História Susan, a filha de um Vingador - Capítulo 81


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Percy Jackson & os Olimpianos, Thor
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Anthony "Tony" Stark, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Clint Barton, Connor Stoll, Dionísio, Dr. Bruce Banner (Hulk), Frank Zhang, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Heimdall, Hermes, Jane Foster, Jason Grace, Leo Valdez, Loki, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Nico di Angelo, Pepper Potts, Percy Jackson, Personagens Originais, Phillip Coulson, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Steve Rogers, Thalia Grace, Thor, Travis Stoll, Tyson, Zeus
Tags Aventura, Capitão América, Heróis Do Olimpo, Homem De Ferro, Hulk, Os Olimpianos, Percy Jackson, Romance, Thor, Vingadores
Visualizações 104
Palavras 2.269
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 81 - Evento - Parte 2


Andei rapidamente a procura da Emilly, quando a encontrei pedi para mandasse os seguranças chamar 16 funcionários da equipe de manutenção e avisa-los para que me encontrassem próximos a mesa se som e que eles deveriam levar suas ferramentas, pedi também para chamar a policia, e deixar o Alexandre atento para que mandasse algum segurança guiar os policiais ao lugar onde estava o Moroni. Em poucos minutos todos os que foram avisados já estavam lá

– Estamos aqui, o que a senhorita precisa? - o Murilo chefe do departamento de manutenção falou me olhando

– Simples, me empresta isso - digo indicando a caixa de ferramentas e ele me entrega

Me abaixei em frente a uma caixa de som que ficava próxima a mesa de som, abri com cuidado, localizei o dispositivo e indiquei aos funcionários

– Existem outros oito iguais a esse nas caixas de som espalhadas pelo salão, quero que vocês abram as caixas e retirem o dispositivo - digo enquanto cortava o único fio que conectava as bombas a caixa, peguei o dispositivo e me levantei - Seja rápidos e discretos, os pronunciamentos começam em 8 min

– Você não disse o que é isso - um dos funcionários falou intrigado

– É um dispositivo de fabricação caseira que vai liberar fumaça caso esteja ativado na hora que eu usar o microfone - digo e eles me olharam surpresos

– Rápido pessoal, temos oito dispositivos para remover e menos de oito minutos - Murilo falou e todos assentiram indo fazer o trabalho

Fui para uma parte mais alta do salão e também ficava em um ponto escondido e fiquei vigiando eles trabalharem e manipulando a nevoa para cada convidado que começasse a prestar muita atenção no trabalho deles, nada pode dar errada, pelo menos essa noite, faltava poucos segundos para o pronunciamento da minha tia. Vi o ultimo dispositivo ser removido. Rapidamente fui até o palco, o microfone foi ligado, mas nada aconteceu com as bombas o que me causou extremo alivio, a tia Sam subir ao palco e comecei a fazer o pronunciamento.
­

– Boa noite! Quero agradecer a presença de todos que vieram prestigiar essa data tão marcante - digo e eles olhavam atentamente em minha direção - E nesse momento gostaria de passar a palavra para alguém que sabe explicar melhor que eu, o significado dessa data. Senhoras e senhores, Samantha Agostini

Digo me afastando do microfone, dando espaço para a tia Sam enquanto todos os convidado a aplaudiam

– Boa noite! Como a minha sobrinha falou é uma enorme alegria tê-los aqui para compartilhar desse momento conosco. Hoje estamos comemorando 17 anos da realização de um sonho, que eu e a minha falecida irmã tínhamos quando pequenas e que infelizmente ela não está entre nós para comemorar a realização desse sonho. - ela fala e é notável a emoção da minha tia ao falar da minha mãe - Nos últimos 17 anos, o buffet cresceu te tal forma que superou as minhas expectativas. E o sucesso do buffet é graças a cada um de vocês, aos funcionários pela dedicação e aos clientes pela confiança depositada em nosso serviço, muito obrigada!

Todos sem exceções, funcionários, clientes, convidados e a imprensa estavam aplaudindo o pequeno discurso da tia Sam, quando as palmas amenizaram ela voltou a falar

– Todos sabemos que nos vivemos em um mundo de constantes mudanças e que se não nos adaptarmos aos novos tempos ficaremos para trás. Por isso que nessa noite haverá uma mudança no Agostini's Buffet - ela diz e todos estavam observando com certa curiosidade - Meu tempo de administrar o buffet chegar ao fim está noite e amanhã se erguerá sobre nova administração. Nos últimos meses minha sobrinha cuidou do buffet fazendo-o expandir, a ponto de ser necessário abrir filiais em outros estados, coisa que não consegui em 16 anos. Se não consegui evoluir é porque chegou a hora de um novo tempo começar. Então a partir de amanhã a minha sobrinha Susan Agostini terá plenos poderem em relação a buffet e sei que ela dará continuidade a esse sonho, melhor que eu.

