História Survive On Your Side - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Abraham Ford, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler
Tags Carol Peletier, Caryl, Daryl Dixon, Romance, Sexo, The Walkinh Dead
Exibições 36
Palavras 1.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi moresss, eu simplesmente amei esse cap ahaahsuahs ❤ espero que gostem, desculpa por qualquer erro de português e uma boa leitura❤

Capítulo 5 - Baby


Depois de horas procurando por Carol, Daryl se sentiu exausto e decidiu parar um pouco, sentou-se em uma pedra, para se recompor e continuar a procurar por ela, ficou ali sentado, pensando que talvez Carol tenha fugido por sua causa, ou talvez não tenha fugido, Daryl não queria perder ela de novo, nunca mais. Então não quis parar, se levantou e quando foi andando para a frente...

"Daryl?" -Daryl reconheceu que era a voz de Carol em suas costas, ele se virou e viu que realmente era ela. Ele então foi correndo em sua direção e deu um forte abraço, segurando as lágrimas. "Não faz mais isso Carol, por favor." -Ele disse ainda a abraçando.

"Mas eu não fiz nada Daryl." -Ela falou tbm o abraçando mesmo sem entender nada.

"Você não ia fugir?" -Daryl disse encerrando o abraço e olhando para Carol, bem próximo dela.

"Claro que não bebê, eu sai pra dar uma volta." -Ela disse e sorriu, Daryl sorriu um pouco tímido por ter chamado ele de "bebê".

"Eu achei que...ah foda-se, o importante é que eu te achei." -Ele falou, ainda bem próximo de Carol.

"Não vou fugir Daryl, por que eu fugiria?" -Carol disse ainda sorrindo, vendo que ele estava tímido, fazendo ela perceber que mesmo ele sendo grosso as vezes, se importava com ela e tinha medo de perdê-la novamente.

"Não quero perder você de novo, sabe disso. Não quero nunca mais precisar sentir saudades de você." -Ele disse, se sentindo um tolo com o que acabara de dizer, para esconder um pouco da timidez, abaixou a cabeça e olhou para o chão.

Carol não sabia o que dizer e como reagir ao que Daryl acabara de dizer, aquelas pequenas palavras foram como uma flecha em seu peito, poucas palavras que fizeram seu coração bater mais forte. Nunca esperou que Daryl...

Daryl Dixon fosse dizer alguma coisa do tipo. Carol não disse nada, passou as mãos pelo rosto de Daryl e o levantou, o fazendo olhar para ela. "Eu não vou te deixar." -Ela falou dando um beijo bem delicado na testa de Daryl. Fazendo ele penetrar mais ainda o olhar, ele olhava principalmente para seus lábios, Daryl não aguentou o desejo e se aproximou bem mais, aproximando seus lábios nos dela, estando praticamente um centímetro de distância, um barulho os atrapalhou, era um walker saindo de dentro de uma moita nas costas de Daryl, então ele se afastou de Carol e atirou no walker com uma flecha, quando de repente Daryl escutou um tiro e Carol gritou caindo no chão. "Carol!" -Daryl gritou vendo que Carol levara um tiro na perna, um pouco a cima do joelho, em quanto Carol se contorcia e gemia de dor. Daryl extremamente preocupado e vendo que Carol chorava de dor, pegou ela no colo e a levou de volta para Alexandria. Chegando lá, Daryl foi até Denise para cuidar daquele ferimento, Carol perdera tanto sangue, que quando Daryl a depositou sobre a cama, ela já estava desmaiada. "Ela vai ficar bem, mas preciso que se retire Daryl." -Denise falou, olhando para Daryl. "Não mesmo." -Daryl falou, não queria deixar Carol ali sozinha. "Vai ficar tudo bem, não consigo trabalhar vendo pessoas me olhando. Pode confiar em mim." -Denise falou balançando a cabeça positivamente.

Daryl não disse nada, revirou os olhos e saiu da casa de Denise, sentou na varanda para esperar, até que Rick e todos do grupo vieram saber o que aconteceu.

"O que aconteceu com Carol?" -Maggie falou, preocupada, e todos olhavam para Daryl, preocupados também.

"Ela levou um tiro na perna, mas vai ficar bem." -Daryl falou.

"Quem atirou?" -Michonne perguntou.

"Eu não sei." -Daryl falou olhando para o chão.

"Qualquer notícia nos avise." -Maggie disse e todos se retiraram, apenas ficando Rick.

"Carol vai ficar bem." -Rick falou se sentando ao lado de Daryl na escada da varanda.

