História Surrender Your Heart - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Beyond The Scene, Bts, Historia De Amor, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Surubangtan
Visualizações 5
Palavras 614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


♠ Plágio não é legal galera, eu trabalhei bastante nesse capítulo

♠ Eu levo perdão se estiver parecido com alguma fanfic por aí

♠ Também está sendo postada no wattpad

♠ Espero que gostem da história, é de fã para fã! Autor para leitor interessado!

♠ Aproveite a fanfic e por favor, comente se puder :)

Capítulo 1 - Coréia, aí vou eu!


Fanfic / Fanfiction Surrender Your Heart - Capítulo 1 - Coréia, aí vou eu!

Estava perplexa e não sabia como agir. Quem imaginaria que eu, logo eu, um dia estaria cara a cara com ele, e literalmente, mas bem literalmente mesmo. Era um sonho tornando-se realidade, minhas preces sendo atendidas, eu poderia morrer naquele momento e partiria feliz. Bem, era isso que se passava na minha cabeça.

A minha sorte era inacreditável , eu estava tão perplexa que não sabia como agir. Como eu cheguei nessa situação? Será que foi o acaso? Ou poderia ter sido uma obra do destino? Bom, isso não era o mais importante agora, meu foco estava no belo rosto à minha frente; mas não um qualquer, era a face de Park Jimin.

Bom, para tentar entender a situação atual eu vou voltar ao início; mais precisamente para quando eu ainda estava no Brasil. Eu estava preparando minhas malas animada, pois iria reencontrar a minha omma. Antes que eu esqueça, omma é um costume meu, mesmo sendo nascida no Brasil e criada grande parte do tempo nesse país, por a parte materna ser coreana eu chamo minha mãe na língua  e nativa dela. Voltando ao foco. Para a maioria das filhas, essa é uma visita rotineira, então porque estive tão ansiosa ao ponto de não dormir direito durante uma semana inteira? Simples, minha omma mora na Coréia do Sul, e quem não gosta de atravessar o mundo? Cruzar os oceanos? Visitar um país tão diferente? Há anos ela não ia para Seoul visitá-la. Eu estava com saudades.

Com as malas prontas, a mochila nas costas e as passagens na mão, eu estava pronta para viajar. No Brasil, tudo estava normal, nem dava pra imaginar que incrível aconteceria. Meu pai me deixou no aeroporto de Guarulhos bem antes do vôo, eu estava morrendo de sono, quem gosta de viajar de madrugada? Mas admito que foi algo bom, o aeroporto não estava tão cheio ou bagunçado e por isso consegui passar por toda a burocracia sem pressa.

Chegou a hora das despedidas. Abracei meu pai bem apertado e prometi que ligaria todos os dias, sua preocupação era visível, afinal ficaríamos um bom tempo separados, dei um beijo de despedida em sua bochecha e segui para a área de embarque. Meu estômago estava com aquele frio gostoso na barriga, uma mistura de ansiedade e talvez um pouquinho de medo. Fazia muito tempo que não via todos os meus poucos amigos de lá, a maioria eu já havia perdido contato, será que eles me reconheceriam? Meu coreano estava bem enferrujado, como eu iria me virar?

Eu estava muito preocupada e apreensiva, e nem imaginava que os sentimentos daquele  o momento não  eram nada comparados ao  presente.

Após a longa viagem e finalmente com os pés na Coréia, eu senti que podia fazer tudo, mas infelizmente não foi bem assim. Minha omma, muito ocupada, claramente não foi ao meu encontro no aeroporto; já esperava por isso. Ao invés de um caloroso reencontro o que estava a minha espera na verdade era um motorista particula, dela, com uma placa com o meu nome. Vocês devem pensar que eu tenho uma ótima omma, não? Eu já estava acostumada, existem ommas piores, infelizmente.  

O motorista me levou direto para o hotelzinho descarregou minhas malas e foi embora. Tive de reconhecer, minha omma sabia quem escolher, e consequente tinha bons funcionários que seguiam suas ordens rígidas e específicas.

Como eu precisava ver minha omma antes de tudo, um exemplo de boa filha, resolvi perambular pelo hotel.

Eu caminhava sem rumo, queria só explorar o luxuoso e caríssimo hotel, não conhecia muito bem esse mundo de riquezas em que minha omma vive.

E foi nesse momento, agora já no presente, enquanto eu andava sem rumo pelo hotel que eu encontrei ele.  Park Jimin.


Notas Finais


E aí? Gostaram?
Mereço palmas, rosas ou pedras?
Adoro críticas gente! Mas por favor não me xinguem <3
2bjs, até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...