer deixou que ela dissesse as palavras de volta. Ela derrubou o resto do vinho na garrafa e jogou-o no chão com os outros. Ela enxugou suas lágrimas e se levantou do sofá, ainda segurando a capa. Ela foi até a cozinha. Ela decidiu que precisava de algo mais forte do que algum vinho elegante. Ela pegou uma garrafa de scotch que estava sentada no balcão, chamando seu nome. Ela pegou a garrafa e começou a voltar para o sofá. Quando ela chegou a meio caminho, um portal azul abriu bem na frente dela. Sua cabeça estava zumbindo. Ela pensou que ela estava vendo coisas, depois de tudo que ela beber três garrafas de vinho para si mesma. Mas o que viu em seguida a tirou rapidamente.

Alguns segundos depois que o portal se abriu, uma figura familiar saiu do portal. Lena deixou cair a garrafa de scotch e a capa e levou as mãos à boca. Era Kara. Seu Kara, bem na frente dela. Ela tinha seu sorriso brilhante no rosto e as mãos nos quadris. "Sentiu minha falta?" Ela disse alegremente. Lena correu em direção a Kara e pulou em seus braços. Ela envolveu suas pernas em torno da cintura de Kara e seus braços ao redor de seu pescoço. Ela enterrou o rosto no pescoço de Kara e chorou. Kara colocou uma mão na parte inferior das costas e a outra na parte superior das costas. Com a mão na parte superior das costas, começou a esfregar pequenos círculos para acalmar Lena. "Está tudo bem querida, estou aqui, não vou a lugar algum."

Com Lena ainda envolvida em torno dela como um koala, Kara fez o seu caminho para a cama de Lena e deitou-a gentilmente. "Cape," Lena sussurrou suavemente. Usando sua super velocidade, Kara pegou a capa do chão da cozinha e colocou-a em Lena. Ela tirou as botas e deslizou ao lado de Lena. Nem um segundo depois que Kara deitou na cama, Lena rapidamente se arrastou em cima dela e começou a chorar de novo. Kara envolveu seus braços em volta dela firmemente e colocou pequenos beijos no topo de sua cabeça.

"Estou aqui, garotinha," ela sussurrou. Lena levantou a cabeça do peito de Kara. Ela colocou ambas as mãos na bochecha de Kara e levou seus lábios para Kara. Este beijo foi diferente do primeiro beijo. Não foi suave. Estava desesperado e cheio de paixão. Kara rolou gentilmente Lena para que suas posições fossem trocadas. Kara colocou as mãos na bochecha de Lena. A mão de Lena se moveu pelo corpo de Kara. Tocando cada músculo e cada polegada de seu terno super. Sabendo que Lena precisava de ar, Kara quebrou o beijo e descansou sua testa na de Lena. Eles se incomodavam estavam respirando pesadamente. A mão de Lena ainda estava vagando pelo corpo de Kara, temendo que esta fosse a última vez que ela a sentiria.

Kara saiu de Lena. Lena virou-se para deitar-se de lado para que ela estivesse de frente para Kara frente para frente. Kara aproximou-se e envolveu um braço ao redor dela e deixou sua mão livre esfregar seu couro cabeludo. Lena pousou a mão esquerda na bochecha de Kara e sorriu. "Como você está aqui?"

- Barry.

- Barry, quem é Barry?

"Lembre-se no ano passado, quando houve um novo super-herói na cidade? Corre muito rápido, chamado de borrão? Bem, verifica-se que ele é realmente de um universo diferente.Por longo tempo, eu o ajudei a chegar em casa.Após o que aconteceu em Thanksgiving, Ele voltou para este universo pedindo minha ajuda.Então eu fui para o seu universo e o ajudei.Em um presente de agradecimento, ele me deu este dispositivo que me permite viajar para o seu universo e de volta para o meu.Pois aparentemente Alex tem um Segure o dispositivo antes que eu estivesse prestes a ... você sabe, e pediu a Barry para me salvar. " Lena apenas a encarou. Ela esfregou círculos pequenos em sua bochecha com seu polegar. Kara soltou um profundo suspiro.

"Antes de você sair, você disse algo para mim." Os olhos de Kara se arregalaram quando ela percebeu o que Lena estava falando.

"Oh, uh bem, quero dizer, eu não sabia que Barry ia me salvar e eu ..." Lena a cortou com um beijo.

"Eu te amo," ela sussurrou contra os lábios de Kara.

"Eu também te amo", disse Kara com um sorriso. Lena sorriu para ela, mas foi cortada com um bocejo.

"Você deveria dormir um pouco," Kara disse escovando um fio de cabelo perdido atrás da orelha de Lena.

"Eu não quero ir dormir", Lena respondeu suavemente.

"Por que não?"

"Porque eu tenho medo que uma vez que eu vou dormir eu vou acordar e isso tudo seria apenas um sonho."

Kara apertou um pequeno beijo nos lábios de Lena. - Então não acorde.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...