História Supergirl - Como tudo começou... - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Eliza Danvers, Jeremiah Danvers, Kara Zor-El (Supergirl)
Exibições 25
Palavras 782
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Super Power

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei pessoinhas! Tive essa ideia e pensei que seria divertido fazer um capítulo desse estilo. Espero que curtam.

Capítulo 11 - Kara e os doces


Com Jeremiah:

Estava na garagem com as meninas guardando nossas bicicletas. Hoje tínhamos ensinado a Kara a andar de bicicleta.

- Esta manhã foi realmente divertida. – disse Kara sorrindo. – Apesar deste meio de transporte ser confuso. – então ela abriu a porta de casa.

- O nome é bicicleta – disse Alex corrigindo.

- Eu tenho uma recompensa para vocês – digo indo até a geladeira.

- É de comer? – perguntou Kara com os olhos brilhando.

- Sim – digo amostrando o saco de doces.

- Oba doces! – então Alex veio e o tomou da minha mão.

- O que são doces? – perguntou Kara.

Nós dois olhamos pra ela espantados.

- Não tinha isso em Kripton? – pergunto curioso.

- Nada parecido. – disse Kara encarando Alex com nojo.

- Você tem que provar. – disse Alex entregando um pirulito de açúcar para Kara.

Assim que Kara comeu ela abriu um sorriso.

- Isso é maravilhoso!

Nós passamos as próximas três horas comendo doce até que Alex se pronunciou.

- Não aguento mais. – disse Alex se jogando no sofá – Nunca mais vou comer doce na vida.

- Sua mãe vai nos matar – digo vendo a sujeira que está na cozinha.

- Eu vou dormir – disse Alex subindo as escadas.

- Espera! – gritei. Então Alex desceu.

- O que foi? – perguntou ela confusa.

- Está tudo muito quieto. Onde está a Kara? – pergunto então a menina surge na nossa frente completamente suja.

- Que susto garota! – gritou Alex. – O que houve com você?

- Eu fiquei muito feliz. Esse negócio é impressionante. Ai eu fui correr na floresta. Você sabia que lá tem um animal que rasteja e outro que fica em cima da árvore? Dai eu cai num negócio nojento marrom. Quando eu sai eu vi a praia, eu amo praia! Azul é minha cor favorita ai eu fiquei correndo pela areia mas ficou um monte de poeira ai eu fui na praia e um negócio aconteceu eu congelei a água igual uma geladeira. Por falar em geladeira, tem mais doce? – disse Kara correndo (em velocidade humana) para a geladeira.

- Sem doce gatinha. – digo a pegando por trás enquanto ela comia mais doces.

- Eu preciso de doce. – choramingou ela enquanto eu a colocava no chão.

- Você precisa de um banho – disse Alex apontando pra escada.

Enquanto as duas subiam pude ouvir Kara falando:

- Podemos ter um negócio que rasteja azul? – perguntou Kara.

- Sem chance. Mas podemos ter um cachorro. – disse Alex.

- O que é um cachorro? – perguntou a menina confusa.

- Ninguém merece – reclamou Alex.

Com Alex:

- Os cachorros sabem voar? Como é um cachorro? Quais são os outros animais que tem na Terra? O que é um presidente? Vocês tem prédios tão altos quanto os de Kripton? Quantos idiomas tem na Terra?

 Kara estava bombardeando essas perguntas a horas e não estávamos aguentando mais.

- Eu quero trocar ela por um cachorro agora – digo com raiva entrando na cozinha.

- Acho que foi açúcar demais pro organismo dela assimilar. – diz papai preparando o jantar.

- Você acha? – pergunto cruzando os braços. – O que fazemos agora?

- Esperamos – diz meu pai então ouvimos um barulho de vômito vindo da sala.

- Eca! – exclamo – Nem sabia que ela podia fazer isso.

- Eu também não – disse papai correndo pra sala.

Com Elisa:

Tinha sido um dia agitado no trabalho estava louca pra chegar em casa, jantar e dormir. Quando abri a porta de casa me deparei com um verdadeiro caos.

- Isso! – gritou Kara enquanto pulava no sofá aparentemente vendo um jogo de futebol.

- O que você está fazendo? – perguntou assustada.

- Oi Elisa! Você chegou! Eu estou vendo basebol, é bem divertido ver todo mundo correndo de um lado pro outro. Como foi no trabalho? Você sabia que tem um animal chamado cachorro? Qual sua cor favorita? Você sabia que vômitos são nojentos? – disse ela ainda pulando no sofá.

-Jeremiah! Alex! – digo gritando os dois que rapidamente aparecem na sala.

- Cozinha agora. – então nós três nos dirigimos até lá.

- Você sabe que ela ainda pode nos ouvir. – disse Alex.

- Acho que ela não vai notar, e a propósito o que aconteceu? –peço com raiva.

- Nós demos doce pra ela e quando vimos ela estava assim. Ela está nesse estado o dia inteiro. – disse Jeremiah.

- Se tivermos que limpar mais um vômito eu fujo de casa – disse Alex.

- O quê? – grito. Como eles deixaram as coisas chegarem a esse ponto!

- Shiiiuu! – disse Jeremiah indo pra sala. Então ele volta com Kara nos braços.

- Finalmente. – disse Alex se jogando na cadeira. – Eu nunca mais na minha vida vou deixar a ela comer doce de novo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...