História SwanQueen- Um amor de desafios - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Henry Mills, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Swanqueen
Exibições 127
Palavras 1.786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Magia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Desejos pela madrugada


Fanfic / Fanfiction SwanQueen- Um amor de desafios - Capítulo 15 - Desejos pela madrugada

Regina acorda de madrugada e se encanta ao ver do lado a sua loira encolhida no canto da cama. Com os cachos do cabelo espalhados por todo o rosto e uma perna fora do edredom.

A morena a observa por um tempo e sente-se feliz. Levanta-se devagar pra não acordar a loira e segue pra cozinha.

Vasculha a o armário, a geladeira e mais uma vez a geladeira.

Emma- Regina?

Regina salta com a mão no peito.

Emma- Desculpa amor. Não quis te assustar. Tá tudo bem?

Regina- Está.

Emma- O que está fazendo?

Regina- Tô com fome.

Emma sorri.

Regina- Não ria. Isso não é normal.

Emma- Meu amor isso é totalmente normal na gravidez.

Regina- Sabe o que é pior?

Emma- O quê?

Regina- Eu não tenho ideia do que eu quero.

Emma- Isso também é normal. Vamos fazer o seguinte: EU vou dizendo algumas coisas e você vai tentando identificar algo que vai te satisfazer.

Regina- Emma, existem milhares de tipo de comidas.

Emma- Que tal Yakisoba?

Regina- Credo.

Emma- Tudo bem. Está eliminado os tipos de macarrão. Uma torta de frango.

Regina- Não.

Emma- Sopa de frango.

Regina- Não. Nada com frango!

Emma- Salada de frutas com calda de morango.

Regina- Acho que não.

Emma- Já é uma possibilidade.

Regina- Emma, deixa pra lá.

Emma- Não vou desistir Mills.

Regina sorri.

Emma- Amendoins caramelizados.

Regina- Não.

Emma- Churrasco com calda de pêssego.

Regina- Eww.

Emma- Foi o que eu quis quando tava grávida do Henry. Suflê de carne, caramelo, goma de mascar, lasanha, tora de chocolate...

Regina-Espera.

Emma- Chocolate?

Regina- Brigadeiro.

Emma sorri.

Regina- Brigadeiro com...Não. Não tem em casa!

Emma- O quê?

Regina- Morango.

Emma- Eu volto em meia hora.

Regina- Não precisa Emma...

Emma- Meu amor(se aproxima da morena e abraça a amada) me deixa ser a pessoa que vai satisfazer seus desejos.

Regina- Tem certeza que não se incomoda?

Emma- É um prazer(dá um selinho nela). Pode deixar que eu preparo o brigadeiro assim que eu chegar. Tá bom?

Regina sorri e confirma.

A loira se apressa, veste uma roupa, pega as chaves do fusca e sai.

20 minutos depois estava na fila de um mercado 24 horas. Em 5 minutos Emma já tinha jogado dentro de um carrinho jujubas, caramelos, frutas diversas, chocolate em pó, tipos diferentes de biscoitos, leite condensado, pacotes de salgadinhos, três tipos de tortas, dois potes de sorvetes e algumas cervejas. Correu pra o caixa mais próximo onde havia apenas duas pessoas.

Nicholas- Compras pela madrugada Swan?

Emma- Nicholas? Olá.

Nicholas- O que está fazendo aqui pela madrugada?

Emma- Regina tá com desejo.

Nicholas- Ah. Disso tudo?

Emma- Na verdade ela tava um pouco indecisa e eu resolvi levar varias opções. Nunca se sabe!

Nicholas- Regina não gosta de Cheetos.

Emma- É pra o Henry. Tô levando coisas que o meu filho gosta. Amanhã é Sábado e eu tô torcendo que passemos o dia em casa.

O celular da loira apita.

Emma- “ Traz sorvete de flocos”( lê em voz alta e sorri)

Nicholas- Não vai pegar?

Emma- Já peguei(aponta pra o carrinho e ele vê o pote de sorvete)

Emma responde ao torpedo.

Nicholas- Me desculpa.

Emma- Pelo o quê?(encara o médico)

Nicholas- Por ter ditos aquelas coisas na outra noite, você não merecia.

