História Supernatural viaja para The Walking Dead - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural, The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Bela Talbot, Beth Greene, Bob Stookey, Bobby Singer, Carl Grimes, Carol Peletier, Castiel, Crowley, Dale Horvath, Daryl Dixon, Dean Winchester, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, John Winchester, Lilith, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Lúcifer, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Pete Anderson, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Rowena MacLeod, Ruby, Sam Anderson, Sam Winchester, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Tags Daryl Dixon, Dean Winchester, Supernatural, The Walking Dead
Visualizações 22
Palavras 2.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 8 - Briga de irmãos.


Fanfic / Fanfiction Supernatural viaja para The Walking Dead - Capítulo 8 - Briga de irmãos.

Era 09h00 da manhã. Sam estava fazendo algumas panquecas para o café da manhã, Enid estava sentada na mesa esperando as panquecas ficarem prontas.

- Aqui está. - disse Sam colocando as panquecas no prato da Enid.

- Obrigado! - agradeceu Enid.

- De nada! Está bom? - perguntou Sam se referindo as panquecas.

- Sim, está uma delícia. - respondeu Enid saboreando um pedaço da panqueca.

- Que bom, tem tempos que eu não faço panquecas. - disse Sam dando um meio sorriso.

- Que cheiro bom! - exclamou Dean entrando na cozinha e dando um beijo na testa de Enid.

- O Sam fez panquecas. - disse Enid.

- Pode me chamar de tio, se quiser. Agora me dêem licença, tenho várias coisas para fazer. - disse Sam se despedindo e saindo.

- Então, o que você vai fazer depois do café? - perguntou Dean para Enid.

- Eu vou para casa do Ron junto com a Gabriella, o Carl e os meus outros amigos. - respondeu Enid.

- Ah tá, eu vou sair para caçar com o Daryl. - disse Dean.

- OK. - falou Enid.

Jesus estava na horta, Victoria foi até ele.

- Oi. - disse Victoria cumprimentando Jesus.

- Oi. - respondeu Jesus com uma voz doce.

- Quer ajuda? - perguntou Victoria.

- Sim, você pode colher para mim os tomates, por favor?! - falou Jesus.

- Claro! - respondeu Victoria.

Carl estava com Gabriella esperando Enid para poderem ir para a casa do Ron.

- A Enid está demorando. - reclamou Carl.

- Está mesmo. - concordou Gabriella.

Eles esperaram mais um tempo e Enid apareceu.

- Vamos?! Desculpem pela demora. - disse Enid.

- Tudo bem. - disse Carl dando a mão para Gabriella e Enid.

Os três foram andando de mãos dadas até a casa do Ron.

- Carl e suas duas mulheres. - disse Ron abrindo a porta de sua casa.

- Muito engraçado. - disse Gabriella com um pouco de ironia.

Eles entraram e todos os outros já estavam lá dentro.

Sam estava perto do lago sentado em um banco triste, Victoria estava passando com Jesus levando os alimentos que eles colheram para a dispensa.

- Jesus, pode ir indo, só vou falar uma coisa com o Sam. - disse Victoria.

- OK. - disse Jesus continuando seu caminho para a dispensa.

Victoria se sentou no banco ao lado do Sam.

- Oi, tudo bem? - perguntou Victoria.

- Oi, sim. - respondeu Sam.

- Não parece. - falou Victoria.

- Mas está tudo bem, não precisa se preocupar. - disse Sam.

- OK, qualquer coisa pode me contar. - disse Victoria.

- OK. - respondeu Sam.

Victoria saiu e foi até a dispensa guardar os alimentos.

Dean chegou da caça com o Daryl e foi direto para casa. Dean foi beber água e subiu para o seu quarto, quando ele abriu a porta a Bela estava deitada na sua cama.

- Oi gatinho! - exclamou Bela.

- Você?! - disse Dean revirando os olhos.

