História Survive [Interativa] - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Zombieland
Personagens Aaron Carpenter, Bella Thorne, Cameron Dallas, Camila Cabello, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Lauren Jauregui, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Apocalipse Zumbi, Cameron Dallas, Hayes Grier, Interativa, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier
Visualizações 18
Palavras 630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu sou um lixo e esse capítulo também. Desculpa pelos meses sem atualização, eu estive com muitos problemas... Espero que entendam. Desculpa.

Capítulo 26 - Grier


Ponto de vista: Nash Grier

EU: Então… É por isso que você o odeia?

Olho por canto de olho para a garota ao meu lado, que tinha o olhar perdido através da janela, e logo volto a atenção à rua sem movimento diante de nós. Um vento gelado invadia o carro, bagunçando nossos cabelos e me trazendo uma sensação gostosa de liberdade.

[S/N]: Por essas e outras. Acabou que Hayes contou ao diretor da escola sobre meu problema com… hm, automutilação. Isso resultou em várias semanas fazendo acompanhamento com a vaca de uma psicóloga.

Apesar do ódio com que dizia, ela soltou um riso fraco que logo se tornou numa gargalhada sarcástica. [Seu/Nome] congelou o riso no rosto e fixou o olhar no espelho retrovisor, com uma expressão vazia.

[S/N]: Chega a ser engraçado o tanto de tempo que desperdiçamos com coisas tão fúteis, deixando tudo para depois, para amanhã... Nem imaginando o que pode nos esperar dia seguinte.

Ela deveria estar se corroendo para não esfregar na minha cara que foi eu o motivo de sua depressão. Se, resolvendo me contar sua retrospectiva desde nosso último encontro, ela queria me deixar mal, havia conseguido. Eu me sentia culpado; havia lhe causado tanto estrago e nem fazia ideia. Não imaginava que fosse tão importante para ela e, quando proferi essas exatas palavras, ela apenas fingiu não ouvir, desviando sua atenção do que quer que fosse lá fora para o encostamento da estrada. Sigo seu olhar para o trio que pedia carona, obrigando-me a diminuir a velocidade ao se colocarem em frente a caminhonete. Uma garota morena se impõe ao meu lado na janela, com os olhos negros brilhando em um pedido de ajuda.

XXX (1): Por favor, nosso acampamento foi atacado e estamos sem para onde ir. Nossa amiga está ferida, precisando de cuidados médicos.

[S/N]: Ah, é… Ele é ÓTIMO com curativos!

Revirei os olhos para o sarcasmo de [Seu/Nome], que do nada se aborreceu e murchou sobre o banco de couro rasgado, fazendo a dançarina de hula-hula balançar com a força com que depositou os pés sobre o painel da caminhonete.

EU: E o que querem? Que os deixem em um hospital? Que venham conosco para o nosso acampamento ultra seguro?

XXX (1): Se não formos incomodar… Seríamos eternamente gratos.

[S/N]: Merda, Grier!

Em resposta ao resmungo de [Seu/Nome], dei um beliscão em sua coxa, fazendo-a se gritar em protesto. Ela se sentou normalmente, mas logo cruzou os braços sobre o painel com a bunda ligeiramente empinada.

[S/N]: Podem vir conosco, mas não dou certeza de que poderão ficar. Somos um grupo e tomamos as decisões em conjunto, logo não posso garantir que todos aceitem vocês.

XXX (1): Claro, eu entendo. Obrigada! Obrigada, mesmo.

Ela saiu em disparada para onde um garoto branquelo esperava visivelmente ansioso, servindo de apoio para uma ruiva que parecia ter o tornozelo lesionado. Olhei para [Seu/Nome] com as sobrancelhas erguidas e, como se questionasse algo, ela ergueu uma das delas em resposta.

EU: Você sabe que vão aceita-los. Sabe como é, carne nova é sempre bom... Ainda mais quando é de duas baitas gostosas.

EU: Ah, Grier, não fode!

Ela saiu irritada, batendo a porta com força. Ajudou com as bolsas do trio, jogando-as junto com as nossas malas de mantimentos e se acomodou na carroceria da caminhonete junto com a morena. O garoto ajudou a ruiva a subir na cabine e ela sentou-se ao meu lado, com o tornozelo torcido em um ângulo quase irreal. O cara se espremeu ao lado dela e fechou a porta, se voltando para mim.

XXX (2): Meu nome é Shawn. Essa é Bella e a morena é Camila. Obrigado por nos ajudarem.

EU: O que aconteceu?

SHAWN: Nosso acampamento foi invadido por um grupo. Por sorte conseguimos fugir, mas… grande parte dos nossos amigos morreram.

EU: Ual... Que ruim.

Girei a chave na ignição e voltei a dirigir.

BELLA: Foi assustador...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...