"Eu sei que vai, ela é forte. Mas a minha vontade é de matar o filho da puta que atirou nela" -Daryl falou.

"Você gosta muito dela, não é?" -Rick disse, dando um sorriso de lado e olhando para Daryl, mas ele apenas olhava para o chão.

"Ela é minha amiga."

"Sei." -Rick disse rindo e debochando.

"Vai se fuder Rick." -Daryl disse e os dois riram.

"Você sente alguma coisa por ela Daryl, e parece que ela também." -Rick falou, agora mais sério.

"Rick, somos apenas amigos, só isso, mas pensando bem eu sinto alguma coisa por ela, só não sei o que" -Daryl disse olhando para Rick, desabafando e tirando aquele peso do coração.

"Pode ser amor." -Rick disse olhando para Daryl. Ele pensou alguns segundos antes de responder.

"Eu não sei o que é amor. Nunca senti isso." -Daryl falou, olhando para o chão.

"Amor é quando você quer proteger a todo custo a pessoa que ama, você se preocupa e até arriscaria a vida por essa pessoa." -Rick disse em um tom de voz com saudade, lembrando de Lori. Daryl não disse nada, apenas ficou pensando se o que sentia por Carol realmente fosse amor.

"Ela está bem, e já acordou." -Denise disse após ter aberto a porta. Daryl se levantou apressado, nem olhou para a cara de Denise, só queria ver Carol, e Rick foi junto com ele. Ela estava deitada de lado, com a perna imóvel.

"Você está bem?" -Daryl disse e puxou uma cadeira que estava ali, para sentar ao lado da cama de Carol.

"Estou Daryl." -Carol disse e sorriu,ele sorriu de volta e segurou em uma de suas mãos, dando um beijo delicado em uma delas.

"Carol, que bom que você está bem" -Rick disse.

"Obrigada Rick." -Ela disse sorrindo.

"Bom, vou avisar aos outros que você está bem." -Então Rick balançou a cabeça positivamente para Daryl e se retirou.

"Vou ter que ficar aqui por alguns dias, até eu conseguir andar." -Carol disse olhando para Daryl, e ele ainda segurava uma de suas mãos.

"Vou ficar aqui com você." -Daryl falou olhando Carol nos olhos.

"Não precisa Daryl, vou ficar bem." -Carol falou, dando um sorriso de lado.

"Não seja teimosa, já disse que vou ficar aqui, eu durmo no sofá." -Daryl falou.

"Tudo bem então." -Carol riu.

"Daryl, vai ficar aqui?" -Denise perguntou.

"Sim."

"Ok, vou pegar um travesseiro e um cobertor para você." -Denise falou e se retirou.

"Carol, me desculpa por hoje de manhã, não queria ter sido tão grosso com você." -Daryl disse, abaixando a cabeça.

"Tudo bem, já passou." -Carol disse e sorriu.

"Acho melhor você descansar, eu vou dormir no sofá." -Daryl disse se levantando da cadeira.

"Não quer dormir aqui comigo?" -Carol disse sorrindo de lado.

"O que?" -Daryl disse um pouco assustado.

"Estava brincando Daryl." -Carol disse dando gargalhadas.

"Ah, eu achei que estava falando sério."

"Por quê? Você queria?" -Carol disse sorrindo de lado novamente.

"É-é... eu acho melhor você descansar." -Daryl disse, envergonhado com o que Carol acabara de dizer. Denise apareceu e entregou o travesseiro e o cobertor para Daryl.

"Boa noite para vocês, Carol qualquer coisa é só me chamar." -Denise disse e se retirou.

Daryl arrumou o sofá para ele se deitar.

"Boa noite Carol." -Ele disse um pouco seco, ainda envergonhado.

"Boa noite bebê." -Carol disse com aquele sorrisinho de lado novamente.

"Antes era "pookie", depois "sr. Dixon" e agora é "Bebê"?" -Daryl disse rindo.

"Se reclamar, te chamo de "amor"." -Carol falou e sorriu, fechando os olhos.

Daryl apenas sorriu e se deitou, ficou observando Carol dormir, ficou pensando o porque Carol disse aquelas coisas, será que depois que quase se beijaram, despertou algum sentimento em Carol? E esses pensamentos tomaram conta de Daryl, até o fazendo perder o sono. Só depois de alguns minutos que conseguiu dormir e realmente pegou no sono.


Notas Finais


Então esse foi o cap genteee, foi um pouco mais longo que os outros,as coisas estão começando a ficar boas haha, um beijooo ❤ (talvez amanhã tenha cap novo)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...