- Deita aqui comigo. - disse Bela batendo a mão no espaço que tinha na cama.

- Não, sai daqui. O que eu te disse ontem não foi o suficiente?! - falou Dean.

- Ah Dean, eu sei que você está me rejeitando é por causa do Sam. - disse Bela se levantando da cama.

- Não é não. - falou Dean.

- É sim, você não quer magoar seu irmão. - falou Bela se aproximando de Dean.

- Para com isso, não me faça perder a paciência. - falou Dean respirando fundo.

- Eu sei que no fundo você quer me beijar... - falou Bela colando os seus corpos.

- Bela...

- Ssssh, não diz nada. - falou Bela colocando o seu dedo na boca do Dean.

Eles estavam a centímetros de distância, suas respirações estavam aceleradas e suas bocas estavam quase encostando, quando Dean empurra Bela de leve.

- Não posso fazer isso. - disse Dean passando a mão na cabeça.

- Pode, e eu sei que você quer. - disse Bela pegando na mão dele.

- Sai daqui, agora. - falou Dean um pouco alterado.

- Você ainda vai ceder. - disse Bela e logo depois saiu.

Dean deitou em sua cama e ficou pensando na Bela.

Carl estava jogando videogame com Mikey, Duane, Patrick e Ron. Gabriella, Enid, Sophia e Lizzie estavam conversando.

- Qual dos garotos vocês namorariam? - perguntou Lizzie.

- Eu namoraria com o Mikey. - respondeu Sophia.

- Eu namoraria o Carl. - disse Gabriella.

- Eu tbm. - falou Enid.

- Eu namoraria o Ron. - confessou Lizzie.

- Enid, você não namora com o Ron?! - falou Sophia.

- Não, nós terminamos a muito tempo. - disse Enid.

- O Carl perdeu o olho por causa dele. - contou Gabriella.

- Ah, mas eu achei que a Enid tinha voltado para ele. - falou Sophia.

- Mas eu não voltei. - disse Enid.

Elas ficaram a tarde toda conversando e os meninos jogando.

Era 17h35, Bobby foi até a casa de Negan e só o Dean estava lá.

- Oi Bobby. - falou Dean sentado no sofá.

- Oi, você sumiu a tarde toda. - falou Bobby se sentando ao lado do Dean.

- Quando eu cheguei da caça, fui no meu quarto e quando abri a porta, a Bela estava deitada na minha cama. - contou Dean.

- E aí? - perguntou Bobby.

- Ela me chamou para deitar junto com ela. - respondeu Dean.

- Você sabe que o Sam gosta dela? - perguntou Bobby.

- Sei, ele me contou. - respondeu Dean.

- Você deitou? - perguntou Bobby.

- Claro que não, eu falei com ela que eu gosto de outra. - disse Dean.

- E quem é a outra? - perguntou Bobby.

- A Frankie, mas ela é esposa do meu pai, então eu desisti. - respondeu Dean.

- E quando você disse que gostava de outra, o que ela disse? - perguntou Bobby.

- Nada. Nós quase nos beijamos hoje. - contou Dean.

- Caramba, se o Sam souber...

- Ele não pode saber de jeito nenhum. Ontem a noite ela veio aqui em casa, eu contei para ela que o Sammy gosta dela, mas ela falou que ele é sem graça. - disse Dean interrompendo Bobby.

- Caramba, coitado do Sam. - falou Bobby com uma voz triste.

- Bobby, na hora que ela chegou perto de mim, eu queria beijá-la. - contou Dean.

- Você gosta dela? - perguntou Bobby.

- Talvez. - respondeu Dean

- Acho que o ódio que você tem dela está virando amor. - disse Bobby e logo em seguida saindo.

Dean ficou pensando por muito tempo sobre isso.

[...]

A noite chegou, e Enid chegou em casa por volta das 20h30.

- Demorou hein, para chegar em casa. Cheguei a pensar que você ia dormir lá. - disse Dean.