A Talita sobe ao palco acompanhada do advogado trazendo a papelada de transferência do Buffet, a tia Sam assinou e eu também, no final ela marcou o documento com a impressão digital na área demarcada

– Agora é oficial, o buffet é seu - ela diz me entregando os documentos

– O buffet continua sendo nosso - digo pegando a pasta e ela me abraça

– Esteja onde ela estiver, sua mãe está muito orgulhosa de você - ela diz e eu não contive o sorriso

– Obrigada tia Sam - digo quando desfizemos o abraço e ela se aproxima do microfone novamente

– Agora a nova dona dará continuidade as declarações da noite - ela diz e todos aplaudem enquanto me aproximo do microfone

– Obrigada - digo quando os aplausos pararam - Como a minha tia disse, hoje é uma noite de mudanças e não apenas em relação a administração, mas em nosso corpo de funcionários, há alguns tempo temos treinado pessoas que pudessem nos ajudar a evoluir o nosso trabalho e felizmente encontrei as pessoas certas. Esta noite todos os que estavam apenas estagiando, serão acrescentado oficialmente ao corpo de funcionários.

Vi que os estagiários ficaram surpresos, pois os únicos que sabiam dessa informação era eu, a Talita, a tia Sam e os responsáveis de departamento

– Então sejam bem vindos ao Agostini's Buffet - digo e todos aplaudiram enquanto os estagiários, digo, os novos funcionários assimilavam a novidade - Aproveitem a festa

Me retirei do palco, caminhei um pouco pelo salão sendo parabenizada por alguns clientes e funcionários. Vi um dos seguranças acompanhando dois policiais, me aproximei da Emilly

– Oi Su! Meus parabéns - ela diz me abraçando e eu retribui

– Obrigada! - digo desfazendo o abraço - Preciso de um favor

– Pode falar - ela diz normalmente

– Teve uma mudança no cronograma, preciso que fale ao Dj, que a pista só será liberada após o jantar - digo e ela assentiu

– Está bem! - ela diz e eu me afastei indo em direção a sala que estava o Moroni

Estava quase chegando quando vi o Tawan se aproximar

– Ia avisar que a policia chegou, mas acho que você já viu - ele diz querendo ver tanto quanto eu ele sendo levado

– Eu vi a policia entrando, o que tá acontecendo? - a Sabrina falou me olhando

– Vem com a gente e vai saber - digo e ela começa segui o mesmo caminho - A proposito, gostei do visual

– Valeu - Sabrina usava um vestido branco um pouco abaixo dos joelhos, uma faixa azul claro que demarcava a cintura, uma jaqueta de couro preta e usava o all star

Nos aproximamos da sala e vimos os policiais saírem levando o Moroni algemado, ele olhou para nós com raiva e depois desviou o olhar para a câmera da Sabrina.

–Vejo que conseguiu concertar a câmera a tempo. Que pena! - ele diz com ironia e desdem

– Como você sabia... - então todos nós entendemos o que aconteceu - Foi você!

Tudo que ele fez foi dar um sorriso cheio de sarcasmo, Sabrina deu um passo a frente, Tawan tentou impedi-la, mas foi tarde. Ela já havia dado um forte joelhada no meio das pernas do Moroni, mas imediatamente ela se arrepende após os policiais olharem para ela. Sabia que ela seria detida, então manipulei a nevoa mudando a memoria dos policiais

– Ela me agrediu e vocês vão ficar ai sem fazer nada? - Moroni perguntou gemendo de dor

– Eu não vi nada - o policial a esquerda disse olhando-o como se ele fosse louco - Você viu alguma coisa, Mendes?

– Eu não vi nada - ele disse irritado com o Moroni

– Vocês são cegos ou o que? - logo depois o Moroni se arrepende - Ah... me de-desculpe, eu não queria...

– Fica calado, porque a sua situação só está piorando - o policial falou furioso - Vamos embora, passar bem senhorita Agostini

– Passar bem - digo e eles começam a sair

– Se você acha que está causando problemas pra mim está muito enganada, você vai ver o que eu vou fazer com você pirralha - ele disse quando os policiais seguravam-no pois ele tentava vim pra cima de mim

– Tire-no daqui - digo sem me abalar com as ameaças dele - Ele já causou estragos demais para um dia

Os policiais saíram e vi que algumas pessoas olhavam diretamente para nós. Vi o Jhon se aproximando de nós

– O que aconteceu aqui? - ele perguntou baixo

– Depois eu te conto tudo - falei e ele assentiu.

