História Survivors - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Ellington Ratliff, Personagens Originais, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch
Exibições 22
Palavras 1.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, desculpa a demora, como sempre 😅

Capítulo 12 - Restart


"Eu estava andando na rua, tudo parecia ter voltado ao normal, estaca andando na chuva com um capuz que parece não ter adiantado muito pois estava encharcada, corri depressa para atravessar a rua e automaticamente parei nas escadas de uma igreja, parecia ocorrer algum evento lá, olhei do canto da porta... um casamento, conclui. Desviei a atenção, mas logo depois me focando, eu conhecia aquelas pessoas, um carro parou e... Courtney?! Saiu em um vestido branco lindo, todos à estavam paparicando, ela passou para dentro da igreja, nem reparando a minha presença, quando me dei conta, fui reparar quem a esperava em pleno altar, Ross... Meu coração se remoeu, e lágrimas escaparam quentes em meu rosto frio, pude sentir o calor saindo do meu corpo, depois que Courtney chegara ao altar ele pediu um momento.
Ross: Queria pedir esse momento, para relembrarmos alguém que nos fez tão bem e pedir um momento de silêncio para Yasmin.
O que?! Todos abaixaram a cabeça. Eles pensam que eu morri. Por um momento Courtney se confundia na minha mente com Clair e aquilo já não dava mais. Desci a escadas correndo em direção a rua e uma faixa de luz me atingiu em peso, meu corpo subiu e desceu, um suspiro forte foi deixado por mim e me deixei dormir".
Acordei assustada. Não sabia onde estava, parecia um hospital, mas aos poucos minha visão foi focada e pude ver uma pessoa se aproximar.
Yasmin: Ross?
Ele respirou fundo.
Ross: Que bom que acordou -dizia abatido.
Yasmin: Ross?
Ross: Oi
Yasmin: Mas eu estava?
Ross: Desaparecida, sim. Deixaram você no hospital, seu pai está atrás de todos, mas até agora nada.
Yasmin: Eu... não sei bem...
Ross: Não precisa pensar em nada agora, precisa descansar.
Yasmin: Ross, me deram remédios e eu queria que me falasse tudo que sabe sobre a minha situação médica.
Ross: Bem... - ele levantou- Teve muitas crises nervosas em um pouco espaço de tempo, e a última o que trouxe você aqui foi demais para o seu corpo, os calmantes e outras substâncias dadas a você prejudicaram mais ainda, deixando tudo desregulado para você, mas o que fez você se abalar nesta última vez?
Yasmin: An... Você.
Ross: Eu?
Yasmin: Vai se casar.
Ross: Ah, isso. Você sumiu por muito tempo, e te procurei por mais tempo ainda, eu pensei que nunca a teria de volta, talvez se aceitasse a proposta te mandariam de volta e assim foi feito.
Me virei para o lado.
Ross: Yasmin - virou meu rosto - Nunca me casaria com Clair, sabendo que você está aqui, só fiz isso na intenção de tê-la de volta, acho que já te mostrei o quanto é importante para mim.
Yasmin: Ross, eu nunca senti tanto medo e tão maluca e confusa quanto nos últimos meses e agora mais ainda.
Ross: Eu sei, agora é ter paciência e tudo vai se normalizar aos poucos.
Yasmin: Parece que isso nunca vai passar.
Ross: Eu vou te ajudar a voltar ao normal o máximo que eu puder e se não a gente fica assim mesmo, vou dar minha vez a Rocky e Victória que querem entrar.
Ele beijou minha testa e se foi. Logo duas pessoas entram no quarto.
Tentei fazer a minha melhor cara, para evitar mais preocupações do que já cansei.
Rocky: Oi.
Yasmin: Oi.
Eles dois me abraçaram.
Victória: Tudo bem.
Assenti.
Rocky: Logo vamos todos para casa.
Yasmin: Eu espero.
Victória: Vamos Savannah e Riker querem entrar.
Eles me abraçaram novamente e foram. Logo uma pessoa com a barriga do tamanho do mundo entra junto com outra.
Yasmin: Vanni!
Savannah: Eu sei to enorme.
Yasmin: É pra quando?
Riker: Mês que vem.
Savannah: Gêmeos.
Yasmin: Mas ta tudo bem com vocês?
Riker: Acho que a gente que deveria perguntar isso pra você.
Yasmin: To melhor com a visita de todos vocês Rik.
Depois de todas as passagens por aquele quarto, um momento sozinha.
Sabe, ver todos me trazia uma atualização do presente e memórias esquecidas do passado, literalmente onde minha vida parou e perceber que só a minha parou, os outros seguiram até Ross. Mas todo mundo me trazia um sentimento bom, uma saudade, quando Ross entrou naquele quarto, só vinha uma incógnita na minha cabeça, qual de nós dois estava diferente?
Talvez os dois e isso era a incógnita, mas o porquê ninguém sabia.
Ele se sentou na poltrona me observando.
Ross: Pensando?
Yasmin: Um pouco - sorri fraco
Ross: Tem problema se eu passar a noite aqui?
Neguei.
Yasmin: Tem quanto tempo que estou nessa UTI?
Ross: Uns três dias, porque?
