História Supernatural Love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mako Mermaids, Saga Crepúsculo
Personagens Alec, Aro Volturi, Bella Swan, Carlisle Cullen, Edward Cullen, Jacob Black, Leah Clearwater, Renesmee Cullen, Seth Clearwater, Sirena
Tags Crepusculo, Love, Mermaid, Romance, Sereias
Exibições 65
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heey <3
Sei que demorei para atualizar, mas estava com uns problemas de saúde :/

Capítulo 7 - Ondina, você é louca?


"Pela dor eu aprendi que sou mais forte do que antes".

- Selena Gomez

 

Point Of Views Ondina

Eu e Seth voltamos à La Push, enquanto ele reunia todos para contar o ocorrido e uma possível batalha contra os Volturi, subi para o quarto com uma ideia em mente, disse apenas que precisava descansar um pouco. Estava parecendo uma suicida, mas não queria que eles arriscassem a vida por minha causa. No cardume nós não colocávamos outra sereia em risco se o problema fosse conosco e não iria ser diferente agora. Procurei por papel e caneta, achei na primeira gaveta da escrivaninha ao lado da cama e escrevi o bilhete. Decidi tomar um banho de banheira e fiquei por uns vinte minutos, sai e coloquei uma roupa um pouco quente (link nas notas finais) e desci.

Falei que precisava pensar um pouco sobre tudo aquilo e por isso iria nadar para esfriar a cabeça, de certa forma não menti completamente. Fui andando até um penhasco, o vento frio batia em meu rosto enquanto eu pensava em meu plano, Mimmi estava certa, eu sou louca. Encarei o mar abaixo de mim, respirei fundo e pulei. Sempre adorei nadar, mas não quando estava prestes a fazer a maior loucura da minha vida. 

 

Point Of Views Narradora

Carlisle seguiu o rastro de Leslie até chegar a um hotel, nem precisou falar com a recepcionista já que a híbrida estava descendo as escadas e ia em sua direção.

- Podemos conversar em um outro lugar em particular? - Perguntou o loiro assim que ficaram frente a frente.

- Claro - Deu um sorriso simples e o acompanhou até o seu carro, entraram no mesmo e partiram em direção a floresta.

Carlisle parou seu carro logo na entrada e eles andaram até uma clareira onde havia vários tipos de flores.

- O que aconteceu? Vejo que está preocupado com algo - Falou se aproximando mais do loiro.

- Preciso da sua ajuda, mas entenderei se não aceitar já que envolve os Volturi.

- Bom, minha mãe falou bastante sobre eles e por eu ser híbrida fiquei me escondendo deles minha vida inteira praticamente. Mas o que realmente está acontecendo?

- Isso tem haver com a Ondina. Alice pode prever o futuro, Alec contou a Aro sobre os poderes dela e por isso eles virão amanhã buscá-la, provavelmente querem tirar proveito disso tudo - Carlisle explicou.

- Eu posso ajudar, mas com uma condição - Falou pensativa.

- Qual seria? - Achou que seria largar toda sua família e ter que viver com ela durante toda sua eternidade, mas ficou aliviado quando viu que não era aquilo.

- Um encontro. Não te obrigarei a fazer nada, apenas quero sair com você, de qualquer jeito eu vou viajar para o Brasil e não quero causar mais transtornos para você - Disse com um sorriso triste, ela realmente tinha sentido algo pelo mais velho.

- Por mim tudo bem - Disse com um sorriso simples - Você tem algum dom?

- Aah claro, tenho sim - Falou animada.

Deu uns passos para trás e mostrou que podia não apenas controlar, mas produzir fogo. Só que diferente das chamas alaranjadas ou avermelhadas sua chama era azul, ou seja, ainda mais forte.

- Isso é incrível! - Disse impressionado.

- Não é só isso - Falou com um sorriso travesso.

Antes que ele pudesse perguntar algo, ela fez uns movimentos e em seguida jogou um raio em uma das árvores que automaticamente ficou em chamas.

- Como fez isso? - Perguntou com curiosidade.

- Enquanto eu treinava meu dom, percebi que o raio é criado ao dominar minhas energias interiores, positivas e negativas, e ,ao choca-las pode-se criar uma poderosa corrente elétrica, mais conhecida com raio. ¹

Eles conversaram mais sobre dons e sobre a provável batalha no dia seguinte.

 

***

 

Enquanto isso, Seth começou a se preocupar com a demora de Ondina, fazia cinco horas que ela tinha saído e ainda não tinha voltado, sentia que tinha alguma coisa errada e não estava com um bom pressentimento sobre isso.

- Se continuar andando de um lado para o outro vai fazer um buraco no chão - Falou Leah.

- Eu só estou preocupado com a Ondina, estou com um mau pressentimento - Disse preocupado.

