História Superman: Clark e Lois - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Mulher Maravilha, Supergirl, Superman
Personagens Bruce Wayne (Batman), Clark Kent (Superman), Diana Prince (Mulher Maravilha), James "Jimmy" Olsen, Kara Zor-El (Supergirl)
Tags Clark, Lois, Renascimento, Superman
Visualizações 19
Palavras 835
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capítulo é focado na relação de Lois e Jon, espero que goste. (Boa leitura.)

Capítulo 4 - A Chegada Parte IV


Fanfic / Fanfiction Superman: Clark e Lois - Capítulo 4 - A Chegada Parte IV

Localização: Casa dos White Horas: 7:09

Jon: Vem Ranger! – Ele segurava alguns pedaços de madeira, Ranger o cachorro de Jon vinha em grande velocidade brinca com ele.

Ele caminhava até o celeiro onde estava seu pai, colocando o milho das galinhas.

Jon: Está aqui papai. – Ele colocou os pedaços de madeira em um balde.

Clark: Muito obrigado filho.

Jon: Não foi nada papai, eu não conseguiria sem o Ranger. – Ele se abaixava para acariciava a cabeça do cão, que ficava com á língua pra fora lambendo o rosto de dele.

Lois: Jon venha logo! Ou vamos nos atrasar. – Ele ouviu o grito da sua mãe e tirou suas luvas de couro.

Jon: Bom garoto. – Ele começava a sentir cócegas.

Clark: Acho melhor você ir filho sua mãe não gosta de espera. – Ele falava sorridente.

Jon: Sim, tchau papai! Tchau Ranger. – Ele se despedia do pai.

Clark: Tchau filho se comportar.

Jon: Deixa comigo! – Deu uma piscadela para o pai, Clark correspondeu com um sorriso.

Lois estava com á porta da caminhonete aberta esperando ele, Jon vinha correndo chegando na porta.

Jon: Cheguei mainhê.

Lois: Já se despediu do papai?

Jon: Hu rum. – Ela colocava ele no carro e prendendo o sinto de segurança nele.

Lois: Já estamos indo querido até mais! – Ela entrou no carro e foi em direção á escola.

Ele não dizia nada apenas ficou olhando para frente, provavelmente estava com medo, ela dirigia mas não conseguia se concentrar vendo Jon daquele jeito.

Lois: Ok filho, começa á fala o que aconteceu? – Jon olhou para sua mãe evitou um pouco, mas começou a se justificar.

Jon: Mãe eu não fiz nada.

Lois: Se não fez porquê, à senhora Mary me chamou hoje?

Jon: Ela é uma chata! – Falava exaltado.

Lois: Olha á língua! – Ela olhou para ele rapidamente.

Lois: Ela dize que você andou jogando no celular na hora da aula, e andou brigando com um garoto.

Jon: Tá bom o celular foi culpa minha, mas á briga não foi minha. – Ela reconhecia quando ele falava á verdade, ela ignorou o celular por um momento.

Lois: Quem esta te incomodando?

Jon: É o Billy!

Lois: E o que ele fez pra você bate nele? – Ela olhou preocupada, apesar do comunicado da escola apenas notificar uma briga “Sem grandes proporções” Lois tinha medo que seu filho despertasse os poderes do pai, mesmo sendo um garoto de 5 anos ela não podia nega que ele ainda estava se desenvolvendo, e por sorte nunca despertou seus poderes.

Jon: Ele ficou me irritando quando eu estava ao lado da sala da diretoria, e me chamou todo mundo pra rir de mim. – Ela ficou um pouco irritada enquanto Jon falava mais se conteve.

Jon: E me chamou de bobalhão na frente de todo mundo e aí dei um tapa na mão dele, foi na hora que a senhorita Mary saiu da sala da direção. – Lois estacionou seu carro perto da escola e começou a fala com seu filho.

Lois: Você estava certo em si defender – Ele abriu um sorriso no rosto.

Lois: Mas estava errado em bater nele, e da atenção as coisas que ele te falou. – O sorriso dele sumiu, mas ele compreendia o que sua mãe falava.

Jon: Mas mainhê... ele me chamou de bobalhão. - Ele falava mais calmo.

Lois: E você é?

Jon: Não... – Ela abriu um sorriso.

Lois: Eu vou conversa com esse garoto ele não vai mais mexe com você, tá bom?

Jon: Ok mãe. – Ele abriu um sorriso também.

Lois: Mas antes prometa uma coisa pra mim.

Jon: O que?

Lois: Que não vai mais joga com o celular na sala de aula. – Ele ficou um pouco incomodado com aquilo, mas ele era obediente e o lindo discurso de sua mãe deixava ele confiante

Jon: Eu prometo! – Ambos riram na mesma hora e Lois beijou á cabeça de Jon enquanto ela tirava o cinto dele.

Alguns minutos depois...

Jon estava sentado esperando, enquanto sua mãe conversava na diretoria, balançando os pés e mais tranquilo depois de perdi desculpas para Mary.

Ele escuta uma voz, vindo do banheiro feminino uma voz familiar, ele olha para á direção sua mãe ainda conversava ele saiu da cadeira, e foi até á porta do banheiro feminino.

???: Socorro! – Ele arregalou os olhos no momento quando reconheceu á voz era de Jennifer.

Jennifer: Socorro, alguém me ajude. – Ele não pensou duas vezes e entrou no banheiro, que estava ficando completamente cheio de fumaça.

Jon: Jennifer! – Ele viu que o gerador havia entrado em ponto circuito o fogo estava se espalhando, ela estava no último sanitário com as mãos na cabeça com muito medo.

Ele pensou em chama sua mãe mais talvez não daria tempo, ele tinha que agir ele viu um caminho onde o fogo ainda não estava, ele aproveitou e correu em direção e abraçou Jennifer, mas o fogo se espalhava no local.

Jennifer: Eu não quero morrer! – Ela chorava nos braços de Jon.

Jon: Eu vou te salva. "vou sim!" - Ele dizia pra si mesmo.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...