História Sweet Blood - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren G!p
Exibições 221
Palavras 1.220
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HALLOOOOOOO MEUS AMORES
QUANTO TEMPO NAO? MAS EU ESTOU AQUI, DEVO DIZER QUE O CAPITULO TA MEIO LOUCO (COMO SEMPRE) MAS VOCES VAO ENTENDER.
VEM FIC NOVA POR AI.....
DEVO DEIZER QUE ELA VEM PRA TOMBAR VOCES....
É ISSO E BOA LEITURA

Capítulo 21 - She Wolf


P.O.V Lauren

Os olhos de Camila era algo lindo, mas que também me abalavam,, ela tinha um olho vermelho e outro azul, seu rosto estava pálido mas sua pele era quente, suas veias estavam saltadas e seu coração batia rapidamente.

- Lauren? - Me chamou com uma voz grave me despertando do meu transe com seus olhos.

- Oi, como se sente?- Perguntei me sentando na beirada da cama,seus olhos encontraram com os meus e suas pupilas dilataram.

- Cansada, com sede de...

-Sangue- eu disse e vi seu olho vermelho brilhar, passou sua lingua por seus lábios e percebi ela engolir sua saliva acumulada.

- Como você sabe? Eu também quero carne...- Soltou em um sussurro grave, eu ligaria pras meninas e pediria que comprassem o maximo de carne que pudessem e pediria pra elas assarem antes da Camila chegar.

- Bom a carne não posso te dar agora- Seu olho azul perdeu o brilho- Mas o sangue sim - Seu olho vermelho brilhou intensamente e ficou carmesin.

- Vai roubar alguma bolsa do hospital?- Ela riu e eu a acompanhei negando  com a cabeça retirando minha jaqueta e pondo numa poltrona ao lado da cama.

- Pra que bolsa se pode tomar direto da veia?

- Vai me dar o seu san-sangue?- Ela perguntou passando a lingua pelos lábios carnudos, e aquilo estava me arrepiando e me deixando dura.

- Vou, vai ser bom pra você, eu te transformei na sua parte vampira.- Ela sorriu e se sentou na cama logo acionando o botão de elevação da cama e se recostando nela enquanto eu  me sentava e amarrava meu cabelo em um coque frouxo.

- Como eu fa- faço i- isso?- Apontou pro meu pescoço e eu sorri sem mostrar os dentes.

- Talvez isso ajude.- Cravei minha própria unha na minha jugular abrindo um pequeno furo.- Respire fundo- pedi e ela o fez, logo suas lindas presas saíram e ela olhou pro meu sangue e logo pro meu rosto pedindo permissão e eu concedi, logo senti sua mao na minha nuca e seus dentes finos se cravando na minha jugular, senti uma leve dor mas aquilo estava perfeito, envolvi sua cintura com meus braços e pus meu rosto na curva do seu pescoço aspirando o doce cheiro do seu sangue, esfregava meu nariz por seu pescoço enquanto sentia ela sugar fortemente o meu sangue, suas pequenas maos adentraram minha regata e arranharam minhas costas me fazendo gemer, minha gengiva coçava e eu estava segurando minhas presas mas ja estava quase impossivel controla-las, meu membro estava duro na cueca e estava totalmente marcado na calça de couro, minha cueca rasgaria a qualquer momento e provavelmente a calça também.

- Camz- chamei  com minha voz bem rouca mas ela apenas cravou suas unhas da mão direita mais forte na minhas costas enquanto a esquerda passeava pelas minhas coxas.

- Camila- Chamei e ela fez o que eu nunca pensei, apertou fortemente meu membro por cima dos panos e ali eu sabia que não iria controlar, minhas presas saíram, minha cueca rasgou e meu membro saltou pra fora da cueca ficando com a cabeça de fora da calça e o resto ainda coberto.

- Camzi- gemi e ela descravou os dentes do meu pescoço e eu rezava pra que ela não olhasse pra baixo. Ela arrastou seu rosto pela minha bochecha e mordeu meu lóbulo.

