História Supernatural Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Crowley, Dean Winchester, John Winchester, Lúcifer, Sam Winchester
Exibições 32
Palavras 865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Estou postando o segundo capítulo, espero que gostem! bjos

Capítulo 2 - Pai!?


Fanfic / Fanfiction Supernatural Love - Capítulo 2 - Pai!?

Dean nos observa, seus olhos estão mais negros que a noite, observo Sam.

            - Saia daqui Sam! – digo me colocando na frente dele

            - Não! – o encaro – Ele é meu irmão!

            - Eu sei mas é para seu próprio bem Sammy! – antes de me virar sinto algo me derrubar – SAIA SAM!

            Grito enquanto tento tirar Dean de cima de mim, Sam o empurra e me ajuda a levantar porém Dean é mais rápido e pula em cima do irmão!

            - Dean, sou eu cara... – Sam diz tentando segura-lo

            - Ele não é o Dean! – digo retirando minhas coisas do casaco – Se vai ficar aqui ajude Sam!

            - Ajudar? – ele me encara ironicamente – E o que estou fazendo?

            - Atrase ele! – digo e começo a montar um círculo de exorcismo no chão

            Levanto os olhos enquanto acendo algumas velas e vejo Sam forçando Dean (ou seja lá o que ele for) contra a parede:

            - Só mais uns minutos até eu terminar aqui! – ele faz sinal para eu ir mais rápido, suspiro e me levanto – Nunca pensei que diria isso mas... Me ajude pai!

            Começo a conjurar as palavras de exorcismo;

Exorcizamus te, omnis immundus spiritus,

omnis satanica potestas, omnis incuriso infernalis adversarii,

omnis legio, omnis congredatio et secta diabolica…

Ergo…

 

            - Rápido Adryh! – Sam grita enquanto digo as palavras, olho repentinamente e noto Dean vindo em minha direção...

Continuo:

Perditionis venenum propinare. Vade, satana,

inventor et magister omnis fallaciae. Hostis humanae salutis.

Humiliare sub potenti manu dei. Contremisce et effuge.

Invocato a nobis sancto et terribile nomine. Quem inferi tremunt…

Ab insidis diaboli, libera nos, domine. Ut ecclesiam tuam secura tibi facias,

libertate servire, te rogamus, audi nos.

            Ao terminar Dean berra e uma fumaça negra sai de dentro de seu corpo, ele cai desmaiado no chão e eu corro até Sam que está no chão:

            - Eu estou bem! – ele diz enquanto o ajudo – Porque você pediu ajuda à seu pai?

            - É uma longa história, mas acho melhor cuidarmos de Dean por enquanto! – viro e vejo Dean se sentar

            - Merda! O que houve? – ele disse me encarando e encarando o círculo no chão

            - Você não se lembra? – Sam diz andando, porém o paro ao notar algo diferente em Dean – Que foi? É o Dean...

            - Sam... – digo e vejo Dean sorrir e se levantar – NÃO!

             Digo me jogando na frente de Sam, Dean pula na minha frente segurando uma faca. Fecho os olhos e ouço:

            - Regna terrae, cantate deo, psállite dómino, tribuite virtutem deo Exorcizamus te, omnis immundus spiritus, omnis satanica potestas, omnis incursio infernalis adversarii, omnis legio, omnis congregatio et secta diabolica, in nomine et virtute Domini Nostri Jesu + Christi, eradicare et effugare a Dei Ecclesia, ab animabus ad imaginem Dei conditis ac pretioso divini Agni sanguine redemptis + . Non ultra audeas, serpens callidissime, decipere humanum genus,+ Dei Ecclesiam persequi, ac Dei electos excutere et cribrare sicut triticum + . Imperat tibi Deus altissimus + , cui in magna tua superbia te similem haberi adhuc præsumis; qui omnes homines vult salvos fieri et ad agnitionem veritaris venire. Imperat tibi Deus Pater + ; imperat tibi Deus Filius + ; imperat tibi Deus Spiritus Sanctus + . Imperat tibi majestas Christi, æternum Dei Verbum, caro factum + , qui pro salute generis nostri tua invidia perditi, humiliavit semetipsum facfus hobediens usque ad mortem; qui Ecclesiam suam ædificavit supra firmam petram, et portas inferi adversus eam nunquam esse prævalituras edixit, cum ea ipse permansurus omnibus die° bus usque ad consummationem sæculi. Imperat tibi sacramentum Crucis + , omniumque christianæ fidei Mysteriorum virtus +. Imperat tibi excelsa Dei Genitrix Virgo Maria + , quæ superbissimum caput tuum a primo instanti immaculatæ suæ conceptionis in sua humilitate contrivit. Imperat tibi fides sanctorum Apostolorum Petri et Pauli, et ceterorum Apostolorum + . Imperat tibi Martyrum sanguis, ac pia Sanctorum et Sanctarum omnium intercessio +.

             Quando abro os olhos vejo Dean parado me olhando confuso, a faca estava jogada no chão e Sam estava ao meu lado olhando para algo além de Dean.

            - Adryh... – Sam diz apontando para algo – Saia e leve Dean!

            - O que foi Sam? – digo saindo da frente de Dean e olhando atrás dele

            Meus olhos se arregalam de surpresa, Sam tira uma arma do casaco porém o impeço de atirar.

            - Olá Filha! – Sam me encara surpreso e Dean fica mais surpreso ainda – Quanto tempo!

            Ele me encara sorrindo, eu pedi ajuda e ele apareceu!?

            - Como tem coragem de aparecer aqui seu... – eu grito e ele diz

            - Você pediu minha ajuda! Estou aqui...

            - Ele é seu pai? – Dean diz

            - Você não é um anjo? – Sam exclama

            - Sou um anjo... – disse

            - Assim como eu já fui!

            - Como?

            - Ora essas Winchester! E os modos? Garanto que seu pai lhe ensinou isso!

            - Não fala de nosso pai!  - Dean diz

            - Saia! – digo – Me deixe em paz!

            - Agora me expulsa filha? – ele sorri e vem até mim com os braços abertos

            - Sai! – o empurro e uma lágrima escorre em meu rosto

            Sam nota meu nervosismo e vem até mim me abraçando de lado...

            - DEIXE ELA EM PAZ LÚCIFER!


Notas Finais


Eu sempre gostei de me imaginar dentro da série e mudando vários fatos dela, agora posso me imaginar como Adryh e me sentir dentro da história! Espero que sintam o mesmo, bjos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...