- Desculpa. - disse Enid.

- Estou brincando. - disse Dean sorrindo.

Sam entrou, passou pela sala cumprimentando a Enid e ignorando o Dean.

- O que aconteceu com o Sam? - perguntou Enid.

- Sei lá. Depois converso com ele. Agora me conta uma coisa, porque aquele garoto usa uma faixa no olho? - perguntou Dean.

- Quem? O Carl? - perguntou Enid.

- Acho que é ele, não sei o nome dele. - respondeu Dean.

- O Ron atirou nele. - contou Enid.

- Por quê? - perguntou Dean.

- Por causa do Rick que tem uma rivalidade com o Pete. - respondeu Enid.

- Porque eles tem essa rivalidade? - perguntou Dean.

- Depois você pede para a Andrea te contar. Ela sabe tudo o que acontece aqui nos mínimos detalhes. - respondeu Enid.

- OK, o que você vai fazer agora? - perguntou Dean.

- Vou tomar banho e depois comer. Por quê?

- Por nada. Vou falar com o Sam. - falou Dean subindo para o seu quarto.

Quando Dean entrou no quarto, Sam estava lendo um livro.

- Oi. - disse Dean.

Sam ignorou Dean completamente.

- Sammy, estou falando com você. - falou Dean.

- Não me chama de Sammy. - falou Sam ríspido.

- O que aconteceu? Porque você está me tratando desse jeito? - perguntou Dean.

- Ontem a noite eu escutei a sua conversa com a Bela. - respondeu Sam.

- E o que exatamente você escutou? - perguntou Dean.

- Eu escutei ela falando que eu sou sem graça e que e ela gosta de você. - respondeu Sam olhando para Dean.

- Mas eu não gosto dela, você sabe disso. - falou Dean.

- Cara, mas ela gosta de você. Eu não vou ter chance nenhuma com ela. - disse Sam um pouco alterado.

- Não liga para o que ela diz. - falou Dean.

- Eu gosto dela a tanto tempo, você não sabe como é difícil gostar de alguém que na verdade gosta do seu irmão. - falou Sam com os olhos cheios de lágrimas.

- O que você quer que eu faça, eu não tenho culpa. Você não pode simplesmente brigar comigo e me ignorar por causa de uma garota. - falou Dean.

- Dói saber disso, ontem parecia que alguém tinha enfiado a mão e arrancado o meu coração. - falou Sam chorando.

- Sammy, ela não te merece. Você é bom demais para ela. - falou Dean.

- Você está falando isso, porque não é com você. Nenhuma garota te rejeita. - disse Sam.

- Rejeita sim. - disse Dean.

- Não, não rejeita. Agora para de falar coisas para tentar me deixar bem, isso não vai resolver. - disse Sam.

- Sammy, eu...

- Dean, chega de ficar tentando se explicar, eu não quero saber. - disse Sam interrompendo Dean.

Dean saiu do quarto, quando ele chegou na sala, Enid e Negan olharam para ele.

- Vocês escutaram? - perguntou Dean.

- Sim. - respondeu Negan.

- Eu sinto muito pai. - falou Enid.

Negan, Enid e Dean foram jantar. Enid contou para eles mais sobre ela.

[...]

Depois do jantar, Dean resolveu sair de casa. Quando ele estava saindo de sua varanda, ele foi puxado para a parte de trás de sua casa.

- Porque você fica me perseguindo? - perguntou Dean.

- Porque eu gosto de você. - respondeu Bela.

- Já conversamos sobre isso. - disse Dean sem paciência.

- Eu não vou desistir de você. - falou Bela.

- Meu irmão brigou comigo por sua culpa. - falou Dean.

- Ele é tão infantil. - disse Bela.

- Ele ficou muito magoado comigo. Ele está se sentindo rejeitado. Ele escutou toda a nossa conversa ontem a noite. - falou Dean furioso.