- Pode me morder Lauren, eu sei que você quer e eu não vou parar tão cedo. A propósito, achei ele lindo, e olha que eu não vi todo.- Sorriu e cravou os dentes no meu pescoço novamente, aproveitei sua distração e a  pus no meu colo me recostando na cama do hospital, pus meu rosto no seu pescoço e cravei minhas pesas ali recebendo um gemino esganiçado e abafado pela carne do meu pescoço, seu sangue era perfeito, havia o gosto férreo mas era doce, meu membro gritava por atenção e eu sentia frio na cabecinha por ela esta pra fora, pus as peras de camila abertas em cima de mim e a deixei ajoelhada enquanto suas mãos agarravam fortemente minha cintura, recostei a frente do corpo dela no meu e abracei sua cintura com um braço enquanto o outro e passe por cima de suas coxas e abri meu ziper e o botão liberando meu membro que levou um choque pelo frio do ar condicionado, o envolvi com uma mão e aumentei a força da sucção no pescoço de Camila e comecei a movimentar meu braço forte e duro, ele estava dolorido e quanto mais rapido eu ia mais aumentavam as fisgadas dolorosas nas minhas bolas, eu passei a estocar na minha própria  mão eaté ouvir um gemido fino de camila e perceber que meu membro tocava seu clitoris.

-Lauren, eu preciso, eu não sei o que estou fazendo mas eu preciso ou eu vou explodir.- Sua voz estava rouca demais e eu estava mais dura que adamantium, descravei meus dentes do seu pescoço.

- Tem certeza?

- Não, mas eu não preciso de certeza, eu preciso do seu pau me comendo.- Gemi alto e levantei o vestido do hospital, afastei sua calcinha branca e toquei seu nervo que pulsava loucamente, agora, entre meus dedos. Massageei lentamente até ouvir meu nome sendo gemido junto com um pedido pra nao enrolar.

- Quando eu entrar me morde, vai ser melhor pra você, eu irei fazer o mesmo.- Ela assentiu e se ajeitou no meu colo e eu guiei meu membro a sua entrada e pincelei ele e apertei seu clitoris, recebendo um quase grito, pus meu membro na entrada e fui penetrando a cabecinha e a mordi e ela fez o mesmo, apertei sua cintura e estoquei de uma unica vez sentido minha pele se rasgar e um prazer imenso me consumir, engolia seu sangue fortemente e as vezes me engasgava enquanto eu estocava rapidamente atingindo seu ponto G e suas pernas tremularam, ela iria gozar, acelerei meus movimentos e retirei meus dentes do seu pescoço.

- Goza pra mim camz. - Cravei meus dentes novamente e dei uma ultima estocada sentindo suas paredes apertarem meu membro e ela gozar fortemente, estoquei duas vezes e gozei dentro dela, abracei seu corpo e retirei meus dentes de seu pescoço lambendo pra fechar os buracos, e controlei minha respiração que resolveu ficar ofegante, sendo que eu não preciso dela, e estava me retirando de dentro dela, até que ela sentou de vez e eu gemi sentindo meu membro endurecer rapidamente e ela se contrair contra ele gozando novamente me levando junto, respirei novamente e iria me retirar, mas ela sentou novamente e eu olhei pro seu rosto, seu olho azul brilhava.

- Camz, nós temos que parar, alguem vai chegar a qualquer hora.

- Eu preciso de você dentro, não ouse tirar esse pau daí, se alguém chegar mande sair e continue me fodendo.

 Arregalei os olhos, eu estava sonhando? Aquilo era melhor que encomenda, mas o porque disso? Fechei meus olhos e tentava me concentrar enquanto ela rebolava em mim, e ai me veio o estalo junto com uma sentada forte, lobos quando transformados acordam no cio.

Camila estava no cio, e só eu ou o Austin poderia satisfazer ela nesse primeiro, nesse caso eu sou opção única porque nem no inferno ele tocaria nela.

 


Notas Finais


E ai como estamos? Animados pro próximo? Ele vem mais rapido do que imaginam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...