História Surprise!!! - Septiplier/PewdieCry - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mark "Markiplier" Edward Fischbach, Marzia Bisognin, PewDiePie
Personagens Mark "Markiplier" Edward Fischbach, Personagens Originais
Tags Aventura, Jacksepticeye, Markiplier, Pewdiecry, Pewdiepie, Romance, Septiplier, Shipp, Viagem, Youtube, Youtuber, Youtubers
Exibições 52
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


4:10 a.m sorry a hora, a criatividade havia chegado e, não poderia perder ela de vista!
Tenham uma ótima leitura!
Beijos da Tia Holmes!

Capítulo 2 - Chegada


P.O.V FELIX

~ ∆ ~

- Ai minhas costas estão doendo demais! - falo enquanto me espreguiço.

- Deixa de se achar o delicado Felix, as poltronas do avião não eram tão ruins assim. - Sean fala, enquanto limpa o óculos novo

- E QUEM DISSE QUE ERA AS POLTRONAS!? VOCÊ NÃO PARAVA DE ME DAR TAPAS ENQUANTO DORMIA, ALÉM DE FICAR FALANDO MARK TODA HORA! - Gritei no ouvido do babaca

- Ei! Depois não venha ficar falando que eu é quem grito demais fora ou não do YouTube - Ele fez uma careta.

Se bem que eu queria saber no que ele estava sonhando;

Ficamos parados no lado de fora do aeroporto, com as malas atrás de nós.

- Qual é a fase seguinte? - Perguntou Jack, olhando para mim enquanto coçava sua cabeça.

- Ligue para o Mark, ele está com o Cry na nossa nova casa. - Falei sem ter olhado para ele, estava mais preocupado em saber se o Cry havia chegado bem sem nenhum problema aqui.

"- Hei Marki! Aqui é o Sean, sim, nós já chegamos, onde estamos? Aãhn, do lado de fora do aeroporto principal. Aham, aham, ok, obrigado."

- E então? - Perguntei curioso

- Ele já está vindo. E você? Como se sente ao rever o Cry depois de tanto tempo? - Ele deu uns pulos com aquelas sombrancelhas kit kat que ele tem enquanto mordia os labios inferiores.

- Eu? Err, normal! Por quê? JACK NÃO ME OLHA COM ESSA CARA! - Eu estava muito ansioso para ver ele. Não quis responder, mas o meu tom de pele não disfarçava minha vermelhice.

- Seu rosto já diz tudo, não se preocupe por ter me deixado na porra de um vácuo - Ele ria enquanto me dava tapas nas minhas costas.

- Sua vadia irlande… O Mark chegou, vamos, pegue suas malas. - Falei enquanto não tentava sorrir

~ ∆ ~

- Heeeiiiiii - Falei enquanto aterrissava meu bumbum no banco de trás; Já o Jack iria no banco da frente.

- Hei Felix - Ele falou com aquela voz alegre e contagiante de sempre - E hei Sean, belo óculos novo, combinou muito com sua personalidade - ele sorri, não sei se foi impressão minha mas eu acho que vi um sorriso bobo e um pouco de tom rosado na cara branca do Irlandês

- Cadê o beijinho antes da partida? - Sussurrei.

- O que disse Poopie? - Jack se virou para mim.

- Cadê o botão de partida desse carro? Vamos ficar parados aqui nessa porra? - Cruzei meus braços enquanto me espalhava pelo espaço gigantesco daquele banco de trás

- Chato pra caralho como sempre não é Felix? Já estamos indo. - Mark então fez o carro 'ir para o destino'.

Pensamento do dia: Será que o Slippy está se dando bem com o mini PewDiePie de papelão lá em casa?

~ ∆ ~

- Chegamos! - Disse Mark com um tom alegre

- Vai ser em um apartamento? - Falei sem ânimo. - Que merda 'eim'

- Achei que iria me livrar desse pesadelo - O verde começa a rir. Não aguentei e ri também.