Yasmin: Tem dormido nesse sofá?
Ele assentiu.
Yasmin: Não precisa do meu consentimento.
Ele sorriu em mesma intensidade.
O assunto parou ali mesmo, sem prolongamentos por algum tempo. Até o chão e as paredes pareciam mais interessantes, do que conversar com o cara que eu mais amei na vida.
Ross: Sei que não devia falar isso mas, o que ta acontecendo?
Yasmin: Estou tão confusa quanto você.
Ross: As coisas... Como posso dizer? Esfriaram entre a gente.
Yasmin: Eu não sei o porquê ou o motivo.
Ross: Eu não entendo, estava morrendo de saudades louco para que você acordasse, quando recebi uma ligação dizendo que você foi encontrada eu vooei mas agora eu não sei, parece que não é você sabe? Mesmo eu sabendo que é a minha garota.
Yasmin: Eu também não sei mas, o Ross intenso que eu conheci Não está aí, ele parece que se apagou sabe? Eu não sei o que aconteceu nesse tempo que fiquei fora, mas parece que você se perdeu tanto quanto eu.
Ross: Entendo, mesmo assim ainda sei que te amo, tenho a necessidade de estar perto e cuidar sabe? Meu coração bate forte como se meu ar faltasse, eu passei por muita coisa nesses meses principalmente sua falta, minha força se esvaiu com o decorrer do tempo.
Ele se debruçou sobre meu colo apenas deitando, o olhar perdido como nunca vi antes, uma lágrima presa em seu olho esquerdo e uma coisa saudade.
Ross dormiu ali mesmo, eu não consegui pregar o olho por um instante,  logo amanhecia e Ross despertava.
Ross: Bom dia!
Yasmin: Bom dia
Ross: Tudo bem?
Yasmin: Sim
Ross: Vou ver se sua alta sai hoje - ele se levantou e saiu do quarto.
Uma coisa que pairou a minha cabeça por toda a noite, parei de me importar com os problemas dos outros. Na minha vida agora, era eu e Ross, ele que estava ali o tempo todo comigo, nossos problemas se formavam pelo o dos outros, Ross e meu amigos apenas.
Ele voltou com médico.
Doutor: Parece bem melhor senhorita.
Yasmin: E estou.
Doutor: Que bom, olha, vou te dar a alta hoje...- eu e Ross comemoravamos- Mas precisará de todo o repouso necessário, falando sério.
Ross: Tudo bem doutor, ela não vai sair da cama.
Doutor: Aí também não, alguns passeios ao ar livre podem ajudar a readaptação, por favor peça compreensão e paciência, nada de muitas surpresas na mesma hora, o estado mental dela está bom mas não totalmente, um surto nervoso deve ser evitado com cuidado.
Ross: Ok.
Doutor: No mais é só isso mesmo, está liberada.
Yasmin: Obrigada doutor.
Ross apertou sua mão e ele saiu.
Depois de arrumar as minhas "coisas", saímos do hospital, luz, pessoas, carros, tudo me incomodava muito naquele momento.
Ross: Ta tudo bem, vem.
Entrei no carro e ele deu partida. Não estava com um sentimento bom no retorno para casa fui tirada de meus pensamentos pelo celular de Ross que tocava.
*Oi*
*Já cuidou daquilo pra mim né?*
*Valeu mano*
Yasmin: Quem era?
Ross: Rocky
Yasmin: Ah
Chegando, Ross logo estacionou.
Ross: Pronta?
Neguei.
Ele riu fraco.
Saímos e logo fui recebida por um abraço de minha mãe e meu irmão mais novo. Meu pai relutou um pouco mas logo me abraçou. Depois de rever todos e Ross encher meu saco para deitar eu fui.
Consegui dormir um pouco e bem pesado. Ross precisou sair e eu fiquei olhando para cima uma boa parte da tarde. Quando finalmente alguém bate na porta e entra.
Victória: Ta fazendo o que?
Yasmin: Olhando o teto.
Ela olhou para o teto e depois olhos para minha cara arqueando as sombrancelhas. Bem, ela ficou por lá e o resto do dia foi assistindo séries. Quando Victória saiu do quarto, eu fui tomar banho logo sai também.
Riker: Yasmin
Yasmin: Oi
Riker: Tem um cara te procurando aí...
Yasmin: Quem é?
Riker: Um tal de Kent.
Tremi instantaneamente.
Riker: Posso te acompanhar de longe se quiser.
Eu assenti.
Fui até lá fora.
Yasmin: Kent?
Kent: Fiquei sabendo que estava melhor, só vim fazer uma visita para ver mesmo.
Yasmin: Tudo bem, mas não acha arriscado?
Kent: Não acho que me dê duraria.
Yasmin: Não vou
Kent: Bem, só vim pra ver se tá tudo bem mesmo.
Ele foi embora.
Riker: Quem era?
Yasmin: Um amigo meu.
Logo o tédio me tomou novamente. Até uma presença me abalou, Clair estava ali.
Clair: Vim fazer uma visita para a princesa. - me entregando uma cesta
Yasmin: Clair, por favor, eu não posso me estressar.
Clair: Só uma visitinha amigável Min.
Yasmin: Clair por favor.
Ross: Está ouvindo Clair?- Ross disse autoritário.
Clair: Só vim ser simpática Ross
Ross: Sua simpatia é comovente mas agora pode ir embora.
Ela colocou o rabo entre as pernas e foi.
Yasmin: Obrigada.


Notas Finais


Não tinha muito sobre o que escreve mas fica aí, até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...