Emma- Claro que merecia. Não precisa se desculpar! Você só disse as verdades que eu precisava ouvir.

Nicholas- Preciso me desculpar sim. Fui grosseiro e esse assunto é entre você e a Regina.

Emma- Você tem direito de se meter. Regina sofreu horrores por minha causa. Fui culpada por ela passar por tanto estresse nos primeiros meses de gestação. Eu reconheço os meus erros e vou repará-los. Você cuidou dela e eu jamais poderei agradecer o suficiente por isso.

Nicholas- Foi um prazer.

Emma- E você? O que faz aqui a essa hora?

Nicholas- Acabei agora o meu plantão e vou levando um agrado pra o meu esposo.

Emma- Sério?

A loira olha pra mão de Nicholas que tinha apenas uma barra de chocolate.

Nicholas- O que foi?

Emma- Uma barra de chocolate? Não vai agradar muito.

Nicholas- Eu conheço o Oliver há mais de 5 anos. Eu sei do que ele gosta!

Emma- Ele pode até gostar de chocolate, mas vai por mim, você não vai ganhar muita coisa se levar só isso. O máximo que vai ganhar vai ser um “obrigado, agora me deixa dormir”.

Nicholas a observa, olha pra o carrinho de Emma que estava repleto de variedades.

A loira dá as costas pra ele e nota que o médico sai da fila e 2 minutos depois volta com uma cesta com alguns doces variados e uma torta de chocolate igual a uma das que Emma trazia no carrinho.

Nicholas- E agora?

Emma- Com certeza ele vai despertar.

Os dois riem.

Regina estava deitada no sofá assistindo um programa qualquer quando Emma chega ao apartamento trazendo diversas sacolas.

Emma- Oi amor.

Regina- Oi meu anjo. Mas...O que é tudo isso meu amor?

Emma- Trouxe muita coisa gostosa.

Regina dá um selinho na loira e se abaixa pra ajudar.

Emma- Ei, não pegue em peso. Espera!

A loira vai até um dos pacotes e entrega a morena.

Regina- O que é isso?

Emma- Eu vi e não resisti.

A morena abre e vê um urso de pelúcia.

Regina- Emma! Que coisinha fofa. Obrigada meu amor eu adorei.

Henry chega a sala.

Emma- Ei garoto, por que tá acordado?

Henry- Minha mãe disse que você tinha saído pra comprar comida. Eu tava te esperando!

Emma- Me ajuda a trazer as coisas pra cozinha.

Henry a ajuda e coloca as sacolas na mesa.

Regina vai até a cozinha e senta num banquinho do lado do balcão, agarrada ao urso.

Regina- Meu amor você trouxe muita coisa(sorri enquanto ataca uma das sacolas)

Emma- Eu queria que tivesse opções diversas(sorrindo pega um)

Regina- Meu amor não acredito que foi de madrugada no mercado.

Emma- Tá brincando? Foi um prazer fazer isso. Me prometa que sempre que tiver desejos vai me dizer.

Regina- Eu prometo.

A loira a beija e volta a sua atenção pra panela.

Henry- O que vai fazer?

Emma- Brigadeiro.

Henry- Dá pra dobrar a receita? Eu também quero.

A loira olha pra o filho que já estava com a boca cheia de biscoito.

Emma- Eu já dobrei garoto.

Regina- Como foi com o Nicholas?

Emma- Mas esse doutorzinho é fofoqueiro não é?

Henry- Com certeza.

Emma- O que ele disse?

Regina- Só que te viu no mercado.

Emma- Ela disse que tinha saído do plantão dele e que tinha passado lá pra comprar algo pra agradar o Oliver.

Regina- Obrigada por ser amável Emma.

Emma- Eu sempre sou amável.

Henry começa a rir.

Emma- O que foi?

Regina- Você não é amável a primeira vista Emma.

Emma- Mas...

Regina- Você cortou uma galha da minha macieira com uma serra elétrica.

Emma- Mas...

Henry- Colocou uma escuta na sala da minha mãe.

Regina- Usou o Sidney pra tentar me sabotar numa reunião de conselho.

Henry- Deu um soco na minha mãe.