Fechei os olhos, me concentrei e estralei os dedos manipulando a nevoa para todos os convidados fazendo-os esquecer qualquer coisa relacionada ao Moroni, eles voltaram a conversar entre si, o Tawan e a Sabrina voltaram ao trabalho e logo em seguida senti uma fraqueza e Jhon me amparou

– Você está bem? - Jhon perguntou preocupado

– Estou... foi apenas uma tontura - digo me recompondo

– Tomou seu medicamento hoje? - ele perguntou e eu assenti - Se alimentou direito?

– Não senti fome hoje - digo lembrando que não comi nada o dia todo

– Trate de se alimentar - ele falou me olhando sério - Vai pra cozinha e come alguma coisa

– Mas... - ia rebater, mas ele me interrompe

– Sem "mas", vai logo - ele diz me olhando sério - Você me prometeu que iria se cuidar mais

– Está bem! - suspiro derrotada e fui para a cozinha.

Depois que eu comi, voltei para o salão para me certificar que as coisas estavam correndo como o esperado, o jantar foi servido, o Dj começou a tocar, todos foram para a pista de dança, por volta das 4h e 30min os convidados vão embora, a tia Sam quis ficar até que todos fossem embora e quando eles o fizeram ela veio falar comigo

– Su, você vai agora? - ela perguntou e seu rosto demonstrava cansaço

– Não, vou ajudar a organizar parte das coisas e vou embora - digo e ela assentiu

– Te vejo mais tarde - ela disse e se afastou

Vi o Jhon indo embora com a tia Marta e comecei a arrumar as coisas, recolhendo as tarsas, pratos, talheres, papeis, tiramos os lenções que cobriam a mesa. Cerca de 70% da decoração do salão havia sido desfeita

– Acho incrível isso - Emilly falou pegando alguns arranjos de mesa e os organizando em uma caixa - Leva quase um dia para organizar e em menos de duas horas tudo está desfeito

Tudo que fiz foi ri da afirmação dela, estava com dois arranjos nas mãos, quando uma forte tontura me atingiu fazendo com que eu soltasse os arranjos

– Você está bem Su? - Emilly perguntou se aproximando

– Estou... foi apenas... uma... - antes que eu terminasse de falar, senti meu corpo pesado e tudo escureceu

Acordei minutos depois, eu estava deitada em um sofá e vi a Talita, tento me levantar mais a ela me deteve

– Nem pense nisso - ela diz me fazendo deitar novamente

– Eu já estou bem! Não precisa se preocupar - digo e ela me permite sentar

– Esse desmaio não é coisa normal - Talita diz se sentando ao meu lado

– Na verdade é - digo prendendo o cabelo em um coque frouxo - Não me alimentei direito ontem

– Susan, você não pode ficar sem comer - ela me repreende - Se não se cuidar mais vai ficar doente

"Se não se cuidar vai ficar doente" sorri com a ironia da situação, afinal já estou doente

– Vou me cuidar mais, prometo - digo me levantando - Agora preciso ir, tenho que descansar um pouco e voltar pro buffet hoje a tarde

– Não precisa ter tanta presa, afinal hoje o buffet tá fechado pra balanço - ela disse e eu assenti

– Verdade, mas preciso verificar a papelada da contabilidade - digo olhando-a - Te vejo mais tarde

– Tudo bem! Mas toma cuidado ao dirigir até em casa - ela disse eu e assenti

POV Autora

Um mês se passou desde a festa de aniversário do Buffet, o estado clinico da Sam piorou e ela teve que iniciar um tratamento mais forte. Susan continuou a cuidar do buffet, mas se dedicando a cuidar constantemente da tia nos momentos em que estava em casa. O tumor no cérebro já começava a afetar o corpo da Sam, movimentos involuntários aconteciam com frequência.

Cada dia o simples ato de falar começou a ficar complicado, dores de cabeça e com a radioterapia os enjoos da Sam se tornaram diários. A Susan já estava se cuidando mais, mesmo sem fome se alimentava e tomava os medicamentos no horário, para que ela pudesse ajudar a tia.

Os exames mostravam que pelo tamanho do tumor, a Sam não teria mais que um mês e meio de vida e que a Susan, não deveria se assustar caso a Sam começasse a se esquecer das coisas. Três meses após a festa do buffet, a Sam estava na cama impossibilitada de muitas coisas, na verdade sequer saia da cama, estava ligada a alguns aparelhos. A Barbara que além de ser amiga era enfermeira da Sam e continuou ao lado dela em todos os momentos.

Marta era a oncologista dela como também era a da Susan, ela dava todo o apoio e suporte que elas precisavam. A Susan. a Marta e o Jhon sabiam que eles apenas estavam conseguindo retardar a morte da Sam e que se isso estava sendo possível era por conta dos poderes do Jhon, mas nem mesmo ele pode manter a Sam viva por muito tempo. E com eles preparados ou não, a morte chegaria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...