- Sim, o nosso é o 221B - Informa Mark

- Você vai nos ajudar com essas malas né? Ou seus braços são de plástico?

- Jesus Cristo Felix, quando começou a ficar desse jeito?

- Desde quando sai da vagina da minha mãe. Agora vem cá e nos ajude. - Suspirei

Ele pegou as mais pesadas, Jack as bolsas de ombro e eu, umas sacolas e uma bolsa de ombro, não confiava neles para ficarem com as sacolas que estavam cheias de dinheiro, brincadeira, não tem, estou quebrado, mas ainda com um pouco de dinheiro.

~ ∆ ~

- Achava que aqui seria pequeno, estava enganado. - Jack falava enquanto caia como pena em um sofá cinza

- Ô Cry! O almoço já está pronto? - Mark gritava enquanto ia em direção à cozinha.

- Quase. - Cry falou baixo e não muito animado. Mas com que conseguíssemos ouvir daqui da sala

- O Cry é o nosso chef da casa? Adorei!

- Desde quando o Cry sabe cozinhar? - Eu estava confuso naquela hora, tanta novidade na cabeça e agora essa.

- Ele aprendeu depois que a mãe do próprio visitou a casa dele, também de arrumar a casa depois do que ela viu lá - Mark falava e depois ria

- Cala a boca Mark. Não seja imundo falando assim. - Cry respondeu, desanimado novamente. - Pelo menos, não deixo cocô de cachorro gigante vagando pela casa há mais de 10 dias.

- Bem, eu vou colocar aquelas malas no quarto de cada um. - Ele deu um tapa nas costas do Cry antes de sai. Acho que ouvi um estrondo dali.

- Nossos quartos são separados? - Perguntei

- Sim - Ele já estava na sala pegando algumas malas - A do senhor rudilencia fica ali na porta com o botão do YouTube azul, a do Cry é a do lado; a cinza, depois vem o meu; o vermelho e por último o do Jack; o cor de limão. - Ele falava apontando para cada porta que mencionava

- Obrigado informante - Respondi para Mark, ele fez uma careta, após isso resolvi ir para a cozinha beber água

~ ∆ ~

- Hei Felix, há quanto tempo. - Ele falava enquanto mexia a panela

- Ah ei Cry! Que bom te ver novamente! - Falei enquanto pegava uma garrafa de água

- Então, como anda as coisas lá em Brighton? - Ele olhava para mim enquanto secava as mãos em um avental.

- Lá? Bem, tudo normal e na Flórida?

- Bem. Como sempre. - As vezes eu não gostava quando ele falava tão desanimado daquele jeito.

- Hei, por falar nisso, ficou bem 'bonitinha' de avental - Dei umas risadas fracas

- Ei! PARE! - Ele pegou a colher de pau e bateu acima da minha testa, comecei a rir mais alto

- EU É QUE DIGO PARE! - Ficamos rindo muito depois daquilo enquanto coçava onde ele havia batido, aw ainda dói

Até que paramos e ficamos se olhando por um tempo, ambos sorrimos abobadamente.

- Christ, o arroz! - Cry virou para o fogão voltando a mexer na panela

Eu bebi minha água, acabei deixando um pouco na garrafa, coloquei de volta na geladeira. Sai sem falar com ele.

~ ∆ Cry ~

Ele estava olhando para o arroz com um sorriso abobado e corado. Ele estava feliz em ver o Pewds novamente.
.
.
"É uma sensação boa, em meu coração, em minha alma
Quando você está bem aqui ao meu lado
Eu não quero mais que esse dia acabe
Nada poderia me derrubar
Você torna mais fácil cantar, yeah" ~ Avicii ft. Conrad Sewell / Taste the feeling


Notas Finais


Espero que tenham tido uma ótima leitura! 💚💙
Acho que deu umas 1000 palavras aqui 😂

Agora é com você
Paro ou continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...