Regina- Deu um soco em mim.

Emma faz um pequeno bico.

Regina- Não meu amor, não fica assim!

Emma- Eu não vou mais fazer brigadeiro.

Henry- Você é a melhor mãe do mundo.

Regina- E a melhor namorada.

Emma- Coisa feia, magoando a pessoa que está fazendo um brigadeiro maravilhoso com uma camada mais cremosa de chocolate.

Henry- Não vamos mais falar nada.

Emma- Interesseiros.

O clima era divertido na cozinha.

STORYBROOKE.

David- Eu preciso da minha filha aqui também, mas ela tá com a Regina.

Snow- O lugar delas é aqui. Do nosso lado!

David- Pelo nosso ultimo telefone, Emma disse que Regina não pretende voltar a Storybrooke.

Snow- Eu não posso aceitar isso David(enxuga as lágrimas). Nosso neto vai nascer e não estaremos presente, outra vez.

David- Eu sei que é doloroso Snow, mas o que podemos fazer?

Snow- Vamos tentar convencê-la.

David- Como?

Snow- Henry está vindo passar uma semana e vai levar a Violet certo?

David- Certo.

Snow- O que acha de irmos até lá.

David- Não acho que...

Snow- Passaremos o natal com eles.

David encara a esposa.

Snow- Por favor, David!

David- Não acho que seja uma boa ideia, mas vamos sim.

Snow dá um saltinho e abraça o marido.

Boston.

Emma- Então minha rainha? Como tá o seu?

Regina- Uma delícia Emma.

Emma- Desejo satisfeito?

Regina- Tá sim!

As duas estavam sentadas no sofá.

Regina estava recostada, com os pés encima das pernas de Emma, enquanto se deliciava com uma panela de brigadeiro misturada com pedaços de morango, abacaxi e marshmallow.

Emma- Que bom que gostou meu amor(massageando os pés da amada)

Regina- Obrigada. Obrigada por estar aqui ao meu lado.

Emma- Eu não vou sair mais de perto de você.

Regina- O que faremos amanhã? Quer dizer, daqui a pouco, tá quase amanhecendo.

Emma- Temos aulas de yoga.

Regina- Como assim temos?

Emma- Vou fazer com você.

Regina- Jura?

Emma- Claro. Se não percebeu sou muito flexível.

Regina- Isso eu já sei. Mas tá tão frio, a previsão do tempo disse que o tempo vai tá fechado.

Emma- O que acha de fazermos aqui?

Regina- Como?

Emma- Eu baixei pra o meu celular algumas aulas pra grávidas. Podemos tentar.

Regina- E depois eu posso te dar algumas aulas de culinária.

Emma- Isso mesmo! E depois passamos o dia agarradinhos na cama assistindo uns filmes que você adora.

Regina- Você é maravilhosa.

Emma- Você que é maravilhosa.

A morena sorri e continua comendo.

Emma- Posso te fazer uma pergunta?

Regina- Claro meu amor?

Emma- Como conseguimos conceber esse milagre?(alisa a barriga de Regina com carinho)

Regina- Emma, eu não tenho uma resposta concreta pra você, mas isso nunca aconteceu antes. Eu pesquisei em todos os meus livros de magia e não achei nenhum registro que fizesse menção a essa situação.

Emma- Mas você tem uma opinião não tem?

Regina- Eu só posso acreditar em uma coisa que sua mãe disse.

Emma- No quê?

Regina- O amor é capaz de tudo. O amor verdadeiro vence qualquer barreira.

Emma treme o queixo, emocionada com a declaração de Regina. Se aproxima e a beija com carinho.

Emma- Eu vou tentar ser a melhor esposa e a melhor mãe pra os nossos filhos.

Regina- Você já é meu amor!

O bebê chuta e as duas acham graça.

Regina- Acho que ele concorda.

As duas se beijam mais uma vez e Henry chega correndo na sala.

Regina- Filho, o que houve?

Henry- Não vão acreditar.

Emma- O que aconteceu?

Henry abre seu livro de contos de fadas e mostram a Emma e a Regina uma figura.

Regina estava emocionada e a loira exibia um sorriso enorme.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...