- Foi bom ele escutar, aí ele me esquece. - disse Bela.

- Não é tão fácil assim. - disse Dean.

- O seu irmão é lindo, mas eu gosto de você. - disse Bela mexendo na gola da blusa de Dean.

- Bela, mas eu já te falei que... 

Bela nem esperou Dean terminar a frase, puxou ele pela gola de sua camisa e o beijou. Dean tentou recusar, mas não conseguiu e acabou cedendo. Ele abraçou a cintura de Bela e colou os seus corpos.

Sam desceu as escadas e Negan foi falar com ele.

- Eu ouvi você e o Dean brigando. - disse Negan.

- Hum, foi bom que você viu que eu sempre sou rejeitado. - disse Sam.

- Para com isso, você não é rejeitado. Se você falar isso de novo, vou te bater com a Lucille. - disse Negan.

- OK, vou lá fora. - disse Sam.

- Fazer o quê? - perguntou Negan.

- Vou atrás da casa pegar o martelo, o quadro que tem no quarto da Enid caiu da parede. - disse Sam.

- Tá bom. - disse Negan.

Sam saiu e estava indo atrás da casa, quando ele foi pegar o martelo, ele viu Bela e Dean se beijando. Os olhos de Sam se encheram de lágrimas.

- É assim que você diz que não gosta dela, imagine se gostasse. - disse Sam irônico.

Dean e Bela pararam de se beijar e olharam assustados para Sam.

- Eu posso explicar. - disse Dean.

- Já te disse, não quero explicações nenhuma. - disse Sam virando as costas e entrando dentro de casa.

- Você viu o que aconteceu?! Ele nunca vai me perdoar, tudo por sua culpa. - disse Dean.

- Mas você gostou. - disse Bela.

- Eu gostei, mas agora tenho que ir falar com ele. - disse Dean.

- Não, fica, ele disse que não quer explicações. - disse Bela segurando o braço de Dean.

- Não importa se ele não quer explicações, vou falar com ele de qualquer maneira. - disse Dean se soltando dela e entrando para dentro de casa.

- Sammy...

Sam nem tentou escutar Dean, já foi logo dando um soco no rosto dele. Dean caiu no chão e Sam continuou batendo nele.

- Sam o que você está fazendo? - perguntou Negan puxando Sam.

- Ele é um falso, traidor... - gritou Sam.

- O que ele fez? - perguntou Negan ainda segurando Sam.

- Ele beijou a Bela. - continuou Sam gritando.

Enid escutou a briga de dentro do seu quarto, ela desceu para ver o que era. Assim que viu Dean caído no chão com o rosto machucado foi ajudar ele.

- Jesus! O que está acontecendo? Pai você está bem? - perguntou Enid desesperada.

- A partir de hoje não quero olhar para você. Faz um favor para mim, me ignore, não fala nada comigo, finja que eu não existo. - gritou Sam.

- Calma Sam, você está de cabeça quente. - falou Negan.

- Eu vou embora dessa casa, e é agora. - disse Sam.

- Onde você vai morar? - perguntou Negan preocupado.

- Com o Bobby, eu tenho certeza que ele vai deixar eu morar com ele e com o Castiel. - respondeu Sam.

- Sam, não precisa disso. - disse Negan.

- Eu não vou aguentar morar na mesma casa que ele. - disse Sam.

- Você que sabe. Mas você pode se mudar amanhã. - falou Negan.

- Não, eu vou agora. Não consigo olhar para ele nem mais um segundo. - falou Sam.

Sam arrumou as suas roupas rapidamente e foi para casa do Bobby. Ele bateu na porta e Bobby atendeu.

- Posso morar aqui com você? - perguntou Sam.


Notas Finais


Qual o melhor casal? Bela e Sam ou Bela e Dean?
Quem está certo? Dean ou Sam?
Obrigada por lerem.
Beijos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...