- Ela já devia ter voltado mesmo, mas não podemos fazer nada, mesmo se pulássemos no mar não aguentaríamos ficar tanto tempo sem respirar - Suspirou a mais velha.

- Você tem razão, mas sinto que tem algo errado.

Antes que ela pudesse falar algo ele subiu até o quarto onde Ondina estava e encontrou um bilhete em sua cama.

 

"Me desculpem pelo que fiz, mas não posso deixar que arrisquem suas vidas por mim. Nos conhecemos a pouco tempo, mas parece que faz anos. Sei que pareço uma suicida indo até os Volturi, mas fiz isso porque me importo com todos vocês e quero apenas que fiquem bem. Desculpe novamente.

Com amor, Ondina."

 

Seu mundo caiu, assim que terminou de ler uma lágrima solitária rolou por sua face, podia compreender os motivos dela de querer proteger todos eles, mas ela era seu imprinting, estavam destinados. Leah que passava pela porta parou assim que viu seu irmão naquele estado, se aproximou mais e ele entregou o bilhete a ela que acabou soltando um suspiro triste, havia se dado bem com a sereia.

- Eu vou avisar aos Cullen - Falou a mais velha e saiu de casa.

 

Point Of Views Ondina

Perdi completamente a noção do tempo, sei que já tinha se passado algumas horas e estava de madrugada, fiquei nadando durante horas na minha maior velocidade, continuei assim e quando percebi estava amanhecendo. Não sabia como, mas sabia que havia chegado a Volterra, sai do mar e não tinha ninguém naquela praia sai da água e evaporei a água ficando com as pernas novamente. 

Andei em direção as construções antigas, um tempo depois vi um enorme castelo onde sabia que pertencia aos Volturi. Não exatamente o porque, mas pensei em Seth, eu gostei dele, mas não iria admitir tão facilmente. Encarei o enorme portão e entrei.

- Você deve ser a sereia, pelo menos tem cheiro de maresia. Prazer, sou Heidi - Disse uma mulher de olhos vermelhos e cabelos castanhos, ela usava um vestido vermelho que ia até os joelhos.

- Sou eu mesma, me chamo Ondina. Decidi me entregar, assim não precisam ir atrás de mim.

- Siga-me, levarei você até Aro - Falou um tanto animada, estava curiosa sobre esse assunto de sereias.

Passaram por diversos corredores e até subiram em um elevador antigo, não falaram nada durante o percurso. Heidi parou em frente a uma enorme porta com detalhes em ouro, Ondina percebeu que se tratava da sala do trono e que ficaria em frente aos líderes. A vampira abriu a porta e os líderes encaram a sereia com um certo fascínio. Ela andou até ficar cara a cara com Aro.

- Permita-me? - Perguntou pedindo a mão para que pudesse ver a mente da sereia - Interessante. Realmente estávamos certos, você tem vários poderes, mas o canto é o mais interessante, forçar as pessoas a fazer o que você quer é realmente incrível.

- Ia ser interessante ter todos esses poderes em nossas mãos - Falou Caius.

- Exatamente e é por isso que quero te propor algo Ondina, aceita fazer parte do nosso clã? - Perguntou Aro. Ondina sabia que se ela falasse não ele acabaria com todos seus novos amigos e os antigos que moravam em Gold Coast também.

- Se eu aceitar, promete que não irá fazer nada contra meus amigos? - Perguntou.

- Prometo - Falou arqueando a sobrancelha.

- Então eu aceito. - Disse com firmeza na voz.

- Que ótimo, agora só falta providenciar o seu casamento com Alec! - Marcus falou.

- Meu casamento? - Perguntei surpresa. Ainda era muito nova pra me casar, sei que quando estava com Erik pensava em me casar com ele, mas era diferente na época, não tinha o discernimento que tenho agora. 

- Você é a cantante de Alec, estão destinados a ficarem juntos - Falou Caius.

Aro pediu para que Heidi me levasse até o meu novo quarto, pelo jeito teria que me acostumar a ficar com pernas o dia inteiro e ter que dormir em uma cama, mas tinha na consciência de que estava me sacrificando pelo bem de todos, assim como eles pretendiam fazer isso por mim.

 

 

 

 


Notas Finais


Não sei se Volterra tem praia, mas qualquer coisa vamos imaginar que sim :3
Só avisando que o par da Ondina é o Seth, mas é preciso ter esse rolo com o Alec, mais pra frente tudo será explicado. Até o próximo <3


¹ Referências de Avatar no dom da Leslie, mais especificamente da Azula.


Roupa Ondina: https://dumitrescumihaelaalexandra.files.wordpress.com/2014/12/tumblr_mw22w3cxrk1r5icdho1_500.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...