História Survival (Tears Of Pain) Second Season - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 17
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Vorrrtei
Tô feliz com essa season nova gente, espero muito que gostem, de coração.
Boa leitura!

Capítulo 2 - A big new


Fanfic / Fanfiction Survival (Tears Of Pain) Second Season - Capítulo 2 - A big new

 

– Onde você estava? Olha a hora!

– Não começa – Ele disse passando pela porta e entrando no quarto.

– Não começa? Como não começa?!

– Cassidy eu já estou cansado de você toda noite perguntar a mesma coisa sendo que já sabe a resposta. A casa é minha, posso decidir os horários que entro e saio.

– Ok. Entendi. – Passei a língua pelo meu lábio inferior e olhei pra cima tentando conter as lágrimas, depois tornei a olhá-lo – Então acho que está na hora de eu voltar para a minha casa. – Dei ênfase ao minha e virei as costas e começando a andar para o closet

– Caissy, espera – Ele suavizou o tom de sua voz e segurou-me pelo braço. – Me desculpe eu não quis ser grosso com você e nem falar isso, é que... Eu só estou irritado – Virei-me pra ele

– Só que acontece que eu cansei. Cansei de quase todo dia você chegar tarde em casa e agir dessa maneira comigo e não importa se vou perguntar sempre! – Uma lágrima escapou-me dos olhos

– Me desculpa, me desculpa – Ele se aproximou de mim e depositou dois beijos em meu pescoço – Eu te amo mais que tudo nesse mundo – Comprimi os lábios em uma linha fina

– Será Logan? Será mesmo? – Soltei-me de seus braços e encarei seus olhos verdes-esmeralda

– Eu posso ter agido como um idiota, mas não a ponto de você desconfiar do que eu sinto. 

– Eu sei, desculpa.

“Mamãe” Ouvi aquela vozinha fina chamar-me. Avistei Helena parada na porta segurando seu fiel companheiro Sr. Blue (ignorando o fato de que o urso era  champagne)

– O que foi meu amor? – Agachei em sua altura e estiquei os braços em sua direção. Ela veio até mim e peguei-a em meu colo.

– Putê você e o papai tavam bigando? 

– Estávamos só conversando.

– No tavam no. Vocês tavam glitando e codalam a Nena – Ela falou e logo após bocejou esfregando os olhinhos tão verdes quanto os do pai.

– Você me desculpa? Mamãe vai te colocar na cama de novo

– No quelo você. Quelo que o papai coloca a Nena na cama. – Ela abriu os bracinhos na direção de Logan que pegou-a, apertando-a contra seu corpo quase esmagando a criança.

– Ai, pala! Tá massucando! – Foi impossível não rir com a careta e o bico que ela fez – Óla, só vo desá você coloca a Nena na cama se você conta aquela históla da mamãe. – Arqueei uma sobrancelha e Logan olhou pra mim de relance. Uma pequena risada escapou de seus lábios.

– Só vou contar se você parar de falar desse jeito. – Helena o olhou confusa.

– Logan ela só tem três anos.

– É, Nena só tem tês anos – Imitou-me

– Tá, eu desisto. Vamos pro seu quarto. – Ele disse e saiu com ela no colo.

Suspirei  e comprimi meus olhos por um instante. Apaguei a luz e fui pra cama, mas não estava mais com sono. Fiquei virada encarando a parede pensando em tudo e nada quando senti o lado esquerdo afundar e rapidamente fechei os olhos fingindo estar dormindo.

– Caissy? – Ele pousou uma mão em meu ombro e eu me mexi, ouvindo-o suspirar.

– Tudo bem. – Virou-se para o lado oposto.

[...]

Acordei na manhã seguinte ouvindo o despertador do celular tocar. Esfreguei os olhos e soltei o ar preso nos pulmões desligando o aparelho. Levantei da cama já sabendo que o lugar ao meu lado estava vazio. Calcei meus chinelos, fui até o banheiro e fiz minha higiene matinal, depois vesti uma roupa casual, prendi o cabelo em um rabo de cavalo e segui para o quarto de Helena.

– Bom dia meu amor, vamos acordar? – Falei depois de sentar ao seu lado e passar a mão por seu rostinho tirando alguns fios de cabelo. Ela fingiu que nem me ouviu. Logan dois.

– Nena? – Puxei a chupeta de sua boca.

– No mamãe! Devove a peta – Resmungou abrindo os olhos sonolenta

– Você tem que ir pra escola bebê, não quer brincar hoje? 

– Quelo mamãe mas dêssa a Helena dormi mais um potinho, pavô – Ri do jeito todo errado que ela falava. Me dava uma dorzinha no coração colocá-la no período da manhã, entretanto gosto de passar minhas tardes com ela e não abro mão. – Dá a peta 

– Não até você levantar. 

– No vo levanta, no quelo mais ir pra cola. 

– E quem disse que você tem que querer?

– O papai me dêssa falta.

– Mas eu não sou o papai, vamos ou vai ficar sem o Sr. Blue também – Dei dois tapinhas em seu bumbum.

– Bom, bom! – Falou se rendendo e a ajudei a descer da cama.

Fomos pro pequeno banheiro que tinha em seu quarto e a despi logo dando banho nela que jogou água no banheiro todo e me deixou ensopada. 

– Devia te por de castigo sua pestinha! – Fingir dar bronca enquanto a enchia de cócegas

– Palaaa, palaaa! – Ela ria e se contorcia.

– Quelo ir de janela mamãe. 

– De o quê? – Perguntei confusa depois de auxiliá-la com a calcinha.

– De janela – Repetiu.

– Filha, isso aqui é uma janela – Apontei para a janela do quarto. 

– No, janela é aquela roupa de pender aqui – Tentou me explicar e colocou as maõzinhas no peito.

– Ah sim, você quer ir de macacão, bebê. O nome daquilo é jardineira e não janela. – Ri sozinha.

– Jadinela? 

– Isso aí. vou pegar pra você. – Fui até seu guarda roupa e peguei o macacão jeans de shortinho e peguei uma blusinha rosa pra ela vestir por baixo. 

Depois de vestí-la penteei seus cabelos acastanhados e ela pediu pra por um "aço", mais conhecido como laço.

– Vamos tomar café?

– Uhum

Segurei em uma de suas mãos enquanto descíamos para o primeiro andar, logo indo para a cozinha. Sentei Helena na cadeirinha e fui fazer sua vitamina de morango. Ela tagarelava com o urso coisas que eu não fazia ideia. Coloquei a vitamina num copo com canudo da cinderela.

– Põe no mamá mamãe 

– Não acha que você já tá mocinha pra beber as coisas na mamadeira? – Ela balançou a cabeça negativamente. – Mas seu copo é da Cinderela, você não gosta dela?

– Sim mamãe e o mamá também é da Delela, lembra? – Bufei 

– Tá bom, mas aproveita que não vai durar muito! 

Coloquei a vitamina na mamadeira e ela bebeu tudo enquanto eu beliscava um pedaço de bolo que tinha feito ontem. Enfim botei ela no carro e fomos pra escola.

– Oi Nena! – Uma professora disse pra minha filha no tom mais forçado que existe. Helena a olhou e passou direto. Em outros casos eu diria que aquilo era feio mas esse era uma excessão.

– Bom dia, Caissy. 

– Audrey 

– Hum, vejo que Logan não apareceu mais por aqui. Aconteceu alguma coisa? – Intrometida.

– Acho que isso não é da sua conta, certo? – Sorri falsa e dei as costas 

Durante o trajeto de volta meu celular tocou. Olhei no visor e era Mad. Atendi e coloquei no alto-falante.

Chamada On

– Oi Mad.

– Já deixou minha sobrinha na escola?

– Acabei de sair de lá.

– Então passa aqui em casa, tenho uma notícia pra dar. – Falou super animada e eu fiquei curiosa

– Agora fala

– Até jajá. Tchau, Finlay. – E desligou.

Chamada Off

Filha da mãe.

Cheguei em sua casa minutos depois, toquei a campainha e ela me atendeu toda sorrisos. 

– Vem – Me puxou pelo braço e praticamente me jogou no sofá.

– Jesus, Madison! Que afobação toda é essa?! – Perguntei rindo

– Adivinha! – Sentou no mesmo sofá e virou de frente pra mim.

– No momento estou sem a bola de cristal – Respondi com deboche

– Bem, okay. Lá vai. – Ela Respirou fundo – Eu to grávida!

– O QUÊ? Ai meu Deus! – Berrei e agarrei-a num abraço. – Quando descobriu? Está de quanto tempo? O quê o Jake falou? – Perguntei tudo de uma vez.

– Descobri hoje mais cedo, Estou de quatro semanas e ele ainda não sabe.

– E por quê você não me disse nada? Sua vaca!

– Queria ter certeza e fiz direto um exame de sangue, cheguei agora da clínica com o resultado.

– Caraca, eu não acredito que vai ter baby Jakison! – deu uma risada – Parabéns, amiga. Você merece demais essa benção. 

– Obrigada, Caissy.

– Quando você pretende contar pro Jay?

– Assim que ele chegar do trabalho. Acho que ele tá gostando do negócio. – Rimos

– Mad... – Disse assumindo um tom mais sério.

– Ih, lá vem. O quê houve?

– Que horas ele chega em casa? 

– Não sei direito. Por volta das cinco, cinco e meia, por aí.

– Hum

– Por quê?

– Não é nada não.

– Nem adianta, pode ir desenrolando. – Mordi o lábio inferior

– Bem é que o Logan meio que tem chegado tarde em casa ultimamente e todas as vezes que eu pergunto ele fica nervoso comigo.

– E você acha que ele tá te traindo – Concluiu

– Quê? Não, claro que não! Quero dizer, você acha então que ele tá mesmo me traindo? 

– Caissy, se liga. é mais do que óbvio que ele não tá te traindo. Você sabe que ele jamais faria isso contigo.

– Faria de novo.

– Ok, você sabe que ele jamais faria isso de novo.

– Então o quê é?

– Não sei, mas pode largar esse lance de traição.

– Tudo bem.


Notas Finais


MIGAS qual capa da fic voces preferem? Essa do capítulo ou a que já ta na historia?

Já começou com uma notícia linda né gente? hahaha
E parece que o casal não ta muito bem :(
O que acharam? Primeiro capítulo é sempre horrível né
Continuo com 3 comentários